NÚMERO DE CONTRATOS DE TRABALHO ENCERRADOS POR MORTE SOBE 33%

O Brasil registrou alta de 33% no número de contratos de trabalho encerrados por morte no 1º bimestre de 2021 na comparação com o mesmo período de 2020 (quando não havia pandemia). Foram 11.549 desligamentos com essa justificativa de janeiro a fevereiro deste ano (ante 8.684 no início do ano passado).

Os dados constam no Novo Caged (Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregado), do Ministério da Economia. O sistema coleta, mês a mês, informações sobre contratos formais de emprego. Eis a íntegra.

O levantamento não informa a causa das mortes que resultaram em desligamentos de contratos. Ou seja, não é possível saber se todo esse contingente de óbitos se deve apenas à covid-19.

O setor que mais contrata no país teve aumento de 36,5% no número de contratos encerrados por morte. Em seguida aparecem comércio (34,9%), construção civil (28,0%) e indústria (31,6%). O menor avanço foi na agropecuária: 9,1%.

Poder360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo