IFRN DEVE PARTICIPAR DAS AÇÕES DE APLICAÇÃO DA VACINA CONTRA COVID-19

Foto: Reprodução

Instituição foi convidada a integrar equipe junto à UFRN e Sesap, com articulação em todo o estado

Representantes do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) participaram, na manhã da sexta-feira (15), de reunião junto à Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e à Secretaria de Saúde Pública do RN (Sesap) para debater ações de articulação para a aplicação da vacina Covid-19. O apoio do Instituto deve ser dado no desenvolvimento do sistema de informação que irá gerenciar toda a logística de aplicação da vacina e no apoio à operacionalização desse sistema.

A reunião contou com a participação do reitor do IFRN, professor José Arnóbio, e servidores da área de Tecnologia da Informação do Instituto. O encontro foi articulado pelo pesquisador Ricardo Valentim, do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais), da UFRN. Participaram ainda representantes da Fundação de Apoio ao IFRN (Funcern), que viabiliza a execução dos projetos desenvolvidos pelo Núcleo Avançado de Inovação Tecnológica do Instituto (Navi) do IFRN.

“Em um momento tão crítico para a saúde do nosso país, é uma satisfação imensa para a Instituição poder contribuir com esta ação. E isso só é possível devido ao nível de excelência da formação promovida pelo IFRN”, destacou José Arnóbio. De acordo com o reitor, o Instituto foi convidado a participar da ação em razão da capacidade técnica dos seus servidores e estudantes, como também à capilaridade dos 22 campi, que abrangem todas as regiões do estado.

A parceria deve acontecer com a atuação direta dos servidores – professores e técnicos administrativos – no desenvolvimento do sistema que vai gerenciar a aplicação da vacina. Um grupo de servidores vai se dedicar exclusivamente, nos próximos dias, a esse trabalho. Em seguida, estudantes da área de Tecnologia da Informação deverão ser selecionados em todos os campi para acompanhar o funcionamento do sistema durante a aplicação das vacinas. Para que isso se concretize, segundo o reitor, será exigido que os estudantes que vão atuar no projeto recebam antes a vacina, a fim de garantir a segurança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo