MUDANÇAS EM RESIDÊNCIAS OFICIAIS DE BRASÍLIA DEVEM OCORRER NA PRÓXIMA SEMANA

Palácio da Alvorada recebeu alguns caminhões de mudança nas últimas semanas – Foto: Ichiro Guerra/PR/Divulgação

Na última semana do ano, os espaços físicos destinados à moradia de integrantes do governo federal em Brasília começam a receber mudanças. Na segunda-feira (26), como antecipou Gustavo Uribe, o vice-presidente e senador eleito Hamilton Mourão (Republicanos-RS) deve deixar o Palácio do Jaburu, onde mora, para ceder ao vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSD). Segundo apuração da CNN, Mourão deve residir em uma casa no Jardim Botânico, bairro de Brasília.

Outro local que deve ter movimentação nos próximos dias é a residência oficial da Granja do Torto, que remete a uma casa de campo e costuma ser cedida ao presidente eleito até a cerimônia de posse. Quem estava na residência durante o Governo Bolsonaro era o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Na terça-feira (20), o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), visitou o local. Segundo o futuro ministro da Casa Civil, Rui Costa, o presidente precisa de um espaço mais adequado para trabalhar até se instalar no Palácio do Alvorada, onde o presidente Jair Bolsonaro (PL) continua morando.

O Alvorada recebeu alguns caminhões de mudança nas últimas semanas. O tradicional cercadinho para apoiadores, onde Bolsonaro fazia pronunciamentos, já foi desmontado.

O presidente e a família dele podem permanecer até o dia 1° de janeiro de 2023 no local, quando o Palácio terá que passar por uma vistoria para que Lula possa utilizá-lo.

A previsão é que Bolsonaro passe a morar em uma casa, em Brasília, paga pelo seu partido, o PL. A intenção é que o presidente siga na Capital Federal para trabalhar na oposição ao próximo Governo Lula.

Atualmente, Lula está hospedado num hotel na região central de Brasília. O local também tem sido usado para reuniões. Segundo apuração da CNN, o presidente eleito foi recomendado por integrantes do gabinete de transição a adotar uma espécie de quarentena antes da mudança para o Palácio da Alvorada.

Segundo aliados do petista, o conselho seria tanto uma medida de cautela, para garantir a segurança de Lula, como de adequação para a nova família presidencial. Há possibilidade dessa “quarentena” durar até fevereiro de 2023.

CNN Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo