Nísia Floresta: Missa celebra os 50 anos da Campanha da Fraternidade

Foto: Alex Régis

O município de Nísia Floresta foi palco na tarde e início da noite desta quinta-feira(14/02) das comemorações em torno dos 50 anos da Campanha da Fraternidade, promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Fotos: Ivanizio Ramos

A governadora Rosalba Ciarlini  ao lado da prefeita de Nísia Floresta, Camila Ferreira acompanhou de perto as celebrações na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Ó, passando pela Casa Rainha dos Apóstolos, onde residiram as irmãs missionárias, reconhecidas como primeiras vigárias do mundo a coordenar uma paróquia.

A missa contou com a participação de centenas de fiéis,  Jovens de todo país que estão em Natal para participar do Seminário em Preparação a Jornada da Juventude participaram da celebração e ainda  21 bispos da Regional Nordeste II, formada pelos estados de Alagoas, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte

O local foi escolhido por ser considerado o berço da Campanha da Fraternidade. “Aqui nasceu a experiência da solidariedade aos mais necessitados, quando as Irmãs Missionárias de Jesus Crucificado, motivadas pelo amor ao próximo, deram início a essa grande luta na década de 60”, disse o pároco do município, Padre Fabio Pinheiro.

O encerramento ocorreu na igreja da comunidade rural Timbó, onde foi realizada a primeira experiência da Campanha da Fraternidade, em 1963, por iniciativa de Dom Eugênio de Araújo Sales, falecido em julho do ano passado.

A chefe do Executivo Estadual esteve acompanhada do Secretário Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, DomLeonardo Steiner, do Arcebispo Metropolitano de Natal, DomJaime Vieira Rocha, da prefeita de Nísia Floresta, Camila Maciel, do bispo de Mossoró, Dom Mariano Manzana, do Padre Ivanoff Pereira, administrador diocesano de Caicó, e de bispos do Nordeste e outros estados brasileiros.

Foto: Alex Régis

A celebração é feita pelo bispo de Guarabira (PB), Dom Francisco Lucena, coordenador da Campanha da Fraternidade na Regional Nordeste II.

O religioso destacou o papel da Igreja de acolher a juventude e fazer que “neste período de penintência, que é a Quaresma, os fiéis assumam suas responsabilidades na manutenção da fé e das obras de evangelização”.

Foto: Fernanda Zauli

Dom Leonardo Steiner falou ao público que “nós estamos aqui para dar uma palavra de gratidão. Aqui foi o início e vejam que sempre conservamos a busca de viver o evangelho, a partilha e sermos uma comunidade de fé. Esses três elementos estiveram na história da Campanha da Fraternidade até hoje, acrescidos de alguns outros. Entretanto, esses nos ajudaram muito a construir uma sociedade brasileira mais justa e mais consciente”, concluiu.

Após a missa, houve a reinauguração da Casa das irmãs da Ordem de Jesus Crucificado.      

A Casa foi fundada em 1962, por iniciativa de Dom Heitor de Araújo Sales. Todas as autoridades religiosas e civis, incluindo a governadora Rosalba Ciarlini e prefeita Camila Ferreira, prestigiaram o momento.

Foto: Eduardo Maia

Depois da reabertura da casa das irmãs, a comitiva se dirigiu para Timbó, comunidade rural de Nísia Floresta, berço da Campanha da Fraternidade, onde centenas de pessoas aguardavam em frente a capela. Uma bonita apresentação deu as boas vindas  a comitiva dos bispos que foram acolhidos calorosamente pelo público presente.

Por Assecom/   Tribuna do Norte 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo