PRÓXIMO PRESIDENTE DO TSE, BARROSO ADMITE ADIAR ELEIÇÕES PARA DEZEMBRO, MAS DIZ QUE PALAVRA FINAL É DO CONGRESSO

O ministro do STF Luís Roberto Barroso. Foto: Nelson Jr./SCO/STF

Em nota, Barroso afirmou ser contrário a deixar a escolha de novos prefeitos e vereadores para 2022

Próximo de assumir o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro Luís Roberto Barrroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse considerar prematuro o debate sobre cancelar a eleição municipal por causa da crise do coronavírus, mas admite a possibilidade de um adiamento de outubro para, no máximo, dezembro. Em nota, Barroso afirmou ser contrário a deixar a escolha de novos prefeitos e vereadores para 2022, mas ressaltou que a palavra final deve ser dada pelo Congresso, a quem caberia a aprovação de uma emenda à Constituição.

“Na hipótese de adiamento, ele deve ser pelo período necessário para que as eleições possam se realizar com segurança para a população, talvez dezembro”, disse na nota.

Barroso assumirá a presidência do TSE em maio. Portanto, será o responsável pela realização das disputas eleitorais em todo o País neste ano. Ele deixará a função em fevereiro de 2022.

“Como já afirmei anteriormente, a saúde da população é o bem maior a ser preservado. Mas nós estamos em abril. As convenções partidárias para escolha dos candidatos são em agosto. A campanha começa na segunda metade de agosto. As eleições são em outubro”, disse Barroso. “O debate ainda é precoce porque não há certeza de como a contaminação vai evoluir”.

A posição do ministro havia sido antecipada pelo Estado em meados de março. A pressão para que as corridas municipais sejam adiadas ganhou força após o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, sugerir uma alteração no calendário para que disputas políticas não prejudiquem o combate ao avanço do novo coronavírus.

O tema divide opiniões e não há clareza sobre como ficariam as gestões locais com um adiamento. A proposta de Mandetta era a de esticar os mandatos dos atuais prefeitos e vereadores.

por: justicapotiguar.com.br

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

RELATÓRIO DO MS DIZ QUE BRASIL NÃO TEM LABORATÓRIOS, MÉDICOS E EQUIPAMENTOS PARA COMBATER COVID-19

Relatório do MS diz que Brasil não tem laboratórios, médicos e equipamentos para combater Covid-19 Foto: GETTY IMAGES

BRASÍLIA – Um relatório elaborado pela equipe técnica do Ministério da Saúde aponta que o Brasil não tem médicos, laboratórios e equipamentos em número suficiente para o combate ao novo coronavírus. O boletim foi publicado no fim da noite de sexta-feira no site do Ministério da Saúde.

“Há carência de profissionais de saúde capacitados para manejo de equipamentos de ventilação mecânica, fisioterapia respiratória e cuidados avançados de enfermagem direcionados para o manejo clínico de pacientes graves de COVID-19 e profissionais treinados na atenção primária para o manejo clínico de casos leves de Síndrome Gripal”, diz um trecho do boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde e que compilou dados até a última sexta-feira.

Recomendação:  Anvisa pede cautela no uso de plasma de pacientes curados em infectados por coronavírus

Em outro trecho, o documento faz uma avaliação negativa sobre a estrutura física do país no combate à doença. Por já saber da questão, os estados têm criado leitos, inclusive em hospitais de campanha.

O Ministério aponta ainda que o Distrito Federal e os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Amazonas e Ceará são os que inspiram mais cuidado atualmente. A pasta teme que, nesses locais, a epidemia esteja em transição para uma fase conhecida como “aceleração descontrolada”.

O documento diz ainda que a capacidade laboratorial do governo é insuficiente para atender à demanda projetada pelo Ministério da Saúde para o que considera que será a fase mais crítica da epidemia.

Para dar conta dessa fase, a rede nacional de laboratórios, composta por 27 laboratórios centrais nos estados e no Distrito Federal precisaria ampliar sua capacidade diária de processar exames que é de 6,7 mil por dia para algo em torno de 50 mil por dia, um aumento de 646%.

respiradores e testes laboratoriais) e equipes de saúde (médicos, enfermeiros, demais profissionais de saúde e outros) estejam disponíveis em quantitativo suficiente”, informa outro trecho do boletim.

O documento também detalha o perfil das vítimas até o momento. Entre os 359 óbitos confirmados até então, 286 já possuem investigação concluída, diz o ministério. Destes, 165 (57,7%) foram do sexo masculino.

Por:oglobo.globo.com

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

BOLSONARO DIZ QUE HORA DE QUEM ESTÁ ‘SE ACHANDO’ VAI CHEGAR

Foto: Reprodução

A minha caneta funciona’, avisa o presidente durante conversa com apoiadores; ele diz que ‘algo subiu na cabeça’ de integrantes do governo

Em meio a uma disputa e divergências com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, sobre estratégia para combate ao novo coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro mandou uma série de recados na tarde deste domingo, 5.

Em conversa com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, ele disse que “algo subiu na cabeça” de pessoas do seu governo, mas que a “hora deles vai chegar”. “A minha caneta funciona”, afirmou Bolsonaro, sem mencionar nomes.

“Algumas pessoas no meu governo, algo subiu a cabeça deles. Estão se achando. Eram pessoas normais, mas de repente viraram estrelas. Falam pelos cotovelos. Tem provocações. Mas a hora deles não chegou ainda não. Vai chegar a hora deles. A minha caneta funciona. Não tenho medo de usará a caneta nem pavor. E ela vai ser usada para o bem do Brasil, não é para o meu bem. Nada pessoal meu. A gente vai vencer essa”, declarou o presidente.

Foto: Dida Sampaio / Estadão

Bolsonaro escancarou seu descontentamento com Mandetta na última semana. O presidente disse que falta “humildade” ao ministro e, embora tenha afirmado que não pretende dispensá-lo “no meio da guerra”, ressaltou que ninguém é “indemissível” em seu governo.

O protagonismo do auxiliar diante da crise envolvendo a pandemia do coronavírus já vinha incomodando o presidente há algum tempo. Questionado pelo Estadão sobre as declarações de Bolsonaro feitas na última quinta-feira, 2, Mandetta respondeu: “Trabalho, lavoro, lavoro”, repetindo a palavra que significa “trabalho” em italiano.

No dia seguinte às declarações do chefe, Mandetta disse que continuaria no governo, afirmando que um médico não abandona o seu paciente. O incômodo de Bolsonaro não está restrito apenas à insistência de Mandetta em apoiar as quarentenas decretadas pelos Estados. O presidente também está extremamente irritado com o crescimento de popularidade de seu ministro, enquanto vê sua reprovação crescer entre a população, com atestam as pesquisas desta última semana.

Presidente descumpre recomendações novamente

Neste domingo de Ramos, 5, Bolsonaro voltou a descumprir recomendações mais básicas do Ministério da Saúde contra a covid-19. Em frente ao Palácio da Alvorada, ele cumprimentou e abraçou apoiadores, com quem se aglomerou para orações. Bolsonaro chegou a afirmar que seria “esculhambado” pela imprensa ao receber pedidos de selfies.

Na semana passada, o presidente já havia contrariado orientações sanitárias ao fazer um tour por Brasília, quando também provocou aglomerações e cumprimentou fãs. O Ministério da Saúde coloca o Distrito Federal, onde vive Bolsonaro, como uma das unidades da federação que estão entrando em fase “descontrolada” de contaminação, quando já não é possível indicar quantos casos serão registrados. Para estes locais, a pasta recomenda que medidas de isolamento amplo sejam mantidas.

O presidente também voltou a criticar, neste domingo, quarentenas determinadas por governadores. Ele disse que “cada chefe do Executivo” quis impor “mais medidas restritivas que o outro”. “Como se estivessem preocupados com a vida de alguém. A gente sabe que a preocupação é muitas vezes jogada política”, disse Bolsonaro. 

O presidente afirmou ainda que trabalha para, após a pandemia, recolocar o Brasil em lugar de destaque. “Nenhum país do mundo tem o que a gente tem. Em especial o povo, até pacífico demais, até muitas vezes. Mas a gente tem de pregar isso. Mensagem de paz e não de terrorismo, histeria, como foi pregado junto ao povo brasileiro.”

Em transmissão nas redes sociais neste domingo, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) acusou governadores de quererem derrubar seu pai, ou de querer desgastá-lo para as eleições de 2022. O deputado disse ainda que o isolamento social contra o novo coronavírus não deve durar sequer até o fim de abril, justamente o período em que autoridades da saúde estimam que o avanço da doença atingirá o seu pico no Brasil.

“Tem um discurso feito para aproveitar a pandemia e tentar colocar na conta do presidente Bolsonaro. Seja para tentar retirá-lo do poder imediatamente, o que eles mais desejam, ou para desgastar até 2022”, disse Eduardo.

Estadão Conteúdo

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

CEASA-RN REALIZA DESINFECÇÃO E LIMPEZA DOS MERCADOS E ÁREAS EXTERNAS

A Administração da Central de Abastecimento do Rio Grande do Norte (Ceasa-RN) realizou, neste domingo (05), a limpeza e desinfecção dos mercados e áreas externas como um das medidas de prevenção ao novo coronavírus (COVID-19). Durante a manhã uma equipe, com cerca de 15 pessoas, participou da ação que contou com o auxílio de um caminhão-pipa com água clorada utilizada para higienizar os mercados, vias externas e banheiros.

Segundo o diretor técnico da Ceasa-RN, Manoel Batista, a ação de higienização foi organizada com o intuito de auxiliar nas medidas de prevenção que estão sendo executadas pela Ceasa-RN. “Estamos trabalhando diariamente para cumprir todas as medidas sanitárias de contenção ao coronavírus e a limpeza dos nossos mercados e a desinfecção de todos os ambientes, desde os banheiros aos corredores, é muito importante para manter uma Ceasa higienizada e segura”, ressalta.

O controle sanitário está sendo executado diariamente e começa pela desinfecção dos caminhões e carretas, logo na portaria, e segue com outras medidas como o fechamento de bares, lanchonetes e restaurantes, permitido apenas a venda para consumo fora do estabelecimento, instalação de pias, uso de máscaras e álcool 70% para limpeza das mãos e higienização dos espaços comuns.

A Ceasa-RN é o principal polo de comercialização de hortifrutigranjeiros do Estado. São mais de 300 lojas que comercializam frutas, legumes, verduras, carnes, ovos, derivados do leite, entre outros. A Ceasa-RN funciona de segunda a sábado, na Av Capitão-Mor Gouveia, 3005, Lagoa Nova, Natal, nos seguintes horários: Acesso de caminhões e carretas para carga e descarga: 00h às 03h; Entrada do público externo: das 03h às 12h; Fechamento total: às 20h.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

“É INEVITÁVEL, TODO MUNDO VAI TER CONTATO COM O VÍRUS”, DIZ MINISTÉRIO DA SAÚDE

Foto: Reprodução

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, disse que a contaminação de toda a população pelo novo coronavírus é uma situação inevitável. A questão é a velocidade em que isso vai ocorrer, para que todos aqueles que precisarem de apoio médico, possam encontrar a estrutura necessária.

Gabbardo ponderou que, apesar da contaminação generalizada prevista no longo prazo, cerca de 86% dos infectados sequer vão perceber ou ter sintomas, dadas as suas condições de saúde, idade e imunidade, entre outros fatores. Os demais 14% podem precisar de apoio médico. Boa parte desses será tratada, mas uma parte menor não vai resistir.

A tendência, segundo o secretário, é que haja uma desaceleração no ritmo no médio prazo. Gabbardo disse que, ao longo do tempo, não se sabe em quanto tempo, ao menos 50% das pessoas vão ter tido contato com o vírus e vão criar imunidade. “Eu já tive? Estou imunizado. Entro em contato com outro, não transmito. Isso vai acontecer lentamente. O fluxo só reduz quando tem 50% das pessoas já imunizadas”, disse o secretário. “Imaginar que, se botássemos uma máscara, e vivêssemos em uma bolha, não teríamos o vírus…”

Gabbardo declarou que, na prática, a situação só tende a cair quando a maior parte da população criar imunidade. “Isso vai deixar de existir quando nós tivermos uma vacina. Agora, o que a gente procura fazer é que essa transmissão ocorra numa velocidade baixa, para que a gente possa ter tempo para tratar isso”, comentou o secretário-executivo.

Estadão Conteúdo

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

CORONAVÍRUS AVANÇA: BRASIL TEM 11.130 CASOS E 486 ÓBITOS

Enfermeira cuida de paciente com suspeita de coronavírus internada no hospital Municipal Luiz Gonzaga Foto: Fabiano Rocha / Agência O Globo

O Ministério da Saúde atualizou, na tarde deste domingo (05/04), os números da pandemia do coronavírus no Brasil. Segundo os dados divulgados, há, no momento, 11.130 casos confirmados da doença e 486 óbitos registrados. A taxa de letalidade é de 4,4%.

No balanço de sábado, o total de infectados era de 10.278, e os mortos eram 433. De um dia para o outro, a quantidade de contaminados subiu 8,2% — 852 novos casos — e mais 54 óbitos foram registrados. Dois estados (Acre e Tocantins) permanecem sem mortes provocadas pela infecção viral.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

AGU INFORMA AO STF QUE GOVERNO BOLSONARO APOIA ISOLAMENTO SOCIAL CONTRA CORONAVÍRUS

Advogado-geral da União, ministro André Luiz de Almeida Mendonça, em solenidade no Palácio do Planalto Foto: Jorge William / Agência O Globo

Em documento enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), a Advocacia-Geral da União (AGU) afirma que o governo federal incentiva o isolamento social como forma de conter a disseminação do coronavírus. O órgão também afirma que o país está seguindo todas as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e adotando medidas para incrementar a renda de pessoas mais pobres durante a pandemia, justamente para garantir que o trabalhador fique em casa. O documento foi encaminhado à Corte pelo advogado-geral da União, André Mendonça, com a assinatura do presidente Jair Bolsonaro.

O texto é uma resposta ao pedido de informações feito pelo ministro do STF Alexandre de Moraes na semana passada. Com base no ofício, será julgada uma ação em que a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) pede para o governo cumprir o protocolo da OMS sobre medidas de isolamento social. Preocupado com o retrocesso na economia, Bolsonaro não tem poupado críticas às medidas dos governadores para fechar o comércio e as escolas.

“Ao contrário do que alega o autor (OAB), todas as medidas adotadas visam garantir as orientações não só do Ministério da Saúde, mas também da Organização Mundial da Saúde. Tais medidas também visam garantir o isolamento social necessário para evitar a rápida disseminação do novo coronavírus. Vale lembrar que o Poder Executivo é exercido pelo Presidente da República, auxiliado pelos ministros de Estado; assim, todas as orientações do Ministério da Saúde advêm, e por isso encontram a chancela, do próprio governo federal”, diz o documento.

Ainda no texto, a AGU afirma que “o governo federal vem adotando todas as providências possíveis para o combate ao novo coronavírus, implementando medidas que buscam garantir o isolamento social da população para evitar a rápida disseminação do coronavírus (Covid-19) e assegurar o emprego e a renda da população”. Para demonstrar que o governo não está sendo omisso, a AGU listou a edição de 13 medidas provisórias, 17 decretos e duas leis com providências de enfrentamento ao coronavírus.

“Verifica-se que o governo federal vem envidando todos os esforços ao combate da pandemia, atuando de maneira coordenada com suas pastas ministeriais”, diz a AGU. Como exemplo, o órgão citou a medida provisória que flexibilizou as regras trabalhistas, “visando a manutenção do emprego e da renda daquele trabalhador que não pode exercer suas atribuições, em razão da recomendação de isolamento social”. O texto também lembra a que prevê auxílio emergencial de R$ 600,00 por mês para trabalhadores informais. “Tal auxílio busca garantir a subsistência desses trabalhadores, incentivando-os a se manterem em isolamento social”, concluiu.

O Globo

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade
Publicidade

MÉDICA DE 71 ANOS É SEGUNDA PESSOA MORTA POR CORONAVÍRUS EM NATAL

A médica proctologista Maria Altamira de Oliveira, de 71 anos, com histórico de hipertensão, faleceu, na manhã deste domingo (5), vítima da COVID-19, doença respiratória causada pelo coronavírus. A paciente estava na UTI, mas não resistiu à gravidade da doença.

A médica foi a segunda pessoa a morrer por causa do novo coronavírus em Natal, e essa foi a sétima morte provocada pela Covid-19 no Rio Grande do Norte.

A Secretaria Municipal de Saúde da capital confirmou as informações. Segundo a SMS, a paciente esteve nos Estados Unidos entre 7 e 18 de março e, depois de voltar, no dia 21, começou a sentir os sintomas do vírus.

No dia 23 de março procurou a rede privada de saúde, com dificuldades para respirar e dores pelo corpo. A médica ficou internada a partir daquele dia e morreu neste domingo (5).

De acordo com boletim epidemiológico, o RN tem atualmente com 242 casos confirmados de novo coronavírus. Ao todo, são 2.354 casos suspeitos, 675 descartados e sete mortes. A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) confirmou mais duas mortes no sábado (4). As vítimas são duas idosas.

Em Taipu, trata-se de uma senhora de 90, com doença cardíaca crônica. Ela foi atendida em um hospital público da cidade em que residia, realizou o teste no dia 26 de março e faleceu na sexta-feira, dia 3. O resultado do teste foi informado neste sábado.

O outro caso é de uma senhora de 93 anos, moradora de Tenente Ananias, e está em investigação se ela tinha alguma comorbidade. Foi atendida no Hospital Regional de Pau dos Ferros, onde ficou internada. Fez a coleta dos exames no dia 28 de março e morreu no dia 29. O resultado só foi liberado neste sábado.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

BRASIL TEM 455 MORTES E MAIS DE 10,5 MIL CASOS CONFIRMADOS DE CORONAVÍRUS

Foto: Reprodução

As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até as 12h deste domingo (5), 10.568 casos confirmados do novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil, com 455 mortes pela Covid-19. Apenas dois estados ainda não registraram mortes: Acre e Tocantins.

Nesta tarde, Pernambuco registrou mais sete mortes por Covid-19, chegando a 21. Foram quatro mulheres e três homens, todos com mais de 60 anos.

Na manhã deste domingo, o governo do Amazonas registrou a 13ª morte no estado. De acordo com a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), a vítima é um homem de 55 anos com histórico de obesidade. Ele foi internado no dia 24 de março com quadro de tosse, febre alta e dificuldade respiratória.

A Bahia também registrou a nona morte neste domingo. O paciente era um idoso de 87 anos que estava internado em hospital público de Salvador e morreu na sexta-feira (3). Resultado de exame laboratorial saiu neste domingo (5).

Ainda nesta manhã, a Secretaria de Saúde de Minas Gerais divulgou que o estado confirmou mais 68 casos da doença, somando 498. O número de mortes no estado permanece o mesmo, seis.

Um boletim epidemiológico feito pelo Ministério da Saúde nesta sexta (3), diz que Distrito Federal, São Paulo, Ceará, Rio de Janeiro e Amazonas podem estar na transição para uma fase de aceleração descontrolada da pandemia.

O último balanço do Ministério da Saúde, divulgado na tarde de sábado (4), aponta 10.278 casos confirmados e 432 mortes.

O avanço da doença está acelerado: foram 25 dias desde o primeiro contágio confirmado até os primeiros 1.000 casos (de 26 de fevereiro a 21 de março). Outros 2.000 casos foram confirmados em apenas seis dias (de 21 a 27 de março) e quase 4.000 casos de 27 de março a 2 de abril, quando a contagem bateu os 8.000 infectados.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

SÃO JOSÉ DE MIPIBU – PREFEITURA HIGIENIZA ESPAÇOS PÚBLICOS

A Prefeitura Municipal de São José de Mipibu, por meio da Secretaria Municipal de Saúde está realizando trabalho de higienização de ambientes e objetos disponibilizados em via pública.

No início da semana todas as unidas de saúde do município receberam os cuidados contra o COVID – 19, vírus que vem se manifestando em pessoas, causando danos principalmente à idosos e jovens com baixa imunidade.

As áreas no entorno da cidade também estão recebendo o produto que elimina a presença do vírus e outros vetores de doenças. A medida adotada pela gestão municipal está recebendo apoio da população.

De acordo com o prefeito Arlindo Dantas a solução utilizada na higienização é produzida no município pela empresa Backer, que há 37 anos atua nos mercados nacional e internacional de higiene e limpeza.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

IDOSA MORRE DE CORONAVÍRUS APÓS CEDER RESPIRADOR PARA PACIENTES MAIS JOVENS; “EU JÁ TIVE UMA VIDA BOA”

Suzanne Hoylaerts, de 90 anos, não quis usar respiradores. Foto: Reprodução/Facebook

Uma mulher belga de 90 anos morreu vítima de coronavírus após pedir que os médicos não usassem respiradores em seu tratamento, a fim de que os equipamentos pudessem ser destinados a pacientes mais jovens

De acordo com o jornal britânico Metro, Suzanne Hoylaerts teria dito à equipe médica: “Não quero respirar por aparelhos. Salvem os pacientes mais jovens. Eu já tive uma vida boa”.

O caso aconteceu no distrito de Lubbeek, na Bélgica. Ainda conforme o Metro, a idosa foi para o hospital em 20 de março, com falta de apetite e dificuldades para respirar, e acabou diagnosticada com Covid-19. Ela morreu dois dias depois e sua história ganhou destaque na imprensa mundial na quarta-feira (1º/4).

Ao jornal local Het Laatste Nieuws, a filha da idosa, Judith Hoylaerts, lamentou não ter a oportunidade de se despedir da mãe e disse não saber como ela contraiu o coronavírus, uma vez que Suzanne estaria seguindo todas as recomendações de saúde.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

PADRE DO RIO GRANDE DO NORTE MORRE VÍTIMA DO CORONAVÍRUS

O padre Roberto Carlos Vieira Nunes, 54 anos, nascido no município de Luís Gomes/RN, faleceu neste sábado em Recife(PE), vítima do novo coronavírus.  Ainda este ano, padre Roberto esteve em sua terra natal, para visitar os pais, onde na oportunidade foi o celebrante da missa no domingo de carnaval, em 23 de fevereiro.

Em julho de 2019, assumiu a Paróquia de São Vicente de Paulo, na cidade pernanbucana de Vitória de Santo Antão. Ex-aluno do Colégio Diocesano Santa Luzia, em Mossoró, o padre tem seu nome lembrado neste domingo(05), pela Diocese em registro que é feito, por meio das redes sociais.

Devido as complicações causadas pelo Covid-19, o sacerdote estava internado em Recife.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

PAPA FRANCISCO CELEBRA MISSA DE DOMINGO DE RAMOS COM BASÍLICA SEM FIÉIS, PEDE ‘CORAGEM’ E DIZ QUE É TEMPO DE SERVIR

Foto: Vatican News

Papa Francisco celebrou a missa de Domingo de Ramos neste domingo (05), com a Basílica de São Pedro, no Vaticano, sem fiéis, por conta das medidas restritivas de isolamento para tentar conter a disseminação de coronavírus.

Com o Pontífice, o mestre das cerimônias litúrgicas, mons. Guido Marini, poucos diáconos, um único cardeal, alguns leigos e religiosas. Também o coral foi em número reduzido.

Durante a homilia, o pontífice pediu para que, nesses dias de Semana Santa, em casa, “procuremos contactar quem sofre, quem está sozinho e necessitado. Não pensemos só naquilo que nos falta; pensemos no bem que podemos fazer”.

Foto: Vatican News

“Gostaria de o dizer especialmente aos jovens, neste Dia que, há 35 anos, lhes é dedicado. Queridos amigos, olhai para os verdadeiros heróis que vêm à luz nestes dias: não são aqueles que têm fama, dinheiro e sucesso, mas aqueles que se oferecem para servir os outros. Senti-vos chamados a arriscar a vida. Não tenhais medo de a gastar por Deus e pelos outros”.

“A vida é um dom que se recebe doando-se. E porque a maior alegria é dizer sim ao amor, sem se nem mas… Dizer sim ao amor, sem se nem mas, como fez Jesus por nós”, completou Papa Francisco.

As oliveiras e os ramos perto do altar da Cátedra lembravam a entrada triunfante de Jesus em Jerusalém. Foto: Vatican News

O pontífice também pediu coragem diante do drama da pandemia mundial.

“Quando nos sentimos encurralados, quando nos encontramos num beco sem saída, sem luz nem via de saída, quando parece que nem Deus responde, lembremo-nos que não estamos sozinhos.”

“Hoje, no drama da pandemia, perante tantas certezas que se desmoronam, diante de tantas expetativas traídas, no sentido de abandono que nos aperta o coração, Jesus diz a cada um: ‘Coragem! Abre o coração ao meu amor. Sentirás a consolação de Deus, que te sustenta’.” Com informações do G1/Mundo

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

DATAFOLHA DIZ QUE 59% DOS BRASILEIROS SÃO CONTRA RENÚNCIA DE BOLSONARO

A revista americana The Atlantic afirmou que Bolsonaro ‘é o líder negacionista do coronavírus’ Foto: AFP

Pesquisa Datafolha divulgada neste domingo pelo jornal “Folha de S.Paulo” mostra que 59% dos entrevistados rejeita a renúncia do presidente Jair Bolsonaro. Em meio aos esforços do ministério da Saúde de combate à disseminação do novo coronavírus, 37% desejam que Bolsonaro renuncie. A gestão da crise causada pela Covid-10 é aprovada por 33%, que consideram as ações do governo federal como boa ou ótima.

O Datafolha ouviu 1.511 entrevistados por telefone de 1º a 3 de abril. A margem de erro é de três pontos. Entre os entrevistados, 52% acreditam que Bolsonaro tem condições de seguir liderando o país, enquanto 44% acham que não. Quatro por cento não responderam.

A renúncia do presidente tem mais apoio entre jovens (44%), mulheres (42%), os que têm até o ensino fundamental (40%). Pessoas com renda mensal acima de 10 salários mínimos representam 39% dos entrevistados que apoiam a saída de Bolsonaro.

Entre os que rejeitam a renúncia do presidente, quem ganha de 5 a 10 salários mínimos representa 69%, seguidos pelos homens (65%) e quem ganha de 2 a 5 salários mínimos (64%).

Por Regiões

No Nordeste, 47% apoiam uma renúncia do presidente e 49% são contrários à ideia. No Sul, 28% são favoráveis, enquanto Norte e Centro-Oeste registram 30% e o Sudeste, 37%.

Cinquenta e dois por cento do estrevistados acreditam que Bolsonaro é capaz de liderar o país, enquanto 44% disseram que ele não tem condições e 4% não souberam responder.

Os empresários são que mais acreditam que Bolsonaro é capaz de liderar o país (65%), enquanto estudantes são os que mais acham que o presidente perdeu condições de liderar (57%).

Entre os mais ricos, a avaliação positiva é maior entre os mais velhos (59%) e com renda entre 5 e 10 mínimos (62%).

O Globo

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

APÓS CONVOCAÇÃO DE BOLSONARO, EVANGÉLICOS FAZEM DIA DE JEJUM E ORAM PELO PRESIDENTE NO ALVORADA

Foto: Divulgação

Após o presidente Jair Bolsonaro e líderes religiosos convocarem fiéis para um dia de jejum contra a covid-19, um grupo de evangélicos começou neste domingo, 5, fazendo uma oração em frente ao Palácio da Alvorada, residência oficial do presidente da República.

O grupo faz parte da Comunidade Evangélica Projeto de Deus, de Ceilândia, no Distrito Federal. Na ocasião, eles vestiam roupas com estampas verde e amarelo e se comprometeram a jejuar até o meio-dia.

Foto: Dida Sampaio / Estadão

Ao longo do domingo, outros grupos se movimentam para ir ao Alvorada. A agenda de Bolsonaro não traz compromissos oficiais.

“Se eles errarem e perecerem, nós também iremos perecer. Se eles tomarem a decisão certa, nós seremos abençoados”, disse a pastora Ramiria Soares do Amaral Susstrunk, afirmando que os fiéis estavam orando pelos líderes políticos do País.

Por Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

HOSPITAL SÍRIO-LIBANÊS VAI FAZER TESTES COM PLASMA DE CURADOS DO CORONAVÍRUS

Anvisa autorizou testes experimentais Foto: Yuan Zheng / EFE-EPA

O hospital Sírio-Libanês vai realizar testes clínicos com o plasma de pacientes curados da covid-19. A informação foi confirmada pela assessoria do hospital neste domingo (5).

A instituição vai dar mais detalhes sobre os testes experimentais nesta segunda-feira (6).

No sábado (4), a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) definiu regras para esta terapia experimental com plasma. A técnica que utiliza o sangue de pacientes curados do novo coronavírus para tratar pessoas que tenham sido infectadas pela doença e estejam em estado grave de saúde.

Segundo o órgão, o soro convalescente humano apresenta o potencial de ser uma opção para o tratamento da covid-19, já que os anticorpos (imunoglobulinas) presentes no plasma convalescente são proteínas que poderiam ajudar a combater a infecção.

O plasma convalescente é a parte líquida do sangue coletada de pacientes que se recuperaram de uma infecção e sua administração passiva é um meio que pode fornecer imunidade imediata a pessoas suscetíveis. No caso da covid-19, trata-se de um produto que pode estar rapidamente acessível, à medida que exista um número suficiente de pessoas que se recuperaram da doença e que possam doar o plasma contendo imunoglobinas que reajam contra o vírus.

A nota técnica emitida pela Anvisa ressalta que o método deverá ter a sua eficácia aprovada pelo CFM (Conselho Federal de Medicina) e Ministério da Saúde, mas pode ser utilizado em caráter experimental, mediante a adesão às normas previstas para a realização de pesquisa em seres humanos no Brasil. Com informações do R7.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

JOÃO DE DEUS FOI ESPANCADO NA PRISÃO

Foto: Agência O Globo

Em algumas saídas do presídio para o hospital ou para audiências, o médium João de Deus, de 77 anos de idade, aparentava manchas no corpo e dificuldade para andar. Ele reclamava de dores intensas e as próprias roupas que usava, exalando um odor forte, denunciavam maus tratos. Condenado a quase 20 anos de prisão por assédio sexual contra quatro mulheres, ele estava preso desde dezembro de 2018, mas esta semana foi transferido para prisão domiciliar.

Laudo médico anexado no processo de João de Deus comprovou que o médium foi vítima de agressão física, com lesão na face, localizada na pálpebra inferior direita, causada por instrumento contundente. A mesma constatação foi feita por um representante do Conselho da Comunidade de Execução Penal de Aparecida de Goiânia. Em conversa recente com este representante, João de Deus disse ter recebido ‘um soco’, mas na presença dos agentes penitenciários ele ficou receoso de ser espancado novamente e disse ter sido vítima de uma queda ao sair de sua cama. A agressão ocorreu no início do mês passado.

A história sobre eventual queda, no entanto, não se encaixa na rotina de João de Deus e nem nas características da cela. Desde o ano passado, o médium anda só com a ajuda de outro detento que divide o mesmo espaço com ele, um advogado, e com a ajuda de uma bengala. A distância da cama, onde ele diz que caiu, fica a dois metros e meio da parede onde supostamente se acidentou.

Na sentença que autorizou João de Deus a cumprir pena em regime domiciliar, conforme antecipou VEJA, a juíza Rosângela Rodrigues Santos, da comarca de Abadiânia, faz menção a um laudo do Instituto de Criminalística de Goiás, comprovando que o médium foi agredido com “instrumento contundente”, mas não especifica o dia da agressão. A juíza alertou para as “más condições da cela”, com paredes mofadas, lixo hospitalar aberto e até agulha de seringa usada no chão, segundo ela um ambiente propício à disseminação do coronavírus. “O estabelecimento prisional é absolutamente carente em termos estruturais e humanos para oferecimento de cuidados básicos com a saúde e tratamento de qualquer um de seus custodiados, o que dirá daqueles que apresentam o quadro de debilidade física e de doenças graves”, diz ela.

O que mais irritou a juíza foi o fato de autoridades goianas impedirem uma inspeção no local onde o médium estava preso, justamente para constatar o tratamento dispensado ao preso. A juíza critica as autoridades públicas, em especial o então coronel Wellington Urzêda, que comandou até o mês passado a Diretoria Geral de Administração Penitenciária de Goiás. “A conduta do Diretor do Núcleo de Custódia, capitaneado pelo Coronel Urzêda, ao apreender os telefones celulares do perito nomeado por este juízo e impedir que a lesão fosse fotografada, assim como fizeram com os médicos do Instituto de Criminalística reforça os indícios de que o custodiado João Teixeira de Faria foi vítima de agressão física, durante a madrugada, por pessoa diversa daquela que divide com ele a cela”, escreveu a juíza.

A magistrada Rosângela fez mais críticas: “É vergonhosa a postura de agentes do Estado que se omitem diante de um descalabro desta envergadura, quando tinham o dever de, no mínimo, determinar a investigação acerca dos fatos e de corrigir as condições sub-humanas a que estão sendo submetidos os custodiados naquela Unidade Prisional. Afinal, vivemos em um Estado Democrático de Direito em que não são admitidos os calabouços dos Estados absolutistas da idade média”. Para decidir pela prisão domiciliar de João de Deus, a juíza levou em consideração vários argumentos apresentados pelos advogados Anderson Van Gualberto de Mendonça e Marcos Maciel Lara, que encontraram o médium isolado em uma das celas e passaram a defendê-lo, inicialmente sem cobrar honorários. Eles sustentaram que se trata de pessoa idosa, acometida por doença grave, com histórico de progressiva piora no seu estado de saúde, sem que o presídio pudesse oferecer tratamento adequado.

Por Veja-Abril.com

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

GOVERNO USARÁ DADOS DE TELES PARA MONITORAR CIRCULAÇÃO DE PESSOAS

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

As operadoras de telecomunicação repassarão informações sobre a circulação de pessoas para que o governo faça avaliações e desenvolva estratégias de prevenção e combate à epidemia do novo coronavírus. A parceria vai durar o período da calamidade pública da covid-19 e envolve as empresas Vivo, Claro, Oi, Tim e Algar.

De acordo com o sindicato das empresas do setor (Sinditelebrasil), serão repassados dados agregados e anonimizados da circulação dos seus clientes. Os dados permitirão visualizar “manchas de calor” da concentração de pessoas em localidades de todo o país, auxiliando o governo a localizar onde estão ocorrendo aglomerações.

Quando uma pessoa liga um celular, o aparelho se conecta a uma antena, chamada no linguajar técnico de Estação Rádio-Base (ERB). Segundo o presidente executivo do Sinditelebrasil, Marcos Ferrari, a informação repassada ao governo será de quando e onde ocorreram essas conexões entre usuário e redes das operadoras.

“O que nós estamos disponibilizando para o governo é este dado estatístico agregado. Não vamos falar em número de linha nem em nome da pessoa. Em tal dia estavam conectadas tantas linhas em tal antena. Isso é um mapa. Olha por cima do país e enxerga como se dá a concentração de pessoas, deslocamento delas por meio deste mecanismo estatístico”, disse Ferrari.

Os dados serão consolidados no fim do dia e repassados a um servidor da empresa estadunidense Microsoft, de onde poderão ser acessados pelo governo. Assim, o “mapa” mostrará a situação sempre do dia anterior. As cinco operadoras possuem uma grande base de dados, somando 214 milhões de chips (embora vários clientes tenham mais de um chip).

“A forma como o governo vai usar esse dado pode ser de diversas maneiras. A gente não vai interferir nisso, pois é uma decisão do governo. Pode ser uma universidade que pode fazer esse uso dos dados, ou empresa terceirizada que lide com inteligência artificial. Para isso governo está botando a governança dele para aplicar de maneira eficiente estes dados”, comenta o executivo do Sinditelebrasil. Ele acrescenta que os princípios de proteção previstos na Lei Geral de Proteção de Dados e do Marco Civil da Internet serão respeitados.

Transparência

Na avaliação do conselheiro do Laboratório de Políticas Públicas e Internet da Universidade de Brasília (Lapin) Thiago Moraes, é importante que o governo se certifique que os dados disponibilizados na “nuvem” da Microsoft não sejam usados para outras finalidades. Mesmo não estando em vigor a Lei Geral de Proteção de Dados, ele defende que seus princípios e diretrizes sejam respeitados.

“O Art. 6º atenta para que o tratamento seja limitado ao mínimo necessário, e se evite o uso excessivo dos dados. Isto significa, entre outras coisas, que uma vez superada a crise, os dados coletados devem ser eliminados. É importante também que tão logo uma política pública seja definida, sua finalidade seja transparecida à população [o princípio da transparência previsto no art. 6º]”, destaca o pesquisador.

A Lei Geral de Proteção de Dados instituiu as normas para coleta e tratamento de dados. Aprovada em 2018, ela entraria em vigor em agosto, mas o Senado adiou o início da vigência para o início do ano que vem. Contudo, o Marco Civil da Internet (Lei 12.965 de 2014) também prevê a garantia da privacidade dos dados dos internautas.

Para a coordenadora do Coletivo Intervozes Marina Pita, a falta de uma legislação cria um vácuo preocupante e seria importante ter mais informações sobre como os dados da grande maioria da população serão tratados.

“Princípios como proporcionalidade, necessidade e finalidade, incluindo o descarte após atingida a finalidade, por exemplo, estão sendo observados? Deveria haver mais detalhes inclusive em relação aos procedimentos de anonimização e agregação utilizados porque há vários exemplos de reidentificação de dados anonimizados. Um sistema como esse não pode perdurar e deveria haver formas de auditar e fiscalizar o seu uso”, defende.

Por Agência Brasil

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

GOVERNO REFORÇA NECESSIDADE DO ISOLAMENTO SOCIAL E ANUNCIA ABERTURA PROGRESSIVA DE UTI’S

Em entrevista coletiva neste sábado, 04, autoridades do Governo do RN atualizaram o quadro de providências que estão sendo tomadas no enfrentamento à pandemia do Covid – 19. O vice-governador Antenor Roberto avaliou o atual período como o de maior risco para contaminações e alertou: “É preciso permanecer no isolamento social, respeitar distância, manter a higiene, oferecer anteparos para proteger trabalhadores. As ações que o Governo do RN está tomando são apoiadas na ciência e adotam parâmetros do que vem ocorrendo em todo o mundo e tem como objetivo preservar vidas. Deslocamentos só para buscar alimentos, remédios ou algo essencial à sobrevivência. Sair, com máscaras. Estabelecimentos comerciais abertos, só com ventilação natural, trabalhadores com máscaras e disponibilidade de água e sabão ou álcool em gel”.

O secretário de Estado da Saúde Pública, Cipriano Vasconcelos, defendeu a necessidade urgente de instalação do Hospital de Campanha na Arena das Dunas. “Esta unidade é necessária porque todos os leitos da rede pública e privada com potencial de ativação em todo o Estado são insuficientes. O Hospital de Campanha é para ampliar leitos de UTI’s e de observação de forma rápida e salvar vidas. A Arena das Dunas é o lugar mais apropriado por que tem infraestrutura pronta de água, energia, esgoto e comunicação”, argumentou.

Cipriano também informou que, de acordo com o planejamento do Governo do Estado, serão ofertados progressivamente novos leitos de UTI’s. Na próxima semana serão ativadas UTI’s no Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró. Na semana seguinte, no Hospital da Polícia Militar e no Hospital João Machado, em Natal.

Sobre o chamamento público emergencial para contração de Organização Social ou Instituição Filantrópica para a gestão do Hospital de Campanha o secretário de Saúde explicou, acerca do comparativo que vem sendo feito pela sociedade entre a unidade de Natal e a da cidade de São Paulo. O de Natal terá leitos de UTI’s e de observação, enquanto o de São Paulo terá apenas leitos de observação.

“Foi feita uma grande confusão, por desinformação ou má fé, tentando comparar Natal com São Paulo. São instalações e estruturas e equipamentos diferentes”, explicou, acrescentando que o prazo para entrega de propostas previsto para o último dia 3 fica prorrogado para que as instituições interessadas possam ter mais tempo para realizar possíveis adequações.  Em Natal serão ofertados 100 leitos, sendo 53 de UTI’s adulto, 45 leitos de retaguarda clínica e 2 de isolamento.

SEGURANÇA

As ações na área da segurança pública também estão em curso e dentro do planejamento. O secretário de segurança pública e defesa social (Sesed), Francisco Araújo informou que o comando conjunto das Forças Armadas vai fazer a desinfecção das delegacias de plantão de polícia na região Metropolitana de Natal na próxima terça-feira, 7.

Também na terça-feira 7, e na quarta-feira 8, os agentes do sistema estadual de segurança pública (Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Itep e Polícia Penal) farão curso para aprender como desinfectar instalações. O curso será ministrado no Grupamento de Fuzileiros Navais e tem a finalidade de desinfectar quartéis, batalhões e delegacias.

Francisco Araújo reforçou que o desrespeito às regras de convivência social será motivo para detenção do infrator e condução à delegacia de polícia para abertura de inquérito que será encaminhado ao Ministério Público e à Justiça para aplicação das sanções previstas em lei. Ele alertou ainda que possíveis incitações ao descumprimento das regras de isolamento na redes sociais e canais de comunicação serão também alvo de inquérito policial. “As polícias militar e civil estão fiscalizando as aglomerações em defesa da vida”, alertou.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

NOVO BOLETIM CONFIRMA 6 MORTES POR CORONAVÍRUS NO RN

Novo boletim epidemiológico é divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde Pública(SESAP), sobre os casos de coronavírus no Rio Grande do Norte, contabilizando 2.261 casos suspeitos, 648 descartados, 215 confirmados e 6 óbitos registrados.

Além das 04 mortes, sendo 03 de Mossoró e 01 de Natal, divulgadas no boletim da sexta-feira(03), tem dois novos óbitos: uma idosa de 90 anos, residente na cidade de Taipu, e uma idosa de 93 anos, residente na cidade de Tenente Ananias, que faleceu no dia 29 de março, totalizando 06 mortes por coronavírus no Estado.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

MUNICÍPIO DE TAIPU REGISTRA A QUINTA MORTE POR CORONAVÍRUS NO RN

Foto: Divulgação

A prefeitura do município de Taipu divulgou neste sábado uma nota contabilizando um óbito por Covid-19 na cidade. Agora são cinco mortes confimadas no Rio Grande do Norte, com três mortes contabilizadas no município de Mossoró e uma em Natal.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado no site da prefeitura, a cidade possui somente um caso confirmado do novo coronavírus.

 

sendo três mortes contabilizadas no município de Mossoró e uma em Natal

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

BRASIL PEDE A ÍNDIA QUE GARANTA FORNECIMENTO DE INSUMOS FARMACÊUTICOS

Foto: Shutterstock

O presidente Jair Bolsonaro pediu hoje (4), ao primeiro-ministro Índia, Narendra Modi, o apoio do governo indiano para que o Brasil continue recebendo os produtos farmacêuticos necessários à produção da hidroxicloroquina.

Indicada para o tratamento e prevenção da malária e de outras doenças, como o lúpus, a hidroxicloroquina vem sendo testada em pacientes com o novo coronavírus em vários países, inclusive no Brasil.

Importante produtora de insumos para remédios e principal fornecedora mundial de medicamentos genéricos, a Índia restringiu a exportação de ingredientes farmacêuticos em meio à crise que motivou a Organização Mundial de Saúde (OMS) a decretar pandemia.

“Neste sábado, em contato com o primeiro-ministro da Índia, solicitei apoio na continuidade do fornecimento de insumos farmacêuticos para a produção da hidroxicloroquina”, escreveu o presidente no seu perfil pessoal no twitter. “Não mediremos esforços para salvar vidas”, acrescentou.

Também no Twitter, o primeiro-ministro indiano afirmou ter tido uma “conversa produtiva” com Bolsonaro sobre “como Índia e Brasil podem unir forças contra a pandemia de covid-19”. Modi também revelou que, mais cedo, conversou por telefone com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. “Tivemos uma boa discussão e concordamos que Índia e Estados Unidos devem unir suas forças para combater à covid-19.”

Na semana passada, o governo federal zerou o imposto de importação cobrado de medicamentos como a cloroquina – e seu derivado, a hidroxicloroquina – e a azitromicina para uso exclusivo em hospitais, em casos de pacientes em estado crítico, com o objetivo de facilitar o combate da doença.

Até a tarde desta sexta-feira (3), o Brasil já registrava 9.056 casos confirmados da doença e 359 mortes, segundo o Ministério da Saúde. Em todo o mundo, até esta manhã, a doença já matou a 60.887 pessoas, de acordo com levantamento da Universidade Johns Hopkin.

Agência Brasil

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

BRASIL ESTÁ SEM MÉDICOS E EQUIPAMENTOS SUFICIENTES PARA CONTER CORONAVÍRUS, DIZ RELATÓRIO

Foto: Reprodução

Boletim do Ministério da Saúde concluído ontem sobre o cenário da pandemia do novo coronavírus traça um cenário crítico da situação da saúde no País para lidar com o pico das contaminações, previsto para ocorrer entre o fim de abril e início de maio.

O documento elaborado pela Secretaria de Vigilância em Saúde afirma que a capacidade laboratorial do Brasil ainda é insuficiente para dar resposta a essa fase da epidemia. A Rede Nacional de Laboratório é semi-automatizada, composta pelos 27 Laboratórios Centrais de Saúde Pública (LACENs), Instituto Evandro Chagas e todas as unidades da Fundação Oswaldo Cruz que juntas, em carga máxima, são capazes de processar aproximadamente 6.700 testes por dia.

“Para o momento mais crítico da emergência, será necessária uma ampliação para realização de 30 mil a 50 mil testes de RT-PCR por dia”, afirma o boletim.

O Ministério alerta que “não há escala de produção nos principais fornecedores para suprimento de kits laboratoriais para pronta entrega nos próximos 15 dias”. Além disso, afirma que há carência de profissionais de saúde capacitados para manejo de equipamentos de ventilação mecânica, fisioterapia respiratória e cuidados avançados de enfermagem para lidar com pacientes graves de Covid-19.

Outro ponto frágil são os locais de atendimento a casos críticos. “Os leitos de UTI e de internação não estão devidamente estruturados e nem em número suficiente para a fase mais aguda da epidemia”, afirma o relatório.

O Ministério da Saúde está buscando parceria público-privada com grandes redes de laboratórios e ampliando a capacidade dos LACENs, Fiocruz e Instituto Evandro Chagas.

Após 37 dias desde o primeiro caso de contaminação, o Brasil acumula um total de 9.056 casos e 359 óbitos. “De acordo com padrão epidemiológico observado por esses primeiros casos, constata-se que a transmissão ainda está na fase inicial em todos os Estados e Distrito Federal”, diz o ministério.

Considerando as fases epidêmicas (epidemia localizada, aceleração descontrolada, desaceleração e controle), na maior parte dos municípios a transmissão está ocorrendo de modo restrito. No entanto, informa o boletim, considerando o coeficiente de incidência nacional de 4,3 casos por 100 mil habitantes, é preocupante a situação do Distrito Federal (13,2/100 mil) e dos Estados de São Paulo (9,7/100 mil), Ceará (6,8/100 mil), Rio de Janeiro e Amazonas (6,2/100 mil) que apresentam os maiores coeficientes. “Nesses locais, a fase da epidemia pode estar na transição para fase de aceleração descontrolada”, afirma.

Do Estadão Conteúdo

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

NATAL: COM JANELA PARTIDÁRIA, CÂMARA TEM RECOMPOSIÇÃO

Câmara Municipal de Natal — Foto: Elpídio Júnior/Divulgação/CMN

O prazo de filiação para quem pretende sair candidato a prefeito ou vereador nas eleições de 04 de outubro deste ano, termina hoje (4). O mesmo prazo encerra para quem pretende aproveitar a chamada “janela partidária” para trocar de partido e os vereadores em Natal não deixaram para o último dia.

Com a proibição das coligações partidárias nas eleições proporcionais, de uma bancada de 29 vereadores, a estratégia política de 15 vereadores foi de juntar nomes com possibilidades em termos eleitorais, sobretudo a bancada de apoio ao prefeito Álvaro Dias (PSDB), que já havia deixado o MDB há mais de duas semanas.

Pela composição das novas bancadas partidárias, a base de apoio ao prefeito tem 20 vereadores, dos quais 13 estão em dois partidos – PDT, com oito e PSDB, com cinco, legendas que fizeram, convenientemente, uma troca de vereadores entre si. Presidente municipal do PDT, a vereadora Nina Souza permaneceu no partido, como também o vereador Ari Gomes.

A legenda ganhou os vereadores Ney Júnior, ex-PSD; Dickson Júnior e Paulo Freire, atual presidente da Câmara, ex-PSDB; Dinarte Torres e Robson Carvalho, ex-PMB; Felipe Alves, ex-MDB.

Já o PSDB, que contava apenas com o vereador Aroldo Alves, passou a contar com os vereadores Dagô Andrade, ex-Democratas; Kleber Fernandes, que é o líder da bancada da situação, ex-PDT, assim como Chagas Catarino e Luiz Almir, ex-PRB.

Outros vereadores que trocaram de partido, foram Eriko Jácome, que deixou o Podemos e foi para o MDB, a vereadora Júlia Arruda está deixado o PDT e ingressa no PCdoB, enquanto o vereador Preto Aquino, que está no PSD, já havia se desfiliado do Patriota no fim do ano passado. Mauricio Gurgel saiu do PSOL e se filiou ao Partido Verde (PV).

Sueldo Medeiros deixou o PMN e se juntou à vereadora Carla Dickson, no PROS, enquanto a vereadora Ana Paula já havia deixado o PSDC com antecedência para se filiar ao Partido Liberal (PL), mesma coisa fez o vereador Cicero Martins, ex-PSL, agora filiado ao PP.

O vereador Franklin Capistrano desistiu de disputar a reeleição este ano e decidiu apoiar a futura candidatura a vereador do assessor legislativo Lázaro Germano pelo PSB. Continuam nos mesmos partidos os vereadores Klaus Araújo e Fulvio Saulo, do partido Solidariedade e ainda Fernando Lucena e Divaneide Basilio, do Partido dos Trabalhadores (PT), Bispo Francisco de Assis, do partido Republicanos e Raniere Barbosa, do Avante e Eleika Bezerra, do PSL.

Fonte: tribuna do Norte

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade