[VÍDEO] ESPOSA DO CACIQUE TSERERE E APOIADORES DEIXAM ACAMPAMENTO BOLSONARISTA

Foto: Reprodução

Indígenas do povo Xavante apoiadores de José Acácio Tserere Xavante, conhecido como Cacique Tserere, deixaram o acampamento bolsonarista no quartel-general do Exército em Brasília na última semana.

Tserere foi preso em 12 de dezembro por decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele é suspeito de defender o uso da violência, convocando pessoas armadas para impedirem a posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A prisão de Tserere gerou protesto de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL), que promoveram uma manifestação violenta em Brasília, com carros e ônibus incendiados, além da tentativa de invadir a sede da Polícia Federal (PF), que prendeu o indígena.

Em vídeo gravado na sexta-feira (23/12), Sueli Xavante, esposa do Cacique Tserere, afirmou que estava voltando para Mato Grosso. A gravação foi feita dentro de um ônibus em que se encontram Sueli e outros indígenas. Todos estavam acampados no QG do Exército em Brasília, defendendo intervenção militar no país.

“Nós estamos voltando para casa sem ele [Tserere]. Nossa família está triste. Eu, como esposa, meus filhos, todo o povo dele, sobrinhos e irmãos, todos nós estamos tristes. Clamamos e pedimos que ele venha a ser liberado, solto e venha a voltar para a família dele. O Tserere não é nenhum criminoso”, defendeu Sueli, que não explica o motivo do retorno.

Jucilene Rodrigues, esposa do presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Marcelo Xavier, publicou o vídeo de Sueli Xavante com emojis de choro. Ela tem usado as redes sociais para defender os acampamentos bolsonaristas.

Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo