USO DE COMPOSTO DA MACONHA PARA EMAGRECER GANHA FORÇA NO BRASIL

  Foto: wera Rodsawang / Getty Images

Nos últimos tempos, cresceu o número de pacientes com diabetes e dores crônicas que passaram a chegar no consultório da nutróloga Marcia Tornavoi, em São Paulo, com uma característica em comum: eram obesos. A médica, então, decidiu receitar o canabidiol como tratamento complementar. E comprovou na prática um efeito colateral espetacular já documentado em diversos estudos internacionais: a perda de peso com o composto medicinal da cannabis.

O uso do canabidiol contra a obesidade está associado ao chamado sistema endocanabinoide que, descoberto há somente cerca de 20 anos, é o grande protagonista dessa perspectiva terapêutica. Trata-se de um grupo de moléculas mensageiras que atuam amplamente no organismo em diversos tecidos e órgãos, como sistema nervoso, esquelético, cardiorrespiratório, adiposo, hepático, gastrointestinal, pele, aparelho excretor e reprodutor entre outros.

— Quando esse sistema está descontrolado, dificulta a ação dos outros. O canabidiol o regula. Quando o sistema metabólico está em equilíbrio, diminui apetite, saciedade e desejo por comidas açucaradas, por exemplo. São ações conjugadas que o canabidiol acaba fazendo — afirma a nutróloga, destacando ainda a ação do tratamento contra a ansiedade e questões hormonais.

Não é só isso. O canabidiol atua na leptina, hormônio produzido pelas células de gordura, que controla o apetite e saciedade. Dois principais receptores canabinoides são os chamados CB1, presentes principalmente no cérebro e sistema nervoso, e CB2, que ficam mais no sistema imune. Nas pessoas com obesidade, os CB1 se espalham pelo corpo, especialmente no tecido adiposo. Pesquisadores italianos da Università degli Studi della Campania Luigi Vanvitell, em Nápoles, na Itália, conduziram um estudo no qual indicam que o canabidiol poderia bloquear esses receptores, controlando, portanto, o apetite.

Uma outra linha de pesquisa indica que o canabidiol pode converter tecido adiposo branco em marrom, ou seja, músculos, melhorando metabolismo e aumentando o gasto energético, como mostra estudo feito pelo Departamento de Biotecnologia da Universidade Daegu, na Coreia do Sul.

 A maior parte das pessoas (e muitos médicos) ainda não tem conhecimento de que a cannabis ajuda no processo de emagrecimento. Assim, os pacientes chegam com outros tipos de doença, como insônia, ansiedade, depressão, hipertensão e diabetes e têm a perda de peso como efeito colateral.

— Os canabinoides também trabalham no sistema que controla o resto todo, ajudando, assim a diminuir outras medicações e tudo vai voltando para um eixo melhor — diz Tornavoi.

A médica Thais Perlingeiro, que tem formação em endocrinologia e em medicina canábica, usa o canabidiol de forma complementar aos medicamentos análogos de GLP 1 contra a obesidade, a classe de remédios emagrecedora mais moderna. O resultado é a perda de cerca de 10% do peso.

— Os resultados de perda de peso são maravilhosos. A medicação convencional provoca náusea e o canabidiol combate a náusea. O tratamento também é melhorado porque a obesidade tem muitos fatores envolvidos, de ansiedade, inflamação, insônia… Essa abordagem multifatorial é importante porque não dá para colocar só na conta de um receptor — afirma.

Ainda não há estudos isolaram um grupo de pessoas com obesidade e trataram com canabidiol versus um grupo placebo e comparar o resultado. O neurocientista e pesquisador da Universidade Federal de São Paulo, Renato Filev, explica que um dos obstáculos ainda existentes para as pesquisas com canabidiol é tentar cruzar informações sobre o sistema endocanabinoide, que é personalizado como uma impressão digital, às diversas moléculas da cannabis.

— A mesma enfermidade pode necessitar de perfis diferentes, concentrações diferentes, doses diferentes. Não é como a dipirona que 500 mg curam a dor de cabeça de 80% das pessoas. Tem nuances que dificultam essa estratégia. Por isso, atualmente o mais importante é que os médicos estejam preparados para analisar cada caso e fazer a prescrição individualizada — diz.

 O Globo

BRASIL FECHARÁ FRONTEIRAS AÉREAS PARA SEIS PAÍSES AFRICANOS DEVIDO A NOVA VARIANTE DO CORONAVÍRUS

 Foto: Edilson Dantas/Agência O Globo/27-05-2021

O Brasil fechará as fronteiras aéreas com seis países da África diante de uma nova variante de coronavírus, informou nesta sexta-feira o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira.

Segundo ele, a restrição afetará, a partir da próxima segunda-feira (29), os passageiros oriundos da África do Sul, Botsuana, Lesoto, Namíbia, Zimbábue e Eswatini (ex-Suazilândia).

“O Brasil fechará as fronteiras aéreas para seis países da África em virtude da nova variante do coronavírus. Vamos resguardar os brasileiros nessa nova fase da pandemia naquele país. Uma portaria será publicada amanhã e deverá vigorar a partir de segunda-feira”, publicou o ministro no Twitter.

A nova variante do coronavírus identificada na África do Sul, batizada de ômicron, foi declarada nesta sexta uma variante de preocupação pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Mais cedo, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou ao governo que restrinja os voos e viajantes de países do sul do continente africano, entre eles a África do Sul.

A decisão brasileira seguiu restrições de viagens impostas por diversos países, como Reino Unido, Estados Unidos e a União Europeia.

Agência Brasil

ARCEBISPO DE PARIS SE DEMITE APÓS TER SE RELACIONADO COM MULHER

Foto: Zakaria Abdelkafi / AFP

O arcebispo de Paris, Michel Aupetit, ofereceu ao papa Francisco sua demissão, informou a diocese de Paris, que admitiu que o prelado se comportou de forma “ambígua” com uma mulher em 2012 após revelações da imprensa que atribuem uma relação entre eles.

Aupetit “propôs ao papa apresentar sua demissão em uma carta enviada esta semana”, disse à AFP a diocese de Paris, confirmando uma informação do Le Figaro. Apenas o pontífice argentino pode decidir se aceita ou rejeita o pedido.

Em 2012, “teve um comportamento ambíguo com uma pessoa muito presente próxima dele”, acrescentou a fonte.

Na quarta-feira, o jornal Le Point afirmou em seu site que o arcebispo teve uma relação íntima e consentida este ano com uma mulher, referindo-se a um e-mail que teria enviado por engano e que não deixava dúvidas.

Não se tratava “de uma relação amorosa” ou de uma “relação sexual”, afirmou a diocese nesta sexta-feira à AFP. “Então, confiou em sua hierarquia”.

“Reconheço que meu comportamento com ela pode ter sido ambíguo, dando a entender assim a existência de uma relação íntima e de relações sexuais entre nós, o que nego energicamente”, disse Aupetit ao jornal Le Point.

A solicitação de demissão “não é uma confissão de culpa, é um gesto de humildade”, afirmou a diocese, que acrescentou que o gesto de Aupetit hoje em dia pode incomodar os católicos de seu distrito.

Essa demissão chega em um contexto de escândalo para os católicos franceses, depois que uma comissão independente estimou em outubro que padres e religiosos abusaram de cerca de 216.000 menores na França entre 1950 e 2020.

AFP

NÃO HÁ CASOS DA NOVA VARIANTE IDENTIFICADOS NO BRASIL, DIZ MINISTÉRIO

Foto: Marcelo Camargo

O Ministério da Saúde informou nesta sexta-feira (26) que não foi identificado nenhum caso da variante B1.1.529 do novo coronavírus no Brasil. “A pasta está em constante vigilância e analisa, de forma conjunta com vários órgãos do governo federal, as medidas a serem tomadas”, acrescentou, por meio de nota.

Ainda de acordo com o comunicado, o governo brasileiro solicitou à Organização Mundial da Saúde (OMS) mais informações sobre a nova variante. “Além disso, o ministério já enviou um comunicado de risco à Rede de Vigilância, Alerta e Resposta às Emergências em Saúde Pública no Sistema Único de Saúde a estarem alertas para qualquer mudança no cenário epidemiológico”.

Omicron

Mais cedo, a OMS informou que batizou a variante identificada no continente africano como Omicron e classificou a cepa como uma Variante de Preocupação. De acordo com a entidade, a decisão foi tomada por conta da grande quantidade de mutações apresentada pela variante, sendo que algumas delas apresentam “características preocupantes”.

A classificação, segundo a OMS, exige importantes ações por parte dos governos, como o compartilhamento de sequências de genoma; a comunicação de casos e mutações; e a realização de investigações de campo e de análises laboratoriais para melhor compreender os impactos, a epidemiologia, a severidade e a efetividade de medidas de saúde pública.

Agência Brasil

MÉXICO VAI EXIGIR VISTOS DE BRASILEIROS A PARTIR DE 11 DE DEZEMBRO

Foto: Agência O Globo

O México vai passar a exigir vistos de brasileiros a partir de 11 de dezembro, após cancelar nesta sexta-feira um acordo que retira a exigência de vistos para turistas brasileiros. A decisão foi tomada após o governo mexicano detectar que o benefício foi utilizado por brasileiros para trabalhar sem permissão legal no país da América do Norte ou para tentar entrar ilegalmente nos Estados Unidos.

O documento de um anteprojeto nesse sentido já havia sido publicado em meados de outubro pela Comissão de Melhora Regulatória (Conamer), órgão do governo mexicano. No entanto, só nesta sexta-feira a medida foi publicada no diário oficial do país.

Entrevista: Governo alemão cobra de Bolsonaro combate a desmatamento: ‘Esse tema é de todos os partidos, com exceção da extrema direita’

“Os nacionais da República Federativa do Brasil que pretendam entrar no país como visitantes […] devem solicitar o visto nos termos das disposições legais aplicáveis”, informou o Ministério do Interior mexicano.

De acordo com a publicação no diário oficial, o acordo que retira a exigência de visto de turistas brasileiros para entrarem no México, em vigor desde 2004, ficará sem efeito a partir de 11 de dezembro, quando o documento passará a ser exigido.

Segundo o governo mexicano, foi identificado “um aumento substancial de brasileiros” que chegam ao país “com finalidades diferentes das permitidas” se aproveitando do acordo que será cancelado.

O Brasil já havia sido comunicado da decisão, que, segundo o governo mexicano, é temporária, embora ainda não tenha a validade determinada.

Em outubro, quando as diretrizes foram anunciadas, o governo destacou que, entre abril e agosto deste ano, foram identificados mais de 38 mil brasileiros que tentaram entrar ilegalmente nos Estados Unidos vindos do território mexicano.

De acordo com o México, foram detectados brasileiros que “têm perfil não condizente com o do visitante ou turista genuíno e apresentam inconsistências” em seus documentos.

A mesma medida tomada pelo México em relação ao Brasil foi adotada em relação ao Equador. Segundo a mídia local mexicana, o mesmo deve ser feito com outros países.

O Globo

UBER EATS PASSA A PERMITIR ENTREGA DE MACONHA RECREATIVA NO CANADÁ

Foto: Reprodução

A Uber anunciou que seus usuários de Ontário, no Canadá, poderão fazer pedidos de maconha por meio da plataforma de entrega de refeições e alimentos online, Uber Eats. A decisão visa o crescente mercado de cannabis há algum tempo no país. Segundo dados da empresa de pesquisa BDS Analytics, a venda de maconha gera US$ 4 bilhões em receita, que deve crescer para US$ 6,7 bilhões até 2026.

Mesmo após três anos da legalização da cannabis recreativa no Canadá, o governo do país ainda tenta organizar o mercado e os vendedores legais. Os produtores ilegais ainda controlam uma grande parte das vendas anuais totais, o que corresponde mais de 40% de todas as vendas de cannabis não medicinal a nível nacional.

De acordo com um porta-voz da Uber, nesse primeiro momento, os usuários do Uber Eats poderão adquirir a maconha por meio da loja Tokyo Smoke, que entrou na listagem do aplicativo nesta segunda-feira, 22 de novembro. Os clientes vão poder fazer pedidos e retirá-los na loja mais próxima da empresa.

Questionado pela agência de notícia Reuters, sobre a possibilidade de expansão para outras províncias canadenses, ou até mesmo para os Estados Unidos, o porta-voz da empresa disse que “não há mais nada para compartilhar neste momento”. E completou: “Continuaremos observando as regulamentações e oportunidades de perto, mercado por mercado. E conforme as leis locais e federais evoluam, exploraremos oportunidades com comerciantes que operam em outras regiões”.

A entrada do mercado de cannabis no catálogo do Uber Eats é o cumprimento de uma fala do presidente executivo da Uber, Dara Khosrowshahi, que em abril deste ano disse à mídia que a companhia consideraria a distribuição de maconha levando em consideração as regulamentações locais.

O Povo

PRESIDENTE DIZ QUE BRASIL E O MUNDO NÃO AGUENTAM UM NOVO LOCKDOWN

Foto: TV Brasil

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (26) que o Brasil e o mundo não aguentam um novo lockdown, ao comentar sobre a possibilidade da chegada de uma nova variante da covid-19, como está sendo cogitada com a cepa surgida na África do Sul e que tem se espalhado por outros países. Ele participou, nesta tarde, das comemorações do 76° Aniversário da Brigada de Infantaria Pára-quedista, no Rio de Janeiro.

“Tudo pode acontecer. Uma nova variante, um novo vírus. Temos que nos preparar. O Brasil, o mundo, não aguenta um novo lockdown. Vai condenar todo mundo à miséria e a miséria leva à morte também. Não adianta se apavorar. Encarar a realidade. O lockdown não foi uma medida apropriada. Em consequência da política do ‘fique em casa e a economia a gente vê depois’, a gente está vendo agora. Problemas estamos tendo”, disse Bolsonaro.

Sobre a possibilidade de fechar fronteiras, o presidente disse que não tomará nenhuma medida irracional. Também disse que não tem ingerência sobre a realização de festas de carnaval, que são afeitas aos níveis estaduais e municipais de governo.

“Eu vou tomar medidas racionais. Carnaval, por exemplo, eu não vou pro carnaval. A decisão cabe a governadores e prefeitos. Eu não tenho comando no combate à pandemia. A decisão foi dada, pelo STF, a governadores e prefeitos. Eu fiz a minha parte no ano passado e continuo fazendo. Recursos, material, pessoal, questões emergenciais, como oxigênio lá em Manaus”, disse.

Segundo ele, o Brasil é um dos países que melhor está saindo na economia na questão da pandemia. “Nós fizemos a nossa parte. Se o meu governo não tiver alternativas, todo mundo vai sofrer, sem exceção. Não vai ter rico, pobre, classe social. Temos certeza que dá para resolver esses problemas. Eleições são em outubro do ano que vem. Até lá, é arregaçar as mangas, trabalhar. Tem 210 milhões de pessoas no Brasil que, em grande parte, dependem das políticas adotadas pelo governo”, ressaltou.

Sobre a aprovação do projeto de lei que limita o pagamento dos precatórios – dívidas públicas com ordem judicial de pagamento -, a maioria com muitos anos de atraso, Bolsonaro frisou que não prejudicará os mais pobres.

“Dívidas de até R$ 600 mil, nós vamos pagar. Nenhum pobre, que há 20, 30, 40 anos tem dinheiro para receber, vai ficar sem receber. Agora, quem tem para receber mais de R$ 600 mil, e só Deus sabe como aparece esse precatório, nós vamos parcelar isso daí”, disse.

Agência Brasil

2ª TURMA DO STF DECIDE A FAVOR DO DESBLOQUEIO DE BENS DE LULA

Foto: Reuters

A 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal decidiu, nesta sexta-feira (26), a favor de um recurso apresentado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra o bloqueio de cerca de R$ 3 milhões em bens do petista. Também estão bloqueados outros R$ 3 milhões do espólio da ex-primeira-dama Marisa Letícia, morta em 2017.

Por três votos a um, os ministros da 2ª Turma entenderam que o juiz Luiz Antônio Bonat, da 13ª Vara Federal de Curitiba, que decidiu pelo bloqueio do patrimônio de Lula em processos relacionados ao triplex do Guarujá (SP), “afrontou” a decisão do STF que considerou a Vara de Curitiba incompetente para julgar Lula.

O julgamento se dá pelo plenário virtual do STF e se encerra nesta sexta-feira (26). Os quatro ministros da 2ª Turma já se manifestaram. O relator do caso, ministro Edson Fachin, foi o único que votou contra o pedido da defesa de Lula. Os ministros Gilmar Mendes e Nunes Marques acompanharam o entendimento de Lewandowski.

CNN Brasil

DESEMBARGADORES DO TJPR COMBINAM ENCONTRO COM MULHERES DURANTE SESSÃO AO VIVO

Foto: Reprodução

O presidente do colegiado, desembargador Paulo Edison de Macedo Pacheco, perguntou ao desembargador aposentado Antônio Loyola Vieira se ele foi a um determinado local, sem especificar onde seria. Loyola respondeu que não pôde ir, mas tentaria estar presente no dia seguinte. Depois, Pacheco diz: “Vou levar as duas lá para você ver. Uma para você e uma para o Xisto. A loira é do Xisto”. De repente, uma pessoa não identificada alerta ao presidente que a sessão está ao vivo.

Assista ao vídeo.

Justiça Potiguar

EQUIPE DE MARÍLIA MENDONÇA É CONTRATADA POR HENRIQUE & JULIANO E MAIARA & MARAISA

Foto: Reprodução

A equipe de Marília Mendonça não ficará desempregada após a morte da cantora. Isso porque algumas pessoas estão sendo contratadas por amigos e família da sertaneja. Segundo a assessoria de imprensa, não se trata dos músicos de Marília: “Na verdade, tanto Maiara & Maraísa quanto Henrique & Juliano já têm suas bandas”.

“Estão numa força tarefa para tentar agregar algumas pessoas da equipe e, a banda, alguns já devem seguir com o irmão dela”, afirmou. O irmão da cantora, Gustavo, faz dupla com Dom Vittor. Maiara, Maraisa, Henrique e Juliano eram grandes amigos de Marília Mendonça. Além disso, dividiam o mesmo escritório artístico.

Os cantores estão reproduzindo a mesma atitude que Marília Mendonça havia tido após a morte de Cristiano Araújo em 2015, que não sobreviveu a um acidente de carro. Após a tragédia, ela decidiu contratar boa parte da equipe do artista, incluindo Henrique Bahia, o produtor que morreu junto com ela no acidente aéreo.

Estadão

 

PESQUISADORES DO LAIS DIZEM QUE 4ª ONDA DE COVID É “POUCO PROVÁVEL” E QUE É SEGURO FAZER CARNATAL SÓ PARA VACINADOS

Foto: Alex Régis

Pesquisadores do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais), da UFRN, consideram “pouco provável” que o Brasil vivencie uma nova onda de casos de Covid-19, com hospitalizações e mortes, como está acontecendo em países da Europa.

Relatório publicado nesta sexta-feira (26) pelo laboratório (veja abaixo) aponta diferenças entre as realidades brasileira e a europeia, chegando à conclusão de que a situação da pandemia está caminhando para ficar sob controle no Estado e que há condições para realização de eventos como o Carnatal.

O Lais/UFRN destaca que, diante da situação da Europa, não há motivos para “criar alarmes desnecessários na população”. Isso porque, na maioria dos casos, países europeus voltaram a registrar surto de Covid por causa da baixa cobertura vacinal. “Esse fenômeno inclusive foi intitulado de ‘pandemia de não vacinados’ ou ‘Europa não vacinada’”, destaca o documento.

Com 61,7% da população brasileira com o ciclo vacinal completo, os pesquisadores concluem que a situação no País deve ser diferente da europeia. Para que a situação continue favorável, o laboratório defende que a vacinação seja ampliada.

“Recentemente, o Brasil ultrapassou os Estados Unidos em números relativos de pessoas adultas totalmente vacinadas, aspecto que mostra a robustez do Programa Nacional de Imunização (PNI), e que hoje garante uma distribuição satisfatória dos imunizantes contra a Covid-19”, ressalta.

Desaceleração da pandemia

Enquanto países europeus vivem nova onda de casos e mortes por Covid, o Brasil segue com desaceleração da doença. Atualmente, o País tem uma média móvel de 217 mortes por dia, quando já teve uma média de mais de 3 mil óbitos em abril deste ano. O número de novos casos também está em queda, com média inferior a 10 mil casos por dia. Essa média já esteve perto de 80 mil, no auge da pandemia.

“Diante deste cenário mais favorável, é correto afirmar que em 2021 as festas de final de ano serão realizadas em um contexto muito mais seguro do que foram as do final do ano de 2020. É importante lembrar que o maior evento de massa de 2020 foram as eleições realizadas no mês de novembro. Elas mobilizaram milhares de pessoas em único dia simultaneamente em todo o país e aqui no estado, período em que não havia vacinas contra a Covid-19 disponível para população brasileira”, pontua o Lais/UFRN.

Carnatal

O Lais/UFRN também comentou sobre a realização do Carnatal, maior micareta fora de época do Brasil, que está previsto para acontecer entre os dias 9 e 12 de dezembro. Para o Lais, como o evento será apenas para vacinados e os índices de hospitalização estão dentro de limites aceitáveis, há segurança para que o evento aconteça.

“Sobre a realização do Carnatal, esse é um cenário mais complexo, pois trata-se de um evento com grande aglomeração de pessoas, todavia, diante das atuais condições epidemiológicas e assistenciais do RN com relação a covid-19 é seguro afirmar que as condições são favoráveis a realização do evento. Os principais motivos para isso são o baixo número novos de casos diários, a baixa demanda por leitos de UTI Covid-19 e a consequente redução do número de óbitos”, finaliza o laboratório.

O Lais complementa: “Como o Carnatal é um grande evento de massa, que promove aglomerações, e por se tratar de uma festa tradicional as pessoas tendem a ficar mais relaxadas. Por esse motivo, é fundamental que todos os participantes estejam com o seu esquema vacinal completo, ou seja, primeira e segunda dose.”

98FM

COVID: PREFEITURA DE TIBAU CANCELA CARNAVAL EM 2022: ‘NÃO PODEMOS RELAXAR’

Foto: Divulgação

O carnaval em Tibau, município do Oeste potiguar, está cancelado. A medida foi anunciada pela prefeita Lidiane Marques (PSDB) nesta sexta-feira (26) em reunião com os secretários. O motivo da decisão foi o anúncio da Organização Mundial da Saúde (OMS) do surgimento de uma nova variante do vírus e de que o mundo vive o início da chamada quarta onda da infecção.

“Não podemos relaxar no controle, e entendo que a mobilização em torno do carnaval está preocupando todos os gestores porque é uma ocasião altamente propícia para o aumento de casos”, disse a prefeita.

A celebração do carnaval em Tibau é tradicional na região Oeste do estado. Em 2021, por conta da pandemia, os festejos da forma tradicional foram cancelados. Na ocasião, foi proibido, inclusive, o uso de paredões, carros de som, minitrios e similares mesmo que de forma particular.

Em relação às festas particulares que são realizadas no município, a prefeita antecipou que vai se reunir com os promotores de eventos e cobrar deles o cumprimento de ações que possam garantir a segurança e a saúde dos moradores de Tibau e dos turistas.

Tribuna do Norte

OMS DECLARA NOVA CEPA DO VÍRUS DA COVID COMO ‘VARIANTE DE PREOCUPAÇÃO’

Foto: Shutterstock

A Organização Mundial da Saúde (OMS) batizou a nova variante do SARS-CoV-2 identificada no continente africano como Omicron e classificou a cepa como uma Variante de Preocupação. De acordo com a entidade, a decisão foi tomada por conta da grande quantidade de mutações apresentada pela variante, sendo que algumas delas apresentam “características preocupantes”.

“Neste momento, há muitos estudos em andamento e muito trabalha na África do Sul e em outros países para que se possa caracterizar melhor a variante em termos de transmissibilidade, severidade e qualquer tipo de impacto em medidas de combate, como o uso de kits diagnósticos, terapias e vacinas”, informou a líder técnica de resposta à covid-19 da OMS, Maria Van Kerkhove.

A classificação de Variante de Preocupação, de acordo com a entidade, exige importantes ações por parte dos governos, como o compartilhamento de sequências de genoma; a comunicação de casos e mutações; e a realização de investigações de campo e de análises laboratoriais para melhor compreender os impactos, a epidemiologia, a severidade e a efetividade de medidas de saúde pública.

“Essa nova Variante de Preocupação Omicron ressalta da necessidade de acelerar a equidade vacinal e de fazer imunizar contra a covid-19 profissionais de saúde, pessoas idosas e outros em risco e que ainda não receberam a primeira e a segunda dose”, destacou e OMS, por meio de sua conta no Twitter.

Agência Brasil

VÍDEO MOSTRA DESEMBARGADORES EM ‘CONVERSA ÍNTIMA’: “LEVAREI DUAS. A LOIRA É DO XISTO”; ASSISTA

Foto: Reprodução

Desembargadores do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) foram gravados em meio a uma conversa íntima, na qual supostamente referem-se a mulheres. O diálogo pessoal ocorreu durante a sessão da 1ª Câmara Criminal na quinta-feira (25/11).

O presidente do colegiado, desembargador Paulo Edison de Macedo Pacheco, perguntou ao desembargador aposentado Antônio Loyola Vieira se ele foi a um determinado local, sem especificar onde seria. Loyola respondeu que não pôde ir, mas tentaria estar presente no dia seguinte.

Depois, Pacheco diz: “Vou levar as duas lá para você ver. Uma para você e uma para o Xisto. A loira é do Xisto”. De repente, uma pessoa não identificada alerta ao presidente que a sessão está ao vivo.

Xisto é um terceiro desembargador: Adalberto Jorge Xisto Pereira. Ele também integra a 1ª Câmara Criminal do TJPR. Apesar de ser citado pelos colegas, Xisto não apareceu durante o diálogo.

A conversa dos desembargadores, no meio da sessão, foi gravada e transmitida ao vivo pelo canal do TJPR no YouTube. Nesta sexta-feira (26/11), contudo, o vídeo já não estava mais disponível.

O outro lado

A coluna questionou, por meio da assessoria do TJPR, se o tribunal e os desembargadores queriam se pronunciar sobre o assunto. O TJPR disse que não irá comentar o caso.

Sobre o desembargador aposentado Loyola, o tribunal esclareceu que ele não participou da sessão da 1ª Câmara Criminal. “Ele ingressou antes da sessão começar apenas para rever os colegas da Câmara”, pontuou.

Metrópoles

RN REGISTRA 01 ÓBITO POR COVID NAS ÚLTIMAS 24 HORAS

Foto: Denny Cesare

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta sexta-feira (26). São 380.839 casos totalizados. Na quinta (25) eram contabilizados 380.459, ou seja, 380 novos casos em comparação com o dia anterior, destes, 126 confirmados nas últimas 24 horas.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 7.484 no total. Um (01) óbito foi registrado nas últimas 24 horas (em Parnamirim). Na quinta (25) eram 7.481 mortes. A Sesap não registrou outros óbitos após resultados de exames laboratoriais de dias ou semanas anteriores. Óbitos em investigação são 1.356.

Recuperados são 260.484. Casos suspeitos somam 187.521 e descartados são 784.931. Em acompanhamento, são 112.871.

Topo