INDÍGENA É A SEGUNDA BRASILEIRA A RECEBER VACINA CONTRA A COVID-19 EM SÃO PAULO

Após a enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, ter sido vacinada contra a Covid-19, neste domingo, a técnica em enfermagem e assistente social, Vanuzia Costa Santos, 50, foi a segunda brasileira a receber a dose. A profissional é indígena e moradora da aldeia multiétnica Filhos Dessa Terra, na cidade de Guarulhos, em São Paulo.

“Fiquei muito feliz de participar deste momento. Sou defensora da vida, de outras vacinas, da prevenção e da saúde. Devemos valorizar a educação, a ciência, e isso pode ser conciliado mantendo uma crença, com as rezas e a medicina tradicional do meu povo”, afirmou Vanuzia.

  Ela relatou o drama que viveu com a Covid-19 e os sintomas mais severos em maio passado. Solteira, com um filho de 24 anos, Vanuzia descreveu o sofrimento provocado pela doença: dores no corpo, tosse e severa falta de ar, além da ausência de olfato e paladar que persiste até hoje.

“Não fui para o hospital porque ajudava a cuidar de outras seis pessoas, precisava ter força para dar uma palavra de conforto e cuidar deles sem me abater. Tinha um oxímetro [equipamento que mede a saturação de oxigênio na corrente sanguínea], mas não media minha respiração para não me apavorar. Fiz o teste em 15 de junho e já estava curada.

O Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo