MAIS DE 700 POLICIAIS GARANTIRAM A SEGURANÇA NO CLÁSSICO-REI

Com grande efetivo mobilizado, a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) atuou, na noite desta quarta-feira (20), para garantir a segurança dos torcedores que foram assistir à final do primeiro turno do campeonato potiguar, entre ABC e América, realizada no Estádio Maria Lamas Farache, o Frasqueirão. Mais 700 policiais participaram da operação no chamado “Clássico-Rei”

Com uma estratégia elaborada objetivando a prevenção de confrontos entre torcidas e a garantia da tranquilidade no local do evento, a Sesed contou com participação dos efetivos da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros, sem contar o apoio de Policiais Penais e da Guarda Municipal de Natal. Além do trabalho ostensivo das forças, as ações tiveram o apoio do Ministério Público do Rio Grande do Norte, da Defensoria Pública e do Juizado do Torcedor.

Na área externa do Estádio Frasqueirão, a Sesed instalou, por meio do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (CIOSP), a Plataforma de Observação Elevada (POE) e a unidade do Centro de Comando e Controle Móvel, para monitorar em tempo real por meio de câmeras de segurança, as imediações do local do jogo. Dessa forma, também atuou a Polícia Penal, com a Central de Monitoramento de Tornozeleiras Eletrônicas.

O Corpo de Bombeiros Militar instalou uma estrutura metálica em formato de corredor, que deu acesso aos torcedores da equipe visitante, o América-RN. Com isso, a passagem da torcida até o portão de entrada ocorreu de forma isolada, evitando encontro entre as torcidas no estádio. Os Bombeiros também estiveram no local realizando a vistoria pelo Serviço de Atividades Técnicas, e durante a partida com a equipe da Unidade de Resgate.

Com o emprego de 640 militares no efetivo voltado ao jogo, a Polícia Militar realizou um trabalho preventivo em pontos estratégicos da cidade, nos locais concentrações de torcida antes da partida, com o intuito de evitar possíveis confrontos. No local do jogo, a PM garantiu a tranquilidade dos torcedores de ambos os times.

Compuseram o efetivo da Polícia Militar, o Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), do 1º Batalhão de Polícia Militar, 4º Batalhão de Polícia Militar, 5º Batalhão de Polícia Militar e 9º Batalhão de Polícia Militar, além das atuações da Cavalaria da Polícia Militar e da Companhia Independente de Policiamento Ambiental (CIPAM).

Entre delegados, escrivães e agentes, a Polícia Civil contou com 25 policiais envolvidos em todo o trabalho realizado no clássico. Além da instalação de uma delegacia na área interna do Estádio, a instituição deslocou uma delegacia móvel para a parte externa do Frasqueirão. Durante todo o evento, foram confeccionados quatro Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO) por consumo de entorpecentes.

Deixar uma Resposta

Publicidade