NATAL- PREFEITO ASSINARÁ DECRETOS PARA SEGURANÇA PÚBLICA NESTA SEGUNDA-FEIRA

Prefeito Álvaro Dias. Foto: Divulgação

O prefeito Álvaro Dias assina, nesta segunda-feira (29), dois decretos que têm relação direta com as políticas públicas de prevenção a violência e reforço na segurança realizadas por meio da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes). Os decretos, que serão assinados às 10h, no Palácio Felipe Camarão, tratam do lançamento do Plano Municipal de Políticas sobre Drogas e da oficialização e regulamentação da Ronda Ostensiva da Guarda Municipal do Natal (Romu/GMN).

Os decretos vêm somar dois fatores importantes oriundos dos manuais de segurança pública, que é a politica pública de prevenção e tratamento do uso de drogas ilícitas e álcool e o trabalho de repressão e combate a delitos por parte da força pública policial. Os decretos se completam em dois pilares de sustentação que agem no sentido conceder mais amparo e foco na resolução dos problemas sociais de segurança pública enfrentados cotidianamente pela população natalense.

O Plano Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas é o documento que vai orientar e definir as estratégias utilizadas no tratamento de pessoas em situação de abuso de álcool e outras drogas no âmbito da capital. O Plano, construído com a participação efetiva de órgãos estatais e da sociedade civil organizada, integra e articula de maneira permanente, não somente o setor de segurança pública, mas também todo o aparato estatal do município relacionado a assistência social, saúde, educação, direitos humanos, cultura, esporte e lazer.

O foco do Plano é a redução das desigualdades enfrentadas por pessoas vítimas da dependência química ou psíquica, formando uma rede de atendimento integrado que dê sustentação a vítima e as suas famílias, no sentido de construir um novo cenário social que traga maior e melhor qualidade de vida. Nesse campo, a Prefeitura já vem atuando com a criação do Comitê Gestor, composto por nove secretarias municipais, criação do Sistema, do Conselho e do Fundo Municipal de Política Públicas sobre Drogas.

Já em relação a oficialização e regulamentação da Ronda Ostensiva da Guarda Municipal do Natal (Romu/GMN), a Prefeitura reconhece e reforça o trabalho de patrulhamento preventivo realizado pelos guardas municipais em viaturas operacionais. A oficialização da Ronda Ostensiva é um passo importante para ações políticas e convênios estatais que venham a ampliar e equipar o serviço móvel de patrulhamento realizado pela GMN nas ruas de Natal. “São decretos que mostram a prioridade que a Prefeitura de Natal vem dando ao sistema de segurança do município”, comentou Sheila Freitas, secretária da Semdes, .

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

APLICATIVOS COMO UBER E IFOOD SÃO FONTE DE RENDA PARA QUASE 4 MILHÕES DE BRASILEIROS

Foto: Marcelo Régua/ O Globo

Com o desempenho tímido da economia após a recessão e o mercado de trabalho ainda custando a se recuperar, aplicativos de serviços – como Uber, 99, iFood e Rappi – se tornaram, em conjunto, o maior ‘empregador’ do País. Quase 4 milhões de trabalhadores autônomos utilizam hoje as plataformas como fonte de renda. Se eles fossem reunidos em uma mesma folha de pagamento, ela seria 35 vezes mais longa do que a dos Correios, maior empresa estatal em número de funcionários, com 109 mil servidores.

Além desses aplicativos representarem as mudanças na oferta de serviços, eles têm acompanhado transformações significativas nas relações de trabalho. Para um autônomo, o ganho gerado com os apps acaba se tornando uma das principais fontes de renda. Esses 3,8 milhões de brasileiros que trabalham com as plataformas representam17% dos 23,8 milhões de trabalhadores nessa condição, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no trimestre até fevereiro.

Dados do Instituto Locomotiva apontam ainda que cerca de 17 milhões de pessoas usam algum aplicativo regularmente para obter renda – essa conta inclui trabalhadores autônomos, profissionais liberais e aqueles que têm outros empregos e usam o que ganham nas plataformas para complementar o salário.

O presidente do instituto, Renato Meirelles, lembra que transporte, venda de produtos e divulgação estão entre as principais atividades de quem usa plataformas para obter renda e que esse é um mercado de grande potencial. “Estima-se que 70% dos adultos das regiões metropolitanas já fizeram pelo menos uma compra por meio de apps”, afirma.

Apesar de ser uma alternativa para os brasileiros que ficaram desempregados, essa nova organização do trabalho também é alvo de contestações na Justiça, que questionam se existe vínculo entre plataformas e profissionais.

Fonte: Agência Estado

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

APÓS VETO A PROPAGANDA DO BB, BOLSONARO DIZ QUE MUDANÇAS SÃO PORQUE MASSA QUER RESPEITO À FAMÍLIA

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado, 27, que a linha de propaganda do governo mudou. Ele pediu que o Banco do Brasil retirasse do ar um vídeo em que incentivava a abertura de conta no banco cujo foco era a diversidade. A peça, de 30 segundos, exibia imagens de homens e mulheres jovens, de diferentes estilos.

“Quem indica e nomeia o presidente do Banco do Brasil, não sou eu? Não precisa falar mais nada, então. A linha mudou. A massa quer o quê? Respeito a família, ninguém quer perseguir minoria nenhuma. E nós não queremos que dinheiro público seja usado dessa maneira”, disse o presidente, após visitar a estudante Yasmin Alves, de 8 anos, na casa dela, na Estrutural, uma das regiões mais pobres do Distrito Federal. Bolsonaro disse ainda que ministros devem seguir sua linha de pensamento ou “ficar em silêncio”, se discordarem.

Após o cancelamento da campanha publicitária veio à tona uma divergência entre o ministro da Secretaria de Governo, general Carlos Alberto dos Santos Cruz, e o novo chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência, Fábio Wajngarten.

O caso custou o cargo do diretor de Comunicação e Marketing do Banco do Brasil, Delano Valentim. Nesta sexta-feira, a Secom — subordinada a Santos Cruz — enviou um e-mail a estatais com instruções para que todo o material de propaganda da administração pública, incluindo o das estatais, passasse por análise prévia da pasta. A ordem era para “maximizar o alinhamento de toda ação de publicidade”.

Horas depois, porém, Santos Cruz emitiu nota dizendo que a medida determinada pela Secom fere a Lei das Estatais “pois não cabe à administração direta intervir no conteúdo da publicidade estritamente mercadológica das empresas estatais”. Questionado neste sábado, 27, sobre como pretendia controlar a publicidade dessas empresas, Bolsonaro respondeu que os ministros devem seguir seu pensamento ou não se pronunciar.

“Olha, por exemplo, meus ministros… Eu tinha uma linha, armamento. Eu não sou armamentista? Então, ministro meu ou é armamentista ou fica em silêncio. É a regra do jogo”, afirmou ele. A frase foi interpretada até por aliados como um puxão de orelha em Santos Cruz. A assessoria do banco informou, em nota, que “faltaram outros perfis” na publicidade, que saiu do ar no último dia 14.

Fonte: Exame.com

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

NINGUÉM ACERTA NA MEGA-SENA E PRÊMIO ACUMULA MAIS UMA VEZ

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2146 da Mega-Sena, realizado na noite deste sábado (27), no Caminhão da Sorte, no Espaço Loterias Caixa, em São Paulo (SP). Sendo assim, a Mega-Sena segue superacumulada e pode pagar R$125 milhões no próximo sorteio que será realizado na quinta-feira (02/05), devido ao feriado do Dia dos Trabalhadores (1º).

Confira o resultado do último sorteio:

39 – 42 – 16 – 18 – 44 – 31

Segundo a Caixa Econômica Federal, houve 283 apostas ganhadoras que acertaram a quina e embolsaram R$30.594,81, cada um. Enquanto, 15.338 mil bilhetes marcaram a quadra e ganharam R$806,43 cada.

O próximo sorteio da Mega-Sena será realizado na quinta-feira (02/05), a partir das 20h (horário de Brasília). Através do Sorte Online, é possível realizar apostas individuais na loteria até às 15h, e apostas em bolões até às 19h.

 

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

MODELO MORRE APÓS TER MAL SÚBITO E DESMAIAR NA PASSARELA DA SPFW

Foto: Alexandre Schneider/Getty Images

O modelo mineiro Tales Cotta Soares, de 26 anos, teve um mal súbito neste sábado (27) durante o último desfile da São Paulo Fashion Week (SPFW), a semana de moda da capital paulista. Ele chegou a ser socorrido ao hospital mas não resistiu.

A organização do evento informou que o modelo participava do desfile da marca Också quando se sentiu mal, caiu na passarela e foi imediatamente atendido. Pelas redes sociais, a SPFW lamentou a fatalidade e prestou condolências à família. A marca Också também lamentou profundamente o falecimento e pediu orações.

Neste sábado ocorreram os últimos desfiles da SPFW 2019, que começou no dia  22 de abril e foi realizada no espaço ARCA, em São Paulo. O evento seguiu, mas a cada hora foi feito um minuto de silêncio em respeito a vítima.

Bastidores do desfile

Em suas redes sociais, Tales mostrava orgulho pela participação na SPFW. Entre outras imagens, na sexta-feira (26) o modelo da agência Base MGT postou sua participação no desfile da Ratier Clothing. Ele trabalhava como modelo a oito anos e realizou desfiles nacionais e internacionais.

Horas antes da fatalidade, neste sábado, Tales compartilhou imagens dos bastidores dos desfiles nas redes sociais, com imagens da passarela, das roupas e junto a outros modelos. Amigos deixaram mensagens lamentando a morte.

Com informações do G1 e Record

 

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

DEPUTADOS RECONHECEM A ORQUÍDEA CATTLEYA GRANULOSA COMO FLOR SÍMBOLO DO RN

Foto; Cultivador Edson Mattos; a diretora de Comunicação da SORN, Wania Barbosa; deputado Ezequiel Ferreira, presidente da Assembleia Legislativa do RN; a diretora de Patrimônio, Gisélia Costa; Drª Tatiana Mendes Cunha, procuradora da Assembleia; e Drª Ana d’Arc Pessoa, também da SORN.

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte  aprovou o Projeto de Lei nº 159/18, de autoria do Poder Executivo, que estabelece a Cattleya granulosa Lindl. como a flor símbolo do Estado e institui a Semana Estadual de Conservação, Valorização e Preservação da Orquídea  Cattleya granulosa, a ser realizada anualmente, na última semana do mês de agosto. Essa era uma bandeira da Associação Orquidófila do RN (SORN) e do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA), tendo recebido, no Legislativo, aprovação unânime.

A deputada Cristiane Dantas apresentou o Projeto  na quinta-feira, 25. Ela destacou que a C. granulosa, encontrada na faixa leste da região costeira do Rio Grande do Norte, é a orquídea mais representativa da flora potiguar. No entanto, encontra-se ameaçada de extinção na natureza. A Lei agora aprovada determina que o IDEMA promoverá, doravante, ações voltadas a:

I – fomentar ou realizar congressos, seminários, simpósios, palestras, feiras ou eventos congêneres que abordem temas pertinentes à conservação, valorização e preservação da orquídea Cattleya granulosa;

II – propiciar o envolvimento dos meios de comunicação na produção e divulgação de matérias que favoreçam a informação sobre a importância de se promover a conservação, valorização e preservação da orquídea Cattleya granulosa; e

III – divulgar a flor símbolo do Estado do Rio Grande do Norte em seus documentos oficiais.

NOMEAÇÃO OFICIAL

A nomeação da C. granulosa como flor símbolo do RN será anunciada e festejada na abertura da 5ª Bienal de Orquídeas do Nordeste, promovido pela SORN e demais associações orquidófilas da região, nos dias 23, 24 e 25 de agosto próximo, no Museu Câmara Cascudo (Av. Hermes da Fonseca, 1378, bairro do Tirol, em Natal).

O objetivo do evento é chamar a atenção para a necessidade de preservação das orquídeas endêmicas do Nordeste. A partir daí, pretende-se que haja, em todos os Estados da Região, uma mobilização no sentido de promover a educação e o respeito aos ecossistemas nos quais as orquídeas estejam inseridas. Também é desejo que novos estudos venham a ocorrer na comunidade acadêmica.

O Projeto de Lei encaminhado pelo Governador Robinson Faria e aprovado esta semana vem, ainda, reconhecer e trazer a público a importância das ações, estudos e trabalhos promovidas pela SORN ao longo dos seus 27 anos de existência, valorizando a Associação como parte da cultura de preservação ambiental e conservação da Cattleya granulosa Lindl. no RN.

O Presidente da SORN, Severino Medeiros, saudou a aprovação do projeto como um grande passo no sentido de sensibilizar a sociedade para a preservação dos ambientes costeiros onde ocorre a C. granulosa. Acredita ele que a SORN e o IDEMA deverão aproximar-se ainda mais, lançando-se em novas ações voltadas para a educação ambiental e a preservação dos ecossistemas das áreas de restinga existentes no Rio Grande do Norte.

CATTLEYA GRANULOSA

C. granulosa é originária das áreas litorâneas do Nordeste brasileiro. Seu habitat são às regiões de dunas de influência marinha, especialmente em restingas arbustivas e arbóreas. Hoje, restam poucas populações preservadas, não apenas em razão da coleta irresponsável e criminosa, mas também do rápido avanço da ocupação daquelas áreas.

De acordo com o Prof. René Rocha, em “O ABC do orquidófilo”, o nome granulosa é uma alusão aos salpicos de rosa ou carmesim de suas flores. A planta apresenta caules cilíndricos e longos, de 60 até 150 cm, encimados por duas folhas elípticas com 7 a 16 cm de comprimento.

Ainda segundo o Prof. René, a floração acontece “de setembro a novembro, em algumas regiões, e de maio a setembro em outras. A coloração de suas flores com pigmentos de verde, amarelo e vermelho, que se mesclam e dão origem a várias tonalidades e composições. Apresentam flores marrom-claras e marrom-escuras e até marrom-esverdeadas, mais frequentemente, que contrastam com a cor vermelha e rosa do labelo. São 5 flores por haste, em média, carnudas e de até 10 cm, que duram de 10 a 12 dias”.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

DEFEITOS EM CONSTRUÇÃO GERAM INDENIZAÇÃO A FLAT EM PONTA NEGRA

A 8ª Vara Cível da Comarca de Natal condenou a empresa Imperial Construções Ltda por uma série de falhas na construção de um Flat, em 2009, no bairro de Ponta Negra. A ação foi proposta pelo próprio condomínio, chamado Kings Flat, sendo descritas irregularidades como vazamento de água por infiltração, falta de piso de madeira ao redor da piscina, ausência de um gerador de luz para as escadas e imperfeição do nivelamento nas varandas dos apartamentos para o escoamento da água durante as chuvas.

Consta no processo que os defeitos foram apontados em laudo técnico particular e também no relatório de vistorias do Corpo de Bombeiros, tendo a demandada “se comprometido a providenciar as mudanças ou a ressarcir as despesas tidas pelo Condomínio autor” em reunião realizada em novembro de 2012.

E nesse sentido a magistrada responsável pelo processo, Arklenya Pereira, esclareceu que “os problemas foram relatados à construtora dentro do prazo de cinco anos, porque desde 2012, a parte autora está em tratativas com a ré” e assim considerou a construtora responsável “pelos vícios apontados na inicial ou pelo ressarcimento daqueles já providenciados pelo Condomínio autor, sobretudo porque, neste caso, devem ser aplicadas as disposições do Código de Defesa do Consumidor”.

A magistrada também ponderou, em conformidade com o artigo 249 do Código Civil, que por tratar-se de obrigação de fazer, “primeiramente, deverá ela ser executada por quem deveria tê-la realizado”, ou seja, pela construtora demandada, pois “não se trata de obrigação personalíssima”. Desta forma, “antes de resolver a obrigação em perdas e danos, entendo que deve ser dado a ré prazo e oportunidade para realização da obra” considerou.

Por fim, no desfecho da decisão, a magistrada determinou que a demandada providencie os reparos indicados no prazo de 30 dias, sob pena de conversão da obrigação em perdas e danos no valor de R$ 494.060,01 a ser corrigida monetariamente, a partir da expedição do laudo técnico. Além disso, foi estabelecida a condenação no valor de R$ 37.675,00 referentes aos valores já desembolsados pelo condomínio autor, conforme recibos apresentados no processo. E ainda foi fixado o valor de R$ 8 mil pelos danos morais causados.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

NO BRASIL, A CADA 3 HORAS E 40 MINUTOS UMA PESSOA MORRE POR ACIDENTE DE TRABALHO

Foto: Elza Fiuza/ ABr

O Brasil registra uma morte por acidente de trabalho a cada 3 horas e 40 minutos. Segundo o Observatório Digital de Segurança e Saúde do Trabalho, entre 2012 de 2018 foram contabilizados 17.200 falecimentos em razão de algum incidente ou doença relacionados à atividade laboral. Neste domingo, é comemorado o Dia Mundial e Nacional de Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças de Trabalho, uma data criada para alertar a sociedade sobre o problema.

No comparativo por anos, houve queda nos registros, com 2.659 casos em 2014; 2.388 em 2015; 2.156 em 2016; 1.992 em 2017; e 2.022 em 2018. Já os acidentes de trabalho são mais frequentes e ocorrem a cada 49 segundos. No mesmo período, foram registrados 4,7 milhões incidentes deste tipo, conforme o Observatório.

Os tipos de lesão mais comuns foram corte e laceração, com 734 mil casos (21%). Em seguida, vêm fraturas, com 610 mil casos (17,5%), contusão e esmagamento, com 547 mil (15,7%), distorção e tensão, com 321 mil (9,2%) e lesão imediata, com 285 mil (8,16%). As áreas mais atingidas foram os dedos (833 mil incidentes), pés (273 mil), mãos (254 mil), joelho (180 mil), partes múltiplas (152 mil) e articulação do tornozelo (135 mil).

As áreas com maior incidência de acidentes de trabalho foram atendimento hospitalar (378 mil), comércio varejista, especialmente supermercados (142 mil), administração pública (119 mil), construção de edifícios (106 mil), transporte de cargas (100 mil) e correio (90 mil). Já no ranking por ocupação, as ocorrências mais frequentes foram as de alimentador de linha de produção (192 mil), técnico de enfermagem (174 mil), faxineiro (109 mil), servente de obras (97 mil) e motorista de caminhão (84 mil).

Entre os homens, os acidentes foram mais frequentes na faixa etária dos 18 aos 24 anos. Já entre as mulheres, no grupo de 30 a 34 anos. Na distribuição geográfica, os estados com maior ocorrência destes incidentes foram São Paulo (1,3 milhão), Minas Gerais (353 mil), Rio Grande do Sul (278 mil), Rio de Janeiro (271 mil), Paraná (269 mil) e Santa Catarina (185 mil).

Para além dos impactos principais e graves dos danos à vida e à integridade de trabalhadores, os acidentes de trabalho também trazem outras consequências. No período monitorado pelo Observatório, 351 milhões de dias de trabalho foram “perdidos” em razão dos afastamentos. Os gastos estimados neste mesmo intervalo chegaram a mais de R$ 82 bilhões.

Na avaliação do coordenador nacional de Defesa do Meio Ambiente do Trabalho, do Ministério Público do Trabalho, Leonardo Mendonça, o Brasil ainda tem muito o que avançar. Mendonça diz que, a despeito do discurso das empresas considerar a importância da segurança nos locais de trabalho, a preocupação com a produção ainda vem em primeiro lugar.

O procurador argumenta que empregadores devem investir tanto em prevenção como no fornecimento de materiais de segurança. “O ideal é ter um ambiente de trabalho organizado não apenas no sentido de um local limpo, mas saudável, que não seja propenso a adoecimentos”, defendeu, em entrevista á Agência Brasil.

Segundo o procurador, a construção desse ambiente para evitar acidentes e adoecimentos envolve uma preparação do conjunto das empresas, inclusive a formação de seus funcionários e pessoas em postos de chefia. “É preciso fazer capacitações com todos os setores da empresa. Desde o topo até o funcionário de chão de fábrica para que tenha carimbo de que realmente ela se preocupa com saúde”, argumenta.

Em abril, foi lançada a Campanha de Prevenção a Acidentes de Trabalho (Canpat 2019), uma iniciativa conjunta do governo federal, Ministério Público do Trabalho e entidades patronais e de empregadores. O objetivo da iniciativa foi alertar para o problema e estimular empregadores e trabalhadores a construírem ambientes mais saudáveis.

Fonte: Agência Brasil

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

DIA MUNDIAL EM MEMÓRIA DAS VÍTIMAS DE ACIDENTES DO TRABALHO; RN TEVE 3.700 CASOS EM 2018

Foto: Michelle Rincon/ Reprodução

O Rio Grande do Norte registrou cerca de 3.700 casos de acidentes de trabalho em 2018. Destes, 2.486 ocorreram no próprio ambiente de trabalho. Ainda foram registradas 18 mortes em razão destes acidentes. Os números foram divulgados pela Delegacia Sindical RN do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho e vieram à tona neste final de semana em razão do ‘Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho’, que é celebrado neste domingo, dia 28 de abril.

Para o chefe da Seção de Inspeção do Trabalho do RN, Calisto Torres Neto, acidentes de trabalho não são episódios fortuitos. “São decorrentes da falta de organização no trabalho, da concepção errada dos postos de trabalho e da pressão exercida sobre o indivíduo para o cumprimento de metas”, afirmou. “E também são decorrentes de jornadas exaustivas e da falta de treinamento para executar a tarefa”, acrescentou.

Ainda de acordo com Calisto, “onde ocorrem acidentes, impera o improviso, a falta de planejamento e com muita frequência o completo descaso com as medidas de segurança e de saúde nos ambientes de trabalho”.

A fiscalização do trabalho realizada pela Auditoria-Fiscal do Trabalho é uma medida importante para prevenção e redução dos casos. “Em 2018, a Inspeção do Trabalho do Rio Grande do Norte identificou 4.872 irregularidades em segurança e saúde nos postos de trabalho.

No Brasil, a cada 49 segundos ocorre um acidente de trabalho. Segundo o Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, entre 2012 e 2018, o país registrou neste período 4,7 milhões de acidentes de trabalho. Nesse período também ocorreram mais de 17 mil acidentes fatais.

Abril Verde

Neste domingo (28) é celebrado o ‘Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho’. A data foi instituída pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) em 2003. Desde 2005 a data existe também no calendário oficial nacional.

A data também faz relembrar casos graves de acidentes de trabalho ocorridos recentemente, como os trabalhadores que perderam a vida no maior acidente de trabalho da história do país, com o rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), além dos 10 atletas, garotos entre 14 e 16 anos da categoria de base do Flamengo, que foram vítimas de um incêndio no centro de treinamento do clube, no Rio de Janeiro.

O Abril Verde é um mês de mobilização para prevenção de acidentes e adoecimentos no trabalho, marcado por ações de sensibilização da sociedade sobre a importância de um ambiente de trabalho seguro e saudável. Uma das atividades realizadas durante o mês foi o VI Seminário Norte-Riograndense de Saúde e Segurança do Trabalhador, que ocorreu entre os dia 24 e 25, no auditório do Campus Central do IFRN.

Fonte: G1 RN

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

MOSSORÓ – FLANELINHA É ENCONTRADO MORTO DENTRO DE RIO

Foto: Hugo Andrade/Inter TV Costa Branca.

O corpo de um homem que trabalhava como flanelinha foi encontrado na manhã deste sábado (27) dentro do Rio Mossoró, no centro de Mossoró, cidade da região Oeste potiguar. A Polícia Civil trata o caso como homicídio.

Jair Soares da Silva tinha 48 anos. Parentes dele contaram à polícia que ele era usuário de drogas. Na tarde da sexta (26), a família disse que recebeu uma ligação dizendo que Jair tinha sido assassinado. O filho do flanelinha, então, foi até o local onde o pai trabalhava, no centro da cidade, mas não o encontrou.

O corpo de Jair foi achado somente nesta manhã. Estava dentro do rio, encoberto por aguapés. Bombeiros foram chamados para retirar o corpo da água, em um trabalho que demorou mais de quatro horas de espera, já que o bote usado pela equipe de resgate estava em outra cidade.

Pelo estado em que o corpo foi encontrado, peritos do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) disseram acreditar que o corpo estava na água há mais de um dia.

Por: G1 RN.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

NATAL – EMPRESÁRIO É PRESO SUSPEITO DE AGREDIR EX-NAMORADA EM BOATE

Um empresário de 41 anos foi preso nesta madrugada suspeito de dar socos em uma ex-namorada dele, uma jovem de 21 anos, durante uma festa em uma boate no bairro de Ponta Negra, na Zona Sul de Natal. O homem, que atua no ramo de restaurantes, aguarda pela audiência de custódia, que deve se realizada ainda neste sábado (27).

Segundo a Polícia Civil, a briga teria começado após o empresário jogar tampinhas de cerveja na cabeça da ex-namorada, que estava acompanhada de um outro homem. Em seguida, amigos da jovem, que também estavam na festa, saíram em defesa dela. Em meio à confusão, o empresário teria acertado dois socos na nuca da jovem.

A Polícia Militar foi chamada e levou o empresário, a jovem e alguns amigos dela para a Central de Flagrantes da Zona Sul de Natal. Porém, como os envolvidos são ex-namorados, o caso foi registrado como agressão doméstica e todos foram conduzidos para a Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam) da Zona Norte, onde funciona o plantão da delegacia.

O empresário ficou preso. Já a ex-namorada, fez exames de corpo de delito no Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), que constataram lesões leves na cabeça.

Policiais da Deam disseram que irão solicitar imagens do circuito interno de câmeras da boate.

Por: G1 RN.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

PRIMEIRA DE SUA FAMÍLIA A SE GRADUAR, ASTRÔNOMA BRASILEIRA CONSEGUE ESTÁGIO NA NASA

Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal.

Primeira de sua família a concluir uma graduação, a astrônoma Carolyne Santos de Oliveira, de 27 anos, conseguiu uma bolsa para aperfeiçoar seus estudos em um estágio na Nasa, a Agência Espacial Americana. Em entrevista ao G1, Carolyne, de 27 anos, que é mestranda na UFRJ, relatou uma trajetória de luta durante a vida acadêmica para conseguir a vaga.

Carolyne é moradora de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e está estudando em Greenbelt, no estado americano de Maryland, desde janeiro, quando conseguiu a bolsa de estudos. Na agência internacional, ela analisa as propriedades físicas e as aparências das galáxias.

Para mulheres que sonham com futuros que parecem impossíveis, a recém-chegada na Nasa aconselha: “Dediquem-se ao máximo a cada oportunidade que aparecer na frente, porque mesmo a menor delas pode te levar até mais perto do seu sonho e, quando você perceber, já vai ter chegado lá”.

A viagem da jovem foi financiada pela Capes, por meio do Programa Geral de Cooperação Internacional (PGCI). A mestranda recebeu as passagens de ida e volta e uma bolsa mensal de 1.700 dólares (R$ 6.681, na cotação mais recente).

De acordo com Karín Menéndez Delmest, orientadora da aluna, a viagem só foi realizada por conta de uma proposta dela à Capes. O edital que oferecia esses tipos de viagens foi cortado, mas Karín fez um pedido e recebeu algumas bolsas. Carolyne é uma das últimas a receber a bolsa através da professora.

O caminho de Carolyne até chegar ao mestrado em Astronomia na UFRJ foi longo. Ela foi bolsista em escolas particulares de Caxias durante o ensino médio e, apesar de estudar em uma universidade pública, a família teve que lutar para arcar com outros gastos gerados pela graduação.

“Desde o meu segundo ano de graduação até eu me formar eu recebi a bolsa auxílio que a universidade fornece para alunos de baixa renda. Com essa bolsa e com a bolsa de iniciação científica eu pagava pelas minhas passagens para ir e voltar da universidade e pelo curso de inglês”, contou Carolyne.

A mãe da astrônoma, Josenilde dos Santos, é autônoma e revende roupas e cosméticos. Ela falou sobre a dificuldade de dar uma boa educação à filha.“Era muito difícil manter ela no colégio particular. Tinha que fazer marmita e levar pra ela, porque a gente não tinha dinheiro pra almoçar fora. A gente ainda pagava aluguel. Foi muito sacrifício, muita luta”.

A estudante já passou pelos cursos de matemática e física até chegar em astronomia. Ao contar em casa da escolha do curso, a mãe não sabia o que fazia um astrônomo.

“A única pergunta que a minha mãe me fez foi se era isso mesmo que eu queria e se astronomia iria pagar as contas. Quando eu respondi que sim, ela me apoiou incondicionalmente”, disse a mestranda.

A astrônoma volta para o Brasil no início de maio e, quando terminar o mestrado, espera emendar em um doutorado. Para o futuro, Carolyne deseja ser professora universitária. “Como não existe a profissão de cientista no Brasil, nós trabalhamos como professores universitários.”

Por: G1.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

POLÍCIA CIVIL PRENDE FORAGIDO SUSPEITO DE PRATICAR HOMICÍDIOS NO RN E PB

Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) com o apoio da Polícia Civil de Patos-PB, prenderam em flagrante, na manhã desta sexta-feira (26), um homem de 41 anos. Além do flagrante, foi dado cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido pelo Juízo da Comarca de Campo Grande/RN.

A ação teve início após informações de que um foragido da Justiça estaria morando em Pium. O homem é suspeito de participação em diversos homicídios no Alto Oeste potiguar, assim como no estado da Paraíba. No momento em que os policiais da DEICOR chegaram no local informado, o homem se passou pelo irmão, apresentando um documento falso.

Após uma busca, foi encontrado o documento original com seu nome verdadeiro, um revólver calibre 38, seis munições intactas e a quantia de R$ 600,00. O homem foi conduzido à sede da DEICOR em Natal e autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo de uso permitido, receptação, além do uso de identidade falsa.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

SECRETÁRIOS DE PREFEITURAS DISCUTIRAM O PLANO PLURIANUAL DO ESTADO 2020-2023

Foto: ASCOM/SEPLAN.

Com o objetivo de promover uma conversa inicial sobre a elaboração do PPA do Governo do Estado 2020/2023, na manhã desta sexta-feira (26) a Coordenadoria da Região Metropolitana de Natal-SEPLAN promoveu uma reunião com os secretários(as) de Planejamento das prefeituras da região que fazem parte do Território Potiguaras (Território da Cidadania).

Participaram da reunião o coordenador da Região Metropolitana de Natal, Jan Varela; os secretários(as) das prefeituras Alexandro Ferreira (Natal), acompanhado da secretária adjunta, Joanna de Oliveira; Geovani Rodrigues (Parnamirim); Lita Isabel (São Gonçalo do Amarante) e Fabiano Genésio (Extremoz).

Depois de rico debate sobre a importância da atuação conjunta sobre o tema metropolitano entre as prefeituras e o Governo do Estado ficou pactuado o levantamento de sugestões para inserir no PPA 2020-2023 por parte das prefeituras e a análise do que foi desenvolvido pelo Governo do Estado sobre o tema metropolitano no PPA vigente (2015-2019).

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

PELO MENOS NÃO É UM BANDO DE CACHACEIROS NO GOVERNO, RESPONDE BOLSONARO A LULA

Foto: Sérgio Lima/Poder360.

Durante a primeira entrevista desde que foi preso, em abril de 2018, realizada na sexta-feira, 26, o ex-presidente Lula (PT) disse que o Brasil é governado por “um bando de maluco”. Neste sábado, 27, o presidente Jair Bolsonaro (PSL), comentou a afirmação do petista a alguns jornalistas: “Pelo menos não é um bando de cachaceiros”.

A declaração foi dada depois que Jair foi até a casa de Yasmin Alves, de 8 anos, que ficou conhecida por não cumprimentar o presidente durante um evento, na véspera da Páscoa – na época foi dito que ela havia se recusado, mas a postura foi feita após a pergunta de Bolsonaro sobre quem era palmeirense. Nesta semana, a estudante também esteve no Palácio do Planalto. A menor vive na Cidade Estrutural, região pobre do Distrito Federal.

Ainda sobre a entrevista de Lula, Bolsonaro afirma que errou ao permiti-la. Segundo ele, o ex-presidente falou besteira. “O time dele está preso. Ele tinha um plano de poder para roubar a nossa liberdade”, acusou.

Por: Jornal Opção.

 

 

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

GOVERNO DO RN DIZ QUE TERÁ R$ 1 BI DA CAIXA PARA HABITAÇÃO

Foto: Assecom/Governo do RN.

Em visita à governadora Fátima Bezerra na tarde desta sexta-feira (26), o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, informou que o banco tem R$ 1,1 bilhão para investir este ano no setor habitacional do Rio Grande do Norte. O dinheiro estará disponível para projetos destinados à baixa, média e alta renda. Na reunião também foi discutido a criação de um fundo de investimento imobiliário, que seria gerido pela CEF.

“A reunião foi muito positiva, visto que pudemos dar agilidade e agendar reuniões para áreas específicas. Tenho muito apreço pelas instituições públicas devido a importância social que elas representam. A Caixa é um patrimônio do povo brasileiro e deve atender às necessidades do Rio Grande do Norte”, disse a governadora.

Guimarães lembrou que o RN é o 10° Estado brasileiro e o 3° do Nordeste visitado pela comitiva do projeto Caixa Mais Brasil: “Este processo de visita que estamos fazendo permite conhecer as restrições que por acaso existam, trabalhe para sanar os problemas existentes e possa desenvolver novos projetos. A visita hoje teve todos esses componentes: ajustar o que não esteja certo, alavancar e acelerar coisas que estão indo bem e pensar em novas oportunidades.” Ele garantiu ainda que os programas de habitação popular, como o Minha Casa Minha Vida, receberão investimentos e poderão ser ampliados pelo governo federal.

A venda da folha de pagamento do Governo do Estado também foi discutida na reunião. O diálogo já havia sido iniciado e o banco demostrou interesse. Foi agendada para 2 de maio uma reunião entre a Caixa e a equipe econômica estadual, em Brasília, para tratar da negociação. Na semana seguinte, uma outra reunião será realizada para acertar criação do fundo imobiliário.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

FUGITIVO DE DELEGACIA É PRESO APÓS VOLTAR À UNIDADE E ROUBAR VIATURA

Um preso da carceragem do município de Conde, a cerca de 187 km de Salvador, fugiu do local, na quinta-feira (25), após arrombar a grade da cela onde estava. De acordo com a polícia, o suspeito ainda roubou a chave de uma viatura da unidade e outros materiais.

Na madrugada desta sexta-feira (27), informou a polícia, ele voltou para a delegacia, ateou fogo em duas motos que estavam no pátio e levou a viatura, da qual ele havia roubado a chave na quinta. Ninguém ficou ferido durante a ação.

Segundo a polícia, o homem foi encontrado por policiais militares dirigindo a viatura no trecho da praia de Guarajuba, na BA-099, conhecida como Estrada do Coco. Ele seguia sentido Salvador.

O suspeito foi levado para a 2ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin), que fica na cidade de Alagoinhas. Ele deve ser encaminhado para a Delegacia de Conde, para prestar depoimento, e depois será levado para outra unidade prisional. A polícia não informou o motivo pelo qual ele estava preso inicialmente.

Por: G1.

 

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

ASSÚ – AUDIÊNCIA DISCUTE ISENÇÃO DE IPVA DE MOTOS PARA HOMEM DO CAMPO

Foto: Assessoria.

O município de Assú sediou nesta sexta-feira (26) uma audiência pública da Assembleia Legislativa com o objetivo de informar a pequenos proprietários, produtores e trabalhadores rurais sobre o direito destes à isenção do IPVA de suas motocicletas. O debate, proposto pelo deputado Nelter Queiroz (MDB), aconteceu na Câmara Municipal da cidade e reuniu a população e representantes do Governo do Estado, Câmaras de Vereadores, Sindicatos dos Trabalhadores Rurais e outras entidades de Assú e região.

“O homem do campo não tem conhecimento sobre esse direito. Por isso estamos realizando essa audiência, para informar e tirar as dúvidas para que todos possam requerer o benefício”, destacou Nelter Queiroz.

De acordo com a lei estadual nº 6.967, de 30 de dezembro de 1996, o pagamento do IPVA é dispensado aos pequenos proprietários, produtores e trabalhadores rurais (exclusivamente em atividade rural), limitado a um veículo por beneficiário. A isenção alcança motocicletas ou motonetas de até 200 cilindradas.

Para Antônio Edvaldo de Souza, diretor da sexta Unidade Regional de Tributação (URT) de Mossoró, essa ação do Legislativo estadual é importante para conscientizar a população. “O número de requisições da isenção é muito baixo, uma vez que os benefícios fiscais precisam ser requeridos e a população desconhece”, observou.

O presidente do Sindicato dos Agricultores Familiares de Assú, Francisco de Assis, também ressaltou a relevância do debate e disse que só tomou conhecimento da lei depois da iniciativa da Assembleia. “A moto é um veículo muito importante para o trabalhador do campo. Substituiu o animal e é o novo amigo do trabalhador”, comparou.

REQUISITOS

Para requerer a isenção do IPVA na Secretaria de Tributação (SET), se pequeno proprietário ou produtor rural, o contribuinte precisa do Certificado de Cadastro de Imóvel Rural (CCIR), fornecido pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), demonstrando sua condição de pequeno proprietário ou produtor rural; além disso, deve apresentar cópia autenticada da Carteira Nacional de Habilitação, cuja categoria mínima seja ‘A’; e declaração de que sua renda familiar anual não ultrapassa o dobro do valor do limite de isenção do Imposto de Renda.

Já para o trabalhador rural, é necessária a declaração do sindicato rural correspondente, atestando essa condição; cópia da carteira de associado do Sindicato dos Trabalhadores Rurais; cópia autenticada da Carteira Nacional de Habilitação, cuja categoria mínima seja ‘A’; e declaração do proprietário da terra, constatando que o proprietário do veículo exerce trabalho rural na condição de empregado, meeiro ou equivalente.

Os proprietários, produtores e trabalhadores rurais que almejam este benefício só o terão se estiverem adimplentes com as obrigações tributárias estaduais e não se encontrarem inscritos na dívida ativa do Estado.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

CAICÓ – VIVALDO COSTA SOLICITA A INSERÇÃO DE MUNICÍPIO EM INICIATIVA DA ESCOLA DO GOVERNO

Foto: Assessoria.

A Escola de Governo do Rio Grande do Norte irá oferecer o curso superior de tecnologia e Gestão Pública para servidores públicos efetivos e em exercício das áreas de administração geral, planejamento, gestão de recursos humanos, financeiros ou materiais. As cidades contempladas com turmas foram Natal e Nova Cruz.

O Deputado Estadual Vivaldo Costa apresentou requerimento solicitando a inserção de Caicó no convênio da escola de governo com o IFRN para que o curso superior de tecnologia e gestão pública também seja ofertado para os servidores de Caicó e região.

Em passagem por Caicó a Governadora Fátima Bezerra reconheceu a importância da iniciativa de Vivaldo e afirmou que a solicitação será analisada pelo governo da melhor forma.  “Pleito extremamente importante, porque quanto mais oportunidades de capacitação e formação a gente trouxer para Caicó e para o Seridó, melhor. O que posso adiantar sobre a solicitação do Deputado Vivaldo, é que  pleito será analisado pelo governo, através da secretaria da escola de governo, com todo carinho” informou a Governadora.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

CONTA DE LUZ TERÁ COBRANÇA EXTRA EM MAIO, INFORMA ANEEL

Foto: Arte/G1.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou nesta sexta-feira (26) que a conta de luz terá cobrança extra em maio.

De acordo com a agência, a bandeira tarifária passará da cor verde em abril, na qual não há cobrança extra, para a cor amarela no mês que vem. Desde dezembro, a bandeira era mantida verde, e não havia cobrança extra.

Com isso, será cobrado R$ 1 a mais na conta a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos.

Segundo a Aneel, embora a “previsão hidrológica” para o mês que vem indique “tendências de vazões próximas à média histórica”, o patamar de produção hidrelétrica “reflete a diminuição das chuvas”.

Na prática, com esse cenário, o custo de geração de energia aumenta.

Sistema de bandeiras

Criado pela Aneel, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo da energia gerada, possibilitando aos consumidores reduzir o consumo quando a energia está mais cara.

O funcionamento das bandeiras tarifárias funciona nas cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2). A bandeira indica se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

Por: G1.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

JOSÉ AGRIPINO DESCARTA CANDIDATURA DE FELIPE MAIA A PREFEITO DE NATAL E DIZ QUE FÁTIMA BEZERRA “NÃO FEZ O DEVER DE CASA”

Foto: Divulgação.

O presidente estadual do Democratas, o ex-senador José Agripino, descartou qualquer possibilidade de o seu filho, o ex-deputado federal Felipe Maia, ser candidato a prefeito de Natal e disputar a sucessão do prefeito Álvaro Dias em outubro de 2020.  Em uma entrevista “ping-pong” ao repórter Waldir Julião, da Tribuna do Norte, o líder do Democratas avaliou também o governo Fátima Bezerra (PT) e disse que atual governadora ainda não fez o dever de casa. “Torço para que ela faça”.

José Agripino, ao abordar o tema das eleições municipais, disse que o filho Felipe Maia continuara se dedicando à iniciativa privada, as que o Democratas prepara-se para ter uma boa performance eleitoral nos municípios, elegendo vários prefeitos e vereadores. Sobre a eleição nos grandes municípios do Estado, Maia foi cauteloso.

“A expectativa do DEM é de crescer. Agora não vou dizer, vai crescer para tantos ou vai ficar com tantos. Mas, pelas conversas com correligionários de sempre e os que estão para vir, a tendência é de crescer o número de prefeitos”.

“Essa hipótese (de Felipe Maia disputar a Prefeitura do Natal) não existe. Ele já não foi candidato a deputado federal, porque ele pretendia se voltar para os negócios privados dele (….) a expectativa do DEM é de crescer. Agora não vou dizer, vai crescer para tantos ou vai ficar com tantos. Mas, pelas conversas com correligionários de sempre e os que estão para vir, a tendência é de crescer o número de prefeitos. que muitos diretórios novos estão sendo montados pelo partido, “que está vivo e crescendo”, inclusive em Natal, onde “está entregue a novos advogados, que estão preparando uma nominata de pré-candidatos a vereador para disputar as eleições de 2020”, disse.

Sobre a eleição nos grandes municípios do Estado, como Natal, Natal, Mossoró e Parnamirim, Agripino disse que a e expectativa para 2020 é ” ter membros do partido para disputar a de prefeito da capital e dos maiores municípios do interior do  Rio Grande do Norte. E acrescentou: “agora, se não tivermos êxito na tarefa de ter candidatos expressivos, partiremos para a tarefa democrática de composição e alianças para a disputa de prefeituras municipais”.

