JORNALISTA DA GLOBONEWS FUMA AO VIVO: ‘SINAL TINHA CAÍDO’

Foto: Reprodução

Mônica Waldvogel cometeu uma gafe ao vivo durante o “GloboNews em Pauta” da última quarta-feira (28). Achando que não aparecia ao vivo, ela fumou um cigarro nos minutos finais do telejornal.

A cena aconteceu após o apresentador Marcelo Cosme chamar os participantes do programa para destacarem os assuntos que serão comentados durante o noticiário de amanhã.

Mônica Waldvogel explicou o motivo de ter fumado ao vivo no Twitter. “O sinal tinha caído e eu não percebi que voltou”, escreveu a jornalista, que tirou a gafe de letra. Marcelo Cosme também citou uma oscilação do sinal antes de chamá-la na sequência.

Istoé

GOVERNO ESTUDA PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA PARA CONSTRUIR UMA NOVA CEASA

Foto: Reprodução

A Secretaria da Agricultura, da Pecuária e da Pesca do Rio Grande do Norte (SAPE)/RN pretende agilizar medidas que garantirão melhorias às Centrais de Abastecimento do Estado (Ceasa/RN), após o registro de focos de incêndio no galpão de uma das lojas do local, no último dia 20. A SAPE, que é responsável pela Ceasa, não deu detalhes sobre quais melhorias serão realizadas, mas afirmou que elas devem conferir mais eficiência aos serviços. A pasta explicou também que estuda a construção de um novo espaço para abrigar as Centrais de Abastecimento do Estado.

“O Rio Grande do Norte precisa de uma nova Ceasa. Na atual já não cabe nenhum tipo de ampliação e o Governo do Estado estuda um novo projeto”, afirma o secretário de Agricultura e Pesca do RN, Guilherme Saldanha. Segundo ele, no entanto, o espaço atual permanecerá, mesmo se houver a concretização de um novo local. “A Central de Natal vai continuar”, esclareceu. Saldanha evitou falar sobre como seria o novo espaço, mas adiantou que as obras demandariam a adoção de uma parceria público-privada (PPP).

Ele disse também que a construção ocorreria em uma área fora da capital. “Essa nova Central precisa estar numa rodovia duplicada, ou seja, entre Natal e São José de Mipibu (BR-) ou entre Natal e Macaíba (BR-304). Aqui na capital já temos muitos problemas no trânsito. Na própria Ceasa, eles se multiplicam todas segundas, quartas e sextas-feiras. Natal não comporta uma nova Central”, pontuou.

Com relação ao espaço atual, Saldanha destaca que as ações estão concentradas nas melhorias, uma vez que, segundo ele, não há como realizar obras de ampliação. “A possibilidade de ampliar a área é zero, mas pensamos em uma série de ações que envolvem o fluxo de pedestres e caminhões. Essas melhorias serão feitas junto à gestão, com a participação das pessoas que estão lá dentro. Temos conversado bastante com os permissionários sobre essas intervenções”, indica Saldanha.

O espaço que reúne atualmente as centrais de abastecimento do Rio Grande do Norte possui mais de 500 lojas e 420 empresas (CNPJ e Pessoa Física). O número discrepante se justifica pelo fato de que uma única empresa pode ter mais de uma loja, segundo dados da própria Ceasa/RN. Além disso, são 9 mercados permanentes, 6 mercados livres e 19 especiais. O movimento em dias de pico (segunda, quartas e sextas) é de 15 mil pessoas em média e de 7 mil em dias normais.

Memória

Em 2016, o então governador do Estado, Robinson Faria, chegou a anunciar que a Central de Abastecimento do Estado (Ceasa/RN) seria transferida de local: deixaria o espaço atual, no bairro de Lagoa Nova em Natal e ocuparia um novo terreno, em Parnamirim, na região Metropolitana. Na ocasião, a direção da Ceasa confirmou à TRIBUNA DO NORTE que havia começado a procurar um terreno no município vizinho para as novas instalações.

O atual secretário de Agricultura e Pesca do Estado informou que esse plano está descartado. A informação foi corroborada pelo presidente da Associação dos Permissionários (Assucern) da Ceasa/RN, Raimundo Nonato. “Qualquer retirada de uma central da capital requer um espaço maior do que já temos e que ofereça condições de as pessoas irem até lá. Então, chegou-se a uma conclusão, numa conversa entre o Estado e os permissionários, de que seriam feitas melhorias na área atual. E esse sempre foi o nosso pleito”, garantiu Nonato.

Ele explicou que uma provável mudança seria muito prejudicial para as próprias Centrais de Abastecimento, que poderiam acumular perdas. “Aquele local [no bairro de Lagoa Nova] é muito estratégico para atender a todas as regiões da cidade. Se tiver que ir para outros municípios na Grande Natal, as pessoas vão começar a criar pequenas centrais de compra em outros locais aqui mesmo na cidade. A Ceasa iria ficar distante, porque as pessoas que frequentam nosso espaço são pequenos comerciantes que chegam lá às 4h pra retornar às 6h. Às 7h, eles costumam abrir seus comércios”, aponta.

Raimundo Nonato declarou que as cobranças em torno das obras de melhoria para a Ceasa estão direcionadas à infraestrutura, com pedido de atenção especial para a parte hidráulica e elétrica. “A gente sequer sabe o que motivou o incêndio esta semana – pode ter sido algo relacionado à energia elétrica. Precisamos ficar atentos, porque um fato como esse acende uma luz vermelha para todos, principalmente pela proporção que foi”, alertou.

Também há cobranças relacionadas à impermeabilização do solo. “O saneamento foi concluído e todas as lojas já fizeram a ligação para o atual sistema [de saneamento]. “Agora estamos esperando que o Governo faça a impermeabilização, conforme foi pedido pelo Ministério Público, e é uma necessidade nossa”, disse Nonato. Ele acrescentou, no entanto, que não há nenhuma previsão, feita por parte do Governo, de quando essas solicitações serão atendidas.

Tribuna do Norte

DEPUTADAS PEDEM DERRUBADA DO VETO À COBERTURA DE QUIMIOTERAPIA ORAL POR PLANOS DE SAÚDE

Foto: Pablo Valadares

As coordenadoras das frentes parlamentares da Saúde e em Prol da Luta contra o Câncer querem a derrubada do veto integral do presidente Jair Bolsonaro ao projeto de lei (PL 6330/19) que obriga os planos de saúde a cobrir os gastos com a quimioterapia oral, o que permite o tratamento domiciliar do câncer.

A proposta teve ampla aprovação na Câmara e no Senado, mas acabou vetada sob o argumento de prejuízos financeiros para as operadoras dos planos de saúde. Para a coordenadora da Frente Parlamentar Mista da Saúde, deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC), o veto integral é injustificável.

“Precisamos lembrar que quimioterapia oral dá qualidade de assistência aos pacientes oncológicos evitando que eles tenham que ir aos serviços cinco vezes por semana para receber a sua quimioterapia injetável”, disse Zanotto. Para a deputada, saúde precisa ser medida pela qualidade da assistência prestada. “O projeto não vai falir nenhum plano de saúde nem onerá-los da forma como está sendo dita.”

Relator

Pelas redes sociais, a coordenadora da Frente Parlamentar Mista em Prol da Luta contra o Câncer, deputada Silvia Cristina (PDT-RO), se disse “indignada” com o que chamou de “veto à vida”. A deputada é paciente oncológica e foi a relatora na Câmara da proposta de quimioterapia oral, apresentada pelo senador Reguffe (Pode-DF).

“Fui a relatora, fiz um relatório contundente e conseguimos uma aprovação quase unânime: 398 votos. Nós sabemos que o tratamento do câncer tem pressa e queremos salvar muitas vidas”, disse a deputada.

Silvia Cristina lembra que cerca de 250 mil pessoas morrem de câncer por ano no Brasil. De acordo com a proposta aprovada na Câmara e no Senado, os medicamentos orais deverão ser fornecidos em até 48 horas após a prescrição médica, desde que registrados na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O texto também torna obrigatória a cobertura, pelos planos de saúde, de procedimentos radioterápicos e de hemoterapia.

Médico, o deputado Dr. Zacharias Calil (DEM-GO) também defende a quimioterapia oral. “A quimioterapia oral é uma importante alternativa terapêutica para o câncer de mama, colo [de útero], rim e pulmão, além de ser a única opção efetiva para o câncer de fígado, cérebro e leucemia mieloide crônica.”

Justificativa do veto

Na justificativa do veto integral, Bolsonaro afirma que o projeto de lei “contraria o interesse público por deixar de levar em consideração aspectos como a previsibilidade, a transparência e a segurança jurídica” dos planos de saúde.

O deputado Calil criticou principalmente os itens do veto que apontam riscos à sustentabilidade financeira do mercado. “Segundo os dados recentes que pesquisei, em 2020, as operadoras [de planos] de saúde tiveram um lucro de 49,5%, ou seja, R$ 17,5 bilhões com mais de 50 milhões de usuários. Então, isso [sustentabilidade financeira] não é argumento para que as operadoras passem a sofrer. Se há a opção de tratar o paciente em casa, para que levá-lo ao tratamento hospitalar, com aumento de custo e uma série de outros fatores?”, observou Calil.

Votação

O veto integral de Bolsonaro terá que ser analisado em sessão do Congresso Nacional. Para derrubá-lo, serão necessários os votos de 257 deputados e 41 senadores.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

NATAL FEST GOURMET 2021 ESTÁ DE VOLTA E NOVA EDIÇÃO SERÁ EM PONTA NEGRA*

Foto: Reprodução

Um dos mais tradicionais eventos de gastronomia e lazer da capital, o Natal Fest Gourmet anuncia seu retorno na programação de final de ano. O festival se caracteriza por ser itinerante, e agora será realizado em Ponta Negra, depois de edições anteriores na praça Augusto Severo, Ribeira, Terminal Marítimo de Passageiros e Praça Pedro Velho. A edição presencial será em área aberta de boa circulação, com participação de bares e restaurantes, respeitando todos os protocolos vigentes no período de realização, em novembro, mas o festival terá sua versão online.

O Natal Fest Gourmet se caracteriza por privilegiar a diversidade de sabores, receitas e especialidades, com pratos a preços promocionais. Um sistema de cartelas é oferecido para dar mais comodidade a quem quer degustar em diferentes estabelecimentos. O evento também valoriza aqueles que se dedicaram ao fazer gastronômico, prestando homenagens.

Segundo o produtor Habib Chalita, a edição abrirá mais espaço para a programação musical com participação de mais artistas locais. Ações também estão sendo planejadas para tornar o festival um local de participação de turistas e natalenses, aproveitando as melhorias implementadas pelo município, com iluminação potente e paisagismo

BOLSONARO SANCIONA PROGRAMA DE COMBATE À VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

Foto: Pedro H. Carvalho

O presidente Jair Bolsonaro sancionou hoje (28) o projeto de lei que cria o programa de cooperação Sinal Vermelho para combater a violência doméstica contra as mulheres. Com a medida, o governo, o Ministério Púbico e a Defensoria Pública poderão firmar parcerias com estabelecimentos privados para ajudar a encaminhar denúncias contra os agressores.

A sanção, realizada durante cerimônia no Palácio do Planalto, oficializa para todo o país a medida, que foi implantada inicialmente pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) para incentivar as vítimas de violência doméstica a denunciarem agressões nas farmácias.

Nesses casos, os estabelecimentos são treinados para ajudar vítimas de violência. Basta mostrar um X vermelho na palma da mão, pintado com batom ou tinta de caneta, para que o atendente, ou o farmacêutico, entenda tratar-se de uma denúncia e em seguida acionar a polícia.
Durante o evento, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, afirmou que o presidente Bolsonaro tem compromisso com o combate à violência contra a mulher.

“É uma lei que já pegou. O Brasil inteiro está fazendo um X na mão. É uma lei que está sendo sancionada, mas que já pegou no Brasil. Eu tenho recebido embaixadores, eu tenho recebido contatos de outros países para entender o que é o X na mão. A gente está fazendo história”, afirmou.

Para a ministra-chefe da Secretaria de Governo, Flávia Arruda, a sanção do projeto mostra que a sociedade não tolera a violência contra a mulher e que esforços não serão poupados para ampliar a rede de conscientização.

“A violência contra a mulher é um problema de toda a sociedade, e é com coragem e seriedade que a gente tem que tratar a importância dessa pauta”, disse Flávia.

O projeto também altera a Lei Maria da Penha para criar a pena contra a violência psicológica, caracterizada por ameaças, constrangimento, humilhação, ridicularização, chantagem e limitação do direito de ir e vir da mulher. A pena vai variar entre seis meses e dois anos de prisão.

A partir de agora, juízes poderão afastar imediatamente o agressor da convivência com a vítima diante de risco à integridade psicológica da mulher. Atualmente, a restrição ocorre somente diante de risco à integridade física da vítima e dos dependentes.

Agência Brasil

POVO VAI REAGIR SE NÃO TIVERMOS UMA ELEIÇÃO DEMOCRÁTICA, DIZ BOLSONARO

Foto: Fábio Vieira/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse, nesta quarta-feira (28/7), que “o povo vai reagir” se o país não tiver “uma eleição democrática” no pleito do próximo ano.

O chefe do Executivo fazia referência ao voto impresso, modelo que vem defendendo sob o argumento de que o atual sistema eleitoral, mediante o uso de urnas eletrônicas, permite fraude. A declaração foi feita a apoiadores, no Palácio da Alvorada.

“Olha, o povo vai reagir em 22 se não tivermos uma eleição democrática. Todos nós queremos eleições. […] Temos que ter transparência. Me acusavam de ser ditador, mas estou demonstrando exatamente o contrário. Vai ganhar eleições quem tem voto. Se não for dessa maneira, poderemos ter problema em 22 e eu não quero problema”, declarou o presidente.

Apresentação de ‘provas de fraude’

A primeira vez em que Jair Bolsonaro prometeu que iria expor provas de fraudes nas eleições, contudo, foi em 9 de março de 2020 – há mais de 500 dias.

Para esta quinta-feira (29/7), o presidente anunciou que fará uma “apresentação bombástica” para demonstrar “inconsistências” e “vulnerabilidades” das urnas eletrônicas.

Segundo Bolsonaro, serão indicadas provas de que houve fraude nas eleições de 2014, quando Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) disputaram o segundo turno. Na ocasião, as urnas constataram que a petista foi eleita com 54,5 milhões de votos, contra 51 milhões do tucano.

Além disso, o chefe do Executivo ainda promete que demonstrará que venceu as eleições de 2018 ainda no primeiro turno.

Metrópoles

DECRETO AUTORIZA QUE SHOPPINGS, CINEMAS, TEATROS E IGREJAS FUNCIONEM COM 75% DA CAPACIDADE EM NATAL

Foto: Bruno Vital/G1

A Prefeitura de Natal autorizou que shoppings, teatros, cinemas e igrejas funcionem com 75% da capacidade máxima. A medida foi publicada em decreto na edição desta quarta-feira (28) do Diário Oficial do Município (DOM).

De acordo com o município, essa reabertura aconteceu devido à queda da ocupação de leitos na capital. Segundo o Regula RN, na Grande Natal a ocupação é de 43% nesta quarta.

Também estão autorizados a funcionar com 75% da capacidade máxima:

  • praças de alimentação dos shoppings
  • parques de diversões
  • estações de jogos eletrônicos e playgames
  • circos
  • museus
  • celebrações presenciais de cultos, missas e rituais de qualquer credo ou religião

A mesma determinação vale para realização de reuniões corporativas, como treinamentos, seminários, cursos, simpósios e palestras, em auditórios e salões, localizados em instituições públicas e privadas, inclusive empresas e hotéis, além de realização de sessões solenes de colação de grau.

A partir de 19 de agosto, todos esses estabelecimentos poderão funcionar com 100% da sua capacidade máxima de ocupação, segundo decreto municipal.

“O momento continua sendo de união de esforços. Vamos caminhar olhando pra frente e sair, aos poucos, dessa situação com responsabilidade. As ações da Prefeitura sempre são direcionadas de acordo com o baixo índice de leitos ocupados nos nossos hospitais”, disse o prefeito Álvaro Dias (PSDB).

O comércio “de porta para a rua”, as galerias comerciais e os centros comerciais continuam autorizados a funcionar das 7h às 20h, de segunda-feira a sábado. Já os centros de artesanato ficam abertos das 07h às 22h todos os dias da semana, inclusive domingos e feriados.

Os supermercados, hipermercados e atacarejos, bem como suas respectivas galerias comerciais estão permitidos a funcionar das 7h às 22h, todos os dias da semana, domingos e feriados.

Casa de recepções e eventos

Os buffets, casas de recepções e eventos, salões de festas, associações e clubes sociais poderão funcionar com o número de 200 pessoas presentes simultaneamente, atingindo a marca de 25% do limite de ocupação da área, segundo o novo decreto.

O decreto do Governo do RN, no entanto, permite atualmente eventos com 150 pessoas, inclusive na capital Natal. A referência usada pelo governo do estado é o indicador da pandemia – a capital está em zona verde, com índices mais seguros de transmissão, internação e morte por Covid.

De acordo com o decreto da prefeitura, a partir de 5 de agosto, o limite avança para 400 pessoas; em 19 de agosto para 600 pessoas; em 2 de setembro para 800 pessoas. Em 16 de setembro, o limite será o da capacidade máxima de ocupação do estabelecimento. Com informações do G1.

 

MORAES, DO STF, ANULA CONDENAÇÃO TRABALHISTA BILIONÁRIA IMPOSTA À PETROBRAS

Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), anulou nesta 4ª feira (28.jul.2021) uma condenação trabalhista bilionária imposta à Petrobras pelo TST (Tribunal Superior do Trabalho). A decisão atendeu recurso da estatal e livrou a empresa de arcar com cerca de R$ 17 bilhões em adicionais a funcionários e servidores.

A ação envolve um acordo coletivo assinado pela Petrobras em 2007 que instituiu o RMNR (Remuneração Mínima por Nível e Regime), uma espécie de piso que buscava resolver disparidades salariais entre trabalhadores da estatal que atuam em setores administrativos e servidores que trabalham em áreas de risco.

O litígio começou quando um funcionário cobrou na Justiça o recálculo do RMNR, afirmando que a Petrobras havia inserido na base do complemento os ganhos extras, como adicional noturno, de periculosidade e insalubridade, que não poderiam ser considerados no cálculo. O pedido foi rejeitado em 2 instâncias e pela 5ª Turma do TST.

Em 2018, porém, o plenário da Corte Trabalhista acatou o pedido do funcionário em um placar apertado de 13 votos a 12. Na ocasião, o TST entendeu que os adicionais não deveriam ser incluídos na base do RMNR e deveriam ser pagos separadamente.

A Petrobras afirmou que o entendimento do TST atingiria cerca de 51 mil funcionários, entre ativos e inativos, e que o pagamento desses adicionais separadamente acarretaria custos que chegariam a R$ 17 bilhões.

Ao analisar o recurso da Petrobras, Moraes apontou que só caberia intervenção judicial para alterar o que foi decidido no acordo coletivo que criou a RMNR caso houvesse flagrante inconstitucionalidade, o que não ocorreu. Para o ministro, os detalhes sobre a composição da base de cálculo do complemento foi discutido com os trabalhadores durante as negociações. Eis a íntegra (402 KB).

“Não houve supressão ou redução de qualquer direito trabalhista, pois, como admite o próprio TST, a instituição do RMNR não retirou os adicionais daqueles trabalham em situações mais gravosas; apenas essas parcelas são computadas na base de cálculo da complementação da RMNR, por tratar-se de verbas remuneratórias que têm o intuito de individualizar os trabalhadores submetidos a uma determinada condição, em relação aos que não não se submetem à mesma penosidade“, escreveu o ministro.

A expectativa é que os sindicatos apresentem recurso contra a decisão monocrática de Moraes e peçam que o caso seja discutido no plenário do Supremo.

Poder360

BRASIL REGISTRA 1.344 MORTES POR COVID E 48 MIL CASOS EM 24 HORAS

Foto: Aloisio Mauricio

O Brasil contabilizou 1.344 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, de acordo com o balanço desta quarta-feira do Conass (Conselho Nacional dos Secretários de Saúde).

Com este número, chega a 553.179 o total de óbitos no Brasil nesta pandemia. Também foram notificados 48.013 novos casos, com um total de 19.797.806 infecções.

O Ministério da Saúde estima que 18,4 milhões de brasileiros já se recuperaram da covid-19. A média móvel de mortes nos últimos sete dias está em 1.082, no menor patamar desde a última semana de fevereiro.

A média móvel de novos casos teve uma interrupção de queda na semana passada, quando o país registrou 108,7 mil infecções em um único dia.

NATAL AMPLIA D1 PARA PESSOAS DE 31 ANOS E INICIA D2 DA PFIZER

Foto: Alex Régis/Secom

Natal retoma a vacinação contra Covid-19 nesta quinta-feira (29), aplicando a primeira dose em pessoas a partir de 31 anos. A segunda dose também estará disponível, inclusive para quem já se vacinou com a primeira do imunizante da Pfizer.

A vacinação da primeira dose acontece nos quatro drives (Via Direta, Palácio dos Esportes, Sesi e Nélio Dias), além das 35 salas de vacinação nas Unidades Básicas de Saúde. Para receber o imunizante, é necessária a apresentação de um documento com foto, comprovante de residência, cartão de vacina e cadastro prévio no RN Mais Vacina.

Na sexta-feira (30) a capital também amplia a faixa etária em vacinação dos trabalhadores da indústria para 23 anos e mais. Esse público deve buscar o drive do Sesi para receber o imunizante.

No site vacina.natal.rn.gov.br, constam todas as informações oficiais sobre os grupos em vacinação, locais de aplicação, filas nos drives, documentação e dúvidas frequentes.

Segunda dose
Para receber a segunda dose também é necessário a apresentação do cartão de vacina, documento com foto e comprovante de residência de Natal.

Oxford
Os drives SESI, Nélio Dias, Palácio dos Esportes Via Direta e as 35 UBS estarão com aplicação da D2 da Oxford para quem recebeu a primeira dose há 85 dias.

Coronavac
Quem completou 28 dias da primeira dose deve se dirigir ao drive do Palácio dos Esportes ou Nélio Dias para receber a segunda dose.

Grávidas que tomaram a D1 de Oxford
As gestantes que tomaram a primeira dose com o imunizante Oxford e que, por recomendação do Ministério da Saúde, não tomaram a segunda dose poderão completar seu esquema vacinal com o imunizante da Pfizer. O local de vacinação é no Via Direta.

Pfizer
A segunda dose da Pfizer estará disponível nos drives do Via Direta e Sesi, obedecendo as datas abaixo:

Quinta 29/07, para quem tomou a D1 até 12 maio

Sexta 30/07, para quem tomou a D1 até 16 maio

Sábado 31/07, para quem tomou a D1 até  21 maio

ELIANE NOGUEIRA ASSUME CADEIRA DO FILHO CIRO NOGUEIRA NO SENADO

Foto: Reprodução/Instagram

Depois de Ciro Nogueira aceitar o convite do presidente Jair Bolsonaro e assumir o comando da Casa Civil, sua mãe, Eliane Nogueira, assumiu, nesta 4ª feira (28.jun.2021), sua vaga no Senado. Ela é 1ª suplente na chapa que o elegeu o congressista em 2018.

Eliane tem 72 anos e também é filiada ao Progressistas (PP-PI). Este será o seu 1º mandato político.

O 2º suplente de Ciro Nogueira é Gil Marques de Medeiros, o Gil Paraibano, também do PP, que, em 2020, foi eleito prefeito de Picos (PI).

O novo chefe da Casa Civil compartilhou o momento com seus seguidores nas redes sociais. 

“Muito feliz em participar da posse da nossa nova senadora piauiense, Eliane Nogueira. Tenho certeza de que com sua força, empenho e amor pelo Piauí, nosso estado está muito bem representado no Senado Federal”, escreveu no Instagram. 

Em seu perfil no Instagram, Eliane afirmou que, apesar de inicialmente “espantada”, está “à disposição para fazer o melhor” pelo povo do seu Estado. Segundo ela, “é uma grande honra e responsabilidade continuar o trabalho que vem sendo realizado até aqui”.

“Lembro como se fosse ontem do dia em que fui escolhida para ser a 1ª suplente de meu filho na chapa que concorreria ao Senado. É uma grande honra e responsabilidade continuar o trabalho que vem sendo realizado até aqui. Tenham certeza de que o amor pelo nosso estado e a dedicação ao nosso povo, sobretudo os menos favorecidos, irão nortear minha atuação”, declarou.

Apesar de Ciro Nogueira ser membro titular da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid no Senado, Eliane não deve herdar o trabalho do filho. Neste caso, Jader Barbalho (MDB-PA), que é o 1º suplente do bloco MDB, PP e Republicanos, é quem atuaria na ausência do agora ministro-chefe da Casa Civil. O grupo deve nomear um novo titular.

Cada chapa ao Senado é composta por 3 nomes: o titular, o 1º suplente e o 2º suplente. Segundo a Lei das Inelegibilidades (Lei Complementar 64, de 1990), a indicação de parentes à suplência das chapas que concorrem ao Senado não é ilegal.

Poder360

POLICIAL SUSPEITO DE MATAR MÉDICO RECÉM-FORMADO É PRESO; VÍDEO CAPTUROU ASSASSINATO

Foto: Reprodução

A Polícia Civil do Maranhão prendeu o soldado Adonias Sadda, suspeito de assassinar o médico Bruno Calaça Barbosa. O jovem foi morto a tiros na festa em que comemorava a formação no curso de medicina, no Maranhão, na segunda-feira (26/7).

Adonias estava foragido desde a data do crime e foi preso em uma casa em Imperatriz, cidade onde o assassinato aconteceu, na terça-feira (27/7). Segundo o secretário estadual de Segurança Pública local, Jefferson Portela, a região foi monitorada em um trabalho integrado dos órgãos de segurança para encontrar o suspeito.

A equipe conduziu Adonias até a Delegacia Regional para prestar depoimento, e o caso seguirá sob investigação.

“Vamos agora apontar as circunstâncias dos fatos, até o ato final com o disparo contra a vítima. Depois, a fuga do local dos fatos (…) e também, porque essa festa acontecia fora do horário permitido. Porque essa festa é considerada por nós ilegal, descumprindo as regras de horário e outras regras sanitárias”, disse o secretário.

Ainda segundo Jefferson Portela, novas testemunhas que estavam na festa em que ocorreu o assassinato serão ouvidas pela Polícia Civil.

Câmeras de segurança do local da festa registraram o momento em que o médico foi baleado na madrugada de segunda-feira (26/7), em Imperatriz (MA).

As imagens mostram o médico Bruno Calaça sentado em um palco conversando com algumas pessoas. Em seguida, é surpreendido por Adonias Sadda. Eles se empurram, e o soldado atira. Antes de cair, Bruno diz algo ao suspeito do crime.

Metrópoles

 

RN REGISTRA 02 MORTES POR COVID NAS ÚLTIMAS 24 HORAS

Foto: pixabay

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quarta-feira (28). Foram 893 novos casos contabilizados, totalizando 358.937. Na terça-feira (27) eram 358.044. (A Sesap destaca que casos notificados e confirmados nas últimas 24 horas são 216).

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 7.074 no total, sendo 02 mortes registrada nas últimas 24h: Natal(01) e Jucurutu(01). Na terça-feira (27), o número total de mortes era 7.070.

A Sesap ainda destaca outras duas mortes, de dias ou semanas anteriores após a confirmação de exames laboratoriais. Óbitos em investigação são 1.482. Casos suspeitos somam 166.012 e descartados são 683.550.

CPI DA COVID NO RN: KELPS QUER CONVOCAR GOVERNADOR DA BAHIA E MAIS 6 PARA EXPLICAR COMPRA DE RESPIRADORES

Foto: João Gilberto/Reprodução/Fernando Vivas

O deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade), provável presidente da CPI da Covid que será instalada na próxima semana na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, anunciou nesta quarta-feira (28) que, assim que os trabalhos da comissão forem iniciados, vai pedir a convocação do governador da Bahia, Rui Costa (PT).

Para isso acontecer, será preciso que a maioria da comissão (que tem cinco membros) aprove o requerimento. A primeira reunião da CPI está marcada para o dia 4 de agosto. Nesta data, serão escolhidos o presidente e o relator. Já há um acordo para que Kelps Lima seja o presidente e para que o deputado Francisco do PT seja designado o relator.

Segundo Kelps, Rui Costa será chamado para depor na condição de presidente do Consórcio Nordeste, do qual o Governo do RN faz parte. Se for oficialmente convocado, o governador baiano terá de dar explicações à CPI sobre a compra frustrada de 300 respiradores pulmonares no auge da pandemia de Covid-19.

O consórcio antecipou na compra R$ 48 milhões para a empresa Hempcare, mas não recebeu os equipamentos nem o dinheiro de volta. O Rio Grande do Norte participou da compra com uma cota de R$ 5 milhões por 30 respiradores. O calote, revelado e denunciado pelos próprios governadores da região, está sob investigação no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

“Os estados nordestinos constituíram o Consórcio Nordeste pera gerar economia e levaram um trambique. O consórcio juridicamente se equipara a uma autarquia, pois é constituído com recursos públicos de cada um dos estados nordestinos. Os responsáveis pela administração do consórcio devem esclarecimento ao povo do Rio Grande do Norte, que perdeu 5 milhões de reais, o que resultou em mortes e sofrimento para população potiguar”, enfatizou Kelps, em publicação no Twitter.

Na publicação, Kelps também anunciou a convocação de outros personagens envolvidos na compra dos respiradores:

  • Rui Costa, governador da Bahia e presidente do Consórcio Nordeste;
  • Carlos Eduardo Gabas, secretário do Consórcio Nordeste;
  • Cristiana Prestes Toledo, empresária da Hempcare;
  • Luiz Henrique Ramos, empresário da Hempcare;
  • Paulo de Tarso Carlos, empresário da Biogeoenergy;
  • Jesiel Soares da Silva, fiscal do contrato dos respiradores;
  • Valdeir Claudino de Souza, gerente de administração do Consórcio Nordeste.

98FM

BOLSONARO: BNDES LISTARÁ EMPRÉSTIMOS DO GOVERNO LULA AO EXTERIOR

Foto: Sérgio Lima

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta 4ª feira (28.jul.2021) que o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) apresentará nesta semana relação de empréstimos ao exterior feitos durante o governo Lula.

O BNDES vai apresentar essa semana todos os empréstimos do governo Lula para outros países. Inclusive, a Venezuela, tu acha que está pagando? Se fosse o [Nicolás] Maduro, tu ia pagar?“, disse o presidente para apoiadores na saída do Palácio da Alvorada nesta manhã.

Bolsonaro citou que o governo federal, como fiador dos empréstimo, estava pagando juros de empréstimos feitos pela Venezuela. “Por exemplo, pegamos dinheiro, acho que foi 2 anos atrás, do FAT [Fundo de Amparo ao Trabalhador], e pegamos essa grana para pagar juros que a Venezuela não pagou. Parabéns ao pessoal que vota no PT“, disse. Com ironia, Bolsonaro disse ainda que “as obras que o PT fez no exterior todas foram concorridas“.

A “caixa-preta” do BNDES foi uma pauta recorrente na campanha presidencial de Bolsonaro. Em novembro de 2018, afirmou que iniciaria seu mandato determinando “abrir a caixa preta do BNDES” para “revelar ao povo brasileiro o que foi feito com o dinheiro nos últimos anos”.

Uma auditoria das operações do BNDES, ao custou de mais R$ 40 milhões, não encontrou irregularidades. Em 2020, o presidente do BNDES, Gustavo Montezano, afirmou que as auditorias internas e externas na estatal não encontraram evidências de ilegalidade em contratos firmados nos governos anteriores.

Poder360

Topo