EM CARTA, MÃE DE HENRY PEDE PERDÃO AO PAI DO MENINO MORTO AOS 4 ANOS: ‘VOCÊ SABE A MÃE DEDICADA QUE FUI AO NOSSO FILHO!’

Foto: Reprodução

Monique Medeiros, mãe de Henry Borel, morto no dia 8 de março, disse que foi manipulada e que o antigo advogado dela e de Jairinho, André França, inventou a versão que ela e o vereador dariam na delegacia sobre o caso. A afirmação está em novos trechos de cartas que ela escreveu na prisão, obtidas pela Record TV Rio. Ela também pediu perdão a Leniel Borel, pai de Henry. “Você sabe a mãe dedicada que eu fui ao nosso filho!”, escreveu.

“Dr. André disse que só aceitaria o caso se nos uníssemos em uma versão inventada. Que não poderia haver mais de uma versão e que não poderia haver divergências.”

Segundo Monique, o advogado cobrou R$ 2 milhões para defender o casal e treinava eles para que não houvesse discordância nos depoimentos. Ela escreveu também que passou a ser monitorada por orientação do advogado.

“Todos os meus passos passaram a ser controlados, todas as ligações que eu fazia havia alguém por perto, sempre monitorada e eu acalmava meus pais, dizendo que eram orientações do advogado. Era um controle absoluto!”, escreveu.

Em outra carta, endereçada ao ex-marido, Leniel Borel, ela pede perdão e diz que foi uma mãe dedicada para o menino.

“Você foi casado comigo por 8 anos e sabe exatamente a pessoa que eu sou, a família que vim, os princípios que carrego e a mãe dedicada que fui ao nosso filho! Você, mais do que ninguém, sabe a mãe que sempre fui para o nosso Henry!”

Em seguida, Monique diz que faria tudo diferente para ter o filho com ela.

R7

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo