Jornalista da Globo News analisa a fala do presidente Lula: ‘Afrodescendente assim gosta de um batuque de um tambor’

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta sexta-feira, 2, que “afrodescendente gosta de um batuque de um tambor”. A declaração foi feita durante uma cerimônia na fábrica da Volkswagen, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, em São Paulo.

No momento da fala, o presidente discursava sobre novos investimentos em educação e qualificação para a população jovem. Para exemplificar o tema, chamou ao seu lado uma jovem negra que acompanhava a solenidade do palco. Lula disse que, ao avistá-la inicialmente, não soube se a jovem era “cantora”, “namorada de alguém” ou mesmo “percussionista”, pois, segundo ele, “afrodescendente assim gosta de um batuque de um tambor”. Mas completou afirmando que ela não era nenhuma dessas coisas, e sim um destaque do evento: “a mais importante aprendiz dessa empresa”, disse Lula.

“É uma fala que reforça estereótipo, reforça associações negativas que tendem a inferiorizar a figura de uma pessoa negra quando não se consegue entender que hoje estamos ocupando espaços importantes, e não que o de um percussionista não seja, porque também é, mas isso já é associado desde sempre. Já estamos conectados à cultura e à música no Brasil, ao batuque, há muito tempo, e hoje estamos fazendo outras coisas muito importantes, também. Quando o presidente tem a oportunidade de frear esse tipo de associação, ele faz o contrário: reforça esses estigmas em torno da população negra. Então, presidente, vá se preparar melhor, porque (…) ser exemplo na fala, vocalizar esses novos tempos, é fundamental e, também, a sua missão como brasileiro governante desse país”, diz @AlineMidlej ao analisar a falar de Lula, de que “afrodescendente gosta do batuque de um tambor”, a uma jovem negra, pensando que a mulher fosse uma cantora ou percussionista.

De fato, Luiza Eduarda Leôncio, de 20 anos, não é cantora, nem estava na cerimônia por ser “namorada de alguém”. Ela é operadora especialista da Volkswagen e foi contemplada com o prêmio Apprentice Award 2023, uma honraria conferida ao melhor aprendiz da empresa.

A jovem estuda Engenharia de Instrumentação, Automação e Robótica na Universidade Federal do ABC (UFABC). Com o prêmio, Luiza foi contemplada com um intercâmbio cultural para a Alemanha e será a representante do Brasil em uma conferência da Volkswagen a ser realizada na cidade de Wolfsburg.

Globo News/Estadão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo