OPERAÇÃO ‘CÂNCER MALIGNO’ APREENDE 4,8 MIL MAÇOS DE CIGARROS CONTRABANDEADOS EM NATAL E GRANDE NATAL

 

Foto: Divulgação/Polícia Civil do RN

Policiais civis da Delegacia Municipal de Macaíba e da Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (Defur) de Natal, deflagraram, nessa segunda feira (14), a operação “ Câncer Maligno”, com objetivo aprender cigarros contrabandeados e prender membros de organizações criminosas que têm distribuído esse material ilícito e nocivo à saúde. A ação contou com o apoio da Força Tarefa do Ministério da Justiça (FT NUDEM Mossoró/RN – SEOPI).

Durante a operação, que foi dividida em duas partes, policiais civis apreenderam, em uma chácara na zona rural de Macaíba que pertence a um ex-policial militar, 97 caixas de cigarros, totalizando 4.850 maços de cigarros. Nenhum responsável foi encontrado no local e, por esse motivo, não houve prisão em flagrante.

 

Foto: Divulgação/Polícia Civil do RN

Em uma segunda diligência, no comércio do bairro Alecrim, para onde investigações apontaram que parte da carga já havia sido destinada, foram apreendidas 50 caixas de cigarros, correspondente a cerca de 2.500 maços de cigarros. Estima-se que a organização criminosa pode ter chegado ao lucro no valor de R$ 367.500,00 em produtos ilícitos nocivos à saúde. Alguns suspeitos foram identificados e serão investigados pela Polícia Federal, pelos crimes de contrabando, lavagem de dinheiro e organização criminosa

Operação “Câncer Maligno”

O nome da operação remete aos males causados à saúde pelo consumo de cigarros, em especial aos que são contrabandeados e não passam pelas fiscalizações dos órgãos nacionais, mas também se refere à atuação desses grupos criminosos, que causam grandes e graves danos à população.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo