LIRA NEGA QUE FALA SOBRE “SINAL AMARELO” TENHA SIDO RECADO PARA BOLSONARO

Foto: Sergio Lima

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) negou na noite desse domingo (2.mai.2021) que tenha criticado a gestão de Jair Bolsonaro ao dizer que o Legislativo não iria tolerar mais erros na condução do combate à pandemia.

“O Brasil cometeu erros, os governos, os prefeitos, todos cometeram. Meu discurso não foi um recado ao presidente da República”, disse Lira em entrevista ao programa Canal Livre, da Band.

A fala de Lira sobre os erros cometidos durante a pandemia foi em 24 de março, quando o Brasil ultrapassou a marca dos 300 mil mortos por covid-19. A declaração ocorreu no mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro fez uma reunião com chefes dos Poderes e governadores para discutir o combate ao coronavírus e anunciou a criação de um comitê para o acompanhamento da pandemia.

Na época, Lira falou que estava acionando um “sinal amarelo” e mencionou remédios políticos “amargos” e “fatais”.

“Não podemos fazer a política personificando em A ou B. Não temos que avaliar quem está errando ou acertando, mas, sim, o erro”, declarou Lira nesse domingo (2.mai).

“Não tenho dúvidas de que os erros vão aparecer. Eu sempre me postei contra a CPI, antes da eleição e depois dela. Nós não vencemos a pandemia, ainda estamos com ela em curso, não adianta fazer juízo de valor”, continuou.

“Os nossos esforços deveriam ser para arrumar leitos, oxigênio, não deixar faltar insumos, correr atrás de vacina e mostrar ao mundo que o Brasil é um país importante e que passa por dificuldades.”

Por; Poder 360

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo