PREFEITO ARLINDO DANTAS BENEFICIA POPULAÇÃO COM ISOLAMENTO DE ÁREA DE RISCO E TRANSPOSIÇÃO DE ÁGUA PLUVIAL

O prefeito do município de São José de Mipibu, Arlindo Dantas, fiscalizou no início da tarde desta terça-feira(07), o serviço de drenagem da lagoa de captação, localizada no conjunto habitacional Parque das Praias.

A transposição das águas vai ser por meio de três bombas automáticas que serão acionadas simultaneamente ao primeiro sinal da elevação do nível das águas provenientes das chuvas.

De acordo com o gestor municipal, durante o funcionamento das bombas serão canalizados cento e cinquenta mil litros de água/hora para uma lagoa maior, localizada na avenida André Avelino Dantas.

Arlindo determinou ainda que seja colocada em reserva uma bomba à diesel com capacidade de jogar cem mil litros de água/hora, na ocorrência de uma possível falta de energia elétrica.

Durante a visita o gestor municipal  orientou que os moradores do entorno do “buraco das águas” – como define a população a lagoa de captação – fiquem atentos e comuniquem, se possível, diretamente ao prefeito se ocorrer falta de energia elétrica na área.

Atendendo recomendação do Ministério Público a Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Obras realizou o isolamento da lagoa de captação, medida que evita acidentes envolvendo pessoas e animais.

Acompanhado do vice-prefeito Zé Figueiredo o prefeito Arlindo Dantas disse que além de manter o funcionamento de todos os serviços essenciais à população, a administração está empenhada em apoiar as medidas adotadas pela Organização Mundial da Saúde – OMS, as diretrizes do decreto editado pelo Governo do Estado e as recomendações do Ministério Público, que visam combater o avanço do Covid-19.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

VÍDEO MOSTRA SAÍDA DE RONALDINHO PARA PRISÃO DOMICILIAR NO PARAGUAI

Foto: Jorge Adorno / Reuters

Jogador ficou preso junto com seu irmão após serem flagrados pela polícia com passaportes falsos

Um vídeo publicado nas redes sociais do jornalista paraguaio Edgar Canteiro mostra o momento (veja abaixo) em que Ronaldinho deixa a polícia e vai para o hotel, onde cumprirá prisão domiciliar,  acordada com a Justiça paraguaia, após o pagamento de 800 mil dólares, o equivalente a R$ 4,1 milhões.

O jogador chegou a autografar camisetas para alguns fãs que aguardavam sua saída na saída da delegacia, onde assinou documentos referentes a sua prisão domiciliar.

Ronaldinho e Assis, seu irmão e empresário, chegaram ao Paraguai no dia 4 de março para realizar ações publicitárias de um livro, sendo recebidos com festa logo no aeroporto de Assunção. Eles apresentaram passaportes falsos logo no desembarque, que afirmavam que os dois eram paraguaios naturalizados, o que é mentira. Os policiais notaram a veracidade duvidosa dos documentos na hora, mas optaram por não realizar as prisões de imediato para não gerar um grande alvoroço no local.

Na madrugada de quarta-feira para quinta, uma equipe policial chegou no local onde os dois brasileiros estavam hospedados para realizar uma investigação, onde encontraram os dois passaportes falsificados. Tanto Ronaldinho como Assis foram levados à uma delegacia para prestar depoimentos.

O Ministério Público culpou o empresário Wilmondes Sousa Lira, que teria sido acusado de confeccionar os documentos falsificados, e as paraguaias María Isabel Galloso e Esperanza Apolonia Caballero por participarem do esquema. Todavia, Ronaldinho e Roberto Assis teriam sido enganados e, por colaborarem com detalhes ricos à investigação e admitirem culpa no caso, foram enquadrados no esquema de critério de oportunidade pela promotoria paraguaia, que os deixariam livres de qualquer processo judicial no país.

Reviravolta e prisão

Na audiência em que seria definida o tamanho dessa “pena social”, houve uma reviravolta. A justiça não aceitou dar o “critério de oportunidade” para Ronaldinho e Roberto. O MP mudou sua posição e pediu a prisão preventiva dos irmãos. Às 22h de sexta-feira, 6 de março, quando estavam num hotel próximo ao aeroporto, os irmãos Assis foram detidos e levados para a Agrupación Especializada. Desde então três recursos apresentados pela defesa de Ronaldinho foram negados pela Justiça. Os advogados de defesa não conseguiram nem mudar os irmãos Assis para uma prisão domiciliar, e nem anular a prisão preventiva, que no Paraguai pode durar até seis meses. O argumento para mantê-los presos foi sempre o mesmo: soltá-los poderia prejudicar o andamento das investigações.

O último os recursos foi negado no dia 13 de março, uma semana depois da prisão.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

APÓS FESTA, 3 PESSOAS DA MESMA FAMÍLIA MORREM E 11 ESTÃO COM SUSPEITA DE CORONAVÍRUS

Salete (sentada) junto com irmãs e outras familiares; em pé está a aniversariante, Vera. Foto: Arquivo pessoal

Ao realizar uma festa para comemorar seus 59 anos, no último dia 13 de março, em Itapecerica da Serra, São Paulo, a servidora pública Vera Lúcia Pereira nunca imaginou que a comemoração resultaria em mortes. Dos 28 convidados, ao menos 14 apresentaram sintomas do novo coronavírus cerca de duas semanas depois do evento – entre eles, três morreram, incluindo o marido da aniversariante, Paulo Vieira, 61 anos e 02 cunhados.

Na data da celebração, o Ministério da Saúde já registrava 143 casos de Covid-19 no país – no entanto, nenhum em Itapecerica da Serra. A ausência de casos tranquilizou a família, que realizou a festa sem grandes alardes, segundo a aniversariante contou à BBC Brasil.

Um dia antes da festa,  Vera Lúcia  havia completado 59 anos. O avanço do novo coronavírus quase fez a família desistir da comemoração. “Ficamos em dúvida, mas decidimos fazer, porque não eram tantos casos no país”, conta a aniversariante à BBC News Brasil.

Dias depois, ao menos 14 convidados apresentaram sintomas da doença – tosse, febre, dificuldades para respirar ou diarreia. “Alguns ficaram debilitados, principalmente os mais velhos”, relatou Vera.

Três de sete irmãos da mesma família, todos com mais de 60 anos, não resistiram às complicações nas semanas seguintes ao encontro e morreram com suspeita de Covid-19.

Maria Salete Vieira, era diabética e hipertensa. Faleceu depois de ter uma parada cardiorrespiratória na última quarta-feira (01/04). Clóvis Vieira, 62, morreu na quinta-feira (02/04), também de parada cardiorrespiratória, e Paulo – o marido de Vera – perdeu a vida na sexta (03/04).

Apesar de os laudos dos exames não terem ficado prontos ainda, médicos que avaliaram a saúde das vítimas acreditam que eles foram infectados pelo novo coronavírus.

Vera e o filho se recuperaram dos sintomas da doença. “Fisicamente, estou bem, apenas com um pouco de tosse. Mas têm sido uma fase muito difícil. A gente tem vivido dias de terror. Tudo isso é uma tragédia”, disse à BBC.

Brasil 247

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

GOVERNO DEFENDE ISOLAMENTO PARA EVITAR MORTES NO RN

Na entrevista coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira, 07, para atualização de ações do Governo do RN em combate ao Covid-19, o secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia, apresentou relatório com projeções feitas pela Imperial College London, instituição britânica com um foco em ciência, engenharia e medicina, que subsidiou o documento emitido pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UERN).

“O que fizemos já evitou, com certeza, a aceleração da transmissão e, consequentemente, o número de mortes. Mas quando olhamos os números e as tendências constatamos a importância de manter as medidas e intensificá-las. O ideal seria a supressão total da circulação de pessoas, mantendo apenas as exceções estritamente necessárias, como alguns países europeus fizeram já depois de a crise instalada. Somente com medidas mais rígidas de isolamento social poderemos reduzir o contágio e retardar o esgotamento do sistema de saúde, anunciado para o final de abril ou início de maio”, afirmou Cipriano Correia.

Sobre a gravidade da situação, Cipriano alertou que “Não precisamos esperar para crer. Muitas pessoas não têm sintomas. Outras podem ter sintomas gripais, mas 15% podem ter quadros graves e 5% críticos de índice de mortalidade, o que não é desprezível. Então as pessoas precisam despertar para a realidade do quadro. Evitar qualquer tipo de contato, de aproximação, de cumprimentos e manter o distanciamento é a regra básica que o mundo tem seguido que a Organização Mundial de Saúde tem recomendado para que evitemos o crescimento acelerado e a sobrecarga do sistema de saúde com desassistência e morte sem assistência, que é o que poderá ocorrer nos próximos dias no Rio Grande do Norte e como ocorre em vários países do mundo”.

O secretário de Saúde informou que o Governo do RN está intensificando as ações através de todos os seus órgãos, inclusive do sistema de segurança para ampliar o isolamento social. O Poder Executivo Estadual também está atuando junto às prefeituras para o cumprimento das normas emitidas por decreto que contribuem para aumentar o distanciamento social.

Cipriano também defendeu como medida ideal a decretação de quarentena pelo Governo Federal. “Inclusive mobilizando as Forças Armadas para fazer valer toque de recolher, pois não queremos chegar ao estágio que a Itália vivenciou há algumas semanas”.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

COVID-19: EMENDA DE WALTER ALVES CORRIGE ERRO DO GOVERNO FEDERAL E BENEFICIA TRABALHADORES

O deputado federal Walter Alves (MDB-RN) quer corrigir um erro do Governo Federal que pode prejudicar milhares de trabalhadores deixando-os sem acesso ao seguro-desemprego. Para solucionar o problema, o deputado vai apresentar uma emenda à Medida Provisória (MP 927/2020) garantindo aos trabalhadores que tenham sido dispensados em razão das medidas trabalhistas para enfrentamento do coronavírus, o acesso ao benefício trabalhista.

A MP 927/2020 está tramitando no Senado Federal. De acordo com Walter Alves, assim que o documento chegar à Câmara, vai apresentar a emenda com o objetivo de beneficiar os trabalhadores. “A emenda é necessária para caracterizar as dispensas como hipótese de sem justa causa, o que garantirá o acesso dos trabalhadores ao seguro-desemprego”, explica.

“Não se justifica que os trabalhadores que tenham seus contratos de trabalho interrompidos pelas medidas de isolamento e de quarentena necessárias à contenção da transmissão do vírus, sejam penalizados com a negação do acesso ao seguro-desemprego, como hoje propõe a MP 927”, acrescenta Walter Alves.

O parlamentar diz ainda que há uma contradição na Medida Provisória em discussão. A MP propõe “preservar a renda durante o período de interrupção de contratos de trabalho” (parágrafo 1 da justificação), mas retira do trabalhador o acesso ao seguro-desemprego. Isso porque, no parágrafo único do artigo 1º, está dito que as dispensas autorizadas na atual situação de emergência são caracterizadas como de “força maior”, quando a Lei 7.998/90, que concede o seguro-desemprego só reconhece tal direito do trabalhador quando a dispensa é caracterizada com “sem justa causa”.

Para o deputado, na prática, a MP autoriza as empresas a interromperem os contratos de trabalho e o trabalhador, desempregado, chegará à Caixa Econômica Federal para dar entrada no seguro-desemprego e não terá direito ao benefício. “E isso é inadmissível. Contraria o propósito da própria Medida que é preservar a renda durante o período de interrupção de contratos de trabalho, diz Walter Alves.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

BRASIL TEM 667 MORTES E 13.717 CASOS CONFIRMADOS DE CORONAVÍRUS; PAÍS REGISTRA 114 MORTES EM UM DIA

Foto: Alexandre Schneider / Via Getty images

O número de pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus no Brasil subiu para 13.717 e o total de mortes chega a 667. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde na tarde desta terça-feira. No último balanço do governo, na segunda-feira, o total de infectados chegava a 12.056, com 553 mortes confirmadas.

O balanço dos casos de Covid-19 divulgados pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira (7) aponta:

667 mortes

13.717 casos confirmados

4,9 % é a taxa de letalidade

Em 24 horas, o Brasil registrou 1.661 casos novos da doença e 114 mortes. Em relação a segunda-feira, o número de casos confirmados aumentou 13%. Em relação ao número ao número de mortes, o aumento foi de 20%.

De acordo com os dados do Ministério da Saúde, a letalidade da doença no Brasil também aumentou em relação ao balanço divulgado na segunda-feira. Saiu de 4,6% para 4,9%.

O Sudeste continua sendo a região com mais casos da Covid-19, com 8.138 pessoas diagnosticadas, o que representa 59,3% do total. Em seguida vem o Nordeste, com 2.417 infectados. Depois vem o Sul com 1.428, o Norte, com 951 e o Centro-Oeste com 783.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

PASTOR DA IGREJA DE MICHELLE BOLSONARO É DIAGNOSTICADO COM CORONAVÍRUS

Pastor Sócrates Oliveira, Michelle e Jair Bolsonaro Foto: Montagem / Fórum

A Convenção Batista Brasileira confirmou que o pastor Sócrates Oliveira de Souza testou positivo para o novo coronavírus. Em nota divulgada no site da CBB, a diretoria informou que ele está bem e recebendo cuidados médicos.

O pastor é responsável por coordenar as igrejas batistas do país, uma delas localizada no Recreio, no Rio de Janeiro, que é frequentada pela primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

Leia a íntegra da nota:

“A Diretoria da Convenção Batista Brasileira recebeu da irmã Lúcia Cerqueira, esposa do pastor Sócrates Oliveira de Souza, a informação de que o pastor testou positivo para o coronavírus.

No entanto, ele está bem e continuará o tratamento no hospital. Após 48h, será reavaliado, para saber se o tratamento prosseguirá na unidade de saúde ou se poderá ir para casa.

Reforçamos o pedido de oração aos Batistas brasileiros e a todo o povo de Deus visado o restabelecimento da saúde do pastor Sócrates. Oremos também por toda a sua família: sua esposa, Lúcia, e as filhas, Marianne e Camille.”

IstoÉ

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

FEMURN ORIENTA MUNICÍPIOS A SUSPENDER DOAÇÃO DE PEIXES E REVERTER RECURSOS PARA COMBATER A PANDEMIA

A Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte – FEMURN, emitiu nota aos Municípios do RN orientando sobre a não realização da entrega de peixes durante a Semana Santa, tendo em vista a queda nas receitas municipais originadas pela crise da pandemia do Covid-19. A ação anteriormente adotada pela maioria dos municípios potiguares contribuía para que famílias de baixa renda pudessem manter a tradição adotada pelo cristianismo, que orienta o consumo do pescado no período dedicado à vida e morte de Jesus Cristo.

De acordo com a FEMURN os municípios devem ficar resguardados para a utilização de recursos numa possível contrapartida de reforço na compra e distribuição da merenda escolar para as crianças da rede de ensino municipal, assim como para a aquisição de insumos que certamente serão utilizados no segmento da saúde, quando necessário for, nos próximos meses de combate à Pandemia.

A Federação também orienta sobre as feiras livres, observando os critérios adotados pelo Governo do Estado e a Organização Mundial de Saúde – OMS. Dentre as sugestões, aprecia-se a adequação do distanciamento entre as bancas, a disponibilidade de álcool gel nas unidades para uso também dos clientes, a destinação de uma pessoa com a responsabilidade do manuseio do dinheiro diferente da pessoa que manuseia os alimentos, dentre outras recomendações.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

CHINA VÊ CASOS ATIVOS DE COVID-19 CAÍREM E COMEÇA A VOLTAR AO NORMAL

Pequim tem movimento normal nas ruas, lotadas de pessoas usando máscaras / Foto: Wu Hong / EFE-EPA – 7.4.2020

País teve primeiro dia sem mortes provocadas pelo coronavírus na véspera de suspender quarentena em Wuhan, epicentro da pandemia

A China começa a voltar ao seu ritmo normal, depois de quase três meses de restrições severas de mobilidade e vigilância extrema para conter a propagação do novo coronavírus no país, ao mesmo tempo em que registra queda constante no número de casos ativos de covid-19. Isso significa que o número de novos casos diagnosticados tem sido menor do que o de pacientes que recebem alta do tratamento para a doença.

As autoridades chinesas também comemoraram o primeiro dia desde o início do surto sem nenhuma morte provocada por coronavírus.

De acordo com as autoridades chinesas, o país tem hoje 1.242 casos ativos, dos quais 211 estão em estado grave — o menor número desde janeiro. A preocupação de momento é com casos importados de covid-19, que continuam sendo registrados, ainda que em número pequeno. Na segunda-feira, foram 39 novos casos (sendo apenas um de contágio interno), enquanto na terça-feira foram 32 (todos de pessoas que voltaram de viagem do exterior).

Já em Wuhan, desde o dia 18 de março, apenas dois novos casos da doença foram registrados. A cidade, que é considerada o primeiro epicentro da pandemia de covid-19, sairá na quarta-feira (8) da quarentena total imposta em 23 de janeiro.

“Que não haja novos casos não significa que estamos com risco zero [para o surto de coronavírus] em Wuhan. A tarefas de prevenção e controle seguem sendo fundamentais”, disse nesta terça-feira Hu Shuguang, do comando de prevenção e controle epidêmicos da cidade chinesa.

Quarentena em Wuhan termina na quarta (8)

Nesta quarte-feira, serão levantadas 75 barreiras nas estradas que saem de Wuhan, permitindo que pessoas possam entrar e sair da cidade. Oitenta trens também estão a postos na estação central para levar passageiros a outras localidades chinesas.

Ainda assim, os “muros amarelos” construídos dentro da cidade para limitar o trânsito de pessoas seguem de pé. Para passar por eles, ainda é necessário apresentar um certificado de saúde.

Em Pequim, com o comércio reabrindo, o movimento nas ruas começa a voltar ao normal. Ainda assim, a polícia e autoridades sanitárias fazem checagens de temperatura e a grande maioria das pessoas circula pela capital chinesa usando máscaras.

Outras cidades, como Ghuangzhou, também retomaram o ritmo normal, apesar da grande presença de pessoas com máscaras nas ruas e da preocupação com a manutenção de medidas de prevenção.

R7 / EFE

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

JIPEIRO SUSPEITO DE MATAR AMIGO DURANTE CONFRATERNIZAÇÃO NO RN GANHA LIBERDADE PROVISÓRIA

Ailton Berto da Silva, suspeito de ter matado o próprio amigo. Foto: Reprodução/Redes sociais

A Justiça do Rio Grande do Norte concedeu liberdade provisória ao jipeiro Ailton Berto da Silva, suspeito de ter matado o próprio amigo Fantone Henry Filgueira durante confraternização de um clube de trilhas de veículos 4×4. O crime aconteceu em novembro do ano passado.

Ailton estava preso desde o dia 6 de dezembro de 2019, após mandado de prisão temporária. Ele foi solto na quinta-feira (2) e responderá ao processo pela morte de Fantone em liberdade provisória sob monitoramento por tornozeleira eletrônica.

De acordo com o advogado Fernando Braga, um dos responsáveis pela defesa do suspeito, Ailton Berto ganhou liberdade provisória “por não ter antecedentes criminais e desenvolver atividade lícita”.

O caso

O crime aconteceu no dia 30 de novembro do ano passado, na praia de Santa Rita, localizada no município de Extremoz. Segundo as investigações, Ailton Berto teria sacado uma pistola e atirado várias vezes, atingindo Fantone Henry e mais duas pessoas que estavam no local.

Ele fugiu após o crime e foi considerado foragido. Três dias depois do homicídio, durante tentativa do cumprimento de mandado, os policiais apreenderam o carro usado por ele, em uma granja de Extremoz. No dia 6 de dezembro ele foi preso por policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), na cidade de Goianinha. Com informações do G1/RN.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

RN TEM 254 CASOS CONFIRMADOS DO NOVO CORONAVÍRUS

De acordo com boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira (07), pela Secretaria Estadual de Saúde Pública(SESAP), o Rio Grande do Norte registra a oitava morte por Covid-19, e mais 8 casos confirmados do novo coronavírus.  Ao todo, o estado tem 254 casos  confirmados, 2.430 casos suspeitos e 809 casosdescartados.

As cidades com casos confirmados do novo coronavírus são: Assú (8), Apodi (1), Areia Branca (1), Baía Formosa (1), Caraúbas (1), Carnaubais (1), Ceará-Mirim (3), Extremoz (5), Luís Gomes (1), Macaíba (2), Monte Alegre (1), Mossoró (63), Natal (116), Parnamirim (28), Passa e Fica (1), Santo Antônio (1), São Gonçalo do Amarante (11), São José de Mipibu (1), São Pedro (1), Taipu (1), Tenente Ananias (1), Tibau (1). Além destes, o Estado possui quatro confirmações de residentes em outras regiões do país, mas que foram atendidos no RN. ⠀

Os óbitos confirmados são de residentes em Mossoró (3), Natal (2), São Gonçalo do Amarante (1), Taipu (1) e Tenente Ananias (1). ⠀

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

APÓS QUASE PERDER CARGO, MANDETTA ASSINA ARTIGO REFORÇANDO ISOLAMENTO CONTRA CORONAVÍRUS

Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta / © Foto: Adriano Machado/Reuters

Um dia após balançar no cargo e ter o seu “dia do fico”, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, assina nesta terça, 7, um relatório técnico com um grupo de cientistas e técnicos do ministério em que reforça a importância do isolamento social para combater o avanço do novo coronavírus no País. E alerta que, mesmo com as medidas que vêm sendo adotadas, “um aumento nos casos de covid-19 é esperado nos próximos meses”.

O texto tem como primeiro autor o infectologista Julio Croda, pesquisador da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) e da Fiocruz, e que até o fim de março era diretor do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis do ministério. Também assinam o texto outros técnicos da pasta, como o secretário de Vigilância, Wanderson de Oliveira.

“Vários modelos matemáticos mostraram que o vírus potencialmente estará circulando até meados de setembro, com um pico importante de casos em abril e maio. Assim, existem preocupações quanto à disponibilidade de unidades de terapia intensiva (UTIs) e ventiladores mecânicos necessários para pacientes hospitalizados com covid-19, bem como a disponibilidade de testes de diagnóstico específicos, particularmente RT-PCR (o molecular, tipo mais preciso de exame) em tempo real, para a detecção precoce da covid-19 e a prevenção de transmissão subsequente”, escrevem os autores na Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical.

O texto – um relato sobre como se deu a preparação do ministério para a pandemia – foi entregue para a revista no último dia 2, quando cresciam as divergências da pasta com o presidente Jair Bolsonaro, que tem defendido um abrandamento das medidas e que as pessoas voltem a trabalhar.

Ao Estado, Croda afirmou que foi coincidência o artigo sair um dia depois do auge do desgaste entre o ministro e o presidente. Em pronunciamento à imprensa no começo da noite dessa segunda-feira, 6, ao dizer que permaneceria no cargo, Mandetta pediu “paz” para chefiar a pasta.

“Se mantivermos o nível de isolamento atual, teremos leito. Caso contrário, teremos aumento exponencial”, explicou Croda sobre as perspectivas para o Brasil apontadas no relatório. “Vão subir os casos, mas ainda teremos capacidade de responder. Sem as medidas, porém, não teremos essa capacidade”, disse o especialista.

“Se o distanciamento social for eficaz limitando o acesso do público apenas a serviços essenciais, o impacto econômico pode ser mitigado enquanto a epidemia é controlada”, escreveram os autores do relatório.

Quarentena só de idosos pode levar a até 529 mil mortes no Brasil

Na semana passada, um estudo do Imperial College, de Londres, estimou que até 529 mil mortes poderiam ocorrer no Brasil em um modelo de isolamento social um pouco mais brando na população como um todo e mais rigoroso somente entre os idosos. Já uma estratégia de isolamento para todo mundo poderia reduzir as vítimas para algo em torno de 44 mil.

Nesta segunda, o Brasil registrou oficialmente 553 mortes em decorrência da infecção e passou dos 12 mil casos confirmados. Em seu pronunciamento, o ministro reafirmou seu compromisso com a ciência e com o isolamento. “Não vamos perder o foco: ciência, disciplina, planejamento, foco. Esses barulhos que vêm ao lado, Fulano falou isso, Beltrano falou aquilo, esquece. Foco aqui.”

Algumas horas antes, no que foi interpretado como um afrouxamento, Oliveira afirmou que poderá ocorrer uma redução do isolamento social em regiões que não comprometeram mais do que metade da capacidade de atendimento instalada antes da pandemia do novo coronavírus. A nova diretriz foi publicada no boletim epidemiológico divulgado pela pasta nesta segunda.

Apesar disso, Oliveira, assim como Mandetta faria horas depois, reforçou a importância do isolamento amplo neste momento. “A teoria do distanciamento social seletivo, em que abro o sistema para que populações jovens possam transitar, se infectar e criar com isso imunidade de rebanho, em teoria ela é razoável. Não tem problema do ponto de vista metodológico, desde que tivéssemos leitos, respiradores e equipamentos de proteção suficientes”, afirmou o secretário. “O único instrumento de controle existente, possível e disponível é o distanciamento social”.

Do Estadão Conteúdo

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

OITAVA MORTE POR COVID-19 É REGISTRADO NO RN

A Secretaria Municipal de Saúde de de São Gonçalo do Amarante (RN) informou na manhã desta terça-feira (7) o primeiro óbito pelo novo Covid-19 no município. A vítima é um homem de 58 anos, cardiopata e hipertenso. Ele foi levado na sexta feira (3) para o Hospital Giselda Trigueiro em Natal (RN) e faleceu no domingo passado (5).

Veja nota:

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

SERIDÓ: PSDB TERÁ CANDIDATURA PRÓPRIA EM CAICÓ

O PSDB em Caicó saiu fortalecido depois do prazo para filiações partidárias, de quem vai concorrer nas Eleições 2020. De acordo com o pré-candidato a prefeito, o médico Dr. Tadeu (PSDB), nomes de peso ingressaram na sigla.

Ligados ao deputado Vivaldo Costa (PSD), os vereadores Ivanildo do Hospital, Alisson do Carro Social e Mara Costa, assinaram a ficha de filiação ao PSDB, que em 2016 não tinha elegido nenhum vereador. Desta forma a nominata do PSDB passa a ser a mais consististe na disputa pelas 15 vagas de vereador.

Além das três cadeiras, o partido conta com o reforço dos suplentes João Paulo, Mamá, Edna Santiago, Radir Moto Taxi, Júnior Profetinha, do ex-vereador Paulo Roque, e dos  jovens candidatos:  Dr. Rafael Bezerra, Sidney Silva, Dr. Plácido Amaral, Preto, Cid Douglas e Diogo do Doce.

A chapa das mulheres também tem nomes fortes. Além da vereadora Mara Costa, conta com Dra. Larissa Raquel, Waldmery Costa, Hortência Costa, Daguia Soares e muitas outros.

Por decisão do Diretório Estadual, presidido pelo deputado Ezequiel Ferreira de Souza estão suspensos todos os grandes atos de filiação ao PSDB e encontros partidários com aglomeração em locais fechados. A medida atende às recomendações das autoridades de saúde para contenção da epidemia de coronavírus no país. A orientação devido o Coronavírus é que as filiações sejam realizadas nos municípios, sem aglomerações.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

NAMORADA DE BABU, DO ‘BBB20’, FALA SOBRE FAMA DE ‘MONSTRO’ DO ATOR NA CASA: ‘ESTIGMA’

Estreante no paredão do “Big Brother Brasil 20”, Marcela Mc Gowan precisa contar com sua torcida trabalhando dobrado, já que ambos os rivais, Babu Santana e Flayslane, estão pedindo por sua eliminação.

— Somos fora, Marcela, porque ela disse que a Flay era uma escória, falsa. Eu conheço minha amiga há cinco anos e ela nunca foi de abandonar ninguém. Tanto é que Flayslane tinha um grupo, que foi saindo um por um da casa, e ela se manteve com quem restou — diz Wellington Douglas, amigo e administrador da torcida de Flayslane.

Mas a médica não foi a única a criticar a cantora pernambucana, que está em seu terceiro paredão. Tanto é que o seu jeito explosivo, além das brigas com com outros participantes favoritos no jogo, como Thelma e Rafa Kalimann, podem pesar para uma possível eliminação.

Por outro lado, pesa contra Marcela diversas frases controversas, destacadas pelos rivais. Se no início do programa a loura foi vista como representante da luta feminista, o passar do tempo a fez perder seguidores nas redes sociais por lhe julgarem como racista. Muito se deve também à própria percepção que Babu tinha apenas sobre a forma como os dois se olhavam na casa. “Me olha igual uma ex patroa que me falou muita coisa ruim”, confessou Babu a Felipe Prior.

Babu sofreu um estigma lá dentro, da figura de monstro, grosseirão. Só que ninguém parou para analisar as razões de suas reclamações. Se fizessem isso veriam que ele tinha razão. Sempre se posicionando em prol do coletivo, da higiene, da organização, do não desperdício de comida. E depois que o estigma colou, ficou confortável para todos votarem nele, sem precisar se indispor dentro do grupo fechado que criaram — avalia Tatiane Melo, namorada do ator, sobre o sexto paredão que ele enfrenta: — Eu sou fora Marcela assumida. Confesso que estou otimista com este paredão, mas não deixa de existir uma tensão.

Justamente essa imagem que Babu passa virou tema de conversa na casa do “BBB 20” logo após a formação do paredão, no último domingo.

“Eu respeito você, do fundo do coração, não é para fazer média. Gosto das conversas que tivemos aqui dentro e já tive questões que me chatearam, que foi até da convivência na xepa, com o Daniel, lá atrás. Já tive momentos que tive medo de te falar alguma coisa. E eu acho que você melhorou muito”, disse Marcela a Babu.

O ator se defendeu ao criticar o comportamento de Daniel alegando que, além de desligado, por ter tomado punições constantes, entrou no jogo apenas para se unir à médica, não dando chance a outros participantes de se aproximarem dele.

A paulista também relembrou do antigo affair ao avaliar sua participação e refletir pelos motivos que poderia ser julgada.

“Eu falei que era bissexual, isso pode pesar para mim. Eu tive um romance, dei amassos debaixo do edredom… Mas tudo isso faz parte de quem eu sou”, desabafou.

Mas é justamente nesses momentos que a família da ginecologista tem se apoiado nas campanhas por sua permanência.

— Minha irmã é intensa, verdadeira e teve a coragem de dar a cara a tapa. Meu dedinho já está doendo de tanto votar para Flayslane sair — diz Mariane Mc Gowan, irmã de Marcela.

Por este contragolpe, o paredão deve mesmo ser uma disputa entre Marcela e Flayslane. Babu será coadjuvante.

Do Extra

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

CORONAVÍRUS: 18 DECRETOS DE CALAMIDADE SERÃO APRECIADOS EM SESSÃO VIRTUAL

Na primeira sessão plenária por Sistema de Deliberação Remota (SDR), que irá acontecer nesta terça-feira (7), em horário regimental, os deputados potiguares vão apreciar 18 Projetos de Decretos Legislativos de calamidade pública. “A nova ferramenta vai facilitar o trabalho dos legisladores no período de pandemia do novo Coronavírus que tem como efeito o isolamento social. O sistema permitirá continuidade do trabalho dos parlamentares do Rio Grande do Norte, sem prejuízo ao poder público”, explicou o presidente da Assembleia Legislativa do RN, deputado Ezequiel Ferreira.

Os municípios que enviaram a documentação para apreciação por meio eletrônico são: Apodi, Serra Caiada, Ceará Mirim, Extremoz, São Rafael, Pau dos Ferros, Santa Cruz, Serra do Mel, Doutor Severiano, São José do Campestre, Monte das Gameleiras, Umarizal, Baía Formosa, Afonso Bezerra, Barcelona, Santana do Matos, Campo Redondo e Lagoa de Pedras.

“O Sistema de Deliberação Remota (SDR) é um mecanismo implementado a fim de permitir a boa condução dos trabalhos legislativos durante o período de isolamento social imposto pela pandemia do COVID-19. Possibilitará que a Assembleia Legislativa delibere matérias inadiáveis para o Estado do Rio Grande do Norte. É o caso dos Decretos de calamidade pública encaminhados pelos municípios e que serão apreciados nesta terça-feira, dia 7”, afirmou a diretora legislativa da ALRN, Tatiana Mendes Cunha.

A diretora afirma que “uma vez aprovados, cada município terá maior segurança jurídica e liberdade para planejar e executar as medidas necessárias ao enfrentamento da crise sanitária que atravessamos. Assim, a rápida resposta do Poder Legislativo às demandas surgidas nesse cenário soma-se aos esforços conjuntos de todos os Poderes no intuito de proteger a vida de milhares de potiguares”.

Os Projetos de Decretos Legislativos são apreciados e consequentemente aprovados ou rejeitados. Após essa etapa, a Assembleia elabora o decreto e publica no Diário Oficial Eletrônico.

Para tramitação dos expedientes a Assembleia Legislativa disponibilizou o e-mail [email protected], através do qual a documentação pode ser remetida pelos municípios.

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

“NA RESERVA” DE MANDETTA, TERRA LIDA COM CONFUSÕES NA JUSTIÇA

Imagem: CLARA ANGELEAS/MINISTÉRIO DA CIDADANIA

Ex-ministro da Cidadania, o deputado tem tido o nome defendido por aliados do presidente para substituir Luiz Henrique Mandetta na Saúde

Em meio à crise do coronavírus, o nome do ex-ministro da Cidadania e deputado federal Osmar Terra (MDB-RS) tem ganhado força entre os bolsonaristas para substituir Luiz Henrique Mandetta (DEM) no Ministério da Saúde. Agora defendido pelos aliados do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), Terra tem no currículo de citação na Lava Jato a denúncia de improbidade administrativa.

Ainda no cargo de ministro da Cidadania, em 2019, o emedebista decidiu suspender um edital da Ancine para produções de audiovisual para emissoras de televisão públicas. O Ministério Público Federal (MPF) abriu ação contra ele, uma vez que a suspensão causou prejuízo de ao menos R$ 1,8 milhão aos cofres da União.

Assinada por Terra, a portaria 1576, que pedia a inviabilidade do edital, foi publicada seis dias depois que Bolsonaro revelou nomes de produções com temáticas LGBTQ+ que estavam na disputa nas categorias de “diversidade de gênero” e “sexualidade”. Essa foi a primeira ação movida contra o governo por improbidade administrativa.

Por: metropoles.com

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade
Publicidade

AUTÔNOMO PODE BAIXAR APLICATIVO A PARTIR DE HOJE PARA RENDA DE R$ 600

O ministro da Economia, Paulo Guedes, em cerimônia no Palácio do Planalto Foto: Presidência

Trabalhador deve receber auxílio emergencial em até 48 horas

A partir das 9h de hoje (7), de 15 milhões a 20 milhões de trabalhadores informais não inscritos em programas sociais poderão baixar o aplicativo da Caixa Econômica Federal que permitirá o cadastramento para receberem a renda básica emergencial.

O auxílio – de R$ 600 ou de R$ 1,2 mil para mães solteiras – será pago por pelo menos três meses para compensar a perda de renda decorrente da pandemia de coronavírus.

A Caixa também lançará uma página na internet e uma central de atendimento telefônico para a retirada de dúvidas e a realização do cadastro. Detalhes como o nome do aplicativo, o endereço do site e o número da central telefônica serão divulgados pelos ministros da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e da Economia, Paulo Guedes; pelo presidente da Caixa, Pedro Guimarães; e pelo presidente do Dataprev, Gustavo Canuto, em evento nesta manhã no Palácio do Planalto.

Deverão cadastrar-se trabalhadores autônomos não inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico) e que não pagam nenhuma contribuição para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Quem não sabe se está no CadÚnico pode conferir a situação ao digitar o número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) no aplicativo.

Quem contribui para a Previdência como autônomo ou como microempreendedor individual (MEI) já teve o nome processado pela Caixa Econômica e está automaticamente apto a receber o benefício emergencial. Ontem (6) à noite, o ministro Onyx Lorenzoni disse que os primeiros benefícios começarão a ser pagos ainda hoje para quem está nos cadastros do governo. Segundo ele, o pagamento para esse primeiro grupo deve ser concluído até amanhã (8).

Funcionamento

Quanto aos trabalhadores autônomos ainda não cadastrados, o pagamento será feito até 48 horas depois da conclusão do cadastro no aplicativo. O benefício será depositado em contas poupança digitais, autorizadas recentemente pelo Conselho Monetário Nacional, e poderá ser transferido para qualquer conta bancária sem custos.

Quem não tem conta em bancos poderá retirar o benefício em casas lotéricas. O próprio aplicativo, ao analisar o CPF (Cadastro de Pessoa Física) , verificará se o trabalhador cumpre os cerca de dez requisitos exigidos pela lei para o recebimento da renda básica.

Bolsa Família

O terceiro grupo é formado pelos beneficiários do Programa Bolsa Família, que não precisarão baixar o aplicativo. Segundo Lorenzoni, eles já estão inscritos na base de dados e poderão – entre os dias 16 e 30 – escolher se receberão o Bolsa Família ou a renda básica emergencial, optando pelo valor mais vantajoso.

O ministro da Cidadania lembrou que o benefício de março do Bolsa Família terminou de ser pago no último dia 30. Para ele, o pagamento do novo benefício a essas famílias antes do dia 16 complicaria o trabalho do governo federal, que ainda está consolidando a base de dados, de separar os grupos de beneficiários.

Outro aplicativo

Além da ferramenta para o cadastro de trabalhadores autônomos, a Caixa lançará um aplicativo exclusivo para o pagamento da renda básica emergencial.

Segundo o presidente do banco, Pedro Guimarães, esse segundo aplicativo funcionará de modo semelhante ao do saque imediato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), permitindo escolher uma conta bancária para o recebimento ou optar pelo saque em casas lotéricas.

Por Welton Máximo – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

WHATSAPP LIMITA O ENCAMINHAMENTO DE MENSAGENS

Imagem: Reprodução

Aplicativo permitirá que usuário escolha um destinatário por vez. Medida foi criada para barrar envio de fake news pela rede social

O Whatsapp só vai permitir que os usuários encaminhem uma mensagem por vez. A medida foi anunciada nesta terça-feira (7) e foi tomada para evitar a divulgação de fake news pela rede social durante a pandemia de coronavírus.

Por meio de nota, o Whatsapp informa que passa a usar a sinalização de setas duplas para indicar que a mensagem recebida não foi criada por quem a enviou.

“Geralmente, as mensagens encaminhadas muitas vezes podem conter informações falsas e não são tão pessoais quanto as mensagens típicas enviadas pelos seus contatos no WhatsApp. Agora, atualizamos o limite de encaminhamento para que essas mensagens só possam ser encaminhadas para uma conversa por vez.”

O Whatsapp, que pertence ao Facebook, ainda destacou na nota que o envio de mensagens é algo positivo, no entanto, houve um aumento de encaminhamentos neste período:

“Sabemos que muitos usuários encaminham informações úteis, vídeos divertidos, pensamentos ou orações que têm um significado especial e pessoal para seus contatos. Nas últimas semanas, muitas pessoas em todo o mundo também têm usado o WhatsApp para organizar homenagens aos profissionais de saúde que estão trabalhando na linha de frente no combate à pandemia, por exemplo. Entretanto, temos visto um aumento significante na quantidade de mensagens encaminhadas que, de acordo com nossos usuários, podem contribuir para a disseminação de boatos e informações falsas. Acreditamos que é importante desacelerar a disseminação de mensagens encaminhadas para que o WhatsApp continue sendo um espaço seguro para conversas pessoais.”

Por:noticias.r7.com

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

CAIXA LANÇA SITE E APLICATIVO PARA SOLICITAR AUXÍLIO EMERGENCIAL DE R$ 600

Imagem: José Cruz

Caixa também disponibilizou um aplicativo para celular (Auxílio emergencial) por meio do qual os pedidos poderão ser feitos, assim como um número de telefone para que os trabalhadores possam tirar dúvidas (111)

A Caixa Econômica Federal lançou nesta terça-feira, 7, o site por meio do qual informais, autônomos e MEIs podem solicitar o auxílio emergencial de R$ 600. A Caixa irá detalhar como serão feitos os pagamentos ainda na manhã desta terça, em coletiva de imprensa com a presença do ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. Clique aqui para acessar.

A Caixa também disponibilizou um aplicativo para celular chamado “CAIXA | Auxílio Emergencial”. Ele pode ser baixado em celulares com sistema Android e iOS gratuitamente. Quem não tiver acesso à internet poderá ligar para a central telefônica 111.

Inicialmente, o governo havia proposto um benefício de R$ 200 mensais aos trabalhadores informais, mas o relator do projeto na Câmara, deputado Marcelo Aro (PP-MG), decidiu subir o valor a R$ 500. Após a negociação entre os parlamentares, o presidente Jair Bolsonaro deu aval para subir ainda mais, para R$ 600.

O benefício será repassado por três meses e será pago em dobro para mulheres chefes de família (R$ 1,2 mil). Segundo estimativas oficiais, serão pagos R$ 98 bilhões no período a aproximadamente 54 milhões de pessoas beneficiadas.

Desse contingente, o governo tem o desafio de localizar entre 15 milhões e 20 milhões de trabalhadores informais que hoje estão completamente fora dos cadastros oficiais, mas serão elegíveis ao auxílio emergencial de R$ 600 durante a crise do novo coronavírus.

Terão direito ao auxílio emergencial brasileiros com renda de até R$ 552,50 por pessoa, ou com renda familiar total de até R$ 3.135. Há outros pré-requisitos.

Poderão solicitar o benefício maiores de 18 anos que não tenham emprego formal, nem recebam benefício previdenciário (aposentadoria ou pensão), assistencial (como BPC), seguro-desemprego ou sejam contemplados por programa federal de transferência de renda – a única exceção será o Bolsa Família.

Os beneficiários também não podem ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 no ano de 2018 e precisam ser microempreendedor individual (MEI), contribuinte autônomo da Previdência ou cadastrado no CadÚnico de programas sociais até 20 de março. Quem não tiver registro no CadÚnico poderá preencher a autodeclaração disponibilizada pelo governo.

O auxílio emergencial será pago a até duas pessoas de uma mesma família. Quem já recebe Bolsa Família pode substituí-lo temporariamente, caso o valor do auxílio seja mais vantajoso.

Trabalhadores intermitentes também terão direito a auxílio emergencial

No Senado, houve mudança na redação para deixar claro que o trabalhador intermitente que estiver com o contrato inativo (ou seja, não está trabalhando nem recebendo salário no momento) também terá direito ao auxílio. São garçons, atendentes, entre outros trabalhadores que atuam sob demanda, mas estão com dificuldades de encontrar trabalho neste momento. O governo estima que 143 mil receberão o auxílio nessas condições.

O trabalho intermitente é uma modalidade de contrato criada na última reforma trabalhista, em 2017. Um empregado pode ter vários contratos intermitentes e atuar conforme a demanda do estabelecimento. Quando não há necessidade de trabalho, o contrato fica “inativo”.

Por: economia.estadao.com.br

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

ECOVIAS RECONHECE MAIORES PROPINAS DA HISTÓRIA NOS GOVERNOS TUCANOS DE SÃO PAULO

Imagem: Reprodução – Rodovia Imigrantes, José Serra, Geraldo Alckmin e Mário Covas

A concessionária Ecovias, que administra o sistema Anchieta-Imigrantes, firmou nesta segunda-feira (6), acordo de mais de meio bilhão de reais com o Ministério Público Estadual em que afirma que todos os 12 contratos de concessão rodoviária assinados pelo governo de São Paulo a partir de 1998 foram fraudados por meio da ação de um cartel – as propinas foram pagas ininterruptamente durante os governos tucanos Mário Covas, Geraldo Alckmin e José Serra.

O acordo, pelo qual a Ecovias  se comprometeu a pagar R$ 650 milhões ao Estado, indica que as propinas podem ter chegado à casa dos bilhões de reais, no que pode ser o maior escândalo da história.  Segundo a companhia, o grupo, formado por dezenas de empresas, pagou propina a agentes públicos e fez repasses para caixa dois de campanhas políticas, relata o jornalista Bruno Ribeiro de O Estado de S.Paulo.

Dos R$ 650 mihões a serem pagos, R$ 150 milhões deverão ser usados para custear uma redução de 10% no valor da tarifa do pedágio da Ecovias entre 19h e 5h, em uma ação voltada a caminhoneiros que continuam trabalhando em meio à pandemia de coronavírus. Outros R$ 36 milhões serão usados para custear UTIs para pacientes com Covid-19 e testes da doença.

Segundo relatos feitos ao MP, a Ecovias e dezenas de empresas formaram consórcios para disputar licitações com o objetivo apenas de simular competição. Nem todas, porém, tinham condições reais de assumir as rodovias em disputa.

Obedecendo regras da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Ecovias, que é do grupo EcoRodovias, cujas ações são negociadas na bolsa de valores, divulgou um fato relevante ao mercado no início da noite desta segunda dando informações sobre o acordo. O principal acionista da empresa é a Primav, empresa de capital fechado da CR Almeida, uma das construtoras investigadas pela Lava Jato.

Do total que será pago pela Ecovias, R$ 450 milhões serão usados para obras. A maior, de R$ 400 milhões, será destinada ao Corredor de Exportação Anchieta, obra prevista desde o começo da década para facilitar o caminho ao Porto de Santos.

As investigações sobre o caso tiveram início no fim de 2018, e a Ecovias fez acordo parecido no Paraná, quando concordou com o pagamento de R$ 400 milhões durante a Lava Jato. Ao admitir a formação de um cartel e concordar com a reparação de danos, a Ecovias evita a possibilidade de receber outras punições administrativas, como ser banida de novas licitações. A empresa terá de apresentar provas de todas as ações delatadas.

Por: brasil247.com

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

DATAS DE PAGAMENTO DO AUXÍLIO DE R$ 600 SERÃO INFORMADAS NESTA 3ª

Imagem:HUGO BARRETO/METRÓPOLES

Aplicativo que viabilizará o embolso da Renda Básica de Emergência será lançado também nesta terça-feira

O calendário para o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 aos trabalhadores informais deve ser divulgado nesta terça-feira (07/03) pela Caixa Econômica Federal, informou o Palácio do Planalto.

As datas serão informadas durante coletiva marcada para as 9h desta terça-feira (07/04). Participam o presidente Jair Bolsonaro, os ministros Paulo Guedes (Economia) e Onyx Lorenzoni (Cidadania), os presidentes de bancos Pedro Guimarães (Caixa Econômica Federal) e Gustavo Canuto (Dataprev).

A divulgação do calendário estava prevista para essa segunda-feira (06/04), mas não foi realizada. Ao serem questionados, nem a Caixa nem o Planalto se manifestaram.

A Renda Básica de Emergência é uma das medidas econômicas para aliviar o impacto provocado pela pandemia do novo coronavírus.

Por: metropoles.com

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

GOVERNO PODE LIBERAR NESTA TERÇA-FEIRA APLICATIVO PARA INFORMAL PEDIR AUXÍLIO DE R$ 600

Imagem: Fabiano Rocha

O governo federal promete apresentar nesta terça-feira um aplicativo de celular e uma página na internet para que trabalhadores informais que não estão na base de dados do Cadastro Único (CadÚnico), como beneficiários do Bolsa Família, possam requerer o auxílio financeiro emergencial que o governo promete pagar a partir desta semana.

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, afirmou na segunda-feira que os trabalhadores informais que têm conta na Caixa Econômica Federal e no Banco do Brasil deveriam começar a receber o auxílio de R$ 600 a partir desta terça, mas o governo não tinha publicado, até o inicio da noite, qualquer ato formal que autorizasse esse pagamento. O decreto presidencial com os detalhes da medida, base legal que permitirá à Caixa dar prosseguimento aos desembolsos, não foi divulgado na segunda-feira nem o cronograma de pagamento.

Por: extra.globo.com

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade

EM MEIO À CRISE, BANCOS JÁ RECEBERAM 2 MILHÕES DE PEDIDOS DE RENEGOCIAÇÃO

Imagem: Reprodução

Levantamento é da federação dos bancos, não há números globais; Itaú Unibanco diz que aceitou 5% dos 302 mil pedidos que recebeu

A crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus já levou dois milhões de clientes a bater na porta dos cincos maiores bancos do País para renegociarem R$ 200 bilhões de empréstimos. O levantamento divulgado ontem pela Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) não informa, porém, o valor total que já foi negociado até agora por Banco do Brasil, Bradesco, Caixa e Santander. O Itaú Unibanco informou que aceitou apenas 5% dos 302 mil pedidos que recebeu.

Pressionada por críticas de empresas e pessoas físicas sobre dificuldades para negociar um adiamento nas prestações em dois ou três meses, a Febraban afirmou que entende a “ansiedade” de diversos setores, mas é “preciso compreender que esse é um processo gradual e complexo, que demanda diversas providências e, em muitos casos, envolvem mudanças regulatórias”.

Banco do Brasil

A associação cita como exemplo de mudanças de normas que precisaram ser feitas a liberação de depósitos compulsórios por parte do Banco Central. O compulsório é formado por uma parte do dinheiro depositado nos bancos pelos correntistas. Esses recursos são mantidos no BC e os bancos não podem utilizá-los para fazer empréstimos, por exemplo.

Até o momento, o BC anunciou a injeção de R$ 1,2 trilhão no sistema financeiro (R$ 124 bilhões em compulsórios). Parte dos recursos ainda depende de regulamentação para começar, de fato, a chegar às instituições financeiras, mas o BC tem afirmado que o mercado já “está líquido”. “Ao contrário do que aconteceu na crise de 2008, desta vez, não estamos observando um empoçamento, mas, sim, um aumento substancial nas necessidades por recursos líquidos, o que torna esta crise bem diferente da anterior”, afirmou a Febraban na nota.

No sábado, durante conferência com representantes do varejo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o “empoçamento” de recursos nos bancos estaria retardando a chegada de ajuda para quem precisa na crise. Por isso, a aposta do governo é permitir que o BC negocie diretamente carteiras de crédito e títulos de empresas. A medida está prevista na PEC do “orçamento de guerra”, que já foi aprovada pela Câmara e precisa do aval do Senado.

A assessoria da Febraban diz que não há uma contestação ao ministro Guedes, mas “apenas um esclarecimento do setor”. Além disso, a entidade diz que os bancos internacionais cortaram as linhas para os bancos brasileiros, o que diminuiu a oferta de recursos no mercado.

Para o diretor da consultoria Teros, Juan Ferres, não se trata de falta de liquidez, neste momento, já que as captações feitas pelos bancos aumentaram nos últimos dias. “Trata-se de um problema operacional de avaliação de risco para destravar o processo”, avalia o economista, que montou uma plataforma em tempo real aberta na internet, com dados do impacto da crise em diversos indicadores da economia real. “Por mais que se injete liquidez, os bancos estão tendo muita dificuldade para elaborar uma proposta de crédito aos clientes, já que não há parâmetros para precificar esse crédito”, disse.

O economista explica que nem os bancos nem as empresas sabem ao certo quanto tempo e qual a intensidade da crise, de modo que se torna difícil definir, por exemplo, qual carência um estabelecimento irá precisar para poder começar a pagar a dívida ou mesmo se esse estabelecimento irá conseguir se manter depois da crise. Essa incerteza levaria a um alongamento do tempo de análise dos pedidos.

Segundo Ferres, a redução na concessão de créditos para lojistas ou empresas pode ser vista, por exemplo, nos dados de fluxo de operações de antecipação de recebíveis de cartão de crédito. A queda decorre de dois fatores: falta de recebíveis (e garantias) dessas empresas, já que o fluxo financeiro habitual caiu entre 30% e 70%, dependendo do setor; e da incerteza quanto à intensidade e duração da crise ainda existente.

Endividamento

Pesquisa recente da Confederação Nacional de Comércio (CNC) mostrou que em março o endividamento bateu recorde: 66,2% dos trabalhadores possuíam dívidas entre cartão de crédito, cheque especial, crédito pessoal, crédito consignado, carnês, financiamentos de carros, financiamentos de imóveis. Embora mais endividadas, a inadimplência das famílias estava relativamente estável, o que deve mudar agora.

“Os bancos não querem dar dinheiro novo, nem querem alongar. Querem comprar só títulos públicos. O BC tem de reduzir mais os juros para os bancos ganharem menos dinheiro ao comprarem os títulos públicos”, afirma Carlos Thadeu de Freitas, economista-chefe da CNC.

O setor de comércio previa um aumento das vendas do varejo de 3% no ano, mas a previsão já é de uma queda de 4%. Para Freitas, é preciso evitar que o País entre numa depressão, quadro muito mais grave, caracterizado não só por queda do PIB como também de deterioração do mercado de trabalho, com forte aumento do desemprego e grande perda de renda do trabalhador.

por:Adriana Fernandes, O Estado de S.Paulo

Deixe o seu comentário (0)
Publicidade