COVID: BRASIL REGISTRA 3.808 ÓBITOS E 82 MIL NOVOS CASOS NAS ÚLTIMAS 24H

Foto: Sérgio Lima

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta terça-feira (13). O país registrou 3.808 óbitos nas últimas 24h, totalizando 358.425 mortes;

Foram 82.186 novos casos de coronavírus registrados, no total 13.599.994 pessoas já foram infectadas. O número total de recuperados do coronavírus é 12.074.798, com o registro de mais 117.730 pacientes curados. Outros 1.166.771 pacientes estão em acompanhamento.

COMISSÃO DA ASSEMBLEIA DO RN APROVA MATÉRIA QUE OBRIGA USO DE MÁSCARA EM TRANSPORTE INTERURBANO NO ESTADO

Foto: Arquivo AVS/ Henrique Pinheiro

Os usuários dos transportes intermunicipais no Estado serão obrigados ao uso de máscara, em razão da pandemia da Covid-19, se o projeto de autoria do deputado Vivaldo Costa (PSD), aprovado pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), em reunião realizada esta manhã (13), pelo Sistema de Deliberação Remota (SDR) da Assembleia Legislativa, se transformar em Lei.

Relatado pelo deputado Galeno Torquato (PSD) o Projeto registra que fica obrigada a utilização de máscaras pelos usuários dos veículos que realizam transporte intermunicipal no Rio Grande do Norte, podendo elas ser descartáveis ou de tecido, conforme orientação do Ministério da Saúde.

“A presente proposição traz uma medida bastante simples, que tem por objetivo combater a disseminação da pandemia do coronavírus, no Estado. O novo coronavírus ocupou os noticiários por todo o mundo e pelo grande estrago que fez na primeira cidade onde foi detectado, em Wuhan, na China. O que parecia distante da realidade do Brasil, em especial do Rio Grande do Norte, tornou-se o centro das atenções e das precauções em caráter excepcional e emergencial, já que o vírus tem se alastrado de maneira completamente imprevista em várias nações”, justifica o parlamentar autor do Projeto.

Os integrantes da Comissão de Constituição, Justiça e Redação que participaram da reunião, Kleber Rodrigues (PL), Galeno Torquato, Isolda Dantas (PT), subtenente Eliabe (SDD), e Raimundo Fernandes (PSDB) discutiram e deliberaram mais outras 15 matérias que constavam na pauta. Dessas, duas foram baixadas em diligência, uma foi enviada para arquivamento, uma foi considerada inconstitucional e 11 foram aprovadas e vão seguir tramitação.

 

MARCO AURÉLIO ARQUIVA QUEIXA-CRIME CONTRA BOLSONARO POR ATUAÇÃO NA PANDEMIA

Foto: Rosinei Coutinho|SCO|STF

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, determinou o arquivamento de uma notícia crime contra o presidente Jair Bolsonaro que alegava infração de medida sanitária preventiva. A denúncia foi feita por Ivan Valente (SP), Luíza Erundina (SP) e por Guilherme Boulos.

O ministro atendeu a um posicionamento da Procuradoria-Geral da República. Ao STF, a PGR afirmou haver indícios do cometimento de crime.

“O titular de possível ação penal, o Ministério Público Federal, por meio da atuação do Vice-Procurador-Geral da República, ressalta não haver indícios do cometimento de crime. Conforme o disposto no artigo 3º, inciso I, da Lei nº 8.038/1990, compete ao relator: Art. 3º. […] I – determinar o arquivamento do inquérito ou de peças informativas, quando o requerer o Ministério Público, ou submeter o requerimento à decisão competente do Tribunal; Ante a manifestação do Ministério Público, mediante ato do Órgão de cúpula, arquivem”, disse o ministro em trecho do despacho.

Na ação, o partido argumenta que Bolsonaro minimizou a covid-19 e desrespeitou repetidamente as regras de contenção da doença, como o isolamento social e o uso de máscara, colocando em risco a vida da população.

Na comunicação de crime, os parlamentares argumentam que as declarações de Bolsonaro reverberam na população, pois se trata do mais alto cargo do poder público, o que incita campanhas e manifestações contra as orientações de saúde pública.

CNN Brasil

PACHECO DECIDE CPI ÚNICA PARA UNIÃO, ESTADOS E MUNICÍPIOS

Foto: Adriano Machado/Reuters

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), decidiu unir o requerimento das Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI) apresentados pelos senadores Eduardo Girão (Podemos-CE) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

O parlamentar afirmou que as propostas de CPI tratam de “assuntos conexos” e que há precedente para a unificação de objetos determinados de dois pedidos distintos. Segundo Pacheco, o ponto de partido da CPI é o pedido de Randolfe, que trata das “ações e omissões” do governo federal, “acrescido” do pedido de Girão, que trata dos estados e dos municípios.

Pacheco ponderou, no entanto, que no diz respeito a governadores e prefeitos a investigação deve se limitar ao destino de verbas de origens federais. O presidente do Senado fez questão de dizer que a CPI será instalada apenas por decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do STF.

CNN Brasil

MAIORIA DO SENADO JÁ APOIA CPI AMPLIADA; VEJA LISTA

Foto: Roque de Sá

O requerimento para a instalação de uma CPI da Covid-19 ampliada para investigar, além do governo federal, também a utilização de recursos federais por estados e municípios obteve na manhã desta terça-feira (13) o apoio da maioria do Senado.

O senador Eduardo Girão informou à CNN que 43 dos 81 senadores já assinaram o requerimento que, como mostrou a CNN nesta segunda-feira, deverá ser apensado ao requerimento de instalação da CPI formulada para investigar apenas a responsabilidade do governo federal.

A seguir a lista dos 43 senadores que assinam a lista da CPI ampliada:

1. Eduardo Girão (Podemos-CE)
2. Alvaro Dias (Podemos-PR)
3. Jorge Kajuru (Cidadania-GO)
4. Flávio Arns (Podemos-PR)
5. Alessandro Vieira (Cidadania-SE)
6. Styvenson Valentim (Podemos-RN)
7. Oriovisto Guimarães (Podemos-PR)
8. Reguffe (Podemos-DF)
9. Lasier Martins (Podemos-RS)
10. Paulo Paim (PT-RS)
11. Plínio Valério (PSDB-AM)
12. Rose de Freitas (MDB-ES)
13. Izalci Lucas (PSDB-DF)
14. Soraya Thronicke (PSL-MS)
15. Marcos do Val (Podemos-ES)
16. Luis Carlos Heinze (PP-RS)
17. Esperidião Amin (PP-SC)
18. Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE)
19. Eduardo Gomes (MDB-TO)
20. Elmano Férrer (PP-PI)
21. Carlos Viana (PSD-MG)
22. Vanderlan Cardoso (PSD-GO)
23. Chico Rodrigues (DEM-RR)
24. Zequinha Marinho (PSC-PA)
25. Eduardo Braga (MDB-AM)
26. Marcos Rogério (DEM-RO)
27. Carlos Fávaro (PSD-MT)
28. Mecias de Jesus (Republicanos-RR)
29. Luiz do Carmo (MDB-GO)
30. Ciro Nogueira (PP-PI)
31.Roberto Rocha (PSDB-MA)
32 Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ)
33 Marcio Bittar (MDB-AC)
34 Rodrigo Cunha (PSDB-AL)
35. Irajá (PSD-TO)
36. Mailza Gomes (PP-AC)
37. Alexandre Giordano (PSL-SP)
38. Jayme Campos (DEM-MT)
39. Lucas Barreto (PSD-AP)
40. Dário Berger (MDB-SC)
41. Telmário Mota (PROS-RR)
42. Jorginho Mello (PL-SC)
43. Maria do Carmo (DEM-SE)

CNN Brasil

PACHECO DARÁ 10 DIAS PARA LÍDERES INDICAREM INTEGRANTES DA CPI DA COVID

Foto: Pedro França

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), avisou a líderes partidários que eles terão dez dias para indicar membros da CPI da Covid. O prazo começará a ser contado a partir da leitura do requerimento que cria a comissão, o que Pacheco já disse que fará na sessão desta terça-feira, 13, cumprindo a decisão do ministro Luís Roberto Barroso. Na prática, porém, o funcionamento do colegiado pode demorar e ficar condicionado ao retorno dos trabalhos presenciais dos senadores, o que não há data para ocorrer.

A comissão deve ser formada por 11 titulares e sete suplentes. Apesar de o foco inicial da investigação ser o governo do presidente Jair Bolsonaro, a oposição terá apenas duas ou três cadeiras, conforme a distribuição das bancadas.

O Planalto age para indicar senadores mais alinhados. Além disso, quer adiar ao máximo o funcionamento do colegiado. De acordo com fontes ouvidas pelo Estadão/Broadcast, se os líderes não indicarem os membros no prazo estipulado, a escolha pode ser feita diretamente por Pacheco.

Ainda há a possibilidade de senadores retirarem suas assinaturas do pedido de criação de CPI até a meia-noite de hoje, o que inviabilizaria a comissão, mas esse cenário é descartado nos bastidores. Articuladores do Planalto não tiveram sucesso até agora na tentativa de reduzir o apoio.

Em outra frente, parlamentares governistas também atuam para ampliar o escopo da CPI para Estados e municípios, o que pode dividir o foco da investigação ou até inviabilizá-la. A inclusão de prefeitos e governadores, conforme relatos feitos reservadamente, tem o potencial de anular os trabalhos da comissão no Supremo Tribunal Federal (STF), uma vez que o regimento do Senado não permite CPI para investigar governos locais.

Estadão

CÂMARA: RELATOR APRESENTA NOVA PROPOSTA PARA CÓDIGO DE PROCESSO PENAL

Foto: Divulgação

O relator da comissão da Câmara dos Deputados que analisa mudanças no Código de Processo Penal (CPP), João Campos (Republicanos-GO), apresentou hoje (13) um novo parecer sobre a proposta, em substituição ao apresentado por ele em 2018. O novo texto traz 30 novas propostas apensadas ao projeto de lei original que veio do Senado em 2010.

Entre as alterações, o novo texto apresentado estabelece prazo de 5 anos para a efetivação da figura do juiz das garantias, aquele a quem caberá apenas a supervisão da investigação criminal, sem qualquer participação no julgamento da ação. A figura do juiz de garantias foi aprovada juntamente com o chamado pacote anticrime, em 2019, mas acabou suspensa por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux.

O novo parecer também define prazos para as prisões preventivas, que poderão ser de 180 dias, se decretada no curso da investigação ou antes da sentença condenatória recorrível, e de 360 dias, se decretada ou prorrogada por ocasião da sentença condenatória recorrível, e estabelece que a prisão temporária passa a ser possível para qualquer tipo de crime.

O texto também propõe alterações no tempo de defesa do réu. Caso a proposta seja aprovada, o tempo será dado logo após a apresentação da denúncia. De acordo com o relator, o objetivo é eliminar a atual primeira fase do Tribunal do Júri, incluindo a sentença de pronúncia, por meio da qual o juiz atesta a necessidade de haver o júri popular, o que diminuiria o tempo do processo.

O parecer também prevê a inclusão no código da possibilidade de acordo de não persecução penal. A medida permite que o acusado, caso confesse formal e circunstanciadamente a prática de infração penal sem violência ou grave ameaça e com pena mínima inferior a quatro anos, possa assinar termo de confissão de dívida em favor da vítima.

Outro instrumento introduzido no CCP é o do chamado julgamento antecipado, caso em que, em nome da redução da pena, o acusado concorda com o julgamento antecipado de mérito e com a aplicação imediata de pena.

Campos também propõe que o CCP preveja o uso de novas tecnologias, como videoconferências para interrogatórios de presos e audiências de custódias virtuais, como forma de conferir agilidade e reduzir os custos do funcionamento do sistema judiciário.

Presidente da comissão especial, o deputado Fábio Trad (PSD-MS) informou que, como o período para emendas já se encerrou, ficou acertado com o relator um prazo de quatro sessões do Plenário, cerca de 2 semanas, para que Campos receba sugestões de deputados e possa, em seguida, dentro de 10 sessões, propor o relatório final ao colégio

No começo de março, a comissão já havia aprovado a prorrogação dos trabalhos pelo prazo de 30 sessões do Plenário.

“O interesse do relator é evitar qualquer tipo de controvérsia, na forma de destaques, e de enfrentamento, uma vez que se trata de tema técnico-jurídico. Quanto mais consenso melhor para a comissão. Isso vai dar segurança para que o Plenário possa votar”, destacou Trad.

Agência Brasil

AO VIVO: SENADO INSTALA CPI DA COVID

Foto: Sérgio Lima

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), faz leitura do requerimento de criação a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da covid-19, nesta teça- feira (13), em plenário da Casa Legislativa.

O presidente Jair Bolsonaro disse, no sábado (10), que a comissão é obra da esquerda para “perseguir” e “tumultuar”. Também em áudio divulgado pelo senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO), Bolsonaro cobrou pressão para que o STF (Supremo Tribunal Federal) também determine a análise de pedidos de impeachment de ministros da Corte.

PADRE ANUNCIA ESTAR APAIXONADO DURANTE MISSA E DEIXA O POSTO

Foto: Reprodução

Um padre de 41 anos anunciou estar apaixonado no meio de uma missa e foi suspenso do posto na Itália . O padre Riccardo Ceccobelli, sacerdote da diocese de Todi disse que o coração dele “se apaixonou” e já iniciou os trâmites para voltar ao estado laico, informou um bispo. As informações são da agência de notícias AFP .

O comunicado da diocese diz que o padre Riccardo fez o anúncio ao seu superior, o bispo Gualtiero Sigismondi. “Meu coração se apaixonou. Nunca tive a possibilidade de trair as promessas que fiz, mas quero tentar viver esse amor”.

“Agradeço a dom Riccardo por todo serviço prestado até agora. E, em primeiro lugar, envio-lhe meus mais sinceros votos para que esta decisão, tomada em plena liberdade como ele mesmo me disse, garanta-lhe paz e serenidade”, afirmou o bispo Sigismondi.

De acordo com o padre, a decisão foi difícil de ser tomada, porque ele ama e respeita a Igreja. “Não consigo ser coerente, transparente e correto com (a Igreja) como tenho sido até agora”, declarou em comunicado.

Apesar de ter avisado seu superior com antecedência, o anúncio público foi diante de seu rebanho e de seu bispo, durante a missa dominical. Segundo as informações do jornal Il Corriere della Sera, “todo mundo sabia” na cidade perto de Perugia que Riccardo estava ingressando em um relacionamento com uma mulher. Sua identidade não foi revelada.

IG

PENTÁGONO CONFIRMA QUE VÍDEO COM ÓVNIS EM FORMA DE PIRÂMIDE É AUTÊNTICO; ASSISTA

O documentarista afirma que o vídeo foi feito em julho de 2019. Inicialmente os objetos foram descritos como “drones” e relatados por ter “zunido” 200 metros acima de um navio de guerra dos Estados Unidos na costa do sul da Califórnia.

O Mystery Wire aponta que o vídeo foi reunido junto a outras imagens pela Força-Tarefa de Fenômenos Aéreos Não Identificados (UAPTF, na sigla em inglês), um grupo do Departamento de Defesa dos EUA que investiga encontros entre militares americanos e objetos não identificados.

Esse não teria sido o único evento ocorrido no mesmo período com navios de guerra americanos. De acordo com Gough, entre os dias 14 e 15 de julho de 2019 houve alguns “avistamentos de drones”. Mas em outros casos os objetos “eram como luzes que faziam padrões e giros de 90 graus. Outros eram como uma luz de cor diferente, como vermelho”, disse ela.

OS OBJETOS SÃO REAIS?

Sue Gough não confirmou que os objetos são reais, afirmando ao site Futurism apenas que o incidente foi registrado entre as pesquisas em andamento. Por questões de segurança, o Departamento de Defesa dos EUA não discute os detalhes das obvervações de óvnis em seus campos de treinamento ou espaço aéreo.

Alguns críticos acreditam que os objetos podem ter sido produzidos apenas por uma ilusão de ótica. Mick West, um cético que tenta desvendar os motivos de vídeos relacionados a óvnis, postou em seu Twitter um vídeo no qual afirma que a filmagem provavelmente foi gravada com um smartphone por meio de uma lente monocular de visão noturna, e que retrata uma aeronave comum.

IDOSA DE 78 ANOS É VÍTIMA DE GOLPE DE FALSO SEQUESTRO EM NATAL

Carro usado pela idosa vítima de falso sequestro em Natal foi interceptado na avenida Prudente de Morais. Foto: Guarda Municipal/Cedida.

Uma idosa de 78 anos foi vítima de um golpe de falso sequestro na manhã desta terça-feira (13) em Natal. A procuradora de justiça aposentada recebeu uma ligação de criminosos que se passaram por um de seus filhos e por sequestradores e exigiram dinheiro para poder libertar o suposto sequestrado.

A vítima chegou a fazer uma transferência bancária e sacou dinheiro para entregar aos bandidos, mas foi interceptada pela polícia e levada para casa.

Segundo um neto da vítima, que deu entrevista à Inter TV Cabugi, mas pediu para não ser identificado, a mulher recebeu uma ligação no telefone de casa. “Alguém ligou chamando por “mãe” e a secretária acreditou que era um dos filhos e passou para ela (a vítima). Disse que nessa ligação ela começou a ficar nervosa, falando de assalto, pegou o carro e saiu”, relatou o neto.

A família foi informada da atitude e acionou a polícia para procurar a idosa. “Eu recebi uma ligação do meu tio perguntando se a gente estava bem, porque minha avó tinha saído de casa dizendo que alguém tinha sofrido um assalto. A gente falou que estava bem e ligamos para outro tio que também estava bem. Ai já surgiu a suspeita de um golpe”, relatou o neto.

Sozinha, a aposentada foi a instituições financeiras e fez transações bancárias. “O que a gente sabe é que ela fez uma transferência e um saque”, contou o neto.

A mulher seguia ao encontro de criminosos, mas foi encontrada por policiais militares e agentes da guarda municipal na avenida Prudente de Morais, na capital, onde foi interceptada.

O neto relatou que a mulher estava transtornada, por acreditar que o filho estava sob perigo, e só saiu do veículo quando conseguiu falar com ele e receber a confirmação de que ele estava bem. A vítima foi levada para casa para descansar um pouco antes de ir a uma delegacia prestar queixa pelo crime.

Os valores transferidos e sacados não foram informados.

G1

VANDALISMO DEIXA O MUNICÍPIO DE PARELHAS SEM ÁGUA

Açude Boqueirão serve para pesca e também para abastecer comunidades rurais no RN . Foto: Thiago Messias/Inter TV Costa Branca/Reprodução.

A ação de vândalos no sistema de captação de água no Açude Boqueirão, de Parelhas, interrompeu o abastecimento da cidade na madrugada desta terça-feira (13). Técnicos da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) já estão trabalhando para recuperar a bomba e reativar o fornecimento. Também está sendo providenciado o boletim de ocorrência junto à polícia para investigar o caso.

A previsão é que o serviço para o conserto esteja concluído até as 18h desta terça-feira. Para que o abastecimento esteja completamente normalizado, é necessário aguardar um prazo de até 48 horas.

MARCO AURÉLIO DÁ 15 DIAS PARA BOLSONARO EXPLICAR FRASE SOBRE FORÇAS ARMADAS

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello deu 15 dias para que o presidente Jair Bolsonaro envie explicações sobre sua declaração em 21 de março de 2021 sobre o uso das Forças Armadas. Na ocasião, o presidente disse a apoiadores que estes poderiam contar com os militares “pela democracia e pela liberdade”, pouco depois de criticar governadores que impunham medidas de restrição para conter a propagação do coronavírus.

No despacho (íntegra – – 166 KB), Marco Aurélio explica que a explicação não é obrigatória – “notifiquem o requerido [Bolsonaro] para, querendo, apresentar manifestação no prazo de 15 dias”, escreveu o ministro. O documento foi assinado na última 5ª feira (8.abr.2021).

A fala de Bolsonaro foi em 21 de março. Ele falava sobre as medidas de restrições impostas por governadores para tentar conter a pandemia nos Estados.

“Alguns tiranetes, ou tiranos, tolhem a liberdade de muitos de vocês. Pode ter certeza que nosso Exército é o verde oliva, e é vocês também. Contem com as Forças Armadas pela democracia e pela liberdade. E contem com o povo também”.

O presidente conversava com apoiadores que tinham ido ao Palácio do Alvorada lhe dar parabéns pelos seus 66 anos. Bolsonaro ainda afirmou que os governadores estavam “esticando a corda“. E completou: “Faço qualquer coisa pelo meu povo. Esse qualquer coisa é o que está na nossa Constituição, nossa democracia e nosso direito de ir e vir.”

Poder360

MÃE DO MENINO HENRY RELATOU NOS ÚLTIMOS DIAS TER SIDO AGREDIDA POR JAIRINHO

Foto: Agência Brasil

A coluna apurou que a pedagoga Monique Medeiros, mãe do menino Henry Borel, falou para interlocutores nos últimos dias que também era agredida pelo vereador Jairo Souza Santos, o Dr. Jairinho, seu namorado. A Polícia Civil do Rio já foi informada sobre esses novos relatos de Monique para pessoas próximas, admitindo que sofria violência doméstica. A pedagoga está presa no Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói, cidade da região metropolitana do Rio.

Apesar do relato de Monique a pessoas próximas ter chegado à polícia, os investigadores ainda terão que confirmar os relatos. Monique e o vereador tiveram a prisão decretada pela juíza Elizabeth Louro, do 2º Tribunal do Júri. Eles são investigados pelo assassinato de Henry e foram presos pela acusação de estarem atrapalhando as investigações.

No novo depoimento de Thayná Ferreira, babá de Henry, ontem a funcionária admitiu que Jairo e Monique brigavam de maneira constante e que chegou a ver os dois arrumando malas para sair de casa.

Monique trocou de defesa na segunda-feira (12). A partir de agora ela será defendida pelos advogados Thiago Minagé, Hugo Novais e Thaise Assad. Até o fim de semana, a pedagoga e o parlamentar eram atendidos por André França Barreto. “Ela jamais mencionou para mim qualquer episódio de agressão tanto do Jairinho para ela ou do Jairinho contra o Henry“, afirmou Barreto, que segue na defesa apenas do vereador. Os novos advogados de Monique disseram que estão estudando os autos. “Possuímos apenas uma estratégia: atuar com a verdade. Trabalharemos com os fatos conforme ocorreram e dentro dos princípios reitores do nosso ordenamento jurídico”, informaram, por nota.

No presídio, há um clima de muita revolta entre as demais presas. Ela chegou à unidade na quinta-feira (8) ouvindo gritos em coro “uh, vai morrer”. Ela está isolada e deve permanecer assim por um longo período por medidas de segurança.

Outras mulheres que se relacionaram com o vereador já admitiram também terem sido agredidas por ele. Ana Carolina Ferreira Netto, ex-mulher de Jairinho, relatou uma agressão em 29 de dezembro de 2013.

UOL

EUA PEDEM PAUSA EM APLICAÇÃO DE VACINA DA JOHNSON & JOHNSON

Foto: Dado Ruvic

Agências federais de saúde dos Estados Unidos (EUA) recomendaram nesta terça-feira (13) uma pausa na aplicação da vacina contra a covid-19 da Johnson & Johnson, depois de seis pessoas que a receberam desenvolverem um distúrbio raro envolvendo coágulos sanguíneos.

A medida é adotada menos de uma semana depois de reguladores europeus afirmarem que encontraram uma possível relação entre a vacina contra a covid-19 da AstraZeneca e um problema raro de coágulos sanguíneos, que levou a um pequeno número de mortes.

A vacina de dose única da Johnson & Johnson – a maioria das vacinas contra a covid-19 é aplicada em duas doses– e o imunizante de baixo custo da AstraZeneca são vistos como ferramentas vitais contra uma pandemia que já causou mais de 3 milhões de mortes.

O Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC) fará uma reunião na quarta-feira (14) para analisar os casos relacionados à vacina da J&J e a agência reguladora Foods and Drugs Administration (FDA) revisará a análise, disseram os dois órgãos em comunicado conjunto.

As seis pessoas que receberam a vacina e desenvolveram o distúrbio raro são mulheres na faixa de 18 a 48 anos, e os sintomas surgiram entre seis e 13 dias após a aplicação.

Nos casos, um tipo de coágulo sanguíneo chamado trombose de seios venosos cerebrais foi detectado, em combinação com baixo nível de plaquetas sanguíneas.

O CDC e a FDA disseram que os eventos adversos parecem ser extremamente raros.

A J&J disse estar trabalhando próxima dos reguladores e afirmou que nenhuma relação causal clara foi estabelecida entre os eventos e a vacina, feita por sua unidade farmacêutica Janssen.

Uma mulher morreu e uma segunda no estado do Nebraska, foi hospitalizada em estado grave, disse o jornal The New York Times citando autoridades.

Até o dia 12 de abril, mais de 6,8 milhões de doses da vacina da J&J foram aplicadas nos Estados Unidos.

Agência Brasil

Topo