O RIO GRANDE DO NORTE QUER SABER SE A PETROBRAS VAI ABANDONAR O ESTADO

O senador Jean Paul Prates (PT-RN) entregou, nesta terça-feira, 8 de outubro, um ofício ao presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, questionando sobre o plano de desinvestimento da Petrobras no Rio Grande do Norte.

No documento, o parlamentar indaga sobre quais são os reais planos da Petrobras no Rio Grande do Norte; qual é o plano da empresa de investimento e de custeio para o estado para os próximos quatro anos; onde a Petrobras planeja seguir em atuação; e quais são os estudos econômicos, critérios de avaliação econômico-financeiros, estudos de avaliação de riscos, que subsidiam o projeto de desinvestimento da Petrobras no Rio Grande do Norte. “Processos de desinvestimento precisam ser acompanhados com atenção, visando a correta proteção não só do patrimônio nacional, mas do equilíbrio econômico especialmente fragilizado em tempos de crise. Esse assunto me impõem o dever de solicitar-lhe esclarecimentos”, afirma.

Ele lembrou que a imprensa local tem documentado o declínio de atividades da Petrobras no Rio Grande do Norte, apontando fechamento de 6.9 mil empregos de funcionários efetivos e terceirizados, bem como relocação de mão-de-obra para outros estados, sobretudo Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Também apresentada nota da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern), divulgada no final de setembro, que afirma que o processo de desinvestimento da Petrobras em curso suscita “urgente e grave atenção”. “É inegável a importância da empresa na economia local, que exemplifica seu caráter estratégico. A Petrobras historicamente desdobra sua atuação em diversos setores e regiões do país respondendo não apenas a interesses privados, mas principalmente em atendimento ao interesse público do Brasil, dos brasileiros”, lembra.

Ainda foi cobrada uma atenção especial ao ofício da governadora Fátima Bezerra, que solicita uma reunião com presidente da empresa para tratar sobre o mesmo tema.

Deixar uma Resposta

Publicidade