FÁTIMA BEZERRA

Ao avaliar a gestão da governadora Fátima Bezerra, Agripino disse que ela “ainda não fez o dever de casa”, mas ressaltou que torce para que “ela acerte”.

Fátima não fez ainda o dever de casa. Eu torço para que ela faça. Qual é o dever de casa? É o equilíbrio das contas públicas, que vai possibilitar a que, como eu fui governador em 1991, no final do ano o Estado esteja com o pagamento do pessoal em dia. Isso só vai conseguir se fizer o dever de casa e equilibrar as contas públicas, ela não o fez ainda”, assinalou.

O ex-senador também falou sobre o fato de o governo não ter pago os salários em atraso, herdados do governo do seu antecessor, Robinson Faria.

“O Estado não é de governador “A” ou governador “B”, o Estado é do Rio Grande do Norte, as contas são do Estado, os funcionários não são servidores do  governo que acabou ou do governo que começou, são funcionários que prestam serviços ao  povo do Rio Grande do Norte e são funcionários do governo do Estado e quem está em débito com eles é o  governo, que não pode encarar o atraso como um fato de um governo ou ato de governos passados. Quando eu fui governador e encontrei o atraso de pagamento de salários, enfrentei o problema como atraso do governo e joguei fora a minha popularidade, no primeiro ano de governo, para poder equilibrar as contas e fazer o que fiz, em dezembro do meu primeiro ano de governo, minha popularidade era muito baixa, mas consegui pagar o atrasado inteiro e comecei o ano seguinte pagando em dia e nunca mais deixei de pagar em dia até o último dia do meu segundo governo (1991/1994)”, enfatizou.

Por: Blog do FM.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

RIO GRANDE DO NORTE RECEBE AERONAVE DO CEARÁ PARA A SEGURANÇA PÚBLICA

Foto: Assessoria.

A Secretaria do Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) recebeu, nesta sexta-feira (26), um helicóptero do Governo do Ceará. A parceria ocorrerá enquanto o Potiguar 01, pertencente ao Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAER), passa por manutenção.

A aeronave Fênix 03 é do mesmo modelo do Potiguar 01 – S350 B2 esquilo. Além da aeronave, o Ceará enviou um piloto e um mecânico. O custo de manutenção e do combustível será todo do Rio Grande do Norte.

Além de ações de Segurança Pública, o helicóptero também será utilizado para acompanhar, de forma preventiva, a situação das barragens do Estado.

 

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

MOSSORÓ – VEREADOR ASSUME A PRESIDÊNCIA ESTADUAL DO PATRIOTAS

Foto: Divulgação.

O vereador João Gentil que estava há mais de um ano sem partido se filou ao Patriotas. O parlamentar está assumindo o comando estadual da agremiação. Ele fora eleito pelo PV em 2016.

O Patriotas é o antigo PEN e está incorporando o PRP para atingir a cláusula de barreiras passando a contar com nove deputados.

João Gentil assume um partido que no Rio Grande do Norte tem um Prefeito, dois vice-prefeitos e 28 vereadores. “Teremos como meta criar diretórios em todos os municípios do estado e aumentar nossa representatividade nas eleições de 2020”, frisou.

O Patriotas estava sob o comando do advogado Luiz Gomes.

Por: Blog do Barreto.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

BOLSONARO DIZ QUE MEC ESTUDA ‘DESCENTRALIZAR’ INVESTIMENTO EM CURSOS DE FILOSOFIA E SOCIOLOGIA

O presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia de posse do Ministro de Estado da Educação, Abraham Bragança de Vasconcellos Weintraub, no Palácio do Planalto, em Brasília (DF), nesta terça-feira (9). — Foto: Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta sexta-feira (26), que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, “estuda descentralizar investimento em faculdades de filosofia e sociologia (humanas)”.

A afirmação foi feita no perfil do presidente no Twitter. Em uma segunda publicação, ele disse que a ideia por trás do estudo é respeitar o dinheiro do contribuinte.

“A função do governo é respeitar o dinheiro do contribuinte, ensinando para os jovens a leitura, escrita e a fazer conta e depois um ofício que gere renda para a pessoa e bem-estar para a família, que melhore a sociedade em sua volta”, escreveu Jair Bolsonaro.

As declarações de Bolsonaro foram uma repetição de afirmações feitas pelo ministro na quinta-feira (25), durante uma transmissão no Facebook.

Na ocasião, Abraham Weintraub também citou o Japão, afirmando que o país asiático “está tirando dinheiro público do pagamento de imposto” para as faculdades de filosofia, e que “ele [Japão] coloca em faculdades que geram retornos de fato, enfermagem, veterinária, engenharia, medicina”.

Ele deu a entender que pretende repetir o caso japonês no Brasil. “Quem está nos cursos atuais não precisa se preocupar, o direito deles vai ser respeitado, tudo segue vida normal gente”, explicou ele.

Em nota divulgada ao Jornal Nacional, o MEC afirmou que “os recursos destinados a quaisquer áreas do conhecimento serão estudados de forma a priorizar aquelas que, no momento, melhor atendem às demandas da população. Nesse sentido, não há que se falar em perdas ou ganhos, trata-se, apenas, de readequação à realidade do país”.

Críticas de entidades acadêmicas

As afirmações de Bolsonaro e Weintraub sobre ciências humanas não gerarem renda ou melhorarem a sociedade repercutiram de forma negativa entre entidades acadêmicas.

Uma nota com críticas foi divulgada pela Associação Nacional de Pós-graduação em Filosofia (Anpof), e corroborada por outras 27 associações de pesquisadores de áreas de humanidades, como ciências sociais, educação, jornalismo, religiões, cultura e psicologia. Segundo a nota, a declaração mostra “ignorância” por parte do presidente e do ministro.

“As declarações do ministro e do presidente revelam ignorância sobre os estudos na área, sobre sua relevância, seus custos, seu público e ainda sobre a natureza da universidade. Esta ignorância, relevável no público em geral, é inadmissível em pessoas que ocupam por um tempo determinado funções públicas tão importantes para a formação escolar e universitária, para a pesquisa acadêmica em geral e para o futuro de nosso país.” – Associação Nacional de Pós-graduação em Filosofia

A Anpof também refutou o exemplo japonês dado por Weintraub, afirmando que, em junho de 2015, o governo do Japão de fato enviou uma carta às universidades “recomendando que fossem priorizadas áreas estratégicas e que fossem cortados investimentos nas áreas de humanidades e ciências sociais”.

Porém, segundo a associação, “Após forte reação das principais universidades do país, incluindo as de Tóquio e de Kyoto (as únicas do país entre as cem melhores do mundo) (…), o governo recuou e afirmou que foi mal interpretado”.

“A proposta foi inteiramente abandonada quando o ministro da educação teve de renunciar ao cargo, ainda em 2015, por suspeita de corrupção. Da forma como o ministro Abraham Weintraub apresenta o caso trata-se, portanto, de uma notícia falsa”, afirmou a Anpof.

Já uma nota assinada pela Associação Brasileira de Antropologia (ABA), pela Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS), pela Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP) e pela Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (Anpocs) diz que as falas de Bolsonaro e Weintraub provocaram “indignação”.

Segundo as entidades, “é tão equivocado e enganoso avaliar as diferentes disciplinas e a reflexão filosófica pela sua aplicabilidade imediata quanto desconhecer a importância histórica das ciências sociais e das ciências sociais aplicadas no desenvolvimento de diferentes tecnologias voltadas à resolução de graves problemas da sociedade”.

A nota diz ainda que “a reflexão das ciências humanas e sociais, incluída a filosofia, tem sido tão crucial para a formulação e avaliação de políticas públicas como para o desenvolvimento crítico das demais ciências”.

“É inaceitável, portanto, que essas disciplinas sejam consideradas um ‘luxo’, passível de corte em tempos de crise econômica como a que vivemos atualmente no país ou de ‘rebaixamento’ por motivação político-ideológica”, afirma o comunicado.

Por: G1.

 

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

AUSTRÁLIA QUER EXTERMINAR 2 MILHÕES DE GATOS ATÉ 2020 USANDO PETISCOS ENVENENADOS

Foto: Pixabay

Dois milhões de gatos exterminados. Essa é a meta que o governo australiano pretende atingir até 2020.

Não são gatos quaisquer, mas animais que retornaram para a vida selvagem e agora estão ameaçando cerca de 140 espécies nativas na Austrália.

São os chamados gatos ferais. “Os gatos ferais são da mesma espécie dos gatos domésticos, mas vivem e se reproduzem na selva, sobrevivendo da caça ou de animais mortos. São encontrados em toda a Austrália, em todos os habitats”, diz o Departamento de Meio Ambiente e Energia do país.

Estima-se que existam entre dois e seis milhões de gatos ferais na Austrália. Eles se alimentam principalmente de pequenos animais nativos ou exóticos, como coelhos, pássaros e lagartos.

Em julho de 2015, o país declarou oficialmente que gatos ferais são uma praga que ameaça a vida nativa australiana. “Apesar de reconhecer a importância dos gatos domésticos como animais de companhia, gatos que voltam à vida selvagem podem ameaçar a fauna nativa”, diz a declaração.

Além disso, o país lançou um programa de eliminação desses gatos não domesticados. “Eles têm sido um dos principais responsáveis pela extinção de pelo menos 27 mamíferos, desde que foram introduzidos na Austrália. Hoje, eles colocam em perigo pelo menos 142 espécies e mais de um terço dos mamíferos, répteis, sapos e pássaros que estão ameaçados”, afirma o documento Estratégia para Espécies Ameaçadas, também de 2015.

“Sendo um fator de extinção para tantos dos nossos animais nativos, e sendo uma ameaça que foi relativamente negligenciada no passado, o combate à ameaça dos gatos selvagens é a principal prioridade desse plano de ação.”

Ativistas e personalidades criticaram a medida

Na época do lançamento do programa de abate de gatos, em 2015, foram criados abaixo-assinados contra a medida.

Um dos mais populares conseguiu cerca de 30 mil assinaturas, muitas delas este ano, depois que o fato voltou a ganhar destaque na imprensa internacional. O texto da petição recomenda que o governo australiano utilize outro método de controle da população de gatos: fazer armadilhas para capturar os animais, castrá-los e depois liberá-los.

Personalidades também fizeram críticas públicas ao governo australiano, entre elas, a atriz francesa e ativista pelo direito dos animais Brigitte Bardot. “Esse genocídio animal é desumano e ridículo. Além de ser cruel, matar esses gatos é absolutamente inútil, já que o resto deles continuará se reproduzindo”, escreveu Bardot em carta para o então ministro do Meio Ambiente australiano.

Em resposta, o governo australiano disse que “não é realista ou factível fazer armadilhas e castrar milhões de gatos ferais nos mais de sete milhões de quilômetros quadrados” do território australiano. Além disso, argumentou que não seria humano permitir que animais nativos continuem sendo mortos pelos gatos, dia após dia.

Petiscos envenenados e espalhados com aviões e drones

Segundo o Departamento de Meio Ambiente da Austrália, os métodos de tiro e armadilha são difíceis, caros, demorados e exigem pessoal especializado. Assim, “a forma mais efetiva de controlar os gatos selvagens em grandes áreas é por meio de petiscos envenenados”.

Tratam-se de pequenos petiscos de carne, injetados com uma toxina fatal para os gatos. A recomendação é que sejam jogados no chão, com aviões ou drones, por exemplo – já que gatos não cavam o solo para achar comida.

Há mais de um tipo de veneno. Para a região da Austrália Ocidental, o governo desenvolveu uma isca chamada “Eradicat”. É um petisco de carne de canguru e frango com uma toxina sintética chamada de 1080, que reproduz um veneno natural encontrado em algumas plantas dessa região.

Por isso, muitos dos animais nativos da região já desenvolveram resistência. Já os gatos, que são espécies exóticas, não têm a mesma tolerância e acabam não resistindo. Ao ser ingerido, o 1080 interromper a capacidade das células dos gatos de processar energia, fazendo com que percam a consciência e morram.

Já em outras regiões da Austrália, como o Norte e o Leste, a toxina 1080 pode ser perigosa também para espécies nativas. Assim, o “Eradicat” não é recomendado. Como alternativa, o Departamento do Meio Ambiente desenvolveu outro tipo de petisco, contendo uma cápsula de plástico rígido com veneno, chamada “Curiosity”.

Gatos não costumam mastigar muito a comida, pelo contrário, tendem a engolir pedaços inteiros. Assim, acabam ingerindo a cápsula envenenada presente no petisco. Já a maioria dos animais nativos australianos mordiscam e mastigam a comida e acabam cuspindo o plástico presente no petisco.

A “Curiosity” provoca a morte por falta de envio de oxigênio para o cérebro e outros órgãos vitais. “É um claro ganho de humanidade em relação a outras toxinas”, diz o Departamento de Meio Ambiente da Austrália.

Abatimento de 2 milhões de animais

O documento Estratégia para Espécies Ameaçadas, de 2015, estabelece metas para conter os gatos ferais.

Entre elas, abater 2 milhões de animais até 2020; erradicá-los completamente de cinco ilhas, para que estas se tornem santuários de espécies selvagens; e manejar sua presença em até 12 milhões de hectares (equivalente aos Estados de Pernambuco e Sergipe juntos).

A previsão era abater 150 mil gatos até 2016, 1 milhão até o 2018, até chegar a 2 milhões em 2020.

Os princípios que norteiam a eliminação dos gatos são que ela seja feita de forma “humana, efetiva e justificável”. As ações são tomadas principalmente em regiões remotas e longe das cidades – reduzindo o perigo para os gatos domésticos.

Uma das maiores dificuldade para atingir essas metas é que os gatos não domesticados estão espalhados por regiões muito extensas e são tímidos. Por isso, é difícil localizá-los.

Para ajudar na tarefa de localização dos animais, o Departamento do Meio Ambiente da Austrália financiou o lançamento do site Feral Cat Scan, que recebe relatos de avistamento de gato ferais.

“As informações fornecidas vão ajudar a identificar soluções para manejar os gatos selvagens e reduzir seu impacto na preciosa vida nativa australiana”, diz o site, que já recebeu mais de 4 mil notificações – 130 apenas este ano.

Ainda não há informações sobre o status das metas de abate. Este ano, o governo australiano lançou uma pesquisa destinada a organizações e australianos em geral que estejam envolvidos no combate ao gato feral. O objetivo é entender como está sendo o “esforço nacional para combater essa ameaça” e conhecer os progressos feitos até 2018.

Por: G1.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade