POR 9 A 2, STF MANTÉM GOVERNADOR DO DF AFASTADO E PRISÃO DE ANDERSON TORRES

Anderson Torres, secretário de segurança do DF, e Ibaneis Rocha, governador do DF  – Foto: Renato Alves/Agência Brasília

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu manter o afastamento do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), e a prisão do ex-secretário de Segurança Pública do DF Anderson Torres. O placar foi 9 a 2.

O julgamento teve início à meia-noite e foi concluído às 23h59 dessa quarta-feira. As duas decisões foram tomadas pelo ministro Alexandre de Moraes e acompanhadas por:

Gilmar Mendes Edson Fachin Cármen Lúcia Dias Toffoli Luís Roberto Barroso Luiz Fux Ricardo Lewandowski Rosa Weber

Indicados ao STF pelo ex-presidente Jair Bolsonaro votaram contra as medidas. Os ministros Nunes Marques e André Mendonça foram contra o afastamento de Ibaneis e a prisão de Torres.

Moraes afastou Ibaneis na madrugada da última segunda (9), apontando o descaso e a conivência do governador com os atos golpistas que estavam sendo planejados em Brasília no domingo (8).

O governador, escreveu Moraes, “não só deu declarações públicas defendendo uma falsa ‘livre manifestação política em Brasília’ como também ignorou todos os apelos das autoridades para a realização de um plano de segurança semelhante aos realizados nos últimos dois anos em 7 de setembro”.

Nos dois feriados, o governador restringiu a entrada de pessoas na Praça dos Três Poderes, o que não ocorreu no domingo (8).

Já Torres teve sua prisão ordenada na última terça (10). Além da prisão, Moraes também autorizou buscas na residência do ex-ministro do governo Bolsonaro, que estava nos Estados Unidos no dia dos atos terroristas na capital federal.

UOL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo