VESTIÁRIO DO FLAMENGO TEM JESUS EM SILÊNCIO SOBRE BENFICA E MISTO DE EUFORIA E APREENSÃO

Jorge Jesus observa os jogadores do Flamengo antes da final do Campeonato Carioca Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo

Homenageado no campo após conquista, técnico não comenta sobre futuro antes de recesso, mas marca treino

O Flamengo e toda sua torcida vão ficar com uma pulga atrás da orelha sobre o futuro de Jorge Jesus por mais alguns dias, a princípio.

Mesmo depois de ser homenageado em campo pelos jogadores, assim que a conquista do Campeonato Carioca se realizou, o técnico não tratou sobre sua permanência no vestiário do Maracanã.

Sem citar a possibilidade de ir para o Benfica, Jesus entra de folga deixando a diretoria com uma mistura de euforia pela conquista e apreensão pela indefinição.

A tradicional roda pós-jogo não teve nenhuma menção de atletas, membros da diretoria ou até do Mister sobre o tema. Jesus apenas combinou que a reapresentação será na próxima terça-feira.

Com o departamento de futebol de recesso até lá, também não foi informado ao Flamengo por Jesus se ele viajará a Portugal para descansar com a família.

Membros do clube ainda têm dificuldade de decifrar o desejo do treinador, já que ele não se manifesta. Para alguns, a sensação é que nem Jesus sabe a decisão que vai tomar.

Nas horas que antecederam a final, o Mister só tratou de Flamengo, e focou na partida com o Fluminense. Tanto que a sua preleção não teve clima de despedida.

Antes de a bola rolar, os atletas do Flamengo indicaram que jogariam também por seu comandante. E depois do título, os gestos carinhosos, como o abraço de Gabigol, e o coro com a música que a torcida canta, aumentaram a sensação de homenagem ao treinador.

O vice de futebol Marcos Braz deixou uma mensagem de que a vida segue, mas não comentou abertamente a possível saída de Jorge Jesus. “Vamos todos dormir tranquilos, calma, vida que segue”, disse. Mas nada oficial.

O treinador respirou Flamengo nas 24 horas que antecederam a final do Campeonato Carioca. E deu a impressão aos seus interlocutores que optará por permanecer no Brasil mesmo com o assédio do Benfica. Mesmo assim, poucos no clube arriscam cravar algo. Nem o técnico falou no futuro depois do título.

Em alguns momentos, com os mais chegados, Jesus até deixou escapar algumas risadas na véspera da partida. Ainda assim, os relatos são de um Mister ainda isolado, sem muitas brincadeiras com funcionários do Ninho do Urubu.

Fora do Centro de Treinamento, Jorge Jesus também não indicou aos mais próximos o que fará do futuro. Mas deixou a impressão de que está satisfeito no Flamengo e não teria motivo para ir ao Benfica. “Continua tudo igual. Mister está bem aqui”, opinou um amigo.

Jesus sabe.

por:oglobo.globo.com

TREM URBANO – ROGÉRIO MARINHO VAI CONCRETIZAR TRABALHO INICIADO PELO VEREADOR JEAN NERINO

Imagem: Arquivo

Quem acompanha a política em São José de Mipibu sabe perfeitamente do empenho do vereador Jean Nerino, com seis mandatos na Câmara Municipal, na luta para implantar o transporte ferroviário na cidade mais próspera do Agreste.

Fiel ao grupo político liderado pelo prefeito Arlindo Dantas, a luta de Jean Nerino começa a obter êxito com a chegada de Rogério Marnho no Ministério do Desenvolvimento Regional.

Foto: Registro do vereador Jean Nerino, em 2011,  solicitando apoio ao então deputado estadual Fábio Dantas, ao projeto do trem urbano para São José de Mipibu.

Próximo da família Dantas, o ministro atendeu por meio  de uma articulação de Fábio Dantas, o pleito solicitado desde 1996 quando nos palanques da época Jean Nerino iniciava o seu trabalho pela chegada do trem urbano em São José de Mipibu.  Após 24 anos de luta sem parar, Jean Nerino se aproxima da glória de ver o seu sonho se tornar uma realidade.

O sonho agora paupável de Jean Nerino mostra a importância do fortalecimento de um grupo político, uma vez que não fosse Rogério Marinho próximo da família Dantas, em são José de Mipibu chegaria apenas o eco do apito do trem chegando na vizinha cidade de Parnamirim.

DEPUTADO BETO BUSCA CONSOLIDAR PARCERIA ENTRE UERN E EBC

O deputado federal Beto Rosado (Progressistas) esteve na tarde desta quarta-feira, 15, acompanhado da prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, em reunião com o ministro das Comunicações, Fábio Faria, onde tratou de assuntos relacionados à Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) que beneficiarão não só a comunidade acadêmica, mas toda sociedade.

Beto reforçou ao ministro a importância da concretização da parceria entre UERN e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), para exploração de canal de FM Educativa, em Mossoró. A parceria buscada é semelhante à que a EBC já executa com outras universidades, onde a empresa obtém um canal junto ao Ministério das Comunicações e autoriza a exploração deste canal pela universidade. O projeto busca viabilizar o funcionamento da FM Universitária, em Mossoró, pauta que vem sendo tratada pelo deputado, em diversas reuniões em que acompanhou o reitor Pedro Fernandes, em Brasília.

A ECB já deu início ao processo, encaminhando ofício ao Ministério solicitando a abertura do canal, e aguarda resposta.

O ministro sinalizou positivamente e se prontificou a dar encaminhamento ao pleito do parlamentar.

Sobre a EBC

Com 13 anos de fundação, a EBC foi fundada no sentido de fortalecer o sistema público de comunicação. Hoje, é gestora dos veículos TV Brasil, Agência Brasil, Radioagência Nacional, Portal EBC, Rádio Nacional AM do Rio de Janeiro (1.130 KHz), Rádio Nacional AM de Brasília (980 KHz), Nacional FM de Brasília (96,1 MHz), Rádio MEC AM do Rio de Janeiro (800 KHz), Rádio MEC FM do Rio de Janeiro (99,3 MHz), Rádio Nacional da Amazônia OC (11.780 KHz e 6.180 KHz), Rádio Nacional AM do Alto Solimões (670 KHz) e Rádio Nacional FM do Alto Solimões (96.1 MHz).

COVID-19: POPULAÇÃO DEVE CONTINUAR TOMANDO TODAS AS PRECAUÇÕES

Foto: Reprodução

O início da segunda fração da primeira fase e da primeira fração da segunda etapa do Plano de Retomada Gradual das Atividades Econômicas no RN nesta quarta-feira, 15, não é momento de relaxamento das medidas protetivas para evitar a Covid-19.

A subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), Alessandra Luchessi, considera como de muito cuidado. “Os efeitos do reinício das atividades econômicas no comportamento da pandemia serão mensurados nos próximos 15 dias. Hoje temos tendência de queda, mas a população deve continuar tomando todas as precauções”, afirmou na entrevista coletiva para atualização dos dados epidemiológicos e prestação de contas das ações do Governo.

Lucchesi ainda destacou que na perspectiva de melhoria de processos de trabalho e de acompanhamento dos indicadores, a equipe de Vigilância Epidemiológica da Sesap passa a atuar mais fortemente junto aos municípios.

“Nós sabemos que vamos conviver com a Covid-19 por um tempo e, portanto, continuaremos atuando de forma ativa com os municípios. Temos projetos estratégicos de apoio às regionais de saúde, nossas equipes avaliam processos de trabalho de cada local, reorganizam se necessário e buscam fazer esse acompanhamento, para que os processos possam e continuem a dar uma resposta efetiva ao combate e monitoramento do vírus”, disse.

Em outra frente de ação, o Governo do RN, através do Centro de Referência Estadual em Saúde do Trabalhador (CEREST) atua para garantir medidas sanitárias e de biossegurança nos estabelecimentos que voltam à atividade. “Não é suficiente apenas dispor de álcool, água e sabão e usar máscara. “É preciso evitar que o ambiente de trabalho seja causador da transmissão do novo coronavírus”, frisou a coordenadora do CEREST, Kelly Lima.

Neste sentido o CEREST está emitindo nota de recomendação aos empregados e empregadores com as medidas sanitárias e de biossegurança. A nota orienta a aferição da temperatura, que os casos sintomáticos, e de quem teve contato com o infectado, sejam afastados do trabalho por até 14 dias, investigação para constatar se há transmissão dentro do ambiente, teletrabalho ou cumprir tarefas sem contato com público para idosos e pessoas com comorbidades. “O empregador deve garantir os meios para a segurança do empregado. E o afastamento não deve ser motivo para ônus no salário do funcionário”, informou Kelly Lima.

GOVERNO ESTUDA ‘IMPOSTO DE RENDA NEGATIVO’ PARA QUEM GANHA ATÉ R$ 1 MIL, DIZ GUEDES

Outras medidas incluem reformulação do Bolsa Família e desoneração de salários, além de sistema de poupança para aposentadoria

O ministro da Economia, Paulo Guedes, reforçou nesta quarta-feira que  governo pretende criar o que chama de rampa de ascensão social para os 38 milhões de “invisíveis” descobertos com o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 durante a pandemia do novo coronavírus.

Os programas passam pela reformulação do Bolsa Família, a criação de um Imposto de Renda negativo, a desoneração do trabalho formal até um salário mínimo e um sistema de capitalização para a Previdência. As políticas estão sendo desenhadas e não são triviais, disse o ministro em entrevista à rádio Jovem Pan.

A reformulação do Bolsa Família será uma “aterrissagem” em relação ao auxílio emergencial de R$ 600. O valor terá de ser reduzido, mas o governo quer pagar mais do que os R$ 200 que o Bolsa Família deposita em média. Seriam R$ 250, quase R$ 300, disse. O Renda Brasil, nova versão do programa, será resultado da fusão do Bolsa Família, do abono salarial e mais dois ou três programas, informou o ministro.

Cobertura para ‘invisíveis’

O programa vai cobrir 26 milhões de pessoas do Bolsa Família, de acordo com Guedes, mais 10 milhões dos “invisíveis”. O ministro ressaltou, porém, que a ideia é estimular essas pessoas a trabalharem e elevarem sua renda.

Haveria, explicou Guedes, uma conversão automática. Se a pessoa não conseguir emprego, volta para o Renda Brasil. Para a pessoa retornar ao mercado de trabalho no regime de serviços, será criada a carteira verde-amarela. Servirá para trabalhos no setor de serviços, com pagamento por hora.

— Não tem um empregador — observou. — E não tem sentido cobrar encargo de quem não tem empregador.

Para esse público, o governo deseja criar um sistema de Imposto de Renda negativo.

— Ganhou R$ 500, toma mais 20% de IR negativo — exemplificou o ministro.

Ele observou, no entanto, que o governo talvez não tenha recursos suficientes, por isso a ideia está ainda em análise. Esse regime serviria para rendas até R$ 1 mil. Acima desse nível, disse o ministro, a ideia é estimular a entrada do trabalhador no mercado formal. O governo quer desonerar o primeiro salário mínimo formal, pago por intermédio do que ele chamou de “carteira azul simplificada”.

Capitalização para a carteira verde-amarela

Segundo o ministro, os encargos são muito elevados e um trabalhador que recebe um salário mínimo custa praticamente o dobro. Por isso a necessidade de desonerar, acredita. Ele não deu mais detalhes de como isso será feito.

Os trabalhadores da carteira verde-amarela não vão contribuir para a Previdência, mas vão gerar pressão sobre o sistema à medida em que envelhecerem, reconheceu o ministro. Para eles, a ideia é criar um sistema de capitalização.

Agência O Globo

CENÁRIO POLÍTICO DO MOMENTO FAVORECE ATUAIS VEREADORES DE SÃO JOSÉ DE MIPIBU

Imagem: Arquivo

Apesar da mudança na regra do jogo eleitoral com o fim das coligações partidárias na chapa proporcional, ou seja, para vereadores, em São José de Mipibu as dificuldades não são muitas para a renovação dos mandatos dos atuais ocupantes de 11 das 13 cadeiras na Câmara Municipal.

São José de Mipibu tem eleitores suficientes para eleger duas vezes a quantidade de vereadores existentes na atual legislatura, principalmente os representantes do povo mipibuense ligados ao sistema, uma vez que duas vagas vão estar em aberto com a saída de Joelmo Teles para compor chapa de vice-prefeito com Zé Figueiredo, e Márcio Freire, que por motivos pessoais migrou para a oposição. As duas cadeiras deixadas vazias na base da situação deixam confortáveis os demais 10 vereadores (Simone Gomes, Verônica Senra, Dalmo Pereira, Caboclinho, Crisóstomo Barbosa, Jean Nerino, Jota Veras, Janiel Lima, Anaciara e Zé Lúcio) ligados ao vice-prefeito Zé Figueiredo, principalmente os que gozam de prestígio político nas comunidades rurais.

Com uma nominata de pré-candidatos com contracheque eleitoral acima de 600 votos, dificilmente a situação deixará de renovar um dos seus mandatos. Romper a barreira dos dez eleitos não vai ser fácil. O novato que possa chegar lá vai ter que ocupar uma das duas cadeiras deixadas por Joelmo Teles e Márcio Freire.

Na oposição, a situação parece ser favorável para os pré-candidatos Daniel Ferreira e Kericles Júnior, filhos da ex-prefeita Norma Ferreira e do ex-vereador Kerinho Alves, respectivamente. O fato de Norma e Kerinho disputarem isoladamente o mandato de prefeito pode influenciar positivamente nas futuras votações dos filhos Daniel e Kéricles júnior.

Daniel e Kericles Júnior são de partidos diferentes, fato que sinaliza a necessidade da construção de nominatas individuais bem fortalecidas eleitoralmente para que ninguém fique no meio do caminho.

A ex-vereadora Kélia Serafim e o vereador Márcio Freire, que atualmente acompanham a pré-candidata Norma Ferreira, também são nomes de referência na oposição.

A possibilidade de surgir um terceiro vitorioso na oposição – de acordo com alguns observadores do cenário político local – vai depender da nominata que está sendo construída pelo PSL, partido que vem crescendo no município e que tem o tenente Mauro César como pré-candidato a prefeito. Mauro Cesar, que de inexperiente não tem nada, está se saindo muito bem nas redes sociais, importante palco eletrônico para as eleições municipais de 15 de novembro, com a chegada da pandemia do Covid-19.

A campanha propriamente dita ainda não começou, porém muita coisa ainda pode acontecer, mesmo assim dificilmente algo possa atrapalhar os planos dos atuais 10 mandatários da situação, assim observam analistas políticos de plantão.

FLAMENGO VENCE POR 1 A 0 E CONQUISTA SEU 36º TÍTULO CARIOCA

Foto: Marcelo Cortes/Flamengo

Em um Maracanã sem a presença de público, o Flamengo derrotou o Fluminense por 1 a 0, graças a um gol do atacante Vitinho nos acréscimos, e conquistou o seu 36º título do Campeonato Carioca na noite desta quarta (15).

Com o mando de campo, o Flamengo tentou amenizar a ausência de torcedores e repetiu a estratégia do Fluminense no jogo de ida, preparou um grande mosaico para motivar os jogadores com a mensagem “42 milhões com vocês”.

Após a vitória de 2 a 1 obtida no último domingo no primeiro jogo da decisão, o Rubro-Negro chegou à partida desta quarta com a vantagem do empate. Já o Fluminense tinha de marcar ao menos um gol para conseguir sonhar com o título.

Mosaico de apoio ao Flamengo – Marcelo Cortes/Flamengo/Direitos Reservados

GOVERNO VAI DEMITIR SERVIDORES QUE EMBOLSARAM AUXÍLIO EMERGENCIAL

Foto: Guilherme Dionízio/Estadão Conteúdo

Serão poupados apenas aqueles cujos nomes e CPFs foram usados por golpistas

Após constatar que impressionantes 396.316 servidores fraudaram o auxílio emergencial de R$600 pagos pelo governo a pessoas pobres, o próximo passo do governo, por meio da Controladoria Geral da União (CGU) será “separar o joio do trigo” para depois “literalmente, cortar cabeças”, segundo o ministro Wagner Rosário afirmou à coluna. Serão poupados só aqueles cujos nomes e CPFs foram usados por golpistas. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Servidores que embolsaram os R$600 serão demitidos a bem do serviço público e responderão por crimes como peculato e falsidade ideológica.

Entre os 396.316 agentes públicos que afanaram quase R$280 milhões (exatos R$279.674.400,00) estão 17.551 militares da União.

A CGU também identificou um total de 7.236 servidores federais, mas a grande maioria (371.529 servidores) está no DF, estados e municípios.

O ministro-chefe da CGU afirmou que tem como identificar os servidores que cometeram fraude para se apropriar do dinheiro público do auxílio.

Diário do Poder

CRISTIANE DANTAS DEFENDE NOVO TEXTO PARA PEC DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

A deputada estadual Cristiane Dantas (SDD) reiterou, na sessão ordinária por Sistema de Deliberação Remota (SDR) da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, realizada nesta quarta-feira (15), o posicionamento dela sobre a PEC da reforma da Previdência.

Ela, que é da bancada da oposição, afirmou que a reforma, apesar de ser injusta, é necessária e inadiável. “Sabemos que o governo já deveria ter feito essa reforma há muito tempo. O Estado preciso de uma reforma, mas de uma reforma justa. Essa reforma é danosa para as pessoas que ganham menos, que estão sendo taxadas de forma cruel”, disse.

Ela defende que Governo do Estado envie outro projeto, que taxe menos os mais pobres. “Estou na bancada de oposição e, nesta terça-feira (14), votamos para que essa reforma fosse votada com a presença da sociedade, porque dessa forma online não temos as discussões necessárias”, enfatizou.

KERINHO ALVES – “SEMPRE FOI PARA VALER, NÃO SEREI VICE, SOU PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO”

Imagem: Reprodução

Kerinho Alves, pré-candidato a prefeito de São José de Mipibu, em reunião com sua militância política na noite desta terça-feira(14), esclareceu que não existe qualquer possibilidade de vir a disputar o pleito municipal compondo chapa de vice-prefeito com a ex-prefeita Norma Ferreira na cabeça da chapa.

Em conversa com o Blog após a reunião, Kerinho disse que não poderia frustrar a esperança de aproximadamente 160 lideranças políticas que que se reuniram na noite de ontem defendendo sua pré-candidatura de prefeito. ” Tenho 40 pré-candidatos à Câmara Municipal, ontem na minha residência recebi aproximadamente 160 lideranças políticas defendendo que eu vá enfrente nessa luta. Estou firme ao lado desse exército que me encoraja a lutar por uma Mipibu melhor para todos” ressaltou Kerinho.

Kerinho disse ainda que nunca hesitou em ser pré-candidato a prefeito: Sempre foi para valer, não serei vice de ninguém, sou pré-candidato a prefeito”.

Kerinho destacou que assuntos relacionados com a pré-campanha e datas limites para as eleições municipais também entraram na pauta da reunião.

BOLSONARO INFORMA EM REDE SOCIAL QUE NOVO EXAME PARA A COVID-19 DEU RESULTADO POSITIVO

Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro informou nesta quarta-feira (15) que o novo exame que realizou para a detecção da Covid-19 teve resultado positivo. O material foi colhido na manhã de terça (14) e o resultado, liberado à noite.

“Eu não recomendo nada. Eu recomendo que você procure seu médico e converse com ele. O meu, no caso, médico militar, foi recomendada a hidroxicloroquina e funcionou. Estou bem, graças a Deus. Ontem de manhã fiz exame, à noite deu resultado que ainda estou positivo para o coronavírus”, declarou, durante transmissão em rede social.

“A gente espera que nos próximos dias eu faça um novo exame e, se Deus quiser, dê tudo certo para a gente voltar logo à atividade”.

No último dia 7, o presidente anunciou em redes sociais que tinha sido contaminado pelo novo coronavírus. Segundo Bolsonaro, os primeiros sintomas da doença surgiram no domingo (5), quando ele se sentiu indisposto.

O quadro piorou na segunda-feira (6), quando teve febre e mal-estar e realizou o exame para a Covid-19.

Bolsonaro despacha por videoconferência na residência oficial do Palácio da Alvorada desde o dia 7. Nesta quarta, o presidente participou remotamente da cerimônia de sanção do novo marco do saneamento básico.

Apesar da recomendação de isolamento total, válida para todo e qualquer paciente de coronavírus no país, o presidente tem sido visto com frequência em passeios pelo Palácio da Alvorada, ao lado de seguranças.

Em nota após o anúncio de Bolsonaro, a Secretaria de Comunicação afirmou que “o presidente permanece no Palácio da Alvorada, residência oficial, e continua sendo acompanhado pela equipe médica da Presidência da República”. O texto não fala em isolamento.

O presidente tem 65 anos e faz parte da faixa etária considerada por especialistas como grupo de risco. Pela manhã, a Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto informou que o quadro de saúde do presidente evoluía bem. Com informações do  G1/Política.

JUSTIÇA FEDERAL NEGA PEDIDO DE SUSPENSÃO DA REABERTURA DO COMÉRCIO EM NATAL

O Juiz Federal Janilson Bezerra de Siqueira, titular da 4ª Vara Federal, negou pedido dos Ministérios Públicos Federal, do Trabalho e Estadual, que visavam à suspensão da reabertura das atividades comerciais em Natal.

Considerou o juiz não se poder “imputar ilegalidade, desvio de poder ou de finalidade às medidas [de flexibilização do distanciamento social] adotadas pelo Município”, de modo a substituir-se à Administração e escolher a política indicada pelos doutíssimos Órgãos ministeriais”.

Frisou o juiz que “Ao contrário do Município, e do próprio Estado, que dispõem de comitês especializados para apresentarem fundamentação médica a embasar cada medida, o Poder Judiciário não detém aparato técnico para decidir sobre questões médicas, exigindo sempre o contraditório e eventualmente até perícias, de modo que sua interferência na política pública poderia ofender, de maneira insuperável, o princípio da separação dos poderes”.

O Juiz Federal observou que não se discute a possibilidade do controle jurisdicional das políticas públicas quando, por ação ou omissão ilegal dos Poderes Executivo ou Legislativo, houver desrespeito aos direitos fundamentais. “O que deve ser ressaltado, aqui, é o caráter excepcional e limitado dessa intervenção, sob pena de ilegítima atuação do Poder Judiciário em substituição aos outros Poderes, elegendo uma política em vez de outra, ou a política de uma entidade federativa em detrimento da política da outra”, destacou.

A decisão determinou ainda a realização de audiência de conciliação, por videoconferência. “Tratando-se de matéria relevante, em que os vários níveis de governo podem contribuir juntamente com as zelosas Instituições ministeriais para o aperfeiçoamento das políticas públicas de saúde, defiro o pedido de audiência de conciliação, via aplicativo de videoconferência Zoom”. A audiência deverá ser marcada nos próximos dias.

É ‘DIFÍCIL SEGURAR’ BOLSONARO NO PALÁCIO DA ALVORADA, DIZ EDUARDO SOBRE PAI COM COVID-19

Em quarentena após contrair coronavírus, presidente Jair Bolsonaro passeia no jardim do Palácio da Alvorada Foto: Sergio Lima / AFP

Filho do presidente da República, Eduardo Bolsonaro admite que é “difícil segurar” o pai em casa, como é recomendado aos pacientes com coronavírus. Jair Bolsonaro foi diagnosticado com uma infecção do vírus na semana passada.

— Encontrei com ele há dois dias e já estava assintomático, bem de saúde. Inclusive, é difícil segurar ele em casa, a primeira-dama tá ralando ali pra segurá-lo — conta o filho do presidente.

Segundo Eduardo, Jair e Michelle mantêm distanciamento entre si para prevenir o contágio, e por isso a primeira-dama teve resultado negativo no teste para o vírus. Bolsonaro se restringe a seu escritório no dia-a-dia no Palácio da Alvorada.

— Eles estão mantendo distanciamento para evitar (o contágio). Na verdade, o Bolsonaro fica muito dentro do escritório dele e tem o banheiro do lado, ele está restrito a uma parte do palácio.

 Reaproximação com PSL

Ao Globo, o deputado federal comentou também a reaproximação entre os bolsonaristas e a cúpula do PSL, partido ao qual seu pai era filiado. Disse que continua acreditando na criação do Aliança pelo Brasil, mas que a pandemia atrapalhou os planos.

— A gente não descarta nenhuma possibilidade, mas a gente continua acreditando no projeto do Aliança. A pandemia parou, não tem como fazer evento agora. A gente pede pro pessoal ir pra internet, preencher a ficha, mas isso aí tem um limite.

Eduardo Bolsonaro também se queixa da suspensão das atividades partidárias na Câmara, ainda imposta a ele e aos demais bolsonaristas do PSL, que acaba “atrapalhando o processo legislativo”. Ele prevê que isso seja resolvido.

Segundo Eduardo, as dificuldades no diálogo com o partido se devem à deputada Joice Hasselmann (SP), líder da sigla na Câmara até junho deste ano. No seu lugar, assumiu Felipe Francischini (PR), que vem conversando com o Palácio do Planalto.

— Aos poucos essa situação no PSL vai se acomodando. As sinalizações estão sendo feitas. Presidente falou com (Luciano) Bivar (presidente do PSL e deputado por Pernambuco), foi excelente a ajuda do Francischini.

O Globo

MINISTÉRIO DE ROGÉRIO MARINHO INICIOU PREPARATIVOS PARA CONSTRUÇÃO DE ESTAÇÕES DE TREM EM SÃO JOSÉ DE MIPIBU E NÍSIA FLORESTA

Técnicos da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), estiveram em são José de Mipibu na manhã desta quarta-feira(15). O motivo da visita foi fazer in loco o reconhecimento da área disponibilizado pelo município para ser construída a estação de embarque e desembarque para os  passageiros do transporte ferroviário. A capacidade de lotação dos VLTs é de 600 passageiros por viagem.

De acordo com Edgar Bezerra Salustino Neto, coordenador operacional de acompanhamento e controle de obras, após o estudo topográfico será formalizado o processo de licitação, que deverá ser concluído em outubro com a contratação da empresa vencedora para executar as obras.

Ainda de acordo com Edgar Salustino serão construídas duas estações, sendo a primeira estação em São José de Mipibu, no cruzamento da rua Bom Fim com a estrada que leva à lagoa do Bom Fim, em Nísia Floreta. A segunda estação vai estar localizada nas imediações da antiga estação onde atualmente funciona um restaurante.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, quando esteve em Parnamirim no mês de junho, por ocasião da solenidade de inauguração de uma estação ferroviária naquela cidade, anunciou a destinação de R$ 75,7 milhões para a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU),  assegurando que as cidades de São José de Mipibu e Nísia Floresta serão beneficiadas com a chegada dos VLTs.

MOTORISTAS DE ÔNIBUS SÃO AGREDIDOS POR EXIGIREM USO DE MÁSCARAS

Motorista de ônibus é agredido por passageiro que foi cobrado por estar sem máscara. — Foto: Arquivo pessoal

O uso de máscaras é fundamental para evitar a contaminação pelo novo coronavírus e frear o aumento no número de casos. Em Belo Horizonte, seu uso é obrigatório desde 22 de abril e passou a valer multa em caso de descumprimento desde esta terça-feira (14). Mesmo assim, motoristas de ônibus estão sofrendo violência ao exigir que os passageiros usem máscaras dentro dos veículos. Na capital mineira, dois casos terminaram em agressões físicas.

Em um dos casos de violência, o condutor levou soco de um passageiro que se negou a usar a proteção.

Um motorista de Ibirité, na Região Metropolitana de BH, também ficou com o rosto machucado depois de levar socos de um passageiro que se recusou a colocar a máscara. E uma pedra foi jogada no vidro de um ônibus na capital mineira por uma pessoa que se negou a usar a proteção no rosto. Os dois casos aconteceram em maio, quando o uso da máscara já era obrigatório. Mas as ameaças embarcam nas linhas diariamente.

De acordo com Paulo César da Silva, presidente do STTR-BH, as ameaças têm ocorrido com frequência.

“Ameaça do tipo: ‘Chegando lá no final você vai ver’, ‘Amanhã você tá aqui de novo’, ‘Olha, olha, motorista, sabe com quem você tá mexendo?’ Sem contar alguns palavrões também que são proferidos por quem não quer usar o equipamento”, detalhou o presidente do sindicato.

A maioria das pessoas que circulam pelas ruas usa o transporte coletivo. Dentro do ônibus, o espaço é limitado, a possibilidade de aglomeração é maior. Mas nem todos têm essa consciência. Os rodoviários reclamam que está difícil trabalhar.

O Sindicato dos Rodoviários de BH (STTR-BH) já registrou a morte de um motorista de ônibus na capital por coronavírus. Cinco profissionais da mesma empresa testaram positivo para a doença.

Sindicato pede ajuda

O presidente do sindicato dos rodoviários fez um apelo para que a população ajude, denunciando à Guarda Municipal ou à Polícia Militar os casos de agressão ou de descumprimento das regras sanitárias. E lembra que, a partir do momento em que está dentro do ônibus, o passageiro corre os mesmos riscos do motorista ou de qualquer outra pessoa sem proteção.

“Você não sabe quem é que tá contagiado. Estamos todo mundo correndo risco. No momento que nós estamos vivendo, é todo mundo lutar pra gente sair dessa pandemia o mais rápido possível ou controlar essa disseminação que tá assustadoramente não só no nosso município como o estado todo”, finalizou Paulo César.

Topo