EMPRESAS POTIGUARES DO SEGMENTO FOTOVOLTAICO SE UNEM EM ASSOCIAÇÃO

Em poucos anos, o Rio Grande do Norte viveu um boom no setor de energia solar fotovoltaica e ocupa a 13ª posição no ranking dos estados brasileiros com maior potencial de energia fotovoltaica instalado. Em julho deste ano, a potência foi de 72,6 megawatt (MW), de acordo com dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Para fortalecer o segmento e retomar o ritmo de crescimento que o segmento vinha registrando antes da pandemia, os empresários da cadeia produtiva decidiram, com o apoio do Sebrae no Rio Grande do Norte, unirem-se em torno da Associação Potiguar de Energias Renováveis (APER).

A assembleia para constituir a associação, assim como a eleição da primeira diretoria executiva, ocorrerá em solenidade programada para esta quarta-feira (16), às 16h30, na sede do Sebrae, em Natal, tendo como convidados representantes do Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Caixa Econômica e Companhia Energética do RN (Cosern), além de dirigentes do Sebrae. Um evento realizado com público reduzido, respeitando os protocolos de bioprevenção, preconizados pelas autoridades sanitárias.

A união desses empreendedores em torno de uma associação faz parte das ações do Projeto de Atendimento RN Solar, que mobilizou os integrantes da cadeia produtiva, dando suporte nas áreas contábil e jurídica para o desenvolvimento do estatuto. O grupo recebeu mentorias, inclusive individualizada para destacar lideranças. “Unidos em uma associação, essas empresas serão capazes de atingir outras esferas e acessar outro patamar para os negócios de energia solar fotovoltaica. Existem pleitos e oportunidades que podem ser mais facilmente alcançados com a união de várias empresas, do que isoladamente”, ressalta a gestora do projeto, Maézia Teodora.

EMPRESAS PARTICIPANTES

A associação reunirá inicialmente 32 empresas, todas do mercado de energia solar, mas a entidade poderá agregar todas as cadeias produtivas de energias renováveis existentes no Rio Grande do Norte. “A principal finalidade da associação é o desenvolvimento da utilização de energias renováveis como um todo, porém com um foco especial da sua utilização através do sistema de geração distribuída, aquele em que o consumidor gera a sua própria energia”, comenta um dos empresários do setor, Max Diógenes Pereira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo