ITÁLIA APROVA REDUÇÃO DO NÚMERO DE PARLAMENTARES

A Itália aprovou nessa segunda-feira (21) uma reforma histórica que vai diminuir o número de cadeiras no Parlamento em 1/3 sua composição: passará de 945 membros para 600. Em referendo, 69,5% dos eleitores votaram a favor da diminuição e 30,4% foram contra a proposta.

A medida já tinha sido aprovada pelos parlamentares, mas precisava ser submetida a 1 referendo por alterar a Constituição. A nova composição vale para as próximas eleições, previstas para 2023. A Itália é atualmente o 2º maior parlamento da Europa. Fica atrás do Reino Unido, que tem cerca de 1400 membros.

O referendo foi promovido pelo partido M5E (Movimento 5 Estrelas), do primeiro-ministro Giuseppe Conte. A legenda argumentou que a mudança reduziria custos. Segundo o jornal Corriere della Sera, a reforma deve economizar mais de € 80 milhões por ano.

É a 1ª votação na Itália desde o começo da pandemia da covid-19. Por medidas de segurança, os eleitores tiveram 2 dias para votar: domingo (20.set.2020) e 2ª feira (21.set.2020). A participação foi de 53,84%.

Seis regiões da Itália também tiveram eleições. A Liga, partido liderado por Matteo Salvini, sofreu derrota na Toscana, principal alvo da legenda. A região, liderada pela esquerda há 50 anos, ficará sob o comando de Eugenio Giani, do PD (Partido Democrático), partido de centro-esquerda e parte da coalizão governista.

A direita também saiu derrotada de Apúlia e Campanha. Ganhou em 3 regiões: Vêneto, Ligúria, Marche.

Poder 360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo