Pai mata filho env3nen@do para se vingar da ex-mulher e tenta incriminar a escola

]Foto: Reprodução

Na segunda-feira (27), um dia antes de completar 5 anos de idade, Anthony Levy acordou, tomou mingau e foi levado pelo pai à escola no bairro do São Jorge, em Maceió. O menino participou de atividades no CMEI Professor Paulo Freire, mas passou mal no local, foi socorrido para a UPA mais próxima e morreu.

Matheus Omena Soares dos Santos, pai de Anthony, confessou à polícia nesta quarta-feira (29) ter matado o filho envenenado. Ele disse que cometeu o crime para se vingar da ex-companheira, que era mãe do menino.

“Ele foi muito frio. Mas confessou que teve um relacionamento de 8 anos com a mãe do menino e que estavam há 6 meses separados. Foi quando resolveu se vingar da mulher tirando a vida do próprio filho”, disse o delegado Sidney Tenório.

Um dia antes de ser preso, na terça-feira (28), Matheus Soares foi ao velório do filho.

O assassino contou à polícia que comprou o veneno oito dias antes de cometer o crime. Ele pagou R$ 13 no cartão de crédito. Anthony passou o fim de semana na casa dele. Na segunda-feira (27), antes de levar o menino à escola, Matheus colocou o veneno na papa do menino.

Após a morte da criança, a escola entregou à polícia imagens das câmeras de segurança e um frasco encontrado por funcionárias no chão do CMEI. Além disso, o Instituto Médico Legal (IML) encontrou uma substância suspeita no organismo de Anthony durante o exame de necropsia.

Nas imagens, o pai de Anthony apareceu jogando um objeto na escola. Segundo a polícia, foi o frasco de veneno. Diante de tantas provas que o incriminavam, ele confessou como planejou e executou o assassinato do próprio filho.

A polícia disse que Matheus jogou o frasco de veneno na escola para tentar incriminar os funcionários do CMEI e não ser descoberto. Após confessar o crime, ele foi preso.

Fonte: g1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo