INSTITUTO CERTUS – CARLOS EDUARDO LIDERA E HERMANO SE APROXIMA DE WILMA

Foto: Divulgação

A primeira pesquisa eleitoral registrada pelo Instituto Certus com vistas às eleições municipais deste ano, em Natal, apontou a liderança do ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT), que tem a preferência de 41,57% dos eleitores da capital.

Ele dispõe de mais que o dobro das intenções de votos que obteve a segunda colocada, a ex-governadora Wilma de Faria (PSB), que aparece com 19,43%.

A terceira colocação é assumida pela primeira vez pelo deputado estadual Hermano Morais (PMDB), que registrou 5%; Rogério Marinho tem (PSDB) 4,86%; e Fernando Mineiro (PT) está empatado com Felipe Maia (DEM), ambos com 4,29%.

A prefeita Micarla de Sousa (PV), que dispõe da preferência de 2,86% do eleitorado só está à frente do deputado federal Fábio Faria (PSD), que aparece na análise com 2,43%.

Os dados são da pesquisa estimulada (quando o entrevistador apresenta as opções de candidaturas para escolha do eleitor). Nesta avaliação 10,43% dos ouvidos disseram que não dispõem de candidatos e 4,86% não sabem.

O diretor do Instituto Certus, Mardoni França, observou que se constatou haver no momento um “pseudo-cenário”, ou seja, um quadro ainda irreal, sobretudo porque se tem uma lista de candidatos que podem permanecer ou não até o final da disputa.

 “O que está colocado nesse cenário é uma coisa provisória, embora alguns nomes provavelmente certos no pleito já disponham de uma carga de intenção eleitoral considerável e já venham mantendo uma dianteira em relação aos outros”, assinalou.

Mardoni enfatizou também que a pesquisa espontânea (quando o entrevistador pergunta apenas em quem o eleitor votaria, sem apresentar nomes de candidatos) é um parâmetro interessante para os concorrentes porque revela um interesse natural do eleitor.

O Instituto Certus registrou mais uma vez, ao coletar os dados desse tipo de análise, a predominância do ex-prefeito Carlos Eduardo Alves. Ele foi lembrado por 22,43% dos entrevistados enquanto que a segunda colocada, a ex-governadora Wilma de Faria, pontuou 6,14%.

Apenas outros dois possíveis concorrentes ao pleito registraram percentuais acima de 1% na análise espontânea – a prefeita Micarla de Sousa, com 2%, e o deputado Hermano Morais, com 1,57%. Os demais citados ficaram na casa de meio ponto percentual – Fernando Mineiro (0,86%); Rogério Marinho (0,71%); Felipe Maia (0,57%); e Fábio Faria (0,29%). Outros possíveis candidatos, que não tiveram os nomes citados, pontuaram 3,71%.

Chama atenção o número de entrevistados que afirmaram não saber em quem votar. 50,86% dos natalenses se mostraram alheios ao processo eleitoral, uma marca que consolida, segundo Mardoni, a indefinição completa do processo neste momento.

“O número de indecisos na espontânea é uma indicação de que os nomes não estão devidamente fixados na mente do eleitor”, frisou o consultor.

Ele ressaltou, porém, que ao apresentar os possíveis candidatos a margem cai em torno de 5%. 10,71% dos entrevistados revelaram que não votarão em ninguém e 0,14% não quiseram responder.

Sondagem avalia mudança na intenção de voto

A pesquisa analisou ainda se a escolha do candidato é definitiva ou se pode sofrer modificação ao longo do processo eleitoral. 59,16% das pessoas ouvidas disseram que não têm intenção de mudar o voto, mas um número também alto de entrevistados, 40,54% deles, afirmaram que a decisão não está consolidada e pode ser alterada.

O resultado da análise foi considerado “surpreendente” pelo consultor Mardoni França. “Praticamente 60% disseram que é definitiva, mas essa média de 40% indicando sobre possíveis modificações de intenções leva a crer que o índice de fidelidade do voto ainda está sujeito a mudanças”, assinalou Mardoni França, que emendou: “Este achado da pesquisa merece ser olhado com bastante atenção, pois aponta para uma “provisoriedade” do cenário que a pesquisa revelou”, frisou.

Registro

A pesquisa de intenção de votos para a eleição de Natal, em 2012, foi registrada pelo Instituto Certus junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RN) sob o número 00002/2012.

A análise correu às ruas da capital entre os dias 6 e 7 de janeiro. Foram pesquisados eleitores maiores de 16 anos em Natal, nas quatro regiões administrativas, e em 33 bairros.

A amostra ouviu 700 pessoas, cujas entrevistas foram realizadas nos respectivos domicílios natalenses. A margem de erro é de 3% e o intervalo de confiança de 95%.

Fonte: Tribuna do Norte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo