Médico acerta soco em paciente idosa durante cirurgia; veja vídeo

Foto: Reprodução

Um vídeo capturado em uma sala de cirurgia em Guigang, no sudoeste da China, causou espanto nas redes sociais. Nele, uma idosa aparece sendo agredida por um médico, durante uma cirurgia.

O conteúdo, apesar de ser de dezembro de 2019, veio à tona nesta semana, após ter sido compartilhado por uma médica chinesa famosa.

Nesta quinta-feira, o hospital anunciou que o CEO da unidade foi demitido e o médico, que também era diretor, suspenso. As autoridades chinesas estão investigando o caso.

Câmeras de segurança mostraram a idosa, que segundo a BBC tem 82 anos, deitada em uma maca, com o médico logo atrás. Sua cabeça está parcialmente escondida no vídeo devido a um aparelho oftalmológico, que aparece na frente. No canto esquerdo superior, é possível ver um outro médico, que aparece de costas no momento.

Duas vozes, uma masculina e uma feminina, são ouvidas ao fundo, mas não é possível identificar a quem pertencem. Segundos depois, o médico acerta pelo menos três vezes a cabeça da paciente, que levanta as pernas por reflexo. Neste momento, outros dois funcionários do hospital chegam. Um deles segura a perna da idosa e o outro parece falar com o cirurgião.

A unidade foi identificada pela BBC como Aier Eye Hospital, especializada em tratamentos oftalmológicos. Ao jornal britânico, a rede contou que a idosa “durante a cirurgia, devido à anestesia local, teve intolerância”. Ela então teria mexido os olhos e a cabeça várias vezes durante o procedimento.

Ainda segundo o comunicado da empresa citado pela BBC, a idosa falava um dialeto e não parecia entender os alertas — feitos em mandarim — pelo médico-cirurgião. O hospital observou que o suspeito “tratou a paciente de maneira rude durante uma situação de emergência”. As autoridades afirmam que a idosa apresentava hematomas roxos na região da testa.

O filho da vítima, que falou aos veículos locais e foi citado pela rede britânica, contou que a idosa recebeu uma indenização de US$ 70. Sua mãe está cega do olho esquerdo, embora ele afirme que não seja possível confirmar a ligação com a agressão.

O médico foi suspenso devido às “graves violações dos regulamentos do grupo”, segundo o comunicado citado pela BBC, e o CEO da unidade foi demitido.

O Globo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo