FÁTIMA PARECE QUERER SEGUIR O EXEMPLO DE ROBINSON, QUE COPIOU ROSALBA

Foto: Divulgação

A governadora eleita Fátima Bezerra, do PT, tende a repetir Rosalba e Robinson Faria, que administraram o RN fazendo a política da permanência no poder. A “Rosa” e o “Cravo” priorizando apenas medidas populares, a exemplo da tentativa fracassada de manter o pagamento da folha dos servidores públicos em dia esvaziando as reservas financeiras encontradas pela frente. Fátima precisa compreender que o fundo previdenciário está “raspado” e a antecipação de receitas não está sendo bem vista pelos órgãos fiscalizadores do dinheiro do povo.

O modelo de gestão empreendido por Rosalba e Robinson Faria não é exemplo a ser seguido mas mesmo assim Fátima parece querer trilhar o mesmo caminho. Governar apenas com o propósito de se manter no poder e não ter disposição para enfrentar de frente os problemas que emperram o crescimento do Estado é atirar no próprio pé e prestar um desserviço à sociedade potiguar.

A única saída é reduzir gastros, enxugar a máquina cortando regalias nos Poderes, privatizar setores que geram prejuízos para promover investimentos e melhorar o serviço público, como também modernizar a gestão por meio de políticas com características tecnocratas.

Fazer diferente é querer que a sociedade pague a conta com o aumento no desemprego, a fuga do capital privado e a falência do Estado.

Deixar uma Resposta

Publicidade