PRIMEIRA BENEFICIADA DO PROGRAMA MORADIA CIDADÃ RECEBE CHAVES DO NOVO IMÓVEL

Professora da rede púbica vai morar em São Gonçalo do Amarante. Programa tem mais de 300 imóveis a preços diferenciados em Natal e Grande Natal.

Durante anos, a professora do Ensino Fundamental, Maria Ângela Soares, tentou comprar, sem êxito, sua casa própria. O maior empecilho era não possuir renda compatível para financiar o imóvel. A história mudou por meio do programa Moradia Cidadã Servidor, do Governo do RN, e, hoje, o sonho antigo se transformou em realidade:  ela recebeu as chaves do novo lar.

A funcionária pública é a primeira beneficiária da capital potiguar a adquirir um imóvel junto ao programa. “Lutei muito para ter meu canto, pois sempre morei com meus filhos na casa da minha mãe. Hoje, posso dizer que terei uma nova vida no Residencial dos Ipês, graças ao empenho do governador Robinson Faria, que olhou com carinho para o funcionalismo”, comemorou ela.

Nos próximos dias, Maria Ângela, que presta serviço na Escola Estadual Jean Mermoz, no Bom Pastor, deixará a casa da mãe, no bairro Cidade da Esperança, zona Oeste de Natal, onde morou por 32 anos, para desfrutar do seu “próprio cantinho”, em um empreendimento completamente novo, em São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana.

Lançado em março passado, o programa Moradia Cidadã Servidor é uma prioridade da atual gestão no Estado. O projeto viabiliza moradias de qualidade, a preços diferenciados, exclusivamente voltadas aos servidores públicos estaduais da Administração Direta e Indireta (ativos, aposentados e pensionistas).

No site do programa (http://www.cehabcidadao.rn.gov.br/), o servidor ainda conta com pelo menos 366 imóveis a preços diferenciados em Natal, Mossoró, Macaíba, Ceará Mirim, Extremoz, Parnamirim e São Gonçalo do Amarante. Os empreendimentos são ofertados por 33 construtoras conveniadas ao Sinduscon RN, Sinduscon Natal e da Associação dos Empresários e Profissionais da Construção Civil (Aepcon/RN). O programa tem como agentes financeiros a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil.

Deixar uma Resposta

Publicidade