DILMA SUSPENDE CONVOCAÇÃO PARA CONCURSADOS.

Foto: Ilustração.

No esforço de reduzir despesas, o governo Dilma suspendeu a contratação do aprovados em concursos públicos e a realização de novos processos seletivos.

A decisão abrange apenas concursos federais e não inclui os estaduais ou municipais. Não está claro, porém, se também estão congelados os concursos para estatais, como os Correios, que preparavam edital para 8 mil vagas em cargos de nível médio e superior. Procurada pelo Destak, a assessoria dos Correios disse que a direção da empresa ainda não foi informada sobre como proceder agora.

“Pedi um levantamento completo da situação de todos os concursos, mas em princípio todas as nomeações de aprovados em concursos estão suspensas”, disse a ministra do Planejamento, Miriam Belchior. “Se não vou nomear quem está aprovado, não vai haver concursos novos”, acrescentou. Ela admitiu que pode haver exceções, mas disse que estas “serão olhadas com lupa”.

O congelamento das nomeações e dos concursos públicos faz parte das medidas anunciadas ontem por Miriam e pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, para cortar R$ 50 bilhões do Orçamento de 2011.

Combate à inflação

A redução de gastos era esperada pelo mercado por conta dos riscos de alta de inflação. Segundo os ministros, não haverá cortes nos programas sociais e no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Faz parte do pacote corte de 50% em diárias e passagens, proibição de compra de imóveis e veículos e auditoria externa nas folhas de pagamento.

As emendas parlamentares ao Orçamento também sofrerão: de R$ 21 bilhões, R$ 18 bilhões serão congelados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo