‘Que venham os atiradores’: candidato assassinado no Equador desafiou o crime; veja vídeo

Foto: Reprodução

O candidato a presidência do Equador Fernando Villavicencio, que foi assassinado na noite de quarta-feira, 9, na saída de um compromisso de campanha em Quito, capital do país, afirmou em um vídeo que foi compartilhado em suas redes sociais que não precisaria de um colete à prova de balas contra possíveis atiradores porque o “povo seria seu escudo”.

“Estou aqui. Me disseram para usar o colete antibalas, mas estou aqui com a camisa suada. Vocês são o meu colete antibalas, eu não preciso. Vocês são um povo valente e eu sou valente como vocês, que venham os chefes do narcotráfico. O tempo da ameaça acabou, nunca vão me quebrar”, apontou Villavicencio em um vídeo que foi publicado pela sua equipe de campanha.

Estadão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo