Médica pediatra morre com suspeita de dengue 13 dias após o filho de 5 anos

Foto: Reprodução/Redes sociais

 A médica pediatra Laysa Lira morreu nesta segunda-feira (20) com suspeita de dengue, em um hospital particular de Teresina, no Piauí. A morte dela acontece 13 dias após a de seu filho, Rafael Lira Matias, de 5 anos, também para a doença. A criança foi a primeira morte confirmada por dengue em Teresina em 2024.

Laysa estava internada desde sábado (18) em estado gravíssimo, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular da capital piauiense. No domingo (19), ela teve uma parada cardiorrespiratória durante 15 minutos, mas foi reanimada pela equipe do hospital. Já na manhã desta segunda, ela sofreu falência múltipla dos órgãos.

Segundo familiares, o filho mais velho de Laysa também está internado para passar por exames, mas está consciente e orientado.

De acordo com a Fundação Municipal de Saúde (FMS), o caso está em investigação. O exame que vai confirmar se a médica estava ou não com dengue foi enviado ao Lacen (Laboratório Central).

O Piauí já tem 10 mortes confirmadas pela doença em 2024. Três casos de dengue seguem em investigação e mais de 9.880 casos foram notificados.

O boletim da 20ª semana epidemiológica alerta para um aumento de 92% dos casos em relação ao mesmo período do ano passado. Já foram confirmados 5.943 casos este ano, sendo que em 2023 foram 3.795 casos.

Neste ano, 85 municípios estão com incidência alta ou média para a doença. Teresina possui 147 confirmações de casos de dengue com sinais de alarme, sendo 12 casos de dengue grave. Até o momento, uma morte confirmada.

SBT News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo