O MINISTRO DOS TRANPORTES, ALFREDO NASCIMENTO, LIBERA VERBA PARA BR101.

O trecho da rodovia BR-101 interditado na altura de “Ponte Velha”, na divisa Natal-Parnamirim, deverá ser liberado ao tráfego dentro de 15 dias. Ao ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, que inspecionou o trecho desmoronado  com a enxurrada no começo da semana, os engenheiros do Exército, responsável pela restauração da rodovia sob o rio Pitimbu, disseram que “se o tempo não ajudar e chover” o  prazo para a liberação do trânsito vai para 30 dias.

Alfredo  Nascimento disse que o Ministério dos Transportes está liberando R$ 4,5 milhões “para dar uma solução definitiva” aquele trecho da BR-101, no prazo máximo de quatro  meses, inclusive com a construção de 12 quilômetros das vias marginais previstas no projeto de ampliação da BR-101.

Nascimento ressaltou também que a construção de um novo bueiro não vai paralisar o fluxo de veículos, porque será usada uma técnica – “que não é nenhuma novidade” – semelhante a que é empregada na construção de metrôs, perfurando-se o subsolo sem a necessidade de interdição da via pública.

O  Ministro dos Transportes inspecionou a restauração da BR-101 ao lado da governadora Rosalba Ciarlini e do diretor geral do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit), o qual disse que o rompimento do trecho da rodovia no leito do rio Pitimbu “não ocorreu apenas pela enxurrada a montante e a jusante” da rodovia. Ele ainda responsabilizou o  município de Natal  por ter feito a liberação da licença ambiental numa área de riscos “para a construção de projetos imobiliários” no entorno do rio, que provocam problemas na drenagem das águas pluviais.

Também acompanhavam o ministro, o comandante do Centro de Operações do Batalhão de Engenharia e Construção, sediado em João Pessoa (P)B), coronel Márcio Velloso Guimarães, e o deputado federal João Maia (PR), que não quis falar com a imprensa, quando indagado sobre as denúncias de corrupção no Dnit do Rio Grande do Norte. Fonte: Tribuna do Norte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo