EX-MULHER DE BOLSONARO, ANA CRISTINA SIQUEIRA PAGOU 65% MENOS DE VALOR AVALIADO POR IMÓVEL

Ana Cristina Siqueira Valle, segunda ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), comprou em 2019 um imóvel por um valor 65% abaixo daquele estipulado pela prefeitura do Rio de Janeiro.

Segundo o cálculo do Imposto de Transmissão sobre Bens Intervivos, feito pelo município, o imóvel valeria R$ 1,2 milhão. Ana Cristina, no entanto, desembolsou R$ 420 mil. A informação foi revelada pelo jornal O Estado de S. Paulo.

Pagar um valor menor do que o avaliado pela prefeitura não é ilegal, mas levanta suspeitas de lavagem de dinheiro, com valores pagos por fora. A ex-mulher do presidente é investigada desde 2019.

Segundo o Estadão, quando Ana Cristina comprou o imóvel, nove familiares dela já tinham sido alvo de quebras de sigilo. A investigação apura se os familiares dela era funcionários fantasmas no gabinete do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), quando ainda era deputado estadual pelo Rio de Janeiro. Flávio é investigado por lavagem de dinheiro, peculato e organização criminosa, mas nega as acusações.

Ana Cristina não foi alvo da operação, mas durante o casamento dela com Jair Bolsonaro, parentes dela teriam sido lotados nos gabinetes da família. A própria ex-mulher de Bolsonaro foi chefe de gabinete de Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) no primeiro mandato dele como vereador no Rio de Janeiro, em 2001. Ela seguiu no cargo até se separar de Bolsonaro, em 2009.

Questionada pelo jornal, a defesa de Ana Cristina Siqueira Valle não respondeu.

O Estadão já havia revelado que, em 2009, Carlos Bolsonaro também comprou um imóvel por um valor muito abaixo do estipulado pela prefeitura. O apartamento, em Copacabana, foi adquirido por 70% menos do que o avaliado.

Fonte: Yahoo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo