GRUPO DE WHATSAPP SIMBOLIZA APOIO DE CÚPULA MILITAR A MORO

O ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro na cerimônia de filiação do general, Santos Cruz ao Podemos – Foto: Cristiano Mariz / Agência O Globo

Na semana passada, a filiação do general Carlos Alberto dos Santos Cruz ao Podemos, partido do presidenciável Sérgio Moro, expôs um movimento que pode rachar o apoio ao presidente Jair Bolsonaro nas Forças Armadas.

Em círculos fechados, militares reconhecidos na tropa como formuladores, responsáveis por artigos de viés conservador e despontados com Bolsonaro, se entusiasmaram com a união entre Moro e Santos Cruz. Esses oficiais se reúnem num grupo virtual batizado “3V” – acrônimo ao estilo militar para a “terceira via” eleitoral.

Os contatos do grupo são discretos. O “3V” reúne oito nomes conhecidos nas Forças Armadas, que trocam impressões por meio de mensagens no WhatsApp. Quase todos são oficiais de alta patente da reserva, mas há entre eles um coronel verde-oliva da ativa. As restrições da pandemia de covid-19 impediram muitos encontros presenciais – somente três ocorreram em apartamentos de generais no Plano Piloto, em Brasília.

Os militares acompanham os passos de Moro e acham que ele pode cristalizar apoios e se mostrar viável para derrotar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), atualmente líder em pesquisas de intenção de voto. Esse é um traço que une o grupo: o objetivo de encontrar um nome alternativo a Bolsonaro que possa impedir a volta do PT ao poder. Só não querem apoiar a extrema direita.

“A terceira via é uma boa solução para o impasse que vivemos. Há um medo grande da volta do PT, da esquerda”, diz o general de Exército da reserva Paulo Chagas, decepcionado com Bolsonaro, a quem apoiou em 2018. “Não passamos de eleitores engajados, nosso papel é difundir nosso pensamento e mostrar que não existe um caminho só, que a gente pode e deve evoluir. Vejo muitos militares que concordam que Bolsonaro foi uma decepção, preferiu reimplantar o presidencialismo de coalizão. A essência política não mudou nada.”

Além de Santos Cruz e Paulo Chagas, integram o 3V o general Maynard de Santa Rosa, ex-secretário de Assuntos Estratégicos da Presidência, o general Lauro Luís Pires da Silva, o coronel Walter Felix Cardoso, ambos ex-assessores da SAE. Outro rosto conhecido é o general Marco Aurélio Costa Vieira. Ex-secretário nacional do Esporte, demitido no início do governo Bolsonaro, o general Marco Aurélio é ligado ao ex-comandante-geral do Exército, general Eduardo Villas Bôas – ele dirige o instituto que leva o nome de Villas Bôas. Todos são do Exército. Pela Marinha, participa o capitão de Mar e Guerra dos Fuzileiros Navais Álvaro José Teles Pacheco, conhecido como comandante Pachequinho.

“Mensageiro da paz”

Santos Cruz é o rosto mais conhecido no “3V”. Na manhã da última quinta-feira, 25, data de sua filiação ao Podemos, ele expôs uma parte do que pensa e discute entre os camaradas. O discurso escrito à mão, em um bloco de papel, defendia o liberalismo econômico, o conservadorismo e a “paixão” às causas sociais. O general pregou a eliminação de “privilégios imorais”, a redução de “desigualdades vergonhosas” e o fim da reeleição, do culto à personalidade e do aparelhamento de instituições.

O general entrou no auditório de um hotel na capital federal de mãos dadas com a mulher, Dora. Vestia terno preto e gravata vermelha, com um escudo do Internacional espetado na lapela do paletó – o ex-ministro da Secretaria de Governo é gaúcho. Não sorriu nem quando incentivado pelos novos colegas de partido. Santos Cruz foi apresentado pelo senador Álvaro Dias (Podemos-PR) como um “mensageiro da paz”  que já enfrentou tiroteios, referências ao currículo do general de quatro  estrelas como comandante dos capacetes-azuis das Nações Unidas, no Congo e no Haiti.

Moro elogiou o currículo do general e fez um aceno à caserna. Disse que Santos Cruz não representa as Forças Armadas, mas arrasta consigo a credibilidade da carreira militar. Num sinal de trégua, o ex-juiz ponderou que a sociedade brasileira precisa superar a divisão entre civis e militares, uma herança da ditadura que incomoda os oficiais, temerosos por exemplo de que um governo de esquerda volte a fomentar investigações de crimes.

“Essa separação que não faz nenhum sentido, entre militar e civil, nós temos que superar. Somos todos brasileiros, estamos no mesmo barco. Não existe oposição, como se quis fazer em governos anteriores, colocando o militar com viés negativo, e nem no atual governo também, querendo colocar o militar como superior aos brasileiros em geral. Somos todos irmãos, somos todos iguais”, discursou Moro.

Capitão

Desbancar a preferência por Bolsonaro no meio militar não é considerado fácil nem pelos aliados de Moro. O presidente, capitão do Exército, tem uma carreira política de três décadas como porta-voz do segmento. Já no governo, os militares tiveram seu orçamento da Defesa preservado ou reforçado, espalharam-se por cerca de 6 mil cargos na administração pública federal e chegaram a comandar 11 ministérios. Assumiram a chefia de algumas das principais estatais do País, como PetrobrasCorreios e Itaipu Binacional. Até mesmo nomes da ativa ocuparam funções políticas.

O presidente levou adiante uma reforma das aposentadorias militares acompanhadas de reajustes que deram vantagens remuneratórias, algo que nenhuma outra categoria recebeu, bloqueou vetos aos aumentos mesmo durante a calamidade pública da pandemia e ainda autorizou o recebimento de vantagens acima do teto constitucional, o que fez com que ministros com vencimentos antes abatidos, agora possam acumular remunerações na faixa dos R$ 65 mil. Insatisfeitos com a reforma, parte da base da tropa quer ainda mais e espera ser inserida no reajuste que Bolsonaro prometeu aos servidores a partir da aprovação da PEC dos Precatórios.

 Estadão Conteúdo

GOVERNO ALEMÃO E SENAI-RN RENOVAM PROJETO QUE DÁ ORIGEM A 1º BUGGY ELÉTRICO POTIGUAR E AMPLIA CERTIFICAÇÃO

Fotos: Divulgação

O governo alemão confirmou na quinta-feira (25) a prorrogação do projeto Verena, que o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial no Rio Grande do Norte (SENAI-RN) e o Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (CTGAS-ER), do SENAI, executam por meio de acordo de cooperação com a Câmara de Indústria e Comércio da cidade alemã de Trier (EIC Trier).

O projeto terminaria em setembro deste ano e, após auditoria, aguardava análise do governo sobre resultados e possibilidade de extensão. O novo prazo vai até setembro de 2022 e prevê, entre outras atividades, treinamentos promovidos por especialistas da Alemanha para capacitação da equipe que está desenvolvendo o primeiro carro elétrico do Rio Grande do Norte.

O veículo, um buggy da indústria potiguar Selvagem, será desenvolvido pelo CTGAS-ER com a colaboração do Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER) e da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). A Alemanha é líder na Europa em produção de veículos elétricos.

“A prorrogação do Projeto confirmada pelo governo alemão é de relevância para a indústria com a concretização do 1º piloto da Selvagem e para a qualificação profissional também há ganhos”, diz Amora Vieira, coordenadora do Projeto Verena no SENAI-RN.

Ampliação da certificação
Outra iniciativa que será viabilizada com a extensão do prazo é a ampliação da certificação profissional desenvolvida em parceria com a EIC Trier, agora para técnicos em refrigeração e técnicos industriais. Atualmente, o processo está disponível apenas para instaladores de sistemas fotovoltaicos, os profissionais que instalam sistemas de geração de energia solar no estado.

FESTIVAL DE CINEMA É ABERTO OFICIALMENTE EM SÃO MIGUEL DO GOSTOSO

Foto: Reprodução

As areias da praia do Maceió, em São Miguel do Gostoso,/RN, mais uma vez compõem o cenário da Mostra de Cinema de Gostoso, que volta a ser realizada em formato presencial em 2021, seguindo os protocolos de biossegurança. Na noite desta sexta-feira (25), foi exibida a sessão especial de abertura do festival com  o curta Papa-jerimum, produzido por Clara Campos e Harcan Costa, do Coletivo Nós do Audiovisual, e o esperado longa-metragem Marighela, dirigido por Wagner Moura.

O evento tem a assinatura da Heco Produções e CDHEC – Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania, com direção geral e curadoria de Eugênio Puppo e Matheus Sundfeld, com patrocínio do Programa Estadual de Incentivo à Cultura, viabilizado por meio da Lei Estadual Câmara Cascudo, e também conta com apoio da Empresa de Promoção Turística (Emprotur).

ASSECOM/RN

POLÍCIA FEDERAL APERTA INVESTIGAÇÃO SOBRE FACADA EM BOLSONARO; ADVOGADO DE ADÉLIO JÁ TROCOU DE CELULAR ‘MAIS DE 20 VEZES’ E DIZ QUE NÃO TEME PF

Foto: AFP

O advogado Zanone Manuel de Oliveira Júnior, que defendeu Adélio Bispo, o autor da facada em Jair Bolsonaro em 2018, revela que já trocou de celular “mais de 20 vezes” desde o episódio. E diz não temer a retomada de investigações sobre seu aparelho.

Zanone, no entanto, vai acionar o STF (Supremo Tribunal Federal) para tentar bloquear a devassa. “Ela é uma agressão a todos os advogados do país. Em meu celular estão conversas com todos os meus clientes, que têm direito à confidencialidade. É uma cláusula absoluta da democracia”, afirma.

A Polícia Federal reabriu na quinta-feira (25) o inquérito que vista descobrir se houve um mandante do atentado contra Bolsonaro. A informação foi antecipada pelo jornal Folha de S.Paulo.

Os policiais pretendem analisar dados do celular do advogado de Adélio, além de dados bancários, para tentar descobrir quem pagou os honorários da defesa, já que Bispo não tinha condições de arcar com os custos. “Eu acredito que não vão encontrar nada”, afirma Zanone. “Eu troco de telefone a cada dois meses”, afirma ele.

O advogado classifica a medida de quebra de seu sigilo como “absurda” e um atentado não apenas à advocacia, mas à cidadania.

O segredo de conversas entre defensores e seus clientes é considerado um pilar do direito de defesa e, portanto, do Estado Democrático de Direito. “Tenho conversado com advogados do Brasil inteiro, e todos eles, mesmo os mais bolsonaristas, se sentem agredidos”, diz Zanone.

Ele afirma que não vai, em hipótese alguma, revelar quem o contratou para defender Adélio Bispo. “Eu já avisei [a quem pagou] que, quanto à confidencialidade, ela está garantida”, diz ele.

O defensor sustenta que uma pessoa ligada a uma igreja frequentada por Adélio Bispo o procurou para defender o autor da facada.

Houve um acerto para o pagamento de R$ 25 mil reais de honorários. Mas apenas R$ 5 mil foram desembolsados. “Com a confusão que se criou, eu disse na época à pessoa que nem precisava pagar o restante”, afirma ele.

Caso a PF descubra o nome de quem financiou a defesa, diz o advogado, caberá à pessoa dar explicações.

A investigação sobre a atuação do advogado estava parada desde março de 2019, quando o TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região) acatou liminarmente um pedido da OAB cujo argumento era a suposta violação do sigilo funcional da defesa.

No último dia 3 de novembro, a 2ª seção do tribunal suspendeu a liminar por 3 votos a 1, o que permitiu a reabertura do inquérito.

O Tempo

QUEM JÁ PEGOU COVID TEM 90% MENOS CHANCES DE HOSPITALIZAÇÃO OU MORTE, DIZ ESTUDO

Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

Quando as pessoas se reinfectam com Covid-19, a probabilidade de hospitalização ou morte são cerca de 90% mais baixas do que em uma uma primeira infecção por Covid, segundo um estudo publicado no The New England Journal of Medicine por pesquisadores do Catar.

A pesquisa indica que houve poucas reinfecções confirmadas entre 353.326 pessoas que contraíram Covid-19 no Catar e que esses casos foram, em geral, leves.

A primeira onda de infecções no Catar aconteceu entre março e junho de 2020. No fim dela, cerca de 40% da população tinha anticorpos detectáveis contra a Covid-19. Depois, o país teve duas outras ondas, desde janeiro até maio de 2021. Isso foi antes da escalada da variante delta, mais infecciosa.

Para determinar quantas pessoas se reinfectaram, os cientistas da Weill Cornell Medicine-Qatar compararam os registros de pessoas com infecções confirmadas por PCR entre fevereiro de 2020 e abril de 2021. Excluíram 87.547 pessoas que haviam tomado a vacina.

Os pesquisadores descobriram que, entre os casos restantes, houve 1.304 reinfecções. A média de tempo entre a primeira infecção e a reinfecção foi de aproximadamente nove meses.

Entre aqueles com reinfecções, houve apenas quatro casos graves o suficientes para que fossem hospitalizados. Não houve casos em que as pessoas precisassem de tratamento em unidades de terapia intensiva. Entre os casos de primeira infecção, 28 foram considerados críticos. Não houve mortes entre o grupo reinfectado, enquanto houve sete mortes entre as primeiras infecções.

“Quando há somente 1.300 reinfecções entre essa quantidade de pessoas e quatro casos de doença grave, isso é bastante notável”, diz John Alcorn, especialista em imunologia e professor de pediatria na University of Pittsburgh, que não está associado à pesquisa.

O estudo tem limites, uma vez que foi feito no Catar e que não está claro se o vírus se comportaria da mesma maneira em qualquer outro lugar. O trabalho foi realizado quando as variantes alfa e beta foram a causa de muitas reinfecções. Não foi mencionada, na pesquisa, a variante delta, que agora é a cepa predominante. Esse fator poderia ter um impacto no número de reinfecções.

Estudos anteriores demonstraram que a imunidade natural reduz o risco de infecção.

Um estudo realizado na Dinamarca e publicado em março indica que a maioria das pessoas que haviam tido Covid-19 pareciam ter proteção contra a reinfecção, que se manteve estável durante mais de seis meses. Mas uma verificação da demografia de quem estava se infectando novamente mostrou que eram, na maioria, pessoas de 65 anos ou mais. Esse estudo não esclarece quanto tempo dura a proteção, tampouco o estudo do Catar.

A própria pesquisa de Alcorn sobre a imunidade natural mostra que os níveis de anticorpos também variam significativamente de uma pessoa a outra. Os cientistas ainda não sabem que nível de anticorpos fornece proteção. Mas, em alguns casos, os níveis pós-infecção podem não ser suficientes para evitar que alguém se contamine novamente.

“É necessário determinar se a proteção contra casos graves no momento da reinfecção dura mais tempo, de forma análoga à imunidade que se desenvolve contra outros coronavírus sazonais de ‘resfriado comum’. Esses provocam a imunidade a curto prazo contra a reinfecção leve e, a longo prazo, imunidade contra casos mais graves com reinfecção”, indicou o estudo. “Se esse fosse o caso do SARS-CoV-2, o vírus (ou, pelo menos, as variantes estudadas até agora) poderia adotar um padrão de infecção mais benigno quando se torna endêmico.”

Não tenha impressões equivocadas sobre a reinfecção e as vacinas

A doutora Kami Kim, especialista em doenças infecciosas que não está associada a esse estudo, disse que deve-se ter cuidado para não ter a impressão equivocada de que isso significa que as pessoas não precisam se vacinar se já contraíram Covid-19.

“É como perguntar se airbags e cintos de segurança são necessários”, disse Kim, diretora da Divisão de Doenças Infecciosas e Medicina Internacional da University of South Florida. “O fato de ter airbags não significa que os cintos de segurança não te ajudarão, e vice-versa. É bom ter a proteção de ambos.”

Kim diz que não vale a pena correr o risco de contrair a doença, particularmente porque uma infecção poderia trazer consigo os efeitos a longo prazo. “A incidência da Covid prolongada é muito maior que o risco de receber uma vacina”, diz Kim.

Além disso, as vacinas não somente impedem que alguém fique doente, mas também protegem a comunidade.

“A medicina moderna é muito melhor. As pessoas têm câncer e sobrevivem, têm doenças autoimunes e prosperam. Nem sempre dá para saber quem é vulnerável a doenças mais graves. E, literalmente, você pode estar colocando pessoas com quem se importa em risco, caso fique doente e as exponha”, diz Kim. “Sem vacinação, não se pode voltar a ter uma vida normal.”

CNN Brasil

DORIA DERROTA EDUARDO LEITE E SERÁ CANDIDATO DO PSDB À PRESIDÊNCIA EM 2022

Foto: Sérgio Lima

O governador de São Paulo, João Doria, venceu as prévias e foi escolhido, neste sábado (27), como candidato do PSDB para concorrer à Presidência da República nas eleições de 2022.

Doria conseguiu 53,99% de aproximadamente 30 mil votos, superando Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul, com 44,66% e Arthur Virgílio, ex-prefeito de Manaus, com 1,35% após intensa e tumultuada disputa interna.

A votação, que foi aberta novamente neste sábado por meio de um novo aplicativo, acontece após um provável ataque hacker que o partido foi alvo no último domingo (21), quando as prévias foram suspensas depois de erros no primeiro sistema utilizado pela sigla.

CNN Brasil

PILOTOS E COMISSÁRIOS ACEITAM PROPOSTA E CANCELAM GREVE

Foto: Rodrigo Mello Nunes/ iStock

Os pilotos e comissários de bordo das companhias aéreas dediciram cancelar a greve marcada para começar na próxima segunda-feira, 29, após chegarem a um acordo com as empresas do setor neste sábado, 27.

O impasse foi resolvido no Tribunal Superior do Trabalho (TST), onde foi apresentada ontem a proposta de renovação da Convenção Coletiva do Trabalho (CCT) da aviação com o referendo do subprocurador-geral do Ministério Público do Trabalho (MPT), Gerson Marques, e da União, representada pelo Advogado-Geral da União (AGU), Bruno Bianco, e do Secretário Executivo do Ministério do Trabalho e Previdência. O Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (SNEA), que representa as companhias aéreas, aceitou a proposta.

Hoje, o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), que representa funcionários de Gol, Latam, Azul, ITA, Voepass e Latam Cargo, concordou em votação online com a proposta que inclui o reajuste imediato equivalente a 75% do INPC dos últimos 12 meses nas partes fixa e variável do salário; e um reajuste 100% do INPC dos últimos 12 meses nas diárias de alimentação nacionais e vale-alimentação. Também está prevista a renovação na íntegra das demais cláusulas sociais sem alterações.

Segundo os aeronautas, a votação teve 54% dos votos favoráveis à proposta, com 45% contra e 0,76% abstenções. No total, foram 6,9 mil tripulantes que participaram da decisão, que começou na sexta-feira à noite e terminou nesta tarde sábado.

Procurado, o SNA não respondeu aos pedidos de comentário até a publicação da reportagem.

GREVE

A assembleia em que os trabalhadores decidiram deflagrar a greve ocorreu na última quarta-feira. Segundo o presidente do SNA, o comandante Ondino Dutra, houve participação de cerca de 700 funcionários das companhias aéreas.

O setor da aviação foi um dos mais atingidos pela crise no ano passado e ainda não se recuperou completamente. Para sobreviver ao impacto causado pela pandemia, as empresas criaram programas de licença não remunerada – que foram sendo reduzidos aos poucos. A Latam demitiu 2.700 tripulantes, mas voltou a contratar em julho.

Terra

MARINHA ABRE PROCESSO SELETIVO COM VAGAS PARA NATAL; SALÁRIOS DE R$ 11 MIL

Foto: Divulgação Site da Marinha

Estão abertas inscrições para o processo seletivo para o Serviço Militar Voluntário de Oficiais (SMV-OF) que aceitará inscrições até 5 dezembro de 2021. São 413 vagas de nível superior para atuações em todo o país. A taxa de inscrição é de R$ 140. Homens e mulheres com mais de 18 anos e menos de 41 até o dia 12 de setembro de 2022, data da incorporação, podem se inscrever, dentre outros requisitos.

Os rendimentos de Guarda-Marinha (GM), primeiro posto a ser ocupado, chegam a R$9.948,40, sendo R$7.315 de soldo, adicional militar de R$1.389,85, adicional habilitação de R$877 e adicional disponibilidade de R$365,75. Após seis meses, o Oficial passa a ocupar o posto de Segundo-Tenente, com rendimentos de R$10.935,40, sendo soldo de R$7.490, adicional militar de R$1.423,10, adicional habilitação de R$1.647,80 e adicional disponibilidade de R$377,50.

Ao completar um ano da incorporação, o Oficial ocupa o posto de Primeiro-Tenente e passa a receber R$12.120,15 de rendimentos, sendo R$8.245 de soldo, R$1.566,55 de adicional militar, R$1.813,90 de adicional habilitação e R$412,25 de adicional disponibilidade. No sétimo ano de serviço militar, o Oficial ocupará o posto de Capitão-Tenente, com rendimentos de R$13.611,15, sendo R$9.135 de soldo, R$2.009,70 de adicional militar, R$3.105,90 de adicional habilitação, R$456,75 de adicional disponibilidade.

Conheça a distribuição das vagas para Oficial temporário da Marinha

O candidato vai concorrer à vaga do DN para o qual se inscrever. As atuações serão para graduações de diversas áreas, como Área Técnica, Engenharia, Medicina, Saúde, Técnica-Magistério e Inspetor Naval, conforme o DN.

As vagas para Natal estão dentro da quantidade disponível para o 3º Distrito Naval, que ao todo conta com 36 vagas, distribuídas, além da capital potiguar, para as cidades de Fortaleza, João Pessoa, Recife e Maceió.

Vagas:

1ºDN – 213 vagas
2º DN – 16 vagas
3º DN – 36 vagas
4º DN – 25 vagas
5º DN – 14 vagas
6º DN – 10 vagas
7º DN – 21 vagas
8º DN – 57 vagas
9º DN – 21 vagas

Interessados em fazer o processo seletivo para o Serviço Militar Voluntário de Oficiais temporários (SMV-OF)  deverão acessar o site www.ingressonamarinha.mar.mil.br,  clicar em “Serviço Militar Voluntário”, clicar no mapa que mostra a região de interesse, ler o aviso de convocação (documento que rege a seleção) e inscrever-se.

O vínculo entre os militares temporários e a Marinha pode ser renovado uma vez por ano, podendo chegar ao máximo de oito anos, a critério do comando, sem chance de estabilidade depois deste período.

PSDB CONCLUI VOTAÇÃO ELETRÔNICA DAS PRÉVIAS PARA ESCOLHA DO CANDIDATO DO PARTIDO A PRESIDENTE

Foto: Luis Blanco / Equipe JD

O PSDB concluiu às 17h deste sábado (27) a votação eletrônica das prévias para escolher o candidato do partido à Presidência da República. A votação começou no último domingo (21), mas a conclusão foi adiada em razão de problemas no aplicativo de votação dos filiados — o aplicativo foi substituído para a votação deste sábado.

Três postulantes estão na disputa — os governadores Eduardo Leite (RS) e João Doria (SP) e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto. A previsão da cúpula do partido é anunciar o resultado até as 18h, em Brasília.

O candidato que alcançar maioria absoluta dos votos válidos será o vencedor das prévias. Se nenhum obtiver essa maioria, os dois mais votados participarão de um segundo turno.

Dos 44,7 mil filiados habilitados para votar, cerca de 30 mil votaram, somadas as votações de domingo passado e deste sábado.

Pré-candidatos

Antes da divulgação do resultado, João Doria, Arthur Virgílio e Eduardo Leite concederam juntos entrevista a jornalistas. Eles se cumprimentaram, deram as mãos e foram aplaudidos pela militância.

Doria minimizou os atritos que teve com Eduardo Leite ao longo do processo das prévias. Disse que os candidatos se respeitam e que, seja quem for o vencedor, estarão juntos. “Estamos no mesmo barco”, disse.

O governador de São Paulo voltou a dizer que o PSDB é um partido sem dono e que “não é fácil” fazer democracia.

“Fácil é um partido ter dono, em que se sentam três ou quatro pessoas a uma mesa, e definem um candidato. O PSDB está [com as prévias] dando um exemplo ao Brasil”, afirmou.

Arthur Virgílio reconheceu ter poucas chances de vencer. “Vou perder de lavada”, disse. Mas afirmou que a candidatura serviu para marcar sua posição dentro do partido e diante dos brasileiros.

“Precisava falar de democracia. Temos dificuldades dentro do próprio PSDB. Temos uma bancada que ainda joga com o Bolsonaro. É preciso desbolsonarizar o PSDB”, declarou.

Eduardo Leite, na mesma linha de Doria, afirmou que os candidatos estarão juntos, independentemente de quem for o vencedor.

“Saberemos os caminhos para o PSDB vencer as eleições [de 2022]”, afirmou o gaúcho. Ele também destacou a iniciativa do partido, o único a fazer um processo de prévias e com debates entre os postulantes.

g1

 

COREIA DO SUL AVALIA PROIBIR CONSUMO DE CARNE DE CACHORRO

Foto: Getty Images/AFP/E. Jones (via DW)

O governo da Coreia do Sul anunciou na 5ª feira (25.nov) que planeja criar um comitê de aconselhamento para discutir uma possível proibição do consumo de carne de cachorro no país.

A comissão de 20 membros será composta por especialistas, membros de organizações privadas e autoridades do governo, informou o Ministério da Agricultura sul-coreano, e deverá chegar a um consenso sobre a questão até abril de 2022.

Por um lado, o projeto é exaltado por ativistas e donos de animais de estimação. Os tradicionalistas, por outro, alegam que a carne é uma receita típica sul-coreana e que as pessoas devem ser livres para consumi-la.

O tema entrou na agenda governamental depois que o presidente Moon Jae-in sugeriu, em setembro, que seria hora de impor uma proibição à venda e ao consumo da carne de cachorro.

Moon, que é um adorador de animais, disse que comer cães tem se tornado cada vez mais controverso na comunidade internacional. E isso não é recente. Em 1988, por exemplo, o governo fechou todos os restaurantes que serviam carne de cachorro em Seul durante os Jogos Olímpicos, a fim de evitar uma imagem negativa da culinária local.

QUEDA BRUSCA DE POPULARIDADE

Ainda que a carne de cachorro faça parte da culinária coreana há séculos, sua popularidade tem caído drasticamente nos últimos anos.

Em 2019 foram contabilizados menos de 100 restaurantes servindo cachorros em Seul, e a indústria relatou que as vendas tiveram queda de até 30% em 1 ano. O maior abatedouro de cães do país, em Seongnam, fechou em 2018. O último grande mercado de carne canina, na cidade de Daegu, fechou no início deste ano.

Todos os anos, porém, são criados até 1,5 milhão de cães para fins de alimentação em fazendas espalhadas pelo país. A maioria é consumida nos meses quentes e úmidos do verão, em meio à crença de que comer carne de cachorro aumenta a resistência e a virilidade dos homens.

Segundo uma pesquisa de opinião pública divulgada em 2020 pela ONG de defesa dos direitos dos animais HSI (Sociedade Humana Internacional), 84% dos coreanos não comem ou não querem comer cachorro, e 60% disseram apoiar uma proibição do comércio.

“Na última década, com cada vez mais pessoas tendo cães de estimação em casa, os animais são vistos como parte da família, e não como alimento. A maioria dos jovens na Coreia sente-se horrorizada e enojada com a ideia de comer cachorro”, afirma Nara Kim, que dirige a campanha “End dog meat” (Pare com a carne de cachorro), da HSI.

“Além do aumento no número de donos de animais, cresceu também a conscientização das questões de bem-estar animal e, especificamente, o sofrimento animal que ocorre nas fazendas e nos matadouros”, diz Kim.

A mídia coreana demorou para informar a sociedade sobre a real situação das fazendas de cães. Mas quando os ativistas da HSI começaram a levar repórteres até esses locais, os telespectadores ficaram chocados não só com as condições, mas ao verem animais que consideram de estimação esperando para ser abatidos.

Poder360

“MEU PAI BATE NA MINHA MÃE”: MENINO DE 8 ANOS PEDE SOCORRO EM PROVA

Foto: Reprodução/Redes sociais

Um menino de 8 anos comoveu a população de Vale do Anari, em Rondônia, depois de fazer um apelo desesperado. Assustado com a situação vivida pela mãe, vítima de violência doméstica, a criança pediu em um bilhete escrito no fim de uma avaliação escolar que a professora chamasse a polícia. As informações são do jornal local Diário da Amazônia.

“Por favor me ajuda. Meu pai bate na minha mãe. Chama pra mim a polícia”, escreveu o menino à professora, junto de seu endereço. O BHAZ procurou a Polícia Civil para saber mais detalhes sobre o caso, mas não obteve retorno. Segundo o Diário da Amazônia, a instituição apurou que a mãe do garoto sofria diversas agressões do marido, além de ameaças e violência psicológica.

As autoridades estiveram no local informado pelo menino e levaram ele e seus três irmãos – de 16, 14, e 13 anos – a um abrigo da cidade. Segundo a corporação, as crianças também eram vítimas das violências praticadas pelo homem há mais de dez anos. A família ficará sob proteção enquanto aguarda decisão da Justiça.

A história viralizou nas redes sociais nessa quinta-feira (26) e tem gerado muita comoção. “Gente, que dor, eu chorei, e só de pensar que essa é a realidade de várias mulheres e crianças me dói na alma”, lamentou uma pessoa.

“O tanto que nós professores ficamos angustiados em saber certas situações nas casas dos nossos pequenos. Eles se tornam nossos filhos. É impossível não se comover com as histórias de cada um”, comentou uma profissional da educação.

BHAZ

PRESIDENTE DIPLOMA CADETES E FALA SOBRE GOVERNO: “AQUI É MAIS DIFÍCIL”

Foto: TV Brasil

O presidente Jair Bolsonaro presidiu hoje (27) a cerimônia de formatura de 391 novos aspirantes a oficial do Exército na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), em Resende sul do Rio de Janeiro. Bolsonaro fez um discurso de improviso à tropa e evitou falar de política.

Durante a fala, o presidente relembrou os quatro anos necessários para a conclusão do curso e comparou a jornada à da presidência. “Eu até hoje guardo os ensinamentos que aqui aprendi. Nos momentos difíceis a frente da Presidência da República eu vejo o que passei por aqui e me conformo dizendo: aqui foi mais difícil.”

Bolsonaro também exaltou as 23 mulheres que integram a turma e que se formam “mostrando para todos nós que quem tem garra, determinação, força de vontade, coragem e fé consegue atingir os seus objetivos. Parabéns a vocês todas.”

O presidente atribuiu ao Exército Brasileiro suas conquistas pessoais. “Esta formação marca a vida de todos nós. Essa formação nos fará vencer obstáculos. Lembrem-se de uma coisa: o que for possível nós faremos, o que não for, entregaremos nas mãos de Deus; Ele no dia a dia nos dá exemplos de superação”, afirmou.

Jair Bolsonaro também afirmou que é papel dos formandos defender a democracia brasileira e a liberdade, além de frisar a necessidade de respeito pela Constituição. “Nós atingiremos o nosso objetivo, que é o bem estar de toda a nossa população.”

Além da defesa de valores, Bolsonaro também discursou sobre a amizade e o companheirismo entre integrantes das Forças Armadas. “Sem gratidão não chegaremos a lugar algum. Quem esquece o seu passado está condenado a não ter futuro”, frisou.

Duque de Caxias, patrono do Exército Brasileiro, também foi exaltado durante a fala. ”Um homem exemplo para todos nós. E digo a vocês: quem fará o futuro da nossa pátria não será um homem ou uma mulher. Seremos todos nós, 210 milhões de habitantes.”

Duração

Sob sol forte, a cerimônia de formatura dos 391 novos aspirantes a oficial do Exército durou aproximadamente 1h30. No moimento dos aspirantes receberem a espada de Duque de Caxias, Bolsonaro desceu do palanque das autoridades e foi cumprimentar e tirar fotos com familiares de formandos. Ele ficou cerca de 20 minutos no pátio.

Na cerimônia também estavam presentes, o vice-presidente Hamilton Mourão, o ministro da Defesa, Walter Braga Netto e os comandantes das três Forças, além de outros generais.

Agência Brasil

MORRE ÂNGELO AUGUSTO FERNADES, FUNDADOR DA RÁDIO CABUGI NO SERIDÓ

Foto: Reprodução

Ângelo Augusto Fernandes, 78, sócio fundador da Rádio Cabugi do Seridó, faleceu às 3 horas da manhã, no Hospital Rio Grande, em Natal. A morte aconteceu em decorrência das complicações da covid-19. Ele era hipertenso e diabético e já havia tomado as duas doses da vacina, mas não resistiu. O sepultamento ocorreu às 18 horas no Cemitério Morada da Paz em Emaús, Parnamirim.

Ângelo era originário de Santana dos Matos, e ficou conhecido na comunicação potiguar como sócio fundador da Rádio Cabugi do Seridó e ex-diretor da Rádio Difusora de Mossoró, além de ter sido ex-gerente do Terminal Salineiro de Areia Branca e auditor fiscal aposentado do Tesouro Estadual.

Também foi reconhecido pela sua participação política, principalmente no começo do MDB, e pela ligação de confiança ao lado de Aluízio Alves e, posteriormente, de seus filhos e o restante da família.

Entre eles, está o ex-deputado federal Henrique Eduardo Alves que, por meio de sua conta no Twitter, se despediu. “Tristeza enorme.Perdi um amigo/irmão que igual não há. Ângelo Fernandes.Uma vida inteira, com meu pai, e desde 70 comigo. Secretário, motorista,conselheiro, confidente, tudo! Com ele se vai uma emocionante e guerreira parte de minha vida. E sempre o MDB como testemunha.”, falou o ex-ministro.

A governadora Fátima Bezerra (PT) também prestou sua solidariedade via sua rede oficial.”Seu Ângelo Fernandes se foi hoje. Liguei para o amigo Rodrigo e me solidarizei pela partida de seu pai. Meus sentimentos também à sua mãe, dona Ester, seu irmão Asclepíades, demais familiares e amigos, e aos que fazem a rádio Cabugi do Seridó. Que Deus os conforte”.

O deputado federal, Walter Alves (MDB), lamentou na sua conta oficial. “Recebi com tristeza a notícia sobre a morte de Ângelo Fernandes, sócio fundador da Rádio Cabugi do Seridó. Registro meus pêsames, a esposa, filhos Alcebíades e Rodrigo, aos demais familiares e tantos amigos de Ângelo. Que Deus abençoe a todos”.

O deputado estadual, Francisco do PT, também se solidarizou e agradeceu pelas oportunidades concedidas. “Entre eu e a Governadora Fátima Bezerra está Sr Ângelo Fernandes, dono da rádio Cabugi, uma das principais do Seridó. Sr. Angelo foi morar com Deus sendo mais uma vítima da #COVID19. Gratidão pelo serviço prestado à sociedade, a amizade e o espaço que sempre deu para divulgar meu trabalho”.

Tribuna do Norte

BOLSONARO CRITICA POLÍTICA DE PREÇOS DOS COMBUSTÍVEIS DA PETROBRAS

Foto: Evaristo Sa / AFP

O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta sexta-feira (26) a política adotada pela Petrobras para definir o preço de comercialização dos combustíveis no Brasil, a PPI (política de paridade internacional). A medida faz com que os preços da gasolina, do etanol e do óleo diesel acompanhem a variação do valor do barril de petróleo no mercado internacional, bem como, a do dólar.

“Entre outros problemas, é o ICMS? Sim. Agora, qual o grande problema? Paridade com o preço internacional. Por que? Somos obrigados a importar em torno de 25% de diesel e gasolina,” reclamou Bolsonaro, durante uma entrevista coletiva após um compromisso oficial no Rio de Janeiro.

Em 2021, a Petrobras aumentou o preço da gasolina 11 vezes e o preço do diesel também subiu em nove ocasiões. Segundo Bolsonaro, por conta desses reajustes, as passagens de transportes urbanos ficarão mais caras nas próximas semanas.

“Documentos e informações [indicam] que teremos alta considerável no preço de passagens de transportes urbanos. Vai bater diretamente na vida do mais pobre, mais necessitado”, disse o presidente.

Não é a primeira vez que o presidente faz críticas a Petrobras. No dia 8 deste mês, Bolsonaro afirmou que acha os dividendos da empresa muito altos. “Os dividendos são, no meu entender, absurdos. Trinta e um bilhões [de reais] em três meses. Eu não quero na parte da União ter esse lucro fantástico”, afirmou. No final de outubro, Bolsonaro já havia dito que a Petrobras não poderia dar um lucro muito alto, causando impacto negativo no mercado financeiro. A petrolífera registrou lucro de R$ 31,14 bilhões no terceiro trimestre deste ano.

R7

VÍDEO: IMAGEM DE TUBARÃO SUPOSTAMENTE NA PRAIA DE MACAU VIRALIZA; VEJA SE É VERDADE

Foto: Reprodução

Está circulando um vídeo de um possível tubarão consideravelmente grande e bem próximo a margem, quase na praia. As imagens teriam sido feitas, inclusive, na praia de Macau. Será verdade? O Portal 96 checou e… NÃO É!! Parece muito, tanto que inicialmente até o pessoal do Idema achou que fosse. Contudo, depois, Tiego Costa, especialista em biologia marinha, negou a possibilidade de ser um tubarão.

Segundo Tiego Costa, trata-se de um “peixe osseo”, possivelmente, um bejupirá, também conhecido como cação de escamas. “Parece muito, mas não é tubarão. Não é tubarão de jeito nenhum. Vi e revi milhares de vezes, em camera-lenta, e posso assegurar que não é. É, provavelmente, um bejupirá”, avaliou.

As imagens a veracidade das imagens haviam sido atestadas pelo Idema com base em informação do Conselho Gestor local. O vídeo foi feito, realmente, na praia de Camapum, em Macau, mas não se tratava de um tubarão.

96FM

Topo