ADVOGADO PARTICIPA DE SESSÃO VIRTUAL EM PÉ E DE BECA: “NÃO SE PODE ABANDONAR A LITURGIA”

Em razão da pandemia da covid-19, as Cortes de todo o país têm realizado sessões de julgamento em meio virtual. A nova realidade fez saltar aos olhos uma série de situações inusitadas. É o caso do advogado que participou de videoconferência no modo “relax”: deitado em uma rede; ou o do causídico paraibano que foi advertido por estar sem gravata.

E os casos não param por aí: já se viu procurador dormindo, desembargador sem camisa, procurador com flatulência, e até um desembargador que disparou: “isso, faz essa carinha de filha da puta”.

Mas, em meio às gafes, a atuação de um advogado chamou a atenção em sentido oposto: ao realizar sustentação oral em julgamento da 1ª câmara Criminal do TJ/CE, o cearense Rogerio Feitosa Mota fez uso da palavra usando beca, e em pé.

Para o causídico, “o julgamento pode até ser virtual, mas a atuação deve ser real”.

Por:justicapotiguar.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo