JUÍZA DE CASO HENRY INTERROMPE BRIGA EM AUDIÊNCIA: ‘AQUI NÃO É CPI’

Foto: Marcos Porto / Agencia O Dia/ Estadão Conteúdo

Uma discussão ríspida entre o representante do MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) e a defesa de Monique Medeiros, mãe do menino Henry Borel, interrompeu o primeiro depoimento na audiência do processo que apura a morte da criança de 4 anos.

A Justiça do Rio de Janeiro iniciou hoje (6) a oitiva de testemunhas do Caso Henry. Monique e o ex-vereador Jairo Souza Santos Junior, o Dr. Jairinho (sem partido), são réus por homicídio triplamente qualificado. Preso em Bangu 8, ele acompanha a sessão por vídeoconferência, enquanto Monique compareceu presencialmente à audiência.

A discussão ocorreu entre o promotor Fábio Vieira dos Santos e o advogado Thiago Minagé, que defende Monique. Vieira conduzia o interrogatório do delegado Henrique Damasceno, responsável pelas investigações do caso na 16ª DP (Barra da Tijuca), quando Minagé interrompeu para tentar impugnar uma pergunta.

Irritado, o promotor levantou a voz e gritou: “O senhor respeite a sua profissão e este juízo”. O advogado retrucou: “Nem estou vendo o senhor”. O representante do MP-RJ então rebateu: “Se o senhor é cego, é problema do senhor.”

A juíza Elizabeth Machado Louro, da 2ª Vara Criminal do Rio, também levantou a voz tentando encerrar a discussão. Ela fez referência aos tumultos frequentes ocorridos durante os depoimentos da CPI da Covid no Senado.

“Aqui não é CPI, aqui a gente está para ouvir a testemunha”, repreendeu. Como os ânimos permaneceram exaltados, ela voltou a advertir o promotor e o advogado. “Eu não tenho nada a ver com isso, com as briguinhas de vocês. Isso aqui não vai virar circo nem debate”, disse a juíza.

Jairinho fez ‘piada absurda’, diz delegado

Em seu depoimento, Damasceno foi perguntado sobre a conduta de Monique e de Dr. Jairinho. Ele destacou que, em nenhum momento, os dois demonstraram sofrimento com a perda da criança.

“Soube através dos policiais que, enquanto Monique estava prestando depoimento, Jairinho fez uma piada absurda. Dizendo: ‘Minha mulher está dentro de uma sala com três homens’, tentando ser engraçado”, relatou Damasceno.

Em outro momento, o delegado confirmou que Monique tirou uma selfie com Jairinho na delegacia no dia em que ambos prestaram depoimento.

Foram convocadas 12 testemunhas da acusação, de acordo com o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Entre elas, além dos pais e padrasto de Jairinho, estão Ana Carolina Ferreira Netto, ex-mulher de Jairinho, e Thayná de Oliveira Ferreira, babá do menino.

A juíza Elizabeth Machado Louro determinou que as testemunhas de defesa sejam ouvidas em outra data. A lista ainda não foi divulgada.

UOL

DOIS ASSALTANTES MORREM EM CONFRONTO COM A PM NO OESTE POTIGUAR

Foto: Cedida

Dois homens suspeitos de praticarem assaltos morreram após entrar em confronto com a Polícia Militar na zona rural de Martins, no Oeste potiguar. O caso aconteceu na noite de terça-feira (5).

Segundo a PM, os suspeitos eram procurados desde a noite anterior, após realizarem um assalto ao posto de combustíveis na cidade de Serrinha dos Pintos.

Por volta das 22h, os homens foram localizados andando a pé na zona rural de Martins, chegando a um local que seria usado como ponto de apoio deles.

A PM informou que abordou os suspeitos e houve uma troca de tiros. Feridos, os dois homens foram socorridos ao hospital de Martins, mas não resistiram e morreram. Um deles foi identificado como Erinaldo Gomes da Silva, de 28 anos.

Foram apreendidos cerca de R$ 1.300, uma pistola 380 e um revólver calibre 38 encontrados com os homens.

Nenhum policial ficou ferido.

G1

VÍDEO: LUTADOR DE MMA DE 38 ANOS DE IDADE MORRE APÓS ESTREIA EM EVENTO DE BOXE SEM LUVAS NOS EUA

Foto: Divulgação / BKFC

A estreia do peso-pesado Justin Thornton no evento de boxe sem luvas “Bare Knuckle Fighting Championship” terminou em tragédia. O lutador, de 38 anos de idade, foi nocauteado em apenas 19s de luta no primeiro round por Dillon Cleckler na edição de número 20 do torneio, em agosto, e, após ser hospitalizado, veio a falecer. Veterano em torneios de MMA no circuito nacional americano, Thornton estava hospitalizado desde a sua derrota, também por conta de uma infecção decorrente de uma lesão na medula espinhal.

Relatórios médicos do hospital apontam que Thornton estava com o corpo parcialmente paralisado após a luta, o que leva a crer que ele tenha sofrido um derrame cerebral. O atleta ficou caído por sete minutos no ringue antes de ser removido para o hospital. Logo após o encerramento da luta, foi possível ouvir o árbitro dizer ao seu oponente, que Justin Thornton estava “muito machucado”.

Com um cartel de seis vitórias e 18 derrotas na carreira, o lutador foi derrotado em suas cinco lutas anteriores por nocaute ou finalização no primeiro round, e já havia enfrentado pesos-pesados que hoje fazem parte do UFC, como Walt Harris e Chase Sherman.

O presidente do BKFC, Dave Feldman, expressou seu pesar ao anunciar a morte do lutador:

– Viemos a público externar a nossa tristeza pela morte de um dos nossos lutadores, Justin Thornton, que lutou no BKFC 20, no dia 20 de agosto de 2021. Nos juntamos à toda a comunidade das lutas no envio de condolências à sua família e aos seus amigos.

Globo Esporte

DEM E PSL APROVAM FUSÃO E CRIAM UNIÃO BRASIL, QUE SERÁ O MAIOR PARTIDO DA CÂMARA

 

Foto: Reprodução

Os diretórios nacionais do DEM e do PSL decidiram nesta quarta-feira (6), aprovar a fusão entre as duas legendas. O novo partido vai se chamar União Brasil e usar na urna o número 44.

A nova sigla terá, em um primeiro momento, a maior bancada da Câmara, com 82 deputados, além de quatro governadores, oito senadores e as maiores fatias dos fundos eleitoral e partidário. Será a primeira vez em 20 anos que a direita reúne tantos parlamentares em uma única agremiação. A última vez foi no segundo mandato de Fernando Henrique Cardoso, quando o PFL (atual DEM) elegeu 105 representantes.

O presidente da legenda será o atual presidente do PSL, deputado Luciano Bivar (PE), e a secretaria-geral ficará com ACM Neto, que hoje comanda o DEM. Para ser oficializada, a criação do União Brasil ainda precisa do aval do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A expectativa dos articuladores da fusão é que o tribunal dê a permissão até fevereiro do ano que vem.

“Nós vamos agora decidir a política nacional não só no Congresso Nacional, mas em todos os Estados do País”, afirmou o governador Ronaldo Caiado (DEM-GO) ao discursar hoje na reunião do partido.

Antes da decisão final dos dois partidos, as direções do DEM e do PSL se reuniram separadamente para aprovar a fusão. O diretório do DEM do Rio Grande do Sul foi o único a votar contra a fusão.

Na reunião do DEM, o ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, que é pré-candidato ao governo gaúcho, apresentou dois requerimentos. Um deles para deliberar sobre o apoio do novo partido à reeleição de Bolsonaro e outro para dar direito à voto no diretório nacional a todos os deputados federais e senadores. Os dois requerimentos foram rejeitados.

Além de Lorenzoni, os ministros da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, que é filiado ao PSL, e ministra da Secretaria de Governo, Flávia Arruda, que é deputada licenciada pelo PL do DF, também estiveram no evento que sacramentou a fusão. A nova legenda vai ter força para decidir votações importantes e ter peso significativo num eventual processo de impeachment de Jair Bolsonaro.

Liderança

Com 82 deputados, a nova sigla vai desbancar o PT, que desde 2010 lidera o ranking de maiores bancadas na Câmara. Em 2018, foram 54 petistas eleitos. Hoje, o partido tem 53 deputados, empatado com o PSL. Mesmo que com a fusão parlamentares bolsonaristas deixem o novo partido, como esperado, a sigla ainda sem nome seguirá com o maior número de deputados.

A união é vantajosa para o DEM por causa do aumento do fundo partidário. Para o PSL, partido que cresceu repentinamente ao abrigar a eleição presidencial de Jair Bolsonaro em 2018, com quem depois rompeu, os principais atrativos são a capilaridade regional e estrutura que a outra sigla pode oferecer.

Apesar de a presidência ficar com Bivar, ACM Neto afirmou em entrevista semana passada ao Estadão/Broadcast Político que as decisões da nova legenda não ficarão concentradas na presidência e serão feitas de forma “compartilhada e colegiada”. O União Brasil pretende pôr em prática uma cláusula que determina que qualquer decisão precisa ter o apoio de três quintos da direção do partido.

Apesar dos avanços, para ser confirmada a fusão é preciso ajustar conflitos regionais. Estados como Rio e São Paulo ainda não têm consenso sobre qual grupo político vai exercer o comando. Pelo acerto entre ACM Neto e Luciano Bivar, o PSL comandaria esses diretórios estaduais, mas os líderes regionais do DEM resistem a ceder os comandos.

Estadão Conteúdo

PRÉ-CANDIDATO A REELEIÇÃO, ALDO MEDEIROS ANUNCIA ADVOGADA MILITANTE DE PAU DOS FERROS PARA VICE

Foto: Divulgação

Pré-candidato à reeleição, o presidente da OAB, Aldo Medeiros, confirma que a sua candidata a vice será a advogada militante Lidiana Dias, atual presidente da Subseção de Pau dos Ferros. A escolha estampa a preocupação do presidente em ampliar as ações da gestão e administração para os advogados de todo Estado.

“Desenvolvemos uma gestão voltada para toda advocacia, da capital e do interior, e foi com essa preocupação que convidamos a advogada Lidiana para estar com a gente nesse projeto de continuar avançando com a OAB”, disse Aldo Medeiros, lembrando a importante atuação da candidata a vice junto aos advogados potiguares.

A frente da Subseção de Pau dos Ferros, Lidiana Dias traz uma alta aceitação da gestão e agora já se prepara para seu novo desafio: vice-presidente da OAB. “Fiquei muito feliz com o convite, que significa a prioridade do presidente Aldo para as mulheres e os advogados militantes”, destacou Lidiana.

CASAGRANDE INSINUA QUE BOLSONARO TEM CULPA POR AGRESSÃO DE JOGADOR A ÁRBITRO EM JOGO NO RS

Foto: Reprodução

O comentarista Walter Casagrande, do grupo Globo, comentou nesta terça-feira (5) sobre o episódio de agressão a um árbitro no Sul do país, ocorrido na última segunda-feira (4). Casagrande fez uma referência indireta à eleição de Bolsonaro para justificar a agressão: “Semente do ódio plantada em 2018(ano da eleição presidencial)”, disse.

O árbitro Rodrigo Crivellaro Dias desmaiou em campo, nesta segunda-feira, após ser derrubado e chutado na nuca pelo jogador William Ribeiro, do São Paulo de Rio Grande, no duelo contra o Guarani de Venâncio Aires pela Série A2 do Campeonato Gaúcho. As agressões foram flagradas pelas câmeras da FGF TV.

Nesta terça-feira, o árbitro recebeu alta do hospital em Venâncio Aires. Crivellaro deixou o local em uma cadeira de rodas e com um colar cervical por precaução.

Durante o encerramento do programa Seleção SporTV, Casagrande fez um breve comentário sobre o episódio. O ex-jogador avaliou: ‘O ódio está dentro da sociedade brasileira’.

“Aquilo que aconteceu no Sul é a semente do ódio que foi plantada lá em 2018 e muita gente agarrou. Então, o ódio está dentro da sociedade brasileira. Esse é um dos problemas que nós temos que acabar: é a sociedade que tem que acabar com o ódio”, afirmou.

Esporte na TV

CASO HENRY: DELEGADO NEGA RELACIONAMENTO ABUSIVO E DIZ QUE MONIQUE INTIMIDOU JAIRINHO

Foto: Joao Gabriel Alves/ Estadão Conteúdo

Em depoimento na primeira audiência do Caso Henry Borel na 2ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, o delegado Henrique Damasceno, que comandou as investigações sobre a morte do menino de 4 anos, relatou um episódio em que Monique Medeiros, mãe da criança, intimidou o ex-vereador Jairo Souza Santos Junior, o Dr. Jairinho (sem partido) em troca de dinheiro.

O policial negou que ela estivesse em uma situação de relacionamento abusivo, conforme a professora alega. Questionado pelo advogado Igor de Carvalho, assistente de acusação representando Leniel Borel, pai de Henry, o delegado disse que Monique e Jairinho mantinham uma postura de casal durante a investigação.

Damasceno negou que Monique vivesse um cenário de coação e disse que Monique chegou a intimidar Jairinho. “O que está absolutamente claro para mim é que ela mentiu. Ela mentiu e se mostrou, nas duas oportunidades que estava com ele, completamente à vontade com ele, estava como casal.”

“A Thayná [a babá], em uma conversa com seu pai, fala que em uma discussão entre Monique e Jairo, a Monique estava tendo uma postura intimidatória. Ela disse que ele devia sair de casa mas ia ter que continuar pagando as contas ela. Os prints mostram, em outras palavras, que, se ele não continuasse pagando as contas dela, ela ia prejudicá-lo”, disse Damasceno.

O delegado explicou que essa conclusão se baseia em uma conversa obtida em um dos aparelhos celulares apreendidos durante a investigação, que pertencia à babá Thayna de Oliveira Ferreira.

Após mudar de advogados, Monique passou a sustentar que mentiu durante as investigações por medo de Jairinho, que a intimidaria. Da cadeia, a mãe de Henry escreveu uma carta relatando supostas situações de abuso, e sua defesa tentou que ela prestasse um novo depoimento, mas isso foi negado pela Polícia Civil.

Por volta das 13h20, o depoimento de Damasceno já durava mais de duas horas. O delegado afirmou que Monique chegou a chorar em um dos depoimentos, mas que no geral se manteve sem maiores reações.

Segundo ele, durante toda a investigação, Monique e Jairinho mantiveram uma postura de casal, sem nenhuma demonstração de que a mãe de Henry estivesse sendo intimidada.

Selfie e piada na delegacia

Inquirido pelo MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro), o delegado narrou o comportamento do casal —que responde por homicídio triplamente qualificado— dias depois da morte, quando foram ouvidos na investigação.

Ele destacou que, em nenhum momento, os dois demonstraram sofrimento com a perda da criança.

“Soube através dos policiais que, enquanto Monique estava prestando depoimento, Jairinho fez uma piada absurda. Dizendo: ‘Minha mulher está dentro de uma sala com três homens’, tentando ser engraçado”, relatou Damasceno.

Em outro momento, o delegado confirmou que Monique tirou uma selfie com Jairinho na delegacia no dia em que ambos prestaram depoimento.

Além do delegado Henrique Damasceno, compareceram à audiência outras nove testemunhas da acusação, de acordo com o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Além dos pais e padrasto de Jairinho, foram intimados Ana Carolina Ferreira Netto, ex-mulher de Jairinho, e a babá do menino. A juíza Elizabeth Machado Louro determinou que as testemunhas de defesa sejam ouvidas em outra data. A lista ainda não foi divulgada.

Defesa de réus discute com testemunha

O depoimento de Damasceno foi marcado por embates com as defesas de Jairinho e de Monique.

Num primeiro momento, o advogado de Jairinho, Braz Fernando Sant’anna, questionou a condução do delegado, à época na 16ª DP, sobre o caso.

De acordo com Sant’anna, um policial civil amigo de Leniel teria ido ao hospital Barra D’Or e ao IML (Instituto Médico-Legal) para rápida liberação do corpo do menino. O advogado questionou a ausência do homem, identificado como Sigmar, como testemunha no inquérito.

Damasceno respondeu que “as investigações foram mostrando as diligências e provas que são mais relevantes”. “Nós reunimos inúmeras provas que demonstraram com muita clareza do que estamos diante aqui”, afirmou, em alusão à suposta culpa dos réus.

O advogado Thiago Minagé, de Monique, foi quem protagonizou um embate mais duro com Damasceno. Ainda no início da inquirição, Minagé adotou a postura de interromper as respostas do delegado, além de afirmar várias vezes, em tom de voz alto, que Damasceno era “testemunha, não delegado”.

Ao responder as últimas perguntas de Minagé, Damasceno já adotava uma postura impaciente no banco de testemunhas. Ouvia os questionamentos com a mão no rosto ou braços repousados na mesa. Mais de uma vez, rebateu questionamentos do advogado, alegando que já havia respondido.

Minagé na tréplica afirmava: ‘quem pergunta sou eu’ ou ‘eu pergunto, você responde’. Em outro momento, Minagé afirmou: ‘quando você me convocar para ser testemunha na sua delegacia, eu respondo suas perguntas’.

Em outro momento, Minagé duvidou da resposta de Damasceno sobre Monique ter sido ouvida como testemunha ou investigada na 16ª DP e lembrou: “O senhor está sob juramento”, aos gritos. A juíza Elizabeth Louro interrompeu: “Ameaça não. Advertência quem faz sou eu”.

UOL

PROPOSTA QUE MUDA ICMS DOS COMBUSTÍVEIS ‘PREJUDICA ESTADOS E NÃO VAI RESOLVER O PROBLEMA’, DIZ SECRETÁRIO DE TRIBUTAÇÃO DO RN

Foto: Elisa Elsie / Governo do RN

O secretário de Tributação do Rio Grande do Norte, Cadu Xavier, afirmou que a proposta do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), de mudar a forma de cobrança do ICMS (imposto estadual) não vai resolver o problema das sucessivas altas no preço dos combustíveis.

Em declaração à imprensa nesta quarta-feira (6), o secretário do governo Fátima Bezerra (PT) registrou que a causa dos aumentos é o fato de a Petrobras atrelar o preço dos combustíveis no Brasil à flutuação do câmbio (valor do dólar frente ao real) e ao valor do barril de petróleo. Como a moeda brasileira tem se desvalorizado e o preço do barril tem aumentado, o valor dos combustíveis sobe.

A proposta de Lira prevê que governos estaduais cobrem o ICMS considerando o preço médio dos combustíveis nos últimos dois anos – e não mais nos últimos 15 dias, como é feito atualmente. A proposta é uma forma de tentar atenuar o impacto da inflação para o consumidor final.

Caso a proposta avance, com a cobrança do ICMS sobre os valores de 2019 e 2020, o preço da gasolina comum, por exemplo, cairia quase 10% no Rio Grande do Norte – mas não impediria futuros reajustes. A arrecadação dos estados e municípios, por sua vez, sofreria um baque.

“Essa iniciativa não ataca o problema porque vai onerar os cofres dos estados e municípios e não vai alterar a política de preços da Petrobras, que segue o mercado internacional. Vai trazer prejuízo para os cofres públicos estaduais e municipais e não vai resolver o problema das altas sucessivas dos preços dos combustíveis, enquanto houver esse pareamento do preço cobrado no Brasil com o preço cobrado lá fora”, diz Cadu Xavier, secretário de Tributação do RN.

O secretário de Tributação sugere a criação de um fundo para absorver os aumentos nos preços dos combustíveis. “Outras alternativas devem ser estudadas. A criação de um fundo, pelo Governo Federal, para absorver essa variação e não repassar isso para o consumidor ainda parece ser a melhor alternativa”, finalizou.

98FM

SENADOR STYVENSON VALENTIM SE REFERE AO SENADO COMO SENDO UM “CHIQUEIRO” E VÍDEO VIRALIZA NAS REDES SOCIAIS

Foto: Senador Styvenson Valentim/ Reprodução

Em mais uma polêmica nas redes sociais, o senador Styvenson Valentim se refere ao Senado Federal como sendo um chiqueiro, e que nasceu para sentar a mão na cara de vagabundo.

“Não tenho interesse. Por favor. E se você diz assim ‘esse aí não ganha, não voto mais’, valeu. Obrigado. É uma responsabilidade a menos que eu tenho na minha vida. Vota em quem te rouba, em quem te sacaneia. Vota, porque eu também vou me fuder, junto igual a você. Porque eu faço parte da mesma sociedade que você, safado, corrupto, bandido, vive. Não estou dizendo para você votar em mim não. Eu não quero. Não pedi voto em 2018, não peço nem vou pedir. Eu peço que você ore, reze por mim”, desabafou o político oficial da reserva da Polícia Militar do RN.

Assista ao vídeo:

VEREADORES APROVAM LEI QUE TORNA ‘MARCHA PARA JESUS’ PATRIMÔNIO CULTURAL DE NATAL

Foto: Ilustrativa/ Marivaldo Oliveira/Código19/Estadão Conteúdo

A Câmara Municipal de Natal aprovou nesta terça-feira (5) o Projeto de Lei n° 597/2021, de autoria da vereadora Camila Araújo (PSD), que reconhece a Marcha para Jesus como patrimônio cultural de natureza imaterial do município de Natal.

“A Marcha para Jesus é um grande evento que a cada ano atrai um quantitativo maior de pessoas, tendo seu porte já comparado à participação de público que vemos no carnaval e outras festas populares. É uma grande festa que atrai também turistas, movimenta a economia, o setor de eventos e serve como grande celebração para todos que professam a fé cristã”, comentou a vereadora Camila.

Votada em regime de urgência, a matéria foi aprovada em plenário pelos vereadores durante a primeira sessão ordinária da semana e agora segue para sanção do Executivo.

A Marcha para Jesus 2021 está marcada para sábado (9), com concentração a partir das 13h nas proximidades do shopping Midway Mall. A marcha iniciará às 16h pela Av. Salgado Filho em direção ao Centro Administrativo, onde acontecerão apresentações de artistas evangélicos.

STF RETOMA HOJE JULGAMENTO SOBRE DEPOIMENTO DE BOLSONARO

Foto: Nelson Jr./SCO/STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve decidir sobre o formato do depoimento – se será presencial ou por escrito – que o presidente Jair Bolsonaro deverá prestar à Polícia Federal, na condição de investigado.

O interrogatório é parte do inquérito aberto no ano passado pelo procurador-geral da República (PGR), Augusto Aras, após o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, acusar Bolsonaro de tentar interferir na PF.

Quando anunciou a saída do ministério, Moro disse que Bolsonaro cobrou a troca do chefe da Polícia Federal no Rio de Janeiro e exonerou o então diretor-geral da corporação, Mauricio Valeixo, indicado por Moro. O objetivo, segundo o ex-ministro, seria blindar investigações de aliados.

O julgamento do caso que apura as acusações de Moro corre desde outubro de 2020 no STF e, segundo os investigadores, é uma das providências finais no inquérito.

Terra Brasil Notícias

IDOSO FICA 191 DIAS INTERNADO COM COVID, RECEBE ALTA E UMA DÍVIDA DE R$ 2,6 MILHÕES DE HOSPITAL PARTICULAR

Foto: © Reprodução/Arquivo Pessoal 

Um idoso de 72 anos recebeu alta do Hospital São Camilo, na zona norte de São Paulo, na segunda-feira (4), após ficar 191 dias internado por conta da Covid-19, sendo 100 deles intubado. Mas outra coisa que chamou atenção foi a dívida que ele deixou na unidade: R$ 2,6 milhões.

Carlos Massatoshi Higa foi internado no dia 27 de março, mas não havia vagas pelo Sistema Único de Saúde em hospitais públicos, segundo sua filha, Juliana Suyama Higa.

“Meu pai foi internado no dia 27 de março. Foi bem naquela época em que teve um boom de internações por causa da variante de Manaus e faltou vaga em hospital público. Faltava até medicamento para intubação. No desespero, fomos direto para o particular”, disse a filha de Seu Carlos ao g1.

Dono de uma banca de jornal, ele havia acabado de tomar a primeira dose da vacina contra a Covid-19 quando contraiu a doença, mas seu quadro se complicou e a dívida com o hospital acabou virando uma bola de neve.

“Ele ficou quatro meses na UTI e, quando voltou apra o quarto, teve duas convulsões e um AVC, e teve de voltar para a UTI. Saiu de novo dias depois, teve outra complicação e teve de voltar, e aí foi outra semana na UTI”, disse Juliana.

Ela conta que os médicos chegaram a desenganar Seu Carlos mais de uma vez. Após se recuperar e sair do hospital, ele agora precisa lidar com as sequelas da doença, como limitações na fala e nos movimentos.

A filha explica que ainda não sabe como irá arcar com a dívida e organizou um vaquinha que já arrecadou mais de R$ 70 mil. As informações são do g1. /IstoÉ

IPC E CESTA BÁSICA TÊM MAIOR ALTO EM SETEMBRO, NO MUNICÍPIO DE NATAL

Foto: Idema/RN

O Índice de Preços ao Consumidor IPC, da cidade do Natal, calculado pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte – Idema, através da Coordenadoria de Estudos Socioeconômicos – CES registrou no mês de setembro de 2021, aumentou 1,04%, em relação ao mês anterior. Com este resultado, a variação no ano ficou em 6,23%, já nos últimos doze meses (Outubro/2020 a Setembro/2021) atingiu 9,13% e 554,63% desde o início do Plano Real.

O grupo Alimentação e Bebidas, que responde por 32,43% do índice geral em termos de participação no orçamento familiar, apresentou uma variação positiva de 1,78% em relação ao mês anterior. Os itens que mais contribuíram para esse aumento de preços foram: Alimentação Fora do Domicílio (6,19%), Óleos e Gorduras (5,93%), Enlatados e Conservas (4,35%), Carnes e Peixes Industrializados (3,85%), Bebidas e Infusões (3,23%) e Farinhas, Féculas e Massas (2,27%).

O setor de Transporte apresentou neste período uma variação positiva de 0,90% em função do aumento de preços nos seguintes itens: Combustíveis (Veículos) (4,30%) e Transporte Público (0,36%).

Já o grupo Vestuário apresentou uma variação positiva de 0,82%. Os itens que mais contribuíram para esse aumento de preços foram: Roupa Feminina (1,50%), Calçados e Acessórios (1,02%), Tecidos e Armarinho (0,98%) e Roupa Masculina (0,42%).

Cesta Básica:

O custo da Cesta Básica na cidade do Natal, em setembro de 2021, teve uma variação positiva de 0,30% em relação ao mês anterior.

Nas despesas com os produtos essenciais, o custo com a Alimentação por pessoa foi de R$ 480,94. Para uma família constituída por quatro pessoas, esse valor alcançou R$ 1.923,76. Se a essa quantia fossem adicionados os gastos com Vestuário, Despesas Pessoais, Transportes etc., o dispêndio total seria de R$ 5.932,15.

Dos treze produtos que compõem a Cesta Básica, sete tiveram variação positiva:  Café (9,45%), Margarina (6,27%), Óleo (5,66%), Frutas (3,95%), Carne de Boi (2,31%), Leite (1,92%) e Feijão (0,54%).  As variações negativas ocorreram em seis produtos restantes: Pão (-4,67%), Arroz (-3,46%), Legumes (-2,83%), Tubérculos (-2,00%), Açúcar (-1,97%) e Farinha (-1,92%).

Inflação Natal

Setembro de 2021

Variação no mês: 1,04%

Variação no ano: 6,23%

IPC

Janeiro – 0,57%

Fevereiro – 0,49%

Março – 0,79%

Abril – 0,62%

Maio – 0,43%

Junho – 0,53%

Julho – 0,92%

Agosto – 0,67%

Setembro – 1,04%

 

CASO HENRY: PROMOTOR MUDA MOTIVAÇÃO DO CRIME E DIZ QUE JAIRINHO MATOU POR SADISMO E QUE MONIQUE VIA VANTAGEM FINANCEIRA

Monique Medeiros, mãe de Henry, chegou por volta das 10h15   – Foto: Brenno Carvalho / Agência O Globo

Na manhã desta quarta-feira(06), terá início a fase preliminar do julgamento, com a primeira audiência de instrução do caso, no plenário do II Tribunal do Júri, no Fórum da capital, no Centro do Rio.

O promotor Fábio Vieira apresentará nesta quarta-feira uma nova motivação para a morte do menino Henry Borel Medeiros. Segundo ele, o ex-vereador Jairo Souza Santos Junior, mais conhecido como Dr. Jairinho, agiu por “sadismo”, sendo a morte da criança um ato para para satisfazer o seu próprio prazer. Já a mãe da vítima, a professora Monique Medeiros da Costa e Silva, continuou o promotor, via vantagem financeira no relacionamento “em detrimento da saúde física e mental do seu filho”.

Anteriormente, na acusação apresentada, Vieira afirmava que o motivo da morte seria que o menino atrapalhava o relacionamento em Dr. Jairinho e Monique.

— A torpeza do homicídio antes estava narrada com o denunciado decidindo ceifar a vida da vítima em virtude de acreditar que a criança atrapalhava a relação dele (Dr. Jairinho) com a mãe de Henry. Mudo o texto para: o denunciado, não se importando com a vida ou morte da vítima, para satisfazer o seu sadismo, alegrava-se com a dor e o desespero de uma criança de apenas 4 anos de idade —  disse o promotor com exclusividade ao Globo. — Com relação à acusada Monique, o motivo do crime foi torpe, consistente no benefício financeiro alcançado com a união com Jairo, em detrimento da saúde física e mental do seu filho — acrescentou.

Durante todo o dia, serão ouvidas 12 testemunhas de acusação: três policiais da 16ª DP (Barra da Tijuca), que desvendou a morte do menino, e nove pessoas que prestaram depoimento na delegacia durante as investigações. Dr. Jairinho e Monique são réus pelos crimes de tortura e homicídio triplamente qualificados, além de fraude processual e coação no curso do processo. Eles estão presos desde 8 de abril.

Na chegada ao tribunal, às 9h29, Leniel Borel, pai de Henry, pronunciou-se:

—  Tenho lutado por justiça diariamente pelo Henry, e espero agora que aqueles dois monstros que assassinaram brutalmente meu filho, que a verdade seja esclarecida, e saiam daqui punidos de maneira proporcional no que a brutalidade que fizeram com o Henry. Eu acho que hoje eu tenho muita coisa para acrescentar, né? Só fiz o depoimento na delegacia da primeira vez para liberar o corpo do meu filho, e espero que as demais testemunhas aí apareçam, né? Todo mundo sabe que nós estamos com cinco testemunhas que não foram intimadas. Espero que todos apareçam para esclarecer a verdade e o que sabem sobre o assassinato do meu filho.

Sobre o que espera sobre a audiência desta quarta-feira, Leniel acrescentou:

— Eu preferia não ter que ficar olhando para a Monique, mas vamos ter que encarar essa realidade, e que Jairo é… Vai ser muito difícil para mim esse dia.

Laudo do Instituto Médico- Legal (IML) constatou muitas lesões espalhadas pelo corpo do menino, infiltrações hemorrágicas nas partes frontal, lateral e posterior da cabeça, contusões no rim, no pulmão e no fígado. A mãe afirmou acreditar que ele tenha caído da cama e batido a cabeça Foto: Reprodução / Instagram

Serão ouvidos nesta quarta-feira pela juíza Elizabeth Louro Machado, titular do II Tribunal do Júri, os delegados Henrique Damasceno e Ana Carolina Medeiros, então titular e assistente da 16ª DP, e o inspetor Rodrigo Melo, também lotado na distrital. Também foram arroladas como testemunhas de acusação pelo promotor Fábio Vieira o pai da vítima, o engenheiro Leniel Borel de Almeida, a babá Thayna de Oliveira Ferreira e a empregada doméstica Leila Rosângela de Souza Mattos.

Prestarão depoimento ainda três médicas do Hospital Barra D’Or, onde Henry foi atendido: Maria Cristina de Souza Azevedo, Viviane dos Santos Rosa e Fabiana Barreto Goulart Déléage. O executivo Pablo Meneses, vice-presidente de operações e relacionamento da Qualicorp e conselheiro do Instituto D’or de Gestão de Saúde, também foi convocado. A lista de testemunhas inclui, por fim, a cabeleireira Tereza Cristina dos Santos e a ex-mulher de Jairinho, a dentista Ana Carolina Ferreira Netto.

O Globo

CPI OUVE NESTA QUARTA PAULO RABELLO, DIRETOR DA AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE

Já chegou ao Senado o diretor-presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Paulo Roberto Rebello Filho – Foto: Agência Senado

CPI da Covid no Senado ouve nesta quarta-feira (6) o diretor-presidente da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), Paulo Roberto Rebello Filho. Senadores querem esclarecimentos sobre as ações que o órgão tomará diante das denúncias contra a operadora de saúde Prevent Senior.

A ANS é responsável por fiscalizar a atuação de operadoras de plano de saúde e por aplicações penalizações a essas empresas no caso de irregularidades.

A Prevet Senior é acusada de pressionar médicos para a prescrição de remédios ineficazes contra a Covid-19 e por ocultar mortes de pacientes em decorrência da doença.

Topo