MÉDICO QUER PERDÃO CONCEDIDO A DETENTOS COM GRAVE DEFICIÊNCIA OU COM SAÚDE DEBILITADA

O médico Roger Abdelmassihcondenado a 181 anos pelo estupro de pacientes de sua clínica de reprodução assistida, passou por uma perícia médica nesta sexta-feira (10) na tentativa de deixar a prisão. Seus advogados querem provar que Abdelmassih tem direito ao indulto humanitário, um perdão concedido a detentos com grave deficiência física ou em virtude do estado debilitado da saúde.

A perícia durou quase duas horas e foi feita na Penitenciária 2, de Taubaté, interior paulista, onde o médico cumpre pena. O laudo será encaminhado à Vara de Execuções Criminais da cidade, onde tramita o processo. O exame foi feito pelo cardiologista Lamartine Cunha Ferraz, perito indicado pela Justiça, com acompanhamento de um assistente do Judiciário e de um médico particular do preso. O custo do exame, de R$ 10 mil, foi bancado por Abdelmassih.

Do R7

Deixar uma Resposta

Publicidade