NÍSIA FLORESTA – PREFEITO DANIEL MARINHO BRINDA A POPULAÇÃO COM ENCENAÇÃO DA PAIXÃO DE CRISTO

A população de Nísia Floresta, na Grande Natal, foi brindada neste Domingo de Páscoa com a apresentação da peça teatral Paixão de Cristo, encenada pelo Grupo de Teatro União – GRUTEU, da cidade de São Gonçalo do Amarante, no RN.

A encenação da cultura religiosa em espaço aberto, no largo da igreja matriz de Nossa Senhora do Ó, teve início após o pronunciamento do prefeito Daniel Marinho(PSDB), que destacou a importância do evento nesse momento em que a comunidade católica relembra a crucificação de Jesus Cristo.

Daniel Marinho ressaltou ainda que uma das prioridades do seu governo é continuar levando à população do seu município ações promotoras das culturas: popular, religiosa e social, tripé que norteia a sociabilidade entre os seus concidadãos e difunde costumes e tradições até então não inseridas no calendário de eventos do município. ” Preservar a história é perpetuar os valores de um povo, proporcionando meios para que o passado não adormeça no anonimato. Esse é o meu compromisso com vocês”, destacou Daniel Marinho.

Na ocasião o gestor municipal parabenizou toda equipe da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer, cultura e Turismo, como também aos demais setores da municipalidade, que se empenharam para a realização do evento que por aproximadamente três horas recebeu a atenção da população nísia-florestense.

Após o pronunciamento do prefeito o espetáculo teve início enfocando a Paixão, a Morte e a ressurreição de Jesus Cristo. Ela se inicia no Domingo de Ramos, que relembra a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém e termina com a ressurreição de Jesus, que ocorre no domingo de Páscoa.

Uma das passagens da encenação retrata Maria Madalena, mulher surpreendida em adultério e que suplicando perdão recebeu a compreensão de Jesus Cristo, que desafiou a atirar a primeira pedra em Madalena aquele que nunca havia pecado.

O ponto alto da encenação foi marcado com o sofrimento de Jesus Cristo, que por ser o Filho de Deus e também o Messias, foi preso, julgado pelo Sinédrio e condenado por Pôncio Pilatos a ser flagelado e finalmente executado na cruz.

As cenas fortes retratavam o sofrimento vivido por Jesus Cristo por ter dedicado a sua vida a propagar o amor entre as pessoas.

Após ter sido chicoteado, Jesus recebeu dos soldados romanos, como zombaria, o título de “Rei dos Judeus”, foi vestido com um robe púrpura (a cor imperial), uma coroa de espinhos, foi surrado e cuspido.

De acordo com registros bíblicos a crucificação de Jesus foi um evento que ocorreu no ano 33 d.C. Os cristãos tradicionalmente entendem a morte de Jesus na cruz como sendo um sacrifício proposital e consciente (dado que Jesus não tentou se defender em seus julgamentos), realizado por ele na figura de “agente de Deus” para redimir os pecados da humanidade e tornar a salvação possível. A maior parte dos cristãos proclamam este sacrifício através do pão e do vinho na Eucaristia, uma lembrança da Última Ceia, e muitos também comemoram o evento na Sexta-Feira Santa anualmente.

Além do prefeito Daniel Marinho, do padre Ajosenildo Nunes e da população presente ao evento, a encenação da Paixão de Cristo também foi prestigiada por vereadores, secretários municipais, auxiliares do governo municipal e lideranças comunitárias.

Deixar uma Resposta

Publicidade