CROÁCIA BATE JAPÃO NOS PÊNALTIS E AVANÇA PARA AS QUARTAS DE FINAL DA COPA

Foto: Li Gang/Xinhua

Com uma vitória sobre o Japão por 3 a 1 nos pênaltis, depois de 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação, a Croácia e avançou para as quartas de final da Copa do Qatar.

Os croatas, atuais vice-campeões do mundo, duelarão na sexta-feira (9) contra o vencedor de Brasil x Coreia do Sul para tentar ir às semifinais.

O triunfo no mata-mata de oitavas manteve a série de resultados positivos da Croácia em jogos decididos depois dos 90 minutos (mais acréscimos) do tempo normal de jogo.

No Mundial russo, eliminou Dinamarca (oitavas de final) e Rússia (quartas de final) nos pênaltis e a Inglaterra (semifinal) na prorrogação.

A Croácia interrompeu uma campanha japonesa surpreendente, com vitórias na fase de grupos sobre os campeões mundiais Alemanha e Espanha, as duas vezes de virada, por 2 a 1.

A eliminação mantém a escrita japonesa de jamais passar do primeiro mata-mata. Foi a quarta queda nas oitavas de final, como ocorrera em 2002, 2010 e 2018.

Na partida no estádio Al Janoub, em Al Wakrah, os japoneses acharam um gol em um primeiro tempo de futebol ruim, com pouca criatividade. Doan cruzou na área, o capitão Yoshida ajeitou e o atacante Maeda concluiu, aos 43min.

O empate da Croácia veio em um segundo tempo bem mais movimentado, e foi pelo alto –historicamente a seleção japonesa tem fama de não ser boa no jogo aéreo. Aos 10min, o zagueiro Lovren cruzou de longe e Perisic subiu com estilo para testar firme no canto do goleiro Gonda.

Foi o sexto gol do atacante, que usa a camisa 4, usualmente vestida por zagueiro, em Copas do Mundo, o primeiro neste Mundial. Perisic marcara dois em 2014, no Brasil, e três em 2018, na Rússia, incluindo um na final contra a França.

A prorrogação, equilibrada, mostrou uma Croácia cansada e trocando jogadores –saiu inclusive o capitão, Modric– e o Japão com fôlego e acreditando na correria.

A melhor chance foi de Mitoma, que arrancou desde a defesa e finalizou da entrada da área para boa defesa de Livakovic.

O goleiro croata fez a diferença na disputa das penalidades, defendendo as cobranças de Mizamino, Mitoma e Yoshida. Pela seleção europeia, converteram Vlasic, Brozovic e Pasalic –Livaja acertou a trave.

Folhapress

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo