PARQUE TEMÁTICO É ACUSADO DE RACISMO APÓS VÍDEO DE MENINAS NEGRAS SENDO REJEITADAS POR PERSONAGEM VIRALIZAR NA WEB; ASSISTA

Foto: Reprodução

No último sábado (16), o parque de diversões, licenciado da Vila Sésamo, na Filadélfia, nos Estados Unidos, recebeu acusações de racismo após um vídeo circular pela internet e mostrar duas meninas negras sendo rejeitadas por um dos personagens. As imagens, divulgadas por Jodi Brown, mãe de uma das meninas, mostram alguém vestido como Rosita acenando para uma multidão de fãs antes de fazer um sinal de “não” para as crianças, que estão de braços abertos esperando o cumprimento.

A gravação termina antes do mascote ir embora, mas a mãe que compartilhou o ocorrido escreveu que Rosita abraçou uma garota branca ao lado delas. Ela também afirma que perguntou a outro funcionário sobre quem vestia a fantasia e pediu para falar com um supervisor, tendo uma resposta negativa.

“Vou continuar postando isso, porque isso me deixou com raiva”, escreveu a mãe. “Estávamos saindo do Sesame Place e as crianças queriam parar para ver os personagens. Esta pessoa nojenta descaradamente disse NÃO às nossas filhas, então, começou a abraçar a garotinha branca ao nosso lado! Então, quando fui reclamar, eles me olharam como se eu fosse louca”, continuou. “Perguntei à senhora quem era o personagem e disse que queria ver um supervisor e ela me disse que NÃO SABIA! Eu nunca mais vou pisar no @sesameplace! E, por favor, sintam-se à vontade para repostar isso. Na verdade, devolvam meu dinheiro… Estou tão brava que parei o vídeo, mas fiquei tão irritada quando ela descaradamente disse que não”, finalizou.

O vídeo circulou rapidamente e provocou uma grande reação.

Na segunda-feira (18), o Sesame Place emitiu um comunicado pedindo desculpas pelo incidente, que caracterizou como um mal-entendido. “As fantasias que nossos artistas usam às vezes dificultam a visão em níveis mais baixos e às vezes nossos artistas perdem os pedidos de abraço dos convidados”, alegou a nota. Também afirmou que a pessoa dentro da fantasia “confirmou que o gesto de ‘não’ visto várias vezes no vídeo não foi direcionado a nenhuma pessoa específica”, e que a atitude era “uma resposta a vários pedidos de alguém na multidão que pediu a Rosita para segurar seu filho para uma foto que não é permitida”. A declaração continuou: “A artista de Rosita não ignorou intencionalmente as meninas e está devastada com o mal-entendido”.

O comunicado ainda afirmou que os representantes do parque falaram com a família para se desculpar pelo que aconteceu e os convidaram para uma “oportunidade especial de conhecer e cumprimentar”. Mais tarde, a empresa publicou um segundo pedido de desculpas, dizendo: “Sabemos que não está tudo bem. Estamos tomando medidas para melhorar. Estamos comprometidos em corrigir isso”. O parque afirmou que realizará treinamento para os funcionários a fim de oferecer uma experiência “inclusiva, equitativa e divertida” para os frequentadores.

Hugo Gloss/UOL

One response to “PARQUE TEMÁTICO É ACUSADO DE RACISMO APÓS VÍDEO DE MENINAS NEGRAS SENDO REJEITADAS POR PERSONAGEM VIRALIZAR NA WEB; ASSISTA

  1. conversa fiada, com décadas de racismo …. um histórico de discriminação racial… tem que processar… dar prejuízos.. boicotar e assim tanto eles e os que vierem depois vão aprender ….. aos racistas de plantão… vc ja viu um cadáver de uma pessoa branca depois de 8 dias?…. fica mais preta do que o pneu do seu carro… bando de babacas.. sou filho de português com mulata…e me considero negro… me descrimina pra ver o barraco que rola…. ESTRAGAR O SONHO DE UMA CRIANÇA POR PURA BABAQUICE….merece uma surra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo