DEFESA DE BOLSONARO PEDE ACESSO A CELULAR DE ADVOGADOS DE ADÉLIO, AUTOR DA FACADA EM 2018

Foto: Reprodução

O advogado Frederick Wassef apresentou nesta terça-feira (15) em nome do presidente Jair Bolsonaro uma petição na qual pede que seja revista a decisão da Justiça de não autorizar a quebra dos sigilos telefônicos dos advogados de Adélio Bispo, autor da facada contra o então candidato em setembro de 2018.

Na ação judicial, Wassef lista elementos que na sua avaliação colocam suspeição sobre os advogados, como:

  • “(1) um renomado escritório de advocacia é contratado para defender investigado de baixa renda;
  • (2) a contratação do escritório não ocorre a título pro bono;
  • (3) a contratação do escritório ocorre sem conhecimento do investigado;
  • (4) a contratação do escritório não ocorre por solicitação do investigado; e
  • (5) a contratação do escritório não ocorre por solicitação de familiares ou amigos do investigado.”

De acordo com ele, há no curso da investigação elementos que mostram “circunstâncias atípicas” em relação a Adélio.

“Ao longo da apuração envidada nos IPLs n° 0475/2018 e n° 0503/2018, a Autoridade Policial Federal colheu uma série de documentos e depoimentos que permitem deduzir circunstâncias atípicas a respeito (A) das finanças do Sr. Adélio Bispo de Oliveira e (B) do processo de contratação da prestigiada banca de advogados que patrocina a sua defesa técnica”

Na semana passada, a CNN mostrou que o presidente assinou uma procuração na qual dá amplos poderes para o advogado Frederick Wassef representá-lo judicialmente. O documento, a que a CNN teve acesso, foi assinado pelo presidente no dia 6 de maio.

Bolsonaro confere a Wassef “amplos poderes para o foro em geral à defesa de seus direitos e interesses para representar o outorgante (Bolsonaro) em juízo ou fora dele em que for autor, réu, assistente, ou oponente, podendo propor contra quem de direito as ações competentes e defendê-la nas contrárias seguindo umas e outras até final decisão”.

A petição que Wassef assina já decorre desses poderes concedidos a ele pelo presidente.

CNN Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo