DATAS DE PAGAMENTO DO AUXÍLIO DE R$ 600 SERÃO INFORMADAS NESTA 3ª

Imagem:HUGO BARRETO/METRÓPOLES

Aplicativo que viabilizará o embolso da Renda Básica de Emergência será lançado também nesta terça-feira

O calendário para o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 aos trabalhadores informais deve ser divulgado nesta terça-feira (07/03) pela Caixa Econômica Federal, informou o Palácio do Planalto.

As datas serão informadas durante coletiva marcada para as 9h desta terça-feira (07/04). Participam o presidente Jair Bolsonaro, os ministros Paulo Guedes (Economia) e Onyx Lorenzoni (Cidadania), os presidentes de bancos Pedro Guimarães (Caixa Econômica Federal) e Gustavo Canuto (Dataprev).

A divulgação do calendário estava prevista para essa segunda-feira (06/04), mas não foi realizada. Ao serem questionados, nem a Caixa nem o Planalto se manifestaram.

A Renda Básica de Emergência é uma das medidas econômicas para aliviar o impacto provocado pela pandemia do novo coronavírus.

Por: metropoles.com

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

GOVERNO PODE LIBERAR NESTA TERÇA-FEIRA APLICATIVO PARA INFORMAL PEDIR AUXÍLIO DE R$ 600

Imagem: Fabiano Rocha

O governo federal promete apresentar nesta terça-feira um aplicativo de celular e uma página na internet para que trabalhadores informais que não estão na base de dados do Cadastro Único (CadÚnico), como beneficiários do Bolsa Família, possam requerer o auxílio financeiro emergencial que o governo promete pagar a partir desta semana.

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, afirmou na segunda-feira que os trabalhadores informais que têm conta na Caixa Econômica Federal e no Banco do Brasil deveriam começar a receber o auxílio de R$ 600 a partir desta terça, mas o governo não tinha publicado, até o inicio da noite, qualquer ato formal que autorizasse esse pagamento. O decreto presidencial com os detalhes da medida, base legal que permitirá à Caixa dar prosseguimento aos desembolsos, não foi divulgado na segunda-feira nem o cronograma de pagamento.

Por: extra.globo.com

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

EM MEIO À CRISE, BANCOS JÁ RECEBERAM 2 MILHÕES DE PEDIDOS DE RENEGOCIAÇÃO

Imagem: Reprodução

Levantamento é da federação dos bancos, não há números globais; Itaú Unibanco diz que aceitou 5% dos 302 mil pedidos que recebeu

A crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus já levou dois milhões de clientes a bater na porta dos cincos maiores bancos do País para renegociarem R$ 200 bilhões de empréstimos. O levantamento divulgado ontem pela Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) não informa, porém, o valor total que já foi negociado até agora por Banco do Brasil, Bradesco, Caixa e Santander. O Itaú Unibanco informou que aceitou apenas 5% dos 302 mil pedidos que recebeu.

Pressionada por críticas de empresas e pessoas físicas sobre dificuldades para negociar um adiamento nas prestações em dois ou três meses, a Febraban afirmou que entende a “ansiedade” de diversos setores, mas é “preciso compreender que esse é um processo gradual e complexo, que demanda diversas providências e, em muitos casos, envolvem mudanças regulatórias”.

Banco do Brasil

A associação cita como exemplo de mudanças de normas que precisaram ser feitas a liberação de depósitos compulsórios por parte do Banco Central. O compulsório é formado por uma parte do dinheiro depositado nos bancos pelos correntistas. Esses recursos são mantidos no BC e os bancos não podem utilizá-los para fazer empréstimos, por exemplo.

Até o momento, o BC anunciou a injeção de R$ 1,2 trilhão no sistema financeiro (R$ 124 bilhões em compulsórios). Parte dos recursos ainda depende de regulamentação para começar, de fato, a chegar às instituições financeiras, mas o BC tem afirmado que o mercado já “está líquido”. “Ao contrário do que aconteceu na crise de 2008, desta vez, não estamos observando um empoçamento, mas, sim, um aumento substancial nas necessidades por recursos líquidos, o que torna esta crise bem diferente da anterior”, afirmou a Febraban na nota.

No sábado, durante conferência com representantes do varejo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o “empoçamento” de recursos nos bancos estaria retardando a chegada de ajuda para quem precisa na crise. Por isso, a aposta do governo é permitir que o BC negocie diretamente carteiras de crédito e títulos de empresas. A medida está prevista na PEC do “orçamento de guerra”, que já foi aprovada pela Câmara e precisa do aval do Senado.

A assessoria da Febraban diz que não há uma contestação ao ministro Guedes, mas “apenas um esclarecimento do setor”. Além disso, a entidade diz que os bancos internacionais cortaram as linhas para os bancos brasileiros, o que diminuiu a oferta de recursos no mercado.

Para o diretor da consultoria Teros, Juan Ferres, não se trata de falta de liquidez, neste momento, já que as captações feitas pelos bancos aumentaram nos últimos dias. “Trata-se de um problema operacional de avaliação de risco para destravar o processo”, avalia o economista, que montou uma plataforma em tempo real aberta na internet, com dados do impacto da crise em diversos indicadores da economia real. “Por mais que se injete liquidez, os bancos estão tendo muita dificuldade para elaborar uma proposta de crédito aos clientes, já que não há parâmetros para precificar esse crédito”, disse.

O economista explica que nem os bancos nem as empresas sabem ao certo quanto tempo e qual a intensidade da crise, de modo que se torna difícil definir, por exemplo, qual carência um estabelecimento irá precisar para poder começar a pagar a dívida ou mesmo se esse estabelecimento irá conseguir se manter depois da crise. Essa incerteza levaria a um alongamento do tempo de análise dos pedidos.

Segundo Ferres, a redução na concessão de créditos para lojistas ou empresas pode ser vista, por exemplo, nos dados de fluxo de operações de antecipação de recebíveis de cartão de crédito. A queda decorre de dois fatores: falta de recebíveis (e garantias) dessas empresas, já que o fluxo financeiro habitual caiu entre 30% e 70%, dependendo do setor; e da incerteza quanto à intensidade e duração da crise ainda existente.

Endividamento

Pesquisa recente da Confederação Nacional de Comércio (CNC) mostrou que em março o endividamento bateu recorde: 66,2% dos trabalhadores possuíam dívidas entre cartão de crédito, cheque especial, crédito pessoal, crédito consignado, carnês, financiamentos de carros, financiamentos de imóveis. Embora mais endividadas, a inadimplência das famílias estava relativamente estável, o que deve mudar agora.

“Os bancos não querem dar dinheiro novo, nem querem alongar. Querem comprar só títulos públicos. O BC tem de reduzir mais os juros para os bancos ganharem menos dinheiro ao comprarem os títulos públicos”, afirma Carlos Thadeu de Freitas, economista-chefe da CNC.

O setor de comércio previa um aumento das vendas do varejo de 3% no ano, mas a previsão já é de uma queda de 4%. Para Freitas, é preciso evitar que o País entre numa depressão, quadro muito mais grave, caracterizado não só por queda do PIB como também de deterioração do mercado de trabalho, com forte aumento do desemprego e grande perda de renda do trabalhador.

por:Adriana Fernandes, O Estado de S.Paulo

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

 GILMAR MENDES DIZ QUE VAI PAUTAR SUSPEIÇÃO DE MORO QUANDO STF VOLTAR A SE REUNIR

© Foto: AP Gilmar Mendes

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), anunciou nesta segunda-feira, 6, que levará a julgamento o pedido de habeas corpus feito pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que pede a anulação das sentenças feitas pelo ex-juiz Sérgio Moro assim que a corte voltar a se reunir presencialmente após a pandemia do novo coronavírus.

“Inicialmente eu tinha sugerido que esse tema fosse decidido em plenário, mas fiquei vencido e decidiu-se que seria definido na turma. E depois se colocou esse impasse. Eu não trouxe neste período porque teríamos depois o debate, com a ausência do ministro Celso, se o empate favoreceria ou não, um eventual empate favoreceria ou não o réu”, afirmou o ministro em entrevista ao site Jota.

O ministro Celso de Mello, decano do STF, está afastado de suas funções por problemas de saúde. O ministro se submeteu a uma cirurgia no quadril.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

APÓS TER GAVETAS LIMPAS, MANDETTA SE REÚNE COM BOLSONARO E ANUNCIA ‘VAMOS FICAR’

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante coletiva no Palácio do Planalto Foto: Pablo Jacob / Agência O Globo

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse na noite desta segunda-feira que continua no cargo. A declaração foi dada após muita especulação sobre sua saída. Mandetta entrou em choque com o presidente Jair Bolsonaro, em razão de orientações divergentes no enfrentamento ao novo coronavírus, que já matou 553 pessoas no país.

– Hoje foi um dia que rendeu muito pouco o trabalho. Ficaram com a cabeça avoada se eu iria permanecer, se eu iria sair. Gente aqui dentro limpando gavetas. Até as minhas gavetas. Nós vamos continuar, porque continuando a gente vai enfrentar nosso inimigo. O nosso inimigo tem nome e sobrenome: covid-19 – disse Mandetta.

O ministro destacou, ao lado de cinco secretários, que continua na pasta.

– Nós vamos continuar, porque continuando a gente vai enfrentar o nosso inimigo: tem nome e sobrenome: é Covid-19. Temos uma sociedade para para tentar proteger. Médico não abandona paciente.

Mandetta afirmou que o trabalho de sua equipe começou nesta semana com “mais um solavanco”, sem citar diretamente a instabilidade no cargo. E reclamou de críticas que não são construtivas:

– Gostamos da crítica construtiva, o que temos muita dificuldade é quando em determinadas siutações, por determinadas impressões, as críticas não vêm no sentido de construir, mas que vêm para trazer dificuldade no ambiente de trabalho.

O Globo

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

BALEIA ROSSI: MDB NÃO NEGOCIA COM PLANALTO NOME DE TERRA À SAÚDE

O presidente da legenda afirmou que não participa de nenhuma conversa com o Planalto sobre a eventual troca de Mandetta por Osmar Terra

Opresidente do MDB, deputado Baleia Rossi (SP), afirmou nesta segunda-feira (06/04) que a sigla não participa das conversas de negociação sobre uma possível substituição do atual ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), pelo deputado federal e ex-ministro Osmar Terra (MDB), que almoçou com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O deputado, inclusive, disse que “como a maioria dos brasileiros, acho que o Mandetta faz um bom trabalho”. As declarações foram dadas em sua conta oficial do Twitter, em referência ao nome de Terra ser um dos nomes cotados à pasta.

Mandetta tem atendido às recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) acerca das medidas de prevenção ao novo coronavírus, o que tem desagradado o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), e alguns aliados.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

PRESIDENTE DO SENADO TENTA MANTER MANDETTA NO CARGO

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre Foto: Adriana Lorete / Agência O Globo

Davi Alcolumbre alerta governo que demissão do ministro vai prejudicar relação com Congresso

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), alertou ao governo para os riscos decorrentes da demissão do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Alcolumbre ligou para o ministro Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) dizendo que, caso a demissão de Mandetta fosse concretizada, a relação do governo com o Parlamento “ficaria muito difícil”.

Alcolumbre também disse ao ministro da Secretaria de Governo não haver justificativa para a saída do ministro da Saúde e que qualquer movimento nesse sentido obrigaria os chefes do Legislativo se posicionarem publicamente contra a decisão. O presidente do Senado lembrou que, além do Congresso, Mandetta tem o respaldo da população.

O senador também conversou com o Onyx Lorenzoni (Cidadania), que é do DEM, mesmo partido de Alcolumbre e Mandetta. O presidente do Senado afirmou não ser possível “o governo cogitar tirar um ministro que está fazendo um excelente trabalho”. .

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

EM CARTA ABERTA, FEMURN PEDE SOCORRO PARA OS MUNICÍPIOS E DIZ QUE AJUDA DO GOVERNO NÃO CHEGOU

Imagem: Reprodução

Os tempos que estamos vivendo são dos mais difíceis. Certamente, as atuais gerações não voltarão a experimentar situação tão grave – e devemos rogar à Deus para que não voltem mesmo. O momento é comparado àqueles experimentados durante as duas grandes guerras mundiais, que tanto sofrimento trouxeram à humanidade. Não se tem notícia na história de um surto pandêmico com tamanhas proporções e consequências tão devastadoras.

Desde que a Organização Mundial de Saúde classificou a situação mundial do novo Coronavírus (COVID-19) como pandemia, em 11 de março de 2020, os povos de todas as nacionalidades convivem com a dor do medo e a angustia da incerteza. O risco potencial dessa doença infecciosa atingir a população mundial, de forma simultânea, e a real possibilidade dela propaga-se de forma desmedida, mudarão nossa rotina diária e os nossos hábitos de convívio social pro resto das nossas vidas.

As consequências futuras dessa grave crise sanitária não serão menos devastadoras do que a doença em si. Vencida essa batalha contra a pandemia, ainda haveremos de enfrentar uma grave recessão econômica, sem precedentes. Que será outro árduo duelo a ser vencido!

À frente dessa guerra inglória, temos os 5.567 (cinco mil, quinhentos e sessenta e sete) Municípios brasileiros. Serão nas nossas cidades, nos mais longínquos grotões de nossa amada pátria, os “campos de batalha”. Os primeiros a receber os enfermos serão os hospitais públicos municipais.

Os recursos humanos e materiais disponíveis de imediato serão fornecidos pelas Prefeituras. A frente desse palco triste, os profissionais da medicina das unidades de saúde das cidades brasileiras, munidos com medicamentos e materiais fornecidos pelos Municípios.

Os sepulcrários municipais contabilizarão, tristemente, as grandes baixas. Com a crise financeira, os Municípios serão demandados para implementar políticas públicas que amenizem as dificuldades das suas populações. Infelizmente, essa será a triste realidade – queira Deus que não – que teremos a nossa frente!

Mais do que nunca, exige-se dos governantes sufragados pelo povo, em todas as esferas da administração pública, solidariedade, comprometimento e responsabilidade. Os atos de gestão devem ser pautados pela serenidade, pelo bom senso e pela seriedade, principalmente no manuseio dos recursos públicos disponíveis, para reinar a eficiência, eficácia e resolutividade das ações impetradas para o enfrentamento e na solução dos problemas que surgirão como consequências desse famigerado novo Coronavirus, que dá causa à COVID-19, uma doença de alto grau de letalidade para uma parte do nosso querido povo. Por isso, precisa-se tanto de cuidado e sensatez.

No Rio Grande do Norte, em tempos tão difíceis, causa ainda mais aflição o descaso e desrespeito do Governo do Estado para com os Municípios. Se não bastassem as agruras vivenciadas em razão da escassez de recursos disponíveis às Prefeituras, o nosso Estado não vem repassando, há muito tempo, o que lhes é de obrigação, e que nos é de direito.

Os recursos do PETERN não são pagos sob os mais diversos pretextos, embora sejam os transportes municipais os responsáveis pela condução dos alunos da Rede Estadual de Ensino. O Programa da Farmácia Básica não é pago há anos, contrariando acordo judicial realizado perante o Tribunal de Justiça – isso é o mais puro absurdo! Aliás, ainda está vivo na memória de todos o compromisso assumido pela atual Governadora do Estado, na sede da FEDERAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO RIO GRANDE DO NORTE – FEMURN, assegurando, em alto e bom som, para o alento dos anseios dos Municípios do Rio Grande do Norte, o pagamento do Programa rigorosamente em dia. E o que dizer da Assistência Farmacêutica? Já estamos, há mais de 09(nove) anos, sem receber esses recursos, assegurados aos Municípios por uma relação tripartite, oficializada entre os três Entes federados. Mas, não cumprido pelo Governo do Rio Grande do Norte. Portanto, da parte dos Municípios, não se pede nada que não seja de legítimo direito.

A sociedade Potiguar também acompanhou, ao término do ano de 2019, a batalha judicial do PROEDI – Programa de Incentivo Fiscal à Indústria Instituído pelo Governo do Estado às expensas dos recursos municipais. E Mesmo com Decisões Judiciais que beneficiavam os Municípios, sensíveis à situação, mesmo assim, os Entes Municipais cederam a um acordo, com a renúncia de parte do que lhe é de direito, por acreditar no desenvolvimento do nosso Estado e no compromisso do Governo. Mas, mesmo com a aprovação de lei no âmbito da Assembleia Legislativa, assegurando o pagamento de parte do valor renunciado aos Municípios, ainda assim, quase nada foi pago, estando o Estado inadimplente com 05 (cinco) de 06 (seis) parcelas vencidas.

Como dito, os tempos são árduos – de solidariedade! –, e o que se espera do Governo do Estado é exatamente o bom senso, a seriedade e a sensatez que não escaparam aos Municípios no momento de estender-lhe a mão quando precisou.

Ainda resta no coração dos Guerreiros(as) Gestores(as) Municipais um fio de esperança de que se encontre, administrativa ou judicialmente, alternativas promissoras para a retomada da liberação dessas verbas que o Governo do Estado se apropriou, indevidamente, deixando os Municípios a deriva da bravura e grandeza dos Prefeitos e Prefeitas, convocados para defender os irmãos e irmãs que vivem conosco nesses mais longínquos e sofridos torrões desse maravilhoso Estado do Rio Grande do Norte.

Finalmente, Com fé em Deus, sabemos que a luta será difícil e árdua. Mas que, heroicamente, juntos com o povo, venceremos!

Natal/RN, 06 de abril de 2020.
Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte – FEMURN

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

DANÇA COM CAIXÃO EM FUNERAL VIRA MEME E NASCEU EM GANA

Você já deve ter recebido o meme em que homens começam a dançar segurando um caixão no meio de um funeral. As imagens começaram a ser usadas para ilustrar situações do dia a dia durante a epidemia do novo coronavírus. Mas qual seria a origem dessa imagem? Segundo a BBC, trata-se de um cortejo fúnebre, que aconteceu, de fato em Gana, na África.

“Os carregadores de caixões elevam o ânimo nos funerais no Gana com danças loucas. As famílias pagam cada vez mais dinheiro pelos seus serviços para que se possam despedir dos seus entes queridos desta forma”, explica um documentário da BBC.

Esta seria uma nova tendência no mercado funerário no país africano, com profissionais fazendo permances de dança durante o evento.

“Quando o cliente vem até nós, perguntamos: ‘Você quer algo solene ou um pouco mais de teatro? Ou talvez uma coreografia?’”, diz Benjamin Aidoo, chefe dos carregadores de caixão, em matéria para a “BBC”.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

CORONAVÍRUS: GOVERNO DO RN ATUALIZA MEDIDAS NAS ÁREAS DE AGRICULTURA E FISCALIZAÇÃO DE ESTABELECIMENTOS

Em entrevista coletiva à imprensa, o Governo do Estado atualizou as ações que estão em andamento no Rio Grande do Norte para o combate ao novo Coronavírus (Covid-19). Na manhã desta segunda-feira (6) na Escola de Governo, os secretários de Estado Cipriano Maia (Saúde/Sesap), Fernando Mineiro (Gestão de Metas e Projetos/Segepro) e o controlador Geral Pedro Lopes (Control) falaram das iniciativas nas áreas da saúde, economia e assistência social, reforçando ainda a importância do isolamento e distanciamento social.

De acordo com Cipriano Maia, está prevista para esta terça-feira (7) a divulgação do cenário de contaminação no Rio Grande do Norte, que explicará a gravidade da situação no Estado. Além disso, o secretário lembrou que o edital de chamamento público para contratação de instituição filantrópica, organização social ou sociedades empresariais hospitalares e de saúde em geral, para gestão do hospital de campanha, está em andamento.

Ele também destacou a necessidade de as pessoas ficarem em casa expondo as informações do boletim epidemiológico da Covid-19 no RN. “Hoje temos 246 casos confirmados em 22 municípios. Já foram realizados mais de três mil testes. Precisamos da ajuda da população para conter a contaminação comunitária, é necessário o compromisso das pessoas reforçando as medidas de isolamento social, higiene e o respeito às medidas adotadas e indicadas pelo Governo”, disse.

Fernando Mineiro enfatizou as medidas que estão sendo tomadas por meio do Governo Cidadão. “Estamos adquirindo R$ 7 milhões em equipamentos para os hospitais e unidades de saúde por meio do Projeto Governo Cidadão, com recursos do empréstimo pelo Banco Mundial. Em andamento temos o processo da compra de máscaras cirúrgicas.”

Outra medida desenvolvida por meio do Governo Cidadão é a elaboração de um projeto junto às secretarias da Agricultura de Desenvolvimento Rural e da Agricultura Familiar (Sedraf), da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape), do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), da Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn), Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária (Idiarn), do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RN).

A iniciativa visa a aquisição de alimentos por meio do Programa Compra Direta da produção da agricultura. “Sempre garantindo a transparência das ações e dos processos. É preciso uma união forte entre os órgãos públicos, da iniciativa privada e da população para enfrentar a situação”, frisou Mineiro.
O Controlador Geral do Estado, Pedro Lopes, enfatizou a ação realizada pela Control no fim de semana que inspecionou supermercados e mercados. “A população precisa se conscientizar, manter distância uma das outras nos supermercados, farmácias e estabelecimentos essenciais.”

Ele lembrou que desde o dia 25 de março está em funcionamento a Central de Doações, que funciona na Escola de Governo arrecadando donativos de pessoas jurídicas. “Em breve iremos expandir para que pessoas físicas também possam contribuir. As doações estão acontecendo e já recebemos, por exemplo, cerca de 10 mil luvas e 10 mil máscaras, que caberá à Sesap definir os locais beneficiados com o material. Também está em andamento a doação de 50 mil litros de álcool. Estamos com várias empresas parceiras que querem ajudar o Estado”.

O Governo do RN em parceria com a Associação dos Supermercados do Rio Grande do Norte (ASSURN) está tratando de uma campanha, segundo Pedro Lopes. É o “RN Mais Unido” que incentivará as pessoas físicas a realizarem doações em diversos postos de coletas espalhados pelo estado.  As doações serão destinadas às pessoas em situação de vulnerabilidade social e a Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social irá definir as famílias beneficiadas. “O Governo do Estado, com apoio de todos os seus órgãos, está trabalhando em muitas frentes para conter os efeitos da epidemia e cuidar da população”, avaliou o controlador geral.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

BRASIL TEM 12.056 CASOS POSITIVOS DE CORONAVÍRUS E 553 ÓBITOS

Foto: Fabiano Rocha / Agência O Globo

Atualização foi feita na plataforma do governo na tarde desta segunda-feira (06/04). Taxa de mortalidade é de 4,6%

O Ministério da Saúde atualizou, na tarde desta segunda-feira (06/04), a plataforma online de acompanhamento dos casos de coronavírus no Brasil. No momento, o país tem 12.056 casos confirmados e 553 óbitos decorrentes da Covid-19. A taxa de mortalidade é de 4,6%.

O estado de São Paulo continua sendo a unidade federativa com maior número de casos confirmados: são 4.866. Rio de Janeiro (1.461), Ceará (1.013), Distrito Federal (473) e Amazonas (532) também estão entre os locais com maior número de casos.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

CORONAVÍRUS: PREMIÊ BRITÂNICO BORIS JOHNSON É INTERNADO NA UTI

Premiê britânico, Boris Johnson / Foto: Frank Augstein /Pool via REUTERS

De acordo com informações da assessoria do primeiro-ministro britânico, Johnson está consciente e não faz uso de respirador artificial

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, foi transferido para a UTI, nesta segunda-feira (06/04). Ele testou positivo para o coronavírus no dia 27 de março e permaneceu 7 dias em isolamento em sua casa. Ele havia sido internado na noite de domingo (05/04) em um hospital em Londres.

Johnson está consciente e não faz uso de respirador artificial. A transferência do primeiro-ministro foi uma medida preventiva, para o caso de ele precisar do aparelho.

Metrópoles

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

MPF VAI À JUSTIÇA PARA QUE BOLSONARO PUBLIQUE MENSAGENS DA OMS NO TWITTER

Foto: Divulgação

O MPF no Pará entrou com ação civil na Justiça Federal para que o perfil oficial do presidente Jair Bolsonaro seja obrigado a publicar uma sequência de mensagens defendendo o isolamento social recomendado pela OMS.

Na ação, assinada por 20 procuradores, o MPF afirma que a medicina é uma ciência e não “conversa de boteco” –e que não caberia ao presidente se manifestar contrariamente às recomendações médicas por motivos políticos.

Com informações do O Antagonista.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

NÃO SEI ATÉ QUANDO FICAREI MINISTRO’, ADMITE MANDETTA EM REUNIÃO

Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta Foto: Adriano Machado / REUTERS

Em reunião com integrantes do Ministério Público nesta segunda-feira, o Mnistro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, admitiu a dificuldade que encontra no cenário político e que não sabe “até quando ficará Ministro da Saúde”. A reunião pode ter sido um dos últimos compromissos de Mandetta no cargo. Como O GLOBO revelou, Bolsonaro deve demiti-lo ainda nesta segunda-feira.

Na reunião, Mandetta tratou de diversos temas do combate ao coronavírus, desde a compra de equipamentos até a possibilidade de aumento exponencial nas próximas semanas. O ministro, no entanto, também afirmou que o cenário político atual é extremamente complexo, com “pessoas que almejam o cargo de ministro”.

Ao final de sua fala, o ministro admitiu que pode não ficar por muito mais tempo no cargo. A reunião foi transmitida, possivelmente por engano, no YouTube. Posteriormente, o vídeo ficou indisponível.

— Não sei até quando ficarei Ministro da Saúde. Se eu ficar aqui, enquanto ficar aqui, me coloco à disposição de vocês para eventualmente podermos fazer as tomadas de decisões que o momento requer — disse o Ministro.

A expectativa, é que a decisão seja publicada em edição extra do Diário Oficial da União após reunião do presidente com todos os ministros, entre eles Mandetta, convocada para as 17h. A informação sobre a exoneração de Mandetta foi confirmada ao Globo por dois auxiliares do presidente da República.

Em outro ponto da reunião, Mandetta chamou o cenário político de extremamente complexo.

– Temos visões diferentes, temos pessoas que almejam o cargo de ministro e acham que o que estamos fazendo não é o correto – disse Mandetta.

O ministro criticiou diretamente a proposta de isolamento vertical defendido por, entre outros, o presidente Jair Bolsonaro. A proposta defende que apenas a população no grupo de risco fique isolada e o restante possa voltar às atividades normais.

– (Acham) que deveríamos acelerar, botar todo mundo para passar nesse desfiladeiro em marcha acelerada, como se fosse fazer uma quarentena vertical e todo mundo que tem abaixo de 50 anos possa se contaminar de uma vez. Mas dizem isso esquecendo que não há moradia, que não temos como bloquear e, consequentemente, as pessoas com mais de 60 anos irão se contaminar – disse Mandetta na reunião.

Um dos mais cotados para substituir o ministro Mandetta é o deputado federal Osmar Terra. Ele tem utilizado as redes sociais para criticar a quarentena que estados e municípios têm adotado contra o coronavírus. Ele almoçou com Bolsonaro e os quatro ministros que despacham do Palácio do Planalto nesta segunda. Com informações Agência O Globo.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

BOLSONARO DEVE DEMITIR MANDETTA AINDA NESTA SEGUNDA-FEIRA

Brasilia 18/03/2020 – Foto: Adriano Machado/CRUSOE
Presidente Bolsonaro durante coletiva no Palacio do Planalto

Foto: Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro deve demitir ainda nesta segunda-feira o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em meio à crise do novo coronavírus. O ato oficial de exoneração de Mandetta está sendo preparado nesta tarde no Palácio do Planalto.

A expectativa é que a decisão seja publicada em edição extra do Diário Oficial da União após reunião do presidente com todos os ministros, entre eles Mandetta, convocada para as 17h. A informação sobre a exoneração de Mandetta foi confirmada ao Globo por dois auxiliares do presidente da República.

O deputado federal Osmar Terra (MDB-RS), ex-ministro da Cidadania, é o mais cotado para substituí-lo. Ele almoçou com Bolsonaro e os quatro ministros que despacham do Palácio do Planalto nesta segunda.

O diagnóstico entre auxiliares do presidente é que a permanência de Mandetta no cargo se tornou insustentável após uma série de críticas do presidente à sua atuação no enfrentamento à Covid-19. Ele foi acusado por Bolsonaro de falta de humildade, em entrevista na última quinta-feira, e contrariou o presidente ao defender o isolamento e o distanciamento social para combater a disseminação da Covid-19.

No domingo, Bolsonaro havia dito, sem citar nomes, que “algumas pessoas” do seu governo “de repente viraram estrelas e falam pelos cotovelos” e que ele não teria medo nem “pavor” de usar a caneta contra eles.

Mandetta vem negando que pediria demissão e disse que só sairia do governo por decisão do presidente. Na sexta-feira, após as críticas de Bolsonaro, afirmou que não iria “abandonar o paciente”.

Terra, que é médico, manteve sua posição de apoio ao governo e pela flexibilização do isolamento, o que agradou Bolsonaro.

Na última quarta-feira, o presidente teve três audiências com a participação de Terra no Palácio do Planalto, a primeira com o ministro-chefe da Casa Civil , Walter Braga Netto, e as outras duas com dez médicos, para discutir o uso da hidroxicloriquina no tratamento de infectados com a Covid-19. Mandetta, por sua vez, não foi convidado para as reuniões com os médicos.

Também na semana passada, o ministro da Saúde chamou Terra de “Osmar Trevas” em um grupo de WhatsApp do DEM, seu partido, após o compartilhamento de uma notícia sobre a reunião com os médicos. Foi a única vez que ele se pronunciou no grupo da sigla em toda a crise.

O Globo

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

RN: SESED JÁ ATENDEU MAIS DE 500 CHAMADAS RELACIONADAS AO CORONAVÍRUS

Seguindo com as ações de combate a Covid-19, a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) segue com as forças de segurança trabalhando todos os dias para apoiar os potiguares e tem contado com a ajuda da população para coibir práticas que vão contra as medidas de isolamento definidos pelo Governo do Estado.

Entre 18 de março e 5 de abril, um total de 522 chamadas, por descumprimento à lei de Combate à Doenças Contagiosas, foram atendidas no Centro Integrado Operações de Segurança Pública (Ciosp). A maioria delas, 358, aconteceu em Natal, mas também existem registros em Parnamirim (58), São Gonçalo do Amarante (25), São José do Mipibu (22), Macaíba (14), Nísia Floresta (14), Ceará-Mirim (12), Vera Cruz (7), Extremoz (6) e Monte Alegre (6).

Em portaria publicada no Diário Oficial do Estado, em abril deste ano (encurtador.com.br/jpIY6), a Secretaria de Saúde Pública do RN (Sesap) e a Sesed definiram multas que chegam até R$ 50 mil para quem descumprir as medidas já estabelecidas em decretos por parte do Governo do RN.

A Sesed reforça que a população precisa seguir as recomendações do Governo do Estado para evitar a disseminação do coronavírus, que são baseadas nas orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e Ministério da Saúde. Quem quiser denunciar o descumprimento dessas medidas, basta ligar para o 190.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

MÉDICO AGRADECE A DEUS POR ESTAR VIVO E DIZ QUE PASSOU MUITO MAL APÓS TER SIDO INFECTADO PELO CORONAVÍRUS

Foto: Filip Calixto

O médico infectologista David Uip, coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus, em São Paulo, agradeceu por estar vivo após ter sido infectado pela Covid-19 e disse que passou “muito mal” enquanto estava doente.

Ele ficou em isolamento domiciliar durante 14 dias e retornou às atividades presenciais nesta segunda-feira (6) no Palácio dos Bandeirantes, na Zona Sul de São Paulo. Durante o isolamento, ele participou de reuniões virtuais com especialistas que combatem a doença no estado.

“Eu agradeço a Deus por estar aqui vivo, segundo a minha família, especialmente a Tereza, meus filhos, netos e genro pela solidariedade. O senhor [Doria] que não deixou de me ligar um dia, não para me pedir coisas, mas saber como o amigo estava”, disse em agradecimento.

Uip, de 67 anos, contou que há dois domingos passou muito mal e no dia seguinte o mal estar permaneceu. “A semana que se seguiu foi de extremo sofrimento e, na semana seguinte, há uma semana, voltei a fazer o exame e a tomografia, e nesta tomografia apareceu a pneumonia. Então, esse sentimento de você se ver como médico, infectologista com uma pneumonia sabendo que, muito provavelmente, entre o sétimo e décimo dia ia complicar, eu quero dizer pra vocês que foi um sentimento muito angustiante, você ir dormir sem saber como ia acordar. Felizmente, Deus me ajudou e eu venci a quarentena”, declarou.

O infectologista disse pela própria experiência que não e fácil ficar isolado. “É de extremo sofrimento, mas absolutamente fundamental.” David Uip disse que teve que se reinventar. “Eu tive que criar um David novo, seguramente, mais humilde e sabendo os limites da vida.”

Ele ressaltou que a contaminação pela Covid-19 não é brincadeira e que é um grande sofrimento. “É o testemunho de quem já esteve com a doença, não é brincadeira. Então, por favor, aqueles que estão subestimando, achando que não é nada ou que é pouco, eu desejo ardentemente que não adoeçam. É um sofrimento muito grande.”

Ampliação da quarentena

O governador de São Paulo, João Dória, também anunciou na tarde desta segunda-feira (6) a prorrogação da quarentena até o dia 22 de abril. A decisão foi tomada após reunião com infectologistas e demais profissionais da área técnica para definir novas medidas de combate ao coronavírus.

A determinação seguirá como a anterior, com o fechamento do comércio e mantendo apenas os serviços essenciais, como nas áreas de Saúde e Segurança.

Doria fez apelo aos empresários para não demitir os funcionários nesse período de quarentena. “Parte de um sentimento de um bom empresário é seu reconhecimento social, seu reconhecimento humano”, disse. Com informações do G1.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

BOLSONARO CONVOCA TODOS OS MINISTROS PARA REUNIÃO NO PALÁCIO DO PLANALTO

O presidente Jair Bolsonaro   Foto: Pablo Jacob / Agência O Globo

O presidente JaiBolsonaro convocou todos os seus 22 ministros e representantes de outros órgãos do governo federal para uma reunião no Palácio do Planalto na tarde desta segunda-feira. O encontro está previsto para as 17h, mesmo horário em que, desde a semana passada, ocorre entrevista coletiva capitaneada pelo ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto, sobre as ações de enfrentamento ao novo coronavírus. Até o momento, no entanto, a coletiva não foi cancelada.

Entre 12h15 e 13h15, Bolsonaro reuniu-se com os quatro ministros com assento no Palácio do Planalto: Braga Neto, Jorge Oliveira (Secretaria-Geral), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional).

A convocação ocorre em meio à crise do presidente com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, cuja permanência no cargo está em xeque.

No domingo, Bolsonaro disse a apoiadores na frente do Palácio da Alvorada que “algumas pessoas” do seu governo “de repente viraram estrelas e falam pelos cotovelos”, e que não tem medo nem “pavor” de usar a caneta contra eles. Ele, no entanto, disse que “a hora deles não chegou ainda”.

A declaração ocorreu três dias depois de o presidente declarar, em entrevista, que nenhum de seus ministros é ‘indemissível’ e que ‘falta humildade’ ao titular da Saúde, com quem admitiu estar “se bicando”.

Por Gustavo Maia / O Globo

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO RN: COMISSÃO DO CORONAVÍRUS SOLICITA PROCESSO DE CONTRATAÇÃO DO HOSPITAL DE CAMPANHA

As ações da Comissão Legislativa de Enfrentamento ao Coronavírus foram debatidas em reunião entre os parlamentares – através de videoconferência – nesta sexta-feira (3). Na lista de atividades, uma série de sugestões e requerimentos que serão enviados ao Governo do Estado, incluindo a solicitação de cópia de documentos com informações acerca da contratação do Hospital de Campanha montado no Arena das Dunas.

De acordo com os deputados que compõem a Comissão, o acompanhamento da contratação é motivado pela abertura de processo investigatório pelo Ministério Público Estadual. A solicitação foi assinada pelo presidente da Comissão, o deputado Kelps Lima (SDD).

Também participaram da reunião os deputados Francisco do PT, Sandro Pimentel (PSOL), Tomba Farias (PSDB) e Getúlio Rêgo (DEM) que demonstraram preocupação com a disseminação do vírus no Rio Grande do Norte e destacaram que as questões político-partidárias devem ser deixadas de lado, pois o momento é de união.

O deputado Francisco do PT está articulando uma nova videoconferência da Comissão, desta vez com a presença do secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia, para que os deputados possam esclarecer dúvidas sobre os procedimentos do Executivo.

A comissão também recebeu ofício do deputado Alysson Bezerra (SDD), solicitando da comissão que oficie o Estado acerca das medidas para o município de Mossoró, que concentra hoje 75% dos óbitos ocasionados pelo Coronavírus no Rio Grande do Norte.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

PSDB SE FORTALECE EM CAICÓ COM A CHEGADA DE TRÊS VEREADORES

Imagem: Divulgação

O diretório do PSDB em Caicó deverá vir fortalecido nas eleições municipais de 2020. De acordo com o pré-candidato a prefeito, o médico Dr. Tadeu (PSDB), nomes de peso ingressaram a sigla. Três vereadores mudaram de partido durante a janela partidária que se encerrou no último dia 3. Ligados ao deputado Vivaldo Costa (PSD), os vereadores Ivanildo do Hospital, Alisson Jackson e Mara Costa, assinaram a ficha de filiação ao Partido da Social Democracia Brasileira.

Outros nomes também ingressaram ao PSDB caicoense, além das três cadeiras na Câmara Municipal, o partido conta com o reforço dos suplentes João Paulo, Mamá, Edna Santiago, Radir Mato Taxi, Júniro Profetinha, do ex-vereador Paulo Roque e os jovens candidatos Dr. Rafael Bezerra, Dra. Larissa Raquel, Waldmery Costa, Dr. Plácido Amaral, Preto, Cid Douglas, Hortência Costa, Daguia Soares, Diogo do Doce e muitos outros.

Desta forma o PSDB torna-se o maior partido da cidade de Caicó, contando com três vereadores, além de novos filiados com chances reais de vitória na Câmara Municipal. Para o pré-candidato a prefeito, Dr. Tadeu, alegria em ver tantos amigos unidos para uma Caicó forte, diante de um projeto amplo pra a cidade.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

ITÁLIA PREPARA SUSPENSÃO “GRADUAL E CONTROLADA” DAS RESTRIÇÕES

País adverte, no entanto, que falta muito para volta à normalidade

Imagem: Reuters/YaraNardi/Direitos reservados

A Itália, que parece ter atingido uma estabilidade na curva de propagação do novo coronavírus, prepara medidas para a suspensão “gradual e controlada” das restrições impostas, mas adverte que falta muito para a volta à normalidade.

O uso generalizado de máscara, um rastreamento, a multiplicação dos testes de diagnóstico e a assistência especializada nos domicílios estão entre as medidas citadas pelo ministro da Saúde italiano, Roberto Speranza.

O país, que registra o maior número de mortes associadas a covid-19 em todo o mundo, tem verificado nos últimos dias uma tendência de redução do número de novos casos de infeção e, no sábado (4), anunciou a queda, pela primeira vez, do número de doentes internados em unidades de cuidados intensivos.

Apesar dessa evolução, a população “não pode baixar a guarda” e deve continuar a respeitar as medidas de confinamento, que “não podem ser aliviadas de momento”, disse o primeiro-ministro, Giuseppe Conte, ao anunciar o prolongamento do confinamento até 13 de abril.

Segundo o diretor da Proteção Civil, Angelo Borrelli, o país deverá continuar em quarentena pelo menos até o fim de semana prolongado de 1º de maio. Ele lembrou que a decisão, no entanto, cabe ao governo.

Borrelli admitiu que em16 de maio o país entre numa “fase dois”, de “coexistência com o vírus”, mas apenas “se a evolução não se alterar”.

Em entrevista hoje aos diários La Repubblica e Corriere della Sera, o ministro da Saúde, Roberto Speranza, explicou que o governo pretende reforçar “as redes de saúde locais” para que cada caso identificado possa ser triado para tratamento, assim como testar amostras da população para determinar “quantos italianos foram infectados, se são imunes e como, quantos e em que regiões podem voltar à vida normal”.

O plano do governo prevê também a determinação do uso generalizado de máscara, o respeito por um “distanciamento social escrupuloso” e a indicação de determinados hospitais para tratamento exclusivo da covid-19. Eles se manterão abertos para a eventualidade de uma segunda onda de infeções, de forma que outros hospitais possam voltar a se dedicar ao tratamento de outros doentes.

O governo também analisa o desenvolvimento de uma aplicação de telemóvel, inspirada em modelo adotado na Coreia do Sul, para acompanhar os movimentos dos doentes diagnosticados durante as 48 horas anteriores à infecção e para facilitar a telemedicina, permitindo, por exemplo, controlar a distância o ritmo cardíaco e a taxa de oxigenação do sangue das pessoas infectadas.

Quando for possível uma retomada da atividade econômica, os primeiros a retomar o funcionamento normal deverão ser as cadeias de abastecimento alimentar e farmacêutico, seguido-se os estabelecimentos de serviços, com limites ao número de pessoas atendidas.

Bares, restaurantes, discotecas e recintos desportivos serão os últimos a reabrir e, quando o puderem, terão de assegurar uma distância de segurança de pelo menos um metro entre clientes e funcionários.

As pessoas que queiram regressar à Itália – segundo números oficiais, pelo menos 200 mil italianos – deverão fazer quarentena e apresentar, à entrada do meio de transporte, uma declaração sob compromisso de honra indicando o local onde vão respeitar a quarentena.

Os transportes públicos deverão manter lotação baixa, com a entrada de pessoas controlada por funcionários, a manutenção da distância entre passageiros e a ocupação máxima de um lugar em cada dois.

“Não haverá um dia em que possamos dizer que tudo terminou”, disse o ministro, acrescentando que “seria uma irresponsabilidade” prometer uma data para o regresso à normalidade.

“Temos de conviver com o vírus. Pelo menos até termos uma vacina ou uma cura”, disse.

Por RTP* – Roma

RTP – Rádio e Televisão de Portugal

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

TIGRESA TESTA POSITIVO PARA COVID-19 EM ZOOLÓGICO DE NOVA YORK

Imagem: Bronx Zoo via Reuters

Nadia e outros três tigres, mais três leões apresentaram tosse seca e perda de apetite; os outros seis animais não serão testados para evitar estresse

Uma tigresa no zoológico do Bronx, na cidade de Nova York, testou positivo para a doença respiratória causada pelo novo coronavírus, no primeiro caso conhecido de um humano infectando um animal e deixando-o doente, disse o veterinário-chefe da instituição, Paul Calle, no domingo (5) .

Nadia, a tigresa malaia de 4 anos diagnosticada com covid-19, foi testada para a doença depois de desenvolver uma tosse seca junto com outros três tigres e três leões, informou a Wildlife Conservation Society, que administra o zoológico.

Acredita-se que o vírus que causa o covid-19 tenha se espalhado de animais para humanos. Antes da tigresa, um pequeno número de animais domésticos testou positivo em Hong Kong.

Paul Calle disse à Reuters que Nadia ficou doente após ter contato com um funcionário assintomático do zoológico. Segundo ele, não se sabe qual funcionário infectou a tigresa.

Outros 3 tigres e mais 3 leões têm sintomas

Mesmo com outros tigres e leões também apresentando sintomas, o zoológico decidiu testar apenas Nadia porque ela estava mais doente e começou a perder o apetite. A medida tenta evitar submeter todos os felinos à anestesia, disse Calle.

Nadia foi submetida a raios-X, um ultrassom e exames de sangue para tentar descobrir o que a estava afetando. Eles decidiram testar o covid-19, devido ao aumento de casos na cidade de Nova York, o epicentro do surto nos Estados Unidos.

O zoológico está fechado desde meados de março. O primeiro tigre começou a mostrar sinais de doença em 27 de março, de acordo com os Laboratórios Nacionais de Serviços Veterinários do Departamento de Agricultura dos EUA, que realizaram o teste em Nadia.

Por: noticia.r7.comCopyright © Thomson Reuters.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

PROCURADORIA ELEITORAL DÁ PARECER A FAVOR DE AÇÃO DE CANCELAMENTO DE REGISTRO DO PT

Imagem: reproduçãi

A manifestação foi apresentada no último dia 27, no âmbito de requerimento que alegava que ‘no curso da Lava Jato restou demonstrado que o PT recebeu recursos de origem estrangeira’.

O vice-procurador-geral eleitoral Renato Brill de Goés deu parecer pela admissibilidade de ação de cancelamento de registro de partido político do Partido dos Trabalhadores. A manifestação foi apresentada no último dia 27, no âmbito de requerimento que alegava que ‘no curso da Lava Jato restou demonstrado que o PT recebeu recursos de origem estrangeira’.

“Diante de tal contexto, forçoso reconhecer a existência de indícios suficientes do recebimento, por parte do Partido dos Trabalhadores – PT, ora requerido, via interpostas pessoas, de recursos oriundos de pessoas jurídicas estrangeiras (Keppel FELS e Toshiba), inclusive para pagamento de despesas contraídas pelo próprio Partido, a evidenciar, em tese, interesse direto da instituição partidária e não apenas de dirigente seu, circunstância que autoriza o prosseguimento do feito quanto à hipótese do inciso I do art. 28 da Lei dos Partidos Políticos, com a inauguração de sua fase de instrução”, escreveu Goés no documento.

O vice-procurador-geral solicitou ainda a oitiva de José Alberto Piva Campana e Rafael Ângulo Lopes, citados em depoimento do doleiro Alberto Youssef, além das cópias dos depoimentos prestados pelo representante do Grupo Keppell FELS Zwi Scornicki, pelo publicitário João Cerqueira de Santana Filho por sua esposa Mônica Regina Cunha Moura à 13ª Vara Federal de Curitiba.

No parecer, Goés cita o depoimentos em questão, entre elas oitiva em que Youssef ‘relatou ter intermediado o pagamento de cerca de R$ 800 mil em espécie, a pedido do diretor da empresa Toshiba, ao Partido dos Trabalhadores, vinculado a contrato referente à execução de obra no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (COMPERJ)’.

O vice-procurador-geral-eleitoral também menciona a oitiva em que Mônica Moura – esposa de João Santana, que foi responsável pelas campanhas de Dilma Rosseff à Presidência em 2010 e 2014 – ‘revela que a quantia a ela repassada por Zwi Skornicki, representante do Grupo Keppell FELS, teve por objetivo quitar débito do Partido dos Trabalhadores em relação à prestação de serviços para a campanha presidencial do PT em 2010’.

Por: justicapotiguar.com.br/ESTADÃO

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

PRÓXIMO PRESIDENTE DO TSE, BARROSO ADMITE ADIAR ELEIÇÕES PARA DEZEMBRO, MAS DIZ QUE PALAVRA FINAL É DO CONGRESSO

O ministro do STF Luís Roberto Barroso. Foto: Nelson Jr./SCO/STF

Em nota, Barroso afirmou ser contrário a deixar a escolha de novos prefeitos e vereadores para 2022

Próximo de assumir o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro Luís Roberto Barrroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse considerar prematuro o debate sobre cancelar a eleição municipal por causa da crise do coronavírus, mas admite a possibilidade de um adiamento de outubro para, no máximo, dezembro. Em nota, Barroso afirmou ser contrário a deixar a escolha de novos prefeitos e vereadores para 2022, mas ressaltou que a palavra final deve ser dada pelo Congresso, a quem caberia a aprovação de uma emenda à Constituição.

“Na hipótese de adiamento, ele deve ser pelo período necessário para que as eleições possam se realizar com segurança para a população, talvez dezembro”, disse na nota.

Barroso assumirá a presidência do TSE em maio. Portanto, será o responsável pela realização das disputas eleitorais em todo o País neste ano. Ele deixará a função em fevereiro de 2022.

“Como já afirmei anteriormente, a saúde da população é o bem maior a ser preservado. Mas nós estamos em abril. As convenções partidárias para escolha dos candidatos são em agosto. A campanha começa na segunda metade de agosto. As eleições são em outubro”, disse Barroso. “O debate ainda é precoce porque não há certeza de como a contaminação vai evoluir”.

A posição do ministro havia sido antecipada pelo Estado em meados de março. A pressão para que as corridas municipais sejam adiadas ganhou força após o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, sugerir uma alteração no calendário para que disputas políticas não prejudiquem o combate ao avanço do novo coronavírus.

O tema divide opiniões e não há clareza sobre como ficariam as gestões locais com um adiamento. A proposta de Mandetta era a de esticar os mandatos dos atuais prefeitos e vereadores.

por: justicapotiguar.com.br

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

RELATÓRIO DO MS DIZ QUE BRASIL NÃO TEM LABORATÓRIOS, MÉDICOS E EQUIPAMENTOS PARA COMBATER COVID-19

Relatório do MS diz que Brasil não tem laboratórios, médicos e equipamentos para combater Covid-19 Foto: GETTY IMAGES

BRASÍLIA – Um relatório elaborado pela equipe técnica do Ministério da Saúde aponta que o Brasil não tem médicos, laboratórios e equipamentos em número suficiente para o combate ao novo coronavírus. O boletim foi publicado no fim da noite de sexta-feira no site do Ministério da Saúde.

“Há carência de profissionais de saúde capacitados para manejo de equipamentos de ventilação mecânica, fisioterapia respiratória e cuidados avançados de enfermagem direcionados para o manejo clínico de pacientes graves de COVID-19 e profissionais treinados na atenção primária para o manejo clínico de casos leves de Síndrome Gripal”, diz um trecho do boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde e que compilou dados até a última sexta-feira.

Recomendação:  Anvisa pede cautela no uso de plasma de pacientes curados em infectados por coronavírus

Em outro trecho, o documento faz uma avaliação negativa sobre a estrutura física do país no combate à doença. Por já saber da questão, os estados têm criado leitos, inclusive em hospitais de campanha.

O Ministério aponta ainda que o Distrito Federal e os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Amazonas e Ceará são os que inspiram mais cuidado atualmente. A pasta teme que, nesses locais, a epidemia esteja em transição para uma fase conhecida como “aceleração descontrolada”.

O documento diz ainda que a capacidade laboratorial do governo é insuficiente para atender à demanda projetada pelo Ministério da Saúde para o que considera que será a fase mais crítica da epidemia.

Para dar conta dessa fase, a rede nacional de laboratórios, composta por 27 laboratórios centrais nos estados e no Distrito Federal precisaria ampliar sua capacidade diária de processar exames que é de 6,7 mil por dia para algo em torno de 50 mil por dia, um aumento de 646%.

respiradores e testes laboratoriais) e equipes de saúde (médicos, enfermeiros, demais profissionais de saúde e outros) estejam disponíveis em quantitativo suficiente”, informa outro trecho do boletim.

O documento também detalha o perfil das vítimas até o momento. Entre os 359 óbitos confirmados até então, 286 já possuem investigação concluída, diz o ministério. Destes, 165 (57,7%) foram do sexo masculino.

Por:oglobo.globo.com

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